Banca de DEFESA: REBECA SEABRA DE LIMA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : REBECA SEABRA DE LIMA
DATA : 05/08/2022
HORA: 14:30
LOCAL: videoconferência https://www.youtube.com/channel/UCCBwJxTIfyeGmQSqDLK6duw
TÍTULO:

Comportamento do Sistema Conduto-Selo de Rochas Carbonáticas-Siliciclásticas Mistas em Cavernas da Formação Salitre, Bacia de Una-Utinga (BA)


PALAVRAS-CHAVES:

Carste; Caverna; Conduto-Selo; Carbonato; Análogo de reservatório


PÁGINAS: 135
RESUMO:

Os processos de cartisficação em reservatórios carbonáticos são bem definidos na literatura e de grande relevância para a exploração de óleo e gás. No entanto, os reservatórios carbonáticos-silicilásticos mistos não convencionais além de complexos, ainda são pouco estudados e compreendidos. O estudo de cavernas apresentado neste trabalho abrange duas abordagens principais: estratigráfica e estrutural. O principal objetivo é compreender o comportamento de um sistema conduto-selo em rochas carbonáticas e mistas aflorantes nas cavernas Lapinha e Paixão da Bacia de Una-Utinga, Bahia, Nordeste do Brasil. O estudo se baseia em análises de micro a macro escala, através de levantamentos com Light Detection and Ranging (LiDAR), imagens de Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT), perfis estratigráficos, gama espectometria, dados de resistência de rochas (Uniaxial Compressive Strenght) pelo martelo de Schmidt, dados estruturais de campo e laboratório, análises de lâminas delgadas, medidas de laboratório de porosidade e permeabilidade. Como resultados, as cavernas apresentam padrões estratigráficos e petrográficos, compostos por três fácies sedimentares descritas em uma seção colunar vertical de 22 m na Lapinha e de 10 m na Paixão. Na base das seções, a fácies de calcário lamoso é composta de 10% de conteúdo siliciclástico, sendo a fácies que concentra maior dissolução e desenvolvimento da maioria das passagens de cavernas. A fácies de calcarenito heterogêneo com intercalações carbonáticas e silicilcásticas (porções intermediárias das seções colunares) pode apresentar comportamento de conduto ou selo, já que o conteúdo de minerais siliciclásticos nessa fácies varia de 30 a 50%. A fácies de calcário misto com minerais siliciclásticos possui mais de 50% de teor siliciclástico e apresenta um alto grau de compactação, comportando-se como uma fácies selante. Além do controle estratigráfico, foi possível identificar nessas cavernas um controle estrutural, baseado em análises quantitativas, associadas aos dados litofaciológicos. As fácies que se comportam como condutos (Lm e/ou CaLm) apresentam índices maiores de fraturamento, enquanto que a fácies selante (LmTs), índices menores. Como conclusão, é observado que o conteúdo siliciclástico das camadas controla o grau de carstificação em várias escalas em plataformas mistas carbonática-siliclásticas. Desta forma, pode-se afirmar que os afloramentos das cavernas Lapinha e Paixão podem, potencialmente, servirem de análogos de reservatórios de origem carbonática-siliciclástica, utilizando dos padrões estratigráficos e estruturais descritos no presente trabalho. O entendimento do comportamento do sistema conduto-selo em uma plataforma carbonática mista pode despertar ainda mais o interesse na caracterização de reservatórios mistos para a predição de óleo e gás.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDERSON DE MEDEIROS SOUZA - IFPB
Externo à Instituição - CLÁUDIO PIRES FLORÊNCIO - PETROBRAS
Externo à Instituição - FABIO LUIZ BAGNI - PETROBRAS
Presidente - 1161652 - FRANCISCO PINHEIRO LIMA FILHO
Externo à Instituição - SÉRGIO VIEIRA FREIRE BORGES - IFRN
Notícia cadastrada em: 25/07/2022 22:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao