Banca de DEFESA: ARTHUR BESERRA DE MELO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ARTHUR BESERRA DE MELO
DATA : 27/03/2024
HORA: 09:00
LOCAL: UFRN- híbrido- presencialmente na UFRN, com alguns participantes por video conferência
TÍTULO:

E nós, o que temos feito?”: A atuação educativa e intelectual do médico Januário Cicco (1881-1952)


PALAVRAS-CHAVES:

História da Educação. Práticas Educativas. Civilidade. Intelectuais. Médicos. Januário Cicco.


PÁGINAS: 207
RESUMO:

Este trabalho foi investiga, na perspectiva da História da Educação, as práticas educativas realizadas por Januário Cicco ao longo de sua vida pública e atuação como médico. Esse personagem histórico nasceu na cidade de São José de Mipibu no Rio Grande do Norte, no ano de 1881.Concluiu o Curso Secundário no Atheneu Norte-Rio-Grandense em 1897, posteriormente, formou-se na Faculdade de Medicina da Bahia em 1906. Ao longo de sua carreira, na sociedade potiguar, teve destaque na área da saúde e na sociedade potiguar (ARAÚJO, 2000, 2015), (SILVA, GERMANO E NETA (2013), (CASCUDO, 1947, 1984).Atuou enquanto médico particular, Inspetor de Saúde dos Portos, colaborou com diversas instituições de saúde e culturais da Cidade de Natal, num período histórico marcado pelos desejos civilizatórios e higienizadores das elites brasileiras. Para nortear essa pesquisa de cunho biográfico, partimos do seguinte questionamento: O médico Dr. Januário Cicco, ao longo de sua carreira médica e vida pública, desenvolveu quais práticas educativas e com que finalidades? A fim de responder a essa pergunta, a metodologia utilizada foi composta por análise documental e estudo bibliográfico da historiografia referente ao objeto e a assuntos a ele relacionados. Os conceitos de Civilidade (ELIAS, 1994), de Campo (BOURDIEU, 1983; 1989; 2003; 2007) e de Medicina Social (FOUCAULT, 1979) foram elucidados para direcionar teoricamente o estudo. Os documentos históricos analisados na pesquisa constituem-se dos discursos, textos, relatórios e livros publicados pelo biografado; atas da Sociedade de Assistência Hospitalar; jornais e legislação da época; fotografias. Com o intuito de direcionar a investigação das fontes, utilizamos as seguintes categorias de análise: práticas educativas (CERTEAU, 2012) (SAVIANI, 2013) (GALVÃO, LOPES, 2010) (MENEZES, PAIVA E STAMATTO, 2016); ideias educacionais (SAVIANI, 2013) e ideias pedagógico-higienistas (MELO, 2020). Após a realização deste estudo, podemos concluir que Januário Cicco procurou se constituir enquanto intelectual depois de sua formatura com objetivo de complementar sua atuação enquanto clínico-operador. Nas instituições hospitalares, enquanto figura de autoridade, podia construir práticas educativas de caráter estratégico, orientando dos pacientes, organizando o espaço hospitalar, fomentando a ideia de construção da escola de Auxiliares de Enfermagem e a Faculdade de Medicina. Já na sua ação intelectual tinha a possibilidade de utilizar práticas educativas mais táticas, tentando convencer a sociedade e o governo a avançar nas questões sanitárias, através de livros, discursos, relatórios, sendo movido por um desejo cívico, ideário sanitarista e partindo de sua experiência profissional. O ideário defendido por ele era basicamente composto: pela defesa do papel do estado no fomento da instrução publica; a divulgação da educação sanitária; o fortalecimento da puericultura e educação das mães; o ambiente hospitalar enquanto espaço de cultura para além da cura; e a defesa das instituições escolares enquanto fenômeno que poderia contribuir com a profilaxia de doenças.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - ***.088.424-** - MARLUCIA MENEZES DE PAIVA - UFRN
Interna - 2527711 - OLIVIA MORAIS DE MEDEIROS NETA
Interna - 1181646 - KILZA FERNANDA MOREIRA DE VIVEIROS
Interno - 1149638 - ANTONIO BASILIO NOVAES THOMAZ DE MENEZES
Externa à Instituição - MARIA DA SALETE BARBOZA DE FARIAS - UFPB
Externa à Instituição - LENINA LOPES SOARES SILVA - IFRN
Externo à Instituição - VALENTÍN MARTÍNEZ-OTERO PÉREZ - UCMADRID
Notícia cadastrada em: 29/04/2024 14:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao