Banca de DEFESA: AMANDA FHILLADELFIA BEZERRA SILVA DE MENEZES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AMANDA FHILLADELFIA BEZERRA SILVA DE MENEZES
DATA : 27/03/2024
HORA: 09:00
LOCAL: PLATAFORMA DE WEBCONFERÊNCIA
TÍTULO:
O OLHAR DAS CRIANÇAS SOBRE SUA PARTICIPAÇÃO NO COTIDIANO DA EDUCAÇÃO INFANTIL

PALAVRAS-CHAVES:
Pedagogia da infância; Pedagogia da participação; Participação das crianças; Escuta infantil; Educação Infantil.

PÁGINAS: 129
RESUMO:
O presente estudo, intitulado como “O olhar das crianças sobre sua participação no
cotidiano da Educação Infantil”, surgiu da necessidade em estudar a temática a partir dos
desafios vivenciados pela pesquisadora em relação a participação ativa das crianças no
cotidiano da educação da infância, enquanto professora da Educação Infantil, e da
escassez de pesquisas que tratam sobre a temática, principalmente, baseadas na
perspectiva das próprias crianças. Trata-se de uma pesquisa com crianças, como
defendem Oliveira-Formosinho e Araújo (2007) e Cruz (2008). Nessa perspectiva de
pesquisa, as crianças não são consideradas como objeto da pesquisa, mas passam a ser
vistas como sujeitos participantes. O estudo apoia-se na Pedagogia da Infância, que
reconhece a criança como sujeito de direitos, ativa, que lê e interpreta o mundo, que
constrói saberes e cultura, alguém capaz e com competência, além de defender a
participação da criança nas práticas pedagógicas Oliveira-Formosinho (2007). O estudo
teve como lócus um Centro Municipal de Educação Infantil - CMEI, na cidade do
Natal/RN em uma turma de nível IV, com crianças de faixa etária entre 4 e 5 anos. Parte
se da seguinte questão de pesquisa: “Como as crianças da turma do nível IV de um CMEI
da cidade do Natal/RN percebem sua participação na Educação infantil?” e como objeto
de estudo “A participação das crianças no cotidiano da Educação Infantil”. À vista de
responder a questão de pesquisa, definiu-se como objetivo geral: compreender como as
crianças da turma de nível IV da Educação Infantil percebem sua participação no
cotidiano escolar. E específicos: identificar o que as crianças entendem como
participação; especificar, a partir da perspectiva das crianças, os momentos de
participação no cotidiano da Educação Infantil; perceber em quais momentos no cotidiano
da Educação Infantil é oportunizado o espaço de fala e escuta das crianças. A pesquisa
tem inspiração na abordagem etnográfica, embasada em André (1995), Rocha (2008),
Sarmento (2010) e Friedman (2011). Como ferramentas metodológicas adotou-se a
observação participante (Friedman, 2016), guiada por um instrumento de observação e
entrevistas individuais e coletiva com 8 (oito) crianças da turma. Para subsidiar a
discussão a respeito da participação das crianças, apoiou-se nos estudos de Hart (1992),
Oliveira-Formosinho (2007 e 2008), Formosinho e Oliveira-Formosinho (2013) e
Fernandes (2009 e 2016) que discutem a participação ativa das crianças e seu lugar de
centralidade nas práticas pedagógicas da Educação Infantil. Como resultado da pesquisa
percebeu-se que as crianças definem participação como uma ação e apontam todos os
momentos da rotina como participação diferente do que pontuam os estudiosos da área
ao destacarem que a participação acontece quando há a escuta e negociação entre adultos
e crianças, quando as crianças compreendem quais os objetivos das atividades propostas
e quando essas ações têm significado para os sujeitos que executam. Portanto, a partir da
investigação realizada, foi possível concluir que a participação efetiva das crianças no
cotidiano da Educação Infantil ainda é pouco experienciada.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2453560 - MARIA CRISTINA LEANDRO DE PAIVA
Interna - 1672888 - MARIANGELA MOMO
Externa à Instituição - GIOVANA CARLA CARDOSO AMORIM - UERN
Notícia cadastrada em: 25/03/2024 15:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao