Banca de DEFESA: LYDIANE FONSECA DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LYDIANE FONSECA DE CARVALHO
DATA: 28/02/2014
HORA: 15:00
LOCAL: MULTIMEIOS 02/CENTRO DE EDUCAÇÃO
TÍTULO:

LITERATURA E EDUCAÇÃO: as contribuições da poesia à formação do leitor


PALAVRAS-CHAVES:

Formação do Leitor. Poesia. Poema. Prática Pedagógica


PÁGINAS: 131
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O estudo objetiva investigar o trabalho pedagógico com a poesia, de modo a refletir como esse gênero pode contribuir à formação do leitor. A relevância desta pesquisa está na possibilidade de conhecer o potencial literário da poesia na educação, e a forma como as crianças se identificam com esse gênero. Além dos dados encontrados darem subsídios ao educador no trabalho realizado com a literatura em contexto escolar. A investigação, de caráter qualitativo, foi realizada na Escola Municipal situada em Natal – RN/ Brasil, numa turma de 4º ano, com faixa etária entre 10 e 14 anos. A coleta de dados foi obtida através de entrevistas, diário de pesquisa, bem como, gravações de vídeo das sessões. A pesquisa foi sistematizada em três etapas.  Na primeira etapa, foi feita a observação de caráter exploratório, em que foram implementadas duas entrevistas semi-estruturadas a fim de sondar qual a relação entre discentes e da docente com a leitura poética. Na segunda, foram desenvolvidas 8 sessões de leitura de poesia, fundamentadas na metodologia da andaimagem (Bruner, 1995; Graves e Graves, 1997). No terceiro momento, foi realizada uma segunda entrevista com as crianças, junto à análise das sessões, proporcionou constatar as contribuições da poesia à “formação do leitor”. Para tanto, utilizou-se como referencial teórico: Amarilha (2009, 2011), Barthes (1987, 2004), Bosi (1983), Calvino (1993), Cândido (2012), Culler (1999), Iser (1996), Kirinus (1998; 2011), Morin (2006; 2010), Paixão (1991), Pound (1997), Perrone-Móises (2000), Paz (1982), Shith (1989, 2012) dentre outros. Em termos conclusivos, averiguou-se a aceitação e apreço dos alunos e à relevância da mediação com o texto poético, com a pesquisa destacam-se avanços, dificuldades e limitações da ação pedagógica com a poesia. A poesia desperta para sensibilidade, também, proporciona exteriorização pela ficção, suscita discussões. O ritmo presente na poesia impulsionou e despertou os indivíduos para o texto literário. Provavelmente, pela identificação com a brincadeira da infância. Atraídos pelo ritmo chegaram ao texto, envolveram-se e emocionaram-se. Essa característica da poesia pode ser uma forma de atrair os alunos para o texto poético. E com base nisso, explorar outras dimensões do texto poético.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 926826 - ADIR LUIZ FERREIRA
Interno - 1801922 - ALESSANDRA CARDOZO DE FREITAS
Externo à Instituição - LAURA MARIA SILVA ARAÚJO ALVES - UFPA
Presidente - 350833 - MARLY AMARILHA
Notícia cadastrada em: 13/02/2014 09:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao