Banca de DEFESA: SAMARAH ALBANEZ VERAS DE SOUZA QUEIROZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SAMARAH ALBANEZ VERAS DE SOUZA QUEIROZ
DATA : 24/03/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório da Direção - EAJ
TÍTULO:

SISTEMA PRODUTIVO DO QUEIJO DE MANTEIGA DA REGIÃO SERIDÓ DO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

artesanal, caracterização, padronização, produção, queijeira. 


PÁGINAS: 91
RESUMO:

O queijo de manteiga é um produto típico da Região Seridó do Rio Grande do Norte, muito apreciado no Estado e fora dele e se constitui em uma forma de aproveitamento da produção leiteira e complemento da renda de pequenos produtores. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o sistema produtivo das queijeiras que produzem queijo de manteiga de forma não industrial na Região Seridó, avaliando a existência de um padrão de produção e auxiliando no processo de criação de uma região com Indicação Geográfica reconhecida. Foram visitadas 95 queijeiras, e destas, 87 foram selecionadas para participar do estudo, através da realização de entrevistas estruturadas com aplicação de questionários. Os resultados apontam que 92% dos proprietários são do sexo masculino, com faixa etária entre 41 a 50 anos. Mais da metade deles não conhecem a legislação estadual de queijos artesanais e não sabem como se adequar. Caicó é o município da Região Seridó que possui mais queijeiras produtoras de queijo de manteiga, seguido de Cruzeta. Quase metade das queijeiras estão no mercado há mais de 20 anos. A maioria absoluta das queijeiras trabalham com leite cru, sendo que 73% não possui registro sanitário e as que possuem pertencem ao Serviço de Inspeção Municipal. Menos de 45% delas realizam análises de qualidade na matéria-prima. Trabalham com um volume médio diário de leite de 1.000 litros, variando de 50 a 10.000. Quase todos os estabelecimentos utilizam forno a lenha para cozinhar a massa do queijo de manteiga em tachos de inox (95%), mexendo a mesma com utensílios de inox (71%). A maioria produz queijos de manteiga com peso de 3Kg. Conclui-se que o sistema produtivo do queijo de manteiga seridoense ocorre de forma tradicional, passado de geração em geração, mas falta padronização em algumas etapas e na utilização de insumos. Com políticas adequadas e investimentos no setor, há possibilidade de melhoria no sistema de produção das queijeiras, crescimento e reconhecimento da atividade como tradicional e peculiar. Deve-se avaliar a possibilidade de realização de estudos físico-químicos e microbiológicos para investigar a qualidade e segurança dos produtos.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2313454 - ADRIANO HENRIQUE DO NASCIMENTO RANGEL
Externo ao Programa - 1160199 - SERGIO MARQUES JUNIOR - UFRNExterna à Instituição - DANIELLE CAVALCANTI SALES
Externa à Instituição - MARTA MARIA SOUZA MATOS - EMPARN
Notícia cadastrada em: 22/03/2023 13:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao