PPGDEM/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DEMOGRAFIA ADMINISTRAÇÃO DO CCET Telefone/Ramal: (84) 99474-6779 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgdem

Banca de QUALIFICAÇÃO: FREDNA MARTA DA COSTA MORAIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FREDNA MARTA DA COSTA MORAIS
DATA : 29/09/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência via Gerência de Redes do CCET/UFRN
TÍTULO:

Diferenciais regionais nos comportamentos de risco para doenças crônicas não transmissíveis e fatores associados na população adulta brasileira em 2019


PALAVRAS-CHAVES:

Doenças crônicas não transmissíveis; Comportamentos de risco; Diferenciais regionais; Adultos 


PÁGINAS: 45
RESUMO:

As doenças crônicas não transmissíveis, como as doenças cardiovasculares, neoplasias, doenças respiratórias crônicas e diabetes mellitus, representam um desafio significativo para a saúde global. Em 2019, essas enfermidades foram responsáveis por 738.371 óbitos no Brasil, dos quais 41,8% ocorreram prematuramente. As doenças crônicas são influenciadas por diversos fatores de risco, que podem ser classificados como não modificáveis, como sexo, idade e genética, ou modificáveis, incluindo tabagismo, inatividade física, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e uma alimentação não saudável, caracterizada pelo consumo inadequado de frutas e verduras. O presente projeto de dissertação tem como objetivo analisar os diferenciais regionais nos comportamentos de risco relacionados às doenças crônicas não transmissíveis e os fatores associados a esses comportamentos na população brasileira entre 30 e 69 anos, no ano de 2019. A escolha desse grupo etário é justificada por estar alinhada com o foco do Plano de Ação Estratégica para o Enfrentamento das DCNTs e por representar uma fase produtiva da vida, na qual os óbitos prematuros exercem um impacto significativo na saúde pública e no desenvolvimento socioeconômico. Para atingir esse propósito, serão utilizados os dados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2019. As variáveis dependentes do estudo são: tabagismo, inatividade física, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e consumo inadequado de frutas e verduras. As variáveis independentes consistem em um conjunto de características sociodemográficas e de saúde. A análise estatística será conduzida por meio de modelos de regressão de Poisson com variância robusta para explorar as associações entre os fatores de risco comportamentais e as variáveis independentes, estimando-se as razões de prevalência bruta e ajustadas, juntamente com os respectivos intervalos de confiança de 95%.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1016026 - JOSE VILTON COSTA
Interna - 1855608 - KARINA CARDOSO MEIRA
Externa à Instituição - PRISCILA MARIA STOLSES BERGAMO FRANCISCO
Notícia cadastrada em: 22/09/2023 15:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao