PPGDEM/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DEMOGRAFIA ADMINISTRAÇÃO DO CCET Telefone/Ramal: (84) 99474-6779 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgdem

Banca de QUALIFICAÇÃO: KAREN RAQUEL FERREIRA DO NASCIMENTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KAREN RAQUEL FERREIRA DO NASCIMENTO
DATA : 10/11/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência via Gerência de Redes do CCET/UFRN
TÍTULO:

Homicídios em mulheres brasileiras e pandemia da covid-19 na conjuntura da antipolítica de gênero no governo Bolsonaro


PALAVRAS-CHAVES:

Homicídios femininos  ; Extrema-direita, Gênero; Pânico Moral;  COVID19


PÁGINAS: 62
RESUMO:

Em situações de crise econômica, sanitária e guerras ocorre aumento da violência contra as mulheres em todas suas manifestações, violência psicológica, violência física, violência patrimonial, violência sexual e o feminicídio. No período de 2020 a 2022 o Brasil vivenciou a pandemia da COVID-19 associada ao governo de extrema direita do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro. No qual a política antigênero fez parte da sua agenda política, levando ao fechando da Secretaria Especial de Políticas para as mulheres. Ao mesmo tempo em que reforçou a visão conservadora de família ao criar o Ministério da Mulher, Família e Diretos Humanos sob a direção da ex-Ministra Damares. Neste contexto, de um lado temos as mulheres, negros, indígenas e a população LGBTQI+ lutando para permanecerem vivos e manter sua individualidade. Do outro lado, temos grupos conservadores que querem manter normas sociais através da morte, e não apenas uma morte simbólica, mas o extermínio físico de qualquer um que se atreva a desafiar o patriarcado. Isto, posto o presente estudo tem o objetivo de analisar o impacto da antipolítica de gênero no governo Bolsonaro e o crescimento da extrema direita na política, no contexto da pandemia da COVID-19, nos homicídios femininos no Brasil e regiões no período de 2018 a 2022. Será realizado um estudo ecológico de tendência temporal, cuja população será composta por óbitos de mulheres por homicídio, no Brasil e em suas regiões, no período de 2018 a 2022. Os dados dos registros dos óbitos e da população serão obtidos junto ao Departamento de Informática do SUS para mulheres nas faixas etárias de 10 a 80 e mais anos. Devido às limitações na qualidade do sistema e informação de mortalidade, será realizada a retificação dos códigos garbage (Y10 a Y34) e para a subnotificação dos óbitos. Corrigidos os óbitos serão calculadas taxas de mortalidade específicas por faixa etária, brutas e padronizadas. A análise de tendência temporal será realizada em duas etapas: (Etapa 1) análise exploratória, por meio da função de autocorrelação  e do teste de Durbin-Watson para avaliar a autocorrelação da série histórica; e  (Etapa 2): avaliar o impacto das medidas da política antigênero nos homicídios femininos por meio de série temporal interrompida. Confirmada a correlação espacial serão implementadas modelagens STI. A regressão segmentada para verificar a tendência de mortes por homicídios femininos nas regiões geográficas brasileiras após o início da pandemia). Para examinar a mudança de nível, serão atribuídos o algarismo 0 ao período “pré-pandemia” e 1 a “durante-pandemia.Na modelagem , além da variável dependente taxa, entrarão na regressão segmentada as variáveis  mudança de nível e mudança de tendência. Por fim, será realizada a inspeção de gráficos de função de autocorrelação (ACF) e de função de autocorrelação parcial (PACF) para explorar visualmente a existência e a quantidade de possíveis defasagens implicadas no processo autorregressivo. Todas as análises serão realizadas no software estatístico R, considerando estatisticamente significativos valores de p≤0,05.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1855608 - KARINA CARDOSO MEIRA
Interna - 1715284 - LUANA JUNQUEIRA DIAS MYRRHA
Externo à Instituição - GLAUBER WEDER DOS SANTOS SILVA
Notícia cadastrada em: 03/11/2023 16:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao