Banca de DEFESA: GILLYANE DANTAS DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GILLYANE DANTAS DOS SANTOS
DATA : 27/07/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Webconferência
TÍTULO:

A secular feminização do magistério e a profissionalização certificada da mulher potiguar nos Cursos Normais Regionais (1946-1971)


PALAVRAS-CHAVES:

Feminização do Magistério. Institucionalização do ensino normal. Profissionalização Certificada. Cursos Normais Regionais.


PÁGINAS: 212
RESUMO:

O presente trabalho tem como objetivo compreender em que medida a feminização do magistério contribuiu para a profissionalização certificada das mulheres, identificando os Cursos Normais Regionais no movimento de interiorização da formação docente no Rio Grande do Norte. Essa discussão envolve processos iniciados desde o século XIX e que ganharam maior força no decorrer do século XX, não podendo deixar de serem analisados, conferindo ao estudo o recorte temporal que compreende o período de 1827 a 1971. Esta pesquisa versa sobre a história da educação com o olhar voltado à educação feminina, estando configurada nos pressupostos da Nova História. Metodologicamente, a pesquisa partiu de uma pesquisa bibliográfica em que dialogamos com os estudos de Safiotti (1976), Almeida (1998, 2007, 2014), Louro (2009, 2014), Stamatto (2002, 2020), Aquino (2007), Garcia (2008), Magalhães (2004), Saviani (2007), de modo a compreender esse panorama social e educacional que envolve a temática. Além disso, desenvolvemos a análise documental à luz das obras de Le Goff (2013) e Certeau (2007). As fontes utilizadas contemplam legislações educacionais tanto no contexto nacional quanto regional; anuários estatísticos do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE); relatórios e falas dos presidentes provinciais, bem como mensagens governamentais do Rio Grande do Norte; jornais, tais como: A FolhaDiário de Natal, O Poti, A República; trabalhos já produzidos que versam sobre a temática central; fotografias; além de documentos escolares. Dessa maneira, para atingir o objetivo, foi necessário inicialmente discutir e refletir sobre o processo de feminização do magistério e de institucionalização do ensino normal e, por fim, identificar como ambos os movimentos, associados à disseminação dos Cursos Normais Regionais no RN fomentaram a profissionalização da mulher. O estudo realizado nos permite concluir que, inseridos em um contexto de majoritária presença feminina na função de professoras primárias, os referidos cursos de formação para o magistério se configuraram como possibilidades reais do acesso de mulheres a uma profissionalização certificada.


MEMBROS DA BANCA:
Externa ao Programa - 3144694 - ALINY DAYANY PEREIRA DE MEDEIROS PRANTO - nullExterno ao Programa - 2310142 - AZEMAR DOS SANTOS SOARES JUNIOR - nullExterna à Instituição - FRANCINAIDE DE LIMA SILVA NASCIMENTO - IFRN
Externo à Instituição - IRANILSON BURITI DE OLIVEIRA - UFCG
Externa à Instituição - LUCIENE CHAVES DE AQUINO - UFPB
Presidente - 1149455 - MARIA INES SUCUPIRA STAMATTO
Externa ao Programa - 350852 - TANIA CRISTINA MEIRA GARCIA - null
Notícia cadastrada em: 04/07/2022 09:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao