Banca de DEFESA: LELY SANDRA CORREIA DANTAS - (Retificação)

Uma banca de DEFESA foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: LELY SANDRA CORREIA DANTAS

DATA: 06/08/2010

HORA: 08:30

LOCAL: SALA F2 - SETOR V/CCSA/UFRN

TÍTULO:

O FAZER DOCENTE: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ALUNOS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA UFRN – CAMPUS CENTRA.


PALAVRAS-CHAVES:

Formação inicial de professores. Representações sociais. Fazer docente.


PÁGINAS: 216

GRANDE ÁREA: Ciências Humanas

ÁREA: Educação

RESUMO:

Ao pensarmos os processos formativos de professores remetemo-nos aos novos conhecimentos que devem ser aprendidos pelos mesmos, focando nas discussões sobre quais os novos conteúdos/conhecimentos devem estar presentes na formação que se quer para tais profissionais. O propósito deste trabalho é olhar a temática sob um ângulo diferente, invertido. Toma-se aqui a perspectiva dos licenciandos, em formação inicial, e como os mesmos mobilizam os conhecimentos adquiridos, durante a formação, no processo de construção/reconstrução de saberes que passam a permear as práticas pedagógicas. Diante deste quadro, nossa finalidade foi estudar os elementos de constituição identitária dos licenciandos do Curso de Pedagogia da UFRN, na intenção de caracterizar as representações sociais manifestadas por esses alunos sobre o trabalho do professor, identificando os elementos que definem tais representações (o conhecimento do conteúdo destas) e compreendendo a forma dinâmica da organização desses elementos. Tomamos como referencial de aproximação do fenômeno a Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 1978), que permite compreender como os licenciandos constróem suas representações sobre os objetos de conhecimento que circundam o ambiente formativo. Participaram da pesquisa 120 alunos do curso de Pedagogia e para nos aproximarmos do conteúdo simbólico trazido por eles, nas representações, elegemos o Procedimento de Classificações Múltiplas (PCM) como abordagem metodológica. O material apreendido por tal procedimento passou por análises multidimensionais (Smallest Space Analysis (SSA) e Multidimensional Scalogram Analysis (MAS)) e de conteúdo, para uma maior apropriação de suas dimensões simbólicas. Os resultados advindos das análises evidenciam que o objeto do fazer docente é configurado a partir das seguintes facetas: afetiva, que envolve a nomeação de características que os docentes consideram necessárias na relação com o construto simbólico de ser professor; formativa que evidencia os elementos que se configuram necessários ao profissional docente; a faceta ético-profissional, que trata dos elementos que configuram necessários à atuação do professor que visa a transformação social, através da educação; e a faceta conflituosa, evidenciando as dificuldades do trabalho. Assim, tais facetas evidenciam que a representação do ser professor, construída por esses alunos em formação, aparece composta por distintas nuances que, por isso, se articulam e se complementam para dar sentido à profissão, o que justificará a prática cotidiana desses futuros profissionais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 4197701 - ERIKA DOS REIS GUSMAO ANDRADE
Interno - 1451196 - ANDRE FERRER PINTO MARTINS
Interno - 1149636 - MOISES DOMINGOS SOBRINHO
Externo à Instituição - LAÊDA BEZERRA MACHADO - UFPE
Notícia cadastrada em: 20/07/2010 16:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao