Banca de DEFESA: FABYANA SOARES DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FABYANA SOARES DE OLIVEIRA
DATA : 19/02/2020
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 6 - Departamento de Educação Física
TÍTULO:

FORMAÇÃO CONTINUADA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES COM ALUNOS QUE APRESENTAM DEFICIÊNCIA NA ESCOLA REGULAR


PALAVRAS-CHAVES:

Formação Continuada; Educação Física Inclusiva; Deficiência.


PÁGINAS: 145
RESUMO:

Pensar sobre a diversidade de pessoas que encontramos na escola e na sociedade, como também nas relações e conexões que são estabelecidas entre elas, é pensar nos desafios que permeiam o processo de inclusão das pessoas com deficiência e os fatores subjetivos que intervém na existência destas, além da necessidade em garantir a interação entre os corpos e as experiências vividas por cada um deles, sem oprimir a participação daqueles que não estão dentro do padrão estabelecido pela sociedade. No que diz respeito à Educação Física, ela tem papel importante na construção dos indivíduos enquanto sujeitos, mas foi utilizada durante muitos anos como instrumento de culto ao corpo. No entanto, na contemporaneidade já se evidenciam algumas tendências à formação desse professor, que vão além da instrumentalização do corpo, quando se propõem a buscar um processo formativo na perspectiva integral do ser humano, sem a dicotomia corpo e mente (MELO, 2009). Desta maneira, para que a Educação Física seja trabalhada numa perspectiva inclusiva, algumas questões precisam ser repensadas, como por exemplo, a superação do fazer docente pautado na visão tecnicista, herança histórica que ainda está presente nos dias atuais e precisa ser transfigurada na participação ativa de todos os alunos durante o processo de ensino e aprendizagem e na construção de sujeitos críticos e criativos (BOATO, 2010). Diante disso, um dos desafios dos professores de Educação Física, no âmbito escolar, é pensar sua prática pedagógica na perspectiva inclusiva, promovendo experiências educacionais que considerem as especificidades e subjetividade de cada educando, dentre eles aqueles que apresentam algum tipo de deficiência. Sendo assim, objetiva-se nesse estudo, analisar os aspectos formativos e práticas pedagógicas que viabilizam a participação de alunos com deficiência nas aulas de Educação Física. A pesquisa foi desenvolvida no município de Ceará-Mirim/RN, com professores de Educação Física da rede municipal de ensino e no que se refere aos procedimentos metodológicos, adotamos a abordagem qualitativa e descritiva, com a prática de pesquisa-ação colaborativa, com a intervenção da formação continuada na perspectiva inclusiva. Nesse sentido, acreditamos que o presente estudo contribuiu com a reflexão sobre o processo formativo do professor em relação à prática inclusiva da Educação Física no contexto escolar, com ênfase na prática do professor frente à inclusão social de alunos com deficiência.   


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1714249 - MARIA APARECIDA DIAS
Interna - 1545096 - DEBORA REGINA DE PAULA NUNES
Externo ao Programa - 1714277 - ANTONIO DE PADUA DOS SANTOS
Externa à Instituição - GRACIELE MASSOLI RODRIGUES - USJT
Externa à Instituição - MARIA ELENI HENRIQUE DA SILVA - UFC
Notícia cadastrada em: 17/02/2020 14:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao