Banca de DEFESA: MUKESH SINGH BOORI

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MUKESH SINGH BOORI
DATA: 21/07/2011
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Laboratório de Geologia e Geofísica de Petróleo - LGGP
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL E GESTÃO DOS RECURSOS NATURAIS NO BAIXO ESTUÁRIO APODI-MOSSORO, NORDESTE DO BRASIL.


PALAVRAS-CHAVES:

IMPACTO AMBIENTAL,

ESTUÁRIO APODI - MOSSORÓ, NORDESTE DO BRASIL


PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Geociências
RESUMO:

RESUMO

 

O objetivo deste estudo é investigar a vulnerabilidade eco-ambiental, suas mudanças, suas causas e elaborar um sistema de gestão para a aplicação de vulnerabilidade eco-ambiental e avaliação de riscos, análise incidiu sobre a interferência das indústrias de petróleo e gás; frutas tropicais indústrias, fazendas de camarão; indústria do sal marinho; invasão; recuperação de terras, degradação da vegetação; deposição de sedimentos no rio, enchentes, elevação do nível do mar (SLR), dinâmica costeira; topografia baixa, o valor ecológico e turístico elevado e rápido crescimento da urbanização na Apodi-Mossoró Região do Vale, Nordeste do Brasil através de uma análise da condição da paisagem e suas alterações. Convencionais e dados de sensoriamento remoto foram utilizadas e analisadas através das técnicas de modelagem usando ArcGIS e Erdas Imagine Software. A imagem original foi transformado em primeiro lugar, pela análise de Componentes Principais (PCA) e transformação da fração máxima de ruído (MNF), então todas as bandas foram normalizadas para reduzir os erros causados por bandas diferentes dimensões, usamos padrão, a escala, as análises de detecção de alterações, modelos digitais de elevação , GIS derivados índices geomórficas e variáveis da área de estudo. A combinação de três bandas ótimas e as bandas multiespectrais mais adequado foram selecionados para melhorar as imagens e acompanhar mudanças de cobertura vegetal a partir do ano de 1986 a 2009. Ele também abrange vários tipos de análise de dados secundários, como dados de campo, dados sócio-econômicos (IBGE), dados ambientais e perspectivas de crescimento correspondente a esta região. O principal objetivo deste estudo foi o de melhorar a nossa compreensão da vulnerabilidade eco-ambiental e avaliação de riscos, que faz com que, basicamente, mostram a intensidade, sua distribuição e os efeitos ao meio ambiente humano sobre o ecossistema e identificar as áreas de alta e baixa sensível e área de inundação devido ao SLR futuro, e perda de terras devido à erosão costeira no Vale do Apodi-Mossoró Região, de modo que uma estratégia de uso sustentável da terra pôde ser estabelecida. O modelo contém alguns fatores básicos como a geologia, geomorfologia, solos, uso da terra, vegetação e cobertura, declividade, DEM, hidrologia, topografia, etc acordo com os resultados numéricos, a taxa de erosão é -5.38m / ano. Fora da área de estudo total, 9.86% é um risco muito elevado, 29.12% de alta, média 52.90%, baixa de 2.23% e 1.07% na categoria muito baixa vulnerabilidade, por meio do princípio de cluster. Os resultados da análise indicam que a inundação 216.1 km² e 362.81 km² de área de terra será submersa pelas inundações em 1m e 10m níveis de inundação. Os setores mais afetados devem ser as áreas residenciais, industriais e de recreio, terrenos agrícolas, e do ecossistema natural. mapas de vulnerabilidade e risco têm o objetivo de mostrar a intensidade, ea sua distribuição na área de estudo, da susceptibilidade do ambiente. Os resultados indicam que as mudanças vulnerabilidade Eco-ambientais tiveram um impacto significativo sobre o desenvolvimento sustentável do Estado do RN. Sempre que a vulnerabilidade é definida como uma função da sensibilidade, da exposição e do estado em relação a um nível de dano. O modelo é apresentado como uma ferramenta para ajudar a identificar a vulnerabilidade em relação a fim de priorizar as ações e avaliar as implicações das decisões de gestão de vulnerabilidade e de políticas. Há vários fatores como crescimento populacional, degradação da vegetação; invasão; industrializations, SLR e as políticas governamentais para a proteção ecológica-ambiental foram consideradas os principais fatores que causaram as mudanças eco-ambientais ao longo destes vinte e cinco anos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1222082 - ADA CRISTINA SCUDELARI
Externo à Instituição - ANTÔNIO CONCEIÇÃO PARANHOS FILHO - UFMS
Interno - 350640 - FRANCISCO HILARIO REGO BEZERRA
Externo à Instituição - ODETE FÁTIMA MACHADO DA SILVEIRA - UFPA
Presidente - 350698 - VENERANDO EUSTAQUIO AMARO
Interno - 655.562.244-04 - WERNER FARKATT TABOSA - UFRN
Notícia cadastrada em: 20/07/2011 15:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao