Banca de QUALIFICAÇÃO: ALINE DE OLIVEIRA BRAGA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALINE DE OLIVEIRA BRAGA
DATA : 05/10/2021
HORA: 09:00
LOCAL: online
TÍTULO:

Panorama molecular de resistência a β-lactâmicos mediada por YcbB


PALAVRAS-CHAVES:

MFCC, DFT, ENERGIA DE INTERAÇÃO, YCBB, PBP5, MEROPENEM


PÁGINAS: 65
RESUMO:

Atualmente o mundo está em luta contra um inimigo em comum: A resistência bacteriana. Desde a descoberta da penicilina, a ciência é desafiada pela habilidade de certas bactérias em desenvolverem mecanismos de resistência capazes de evadir a ação farmacológica, sobrevivendo, se propagando e infectando agressivamente. O mecanismo de resistência mediado pela L, D transpeptidase YcbB em Escherichia coli permite que a parede celular seja sintetizada mesmo na presença do fármaco que inibe as enzimas responsáveis pela síntese de Peptidoglicano. O recrutamento da YcbB, PBP5 e algumas moléculas acessórias, permite a sobrevivência da bactéria mesmo sob estresse celular. Como existe uma necessidade real e urgente em desenvolver uma melhor compreensão sobre os
mecanismos de resistência e consequentemente desenvolver soluções farmacológicas eficazes, o objetivo deste estudo é avaliar, através de técnicas de simulação computacional, utilizando a Teoria do Funcional da Densidade (DFT) e do Método de Fracionamento Molecular com Capas Conjugadas (MFCC), as especificidades energéticas presentes na interação entre o complexo YcbB, PBP5 e o carbapenêmico Meropenem. A partir da obtenção das estruturas cristalinas no PDB e da utilização das ferramentas inerentes ao campo da simulação computacional, foi possível analisar as contribuições energéticas presentes em cada complexo formado por essas enzimas e o meropenem. No total foram observados 57 (68) fragmentos de aminoácidos para YcbB-Meropenem (PBP5-Meropenem), sendo que a maioria dos resíduos energeticamente mais relevantes fazem parte do bolsão de ligação e os fragmentos com maior energia atrativa estão situados a uma distância de até 4 Å, em ambos os complexos. Os resultados apontaram que para o complexo YcbB-Meropem os aminoácidos mais relevantes são SER526, TYR507, LEU431, ILE506, THR430 ARG407, TRP425, PRO428. Para o complexo PBP5-meropenem, os resíduos THR243, HIS245, SER116, LYS242, GLY114 ,SER139 foram os mais importantes. Os métodos utilizados na análise destes resultados são arrojados e eficientes, e os resultados analisados aqui podem auxiliar no avanço e inovação do repertório farmacológico
direcionado para o tratamento de infecções causadas por bactérias resistentes.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 076.114.664-45 - JOSÉ XAVIER DE LIMA NETO
Interna - 051.067.144-60 - KATYANNA SALES BEZERRA
Interno - 1352009 - UMBERTO LAINO FULCO
Notícia cadastrada em: 22/09/2021 20:40
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao