Banca de QUALIFICAÇÃO: BENEDITA CLEIDE DE SOUZA CAMPOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BENEDITA CLEIDE DE SOUZA CAMPOS
DATA : 06/12/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório Lab. Geofísica
TÍTULO:

MODELAGEM NUMÉRICA DO SISTEMA AQUÍFERO BARREIRAS NA REGIÃO SUL DE NATAL-RN, CONSIDERANDO RECARGA VARIÁVEL ASSOCIADA COM TAXAS DE OCUPAÇÃO DO SOLO E INCREMENTO DA REDE DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO


PALAVRAS-CHAVES:

Aquífero Barreiras; Modelagem Hidrogeológica; Visual MODFLOW; Variação de Recarga; Natal-RN


PÁGINAS: 43
RESUMO:

Abastecer a cidade de Natal/RN com uma população estimada de 877.640 pessoas já é um grande desafio para os gestores dos recursos hídricos, principalmente quando as águas do Aquífero Barreiras, principal fonte de abastecimento, se encontra parcialmente contaminada por nitrato devido a infiltração direta dos efluentes sanitário no solo. Com o projeto “Natal 100% saneada”, que visa à implantação de uma infraestrutura para coleta e tratamento dos efluentes sanitários impedindo que o mesmo seja infiltrado, espera-se solucionar o problema de contaminação por nitrato, embora, essa ação possa desencadear uma nova ameaça para o Aquífero Barreiras, representada pelo déficit de recarga artificial (recarga urbana). Diante desse contexto, esta pesquisa objetiva avaliar os impactos do comportamento hidrogeológico do Sistema Aquífero Barreiras na região Sul de Natal, considerando a variação de recarga natural e urbana a partir do funcionamento do sistema de esgotamento sanitário. A metodologia envolveu o desenvolvimento do modelo hidrogeológico conceitual através do levantamento de dados geológicos (litologia, geometria do aquífero, medições de nível potenciométrico), parâmetros hidrogeológicos (condutividade hidráulica, carga hidráulica, recarga), geomorfológicos (topografia) e hidrográficos (rios e oceano) com vista à elaboração da modelagem hidrogeológica utilizando a plataforma computacional do Visual MODFLOW. Adotou-se um modelo hidrogeológico conceitual com duas camadas geológicas para o Sistema Aquífero, as quais foram utilizadas para a discretização vertical. Para a discretização horizontal utilizou-se uma malha definida em 476 linhas e 391 colunas, numa área modelada de 96 Km2aproximadamente, tendo como condição do contorno o Rio Potengi, o Rio Pitimbu e o Oceano Atlântico. A recarga na área de pesquisa foi determinada considerando a existência de recarga natural e recarga urbana. Para diferenciar esses dois tipos de recarga, utilizou-se o método de Índice Normalizado de Diferença de Vegetação (NDVI) e o Índice Normalizado de Diferença de Construção (NDBI). Com esses métodos foi possível produzir um zoneamento com três áreas (Guarapes, Parque das Dunas e Ponta Negra) de elevada taxa de recarga natural e baixa taxa recarga urbana, com infiltração 279 mm/ano e uma área (Zona Urbana) de elevada taxa de recarga artificial e baixa taxa de recarga natural, com infiltração de 889.34 mm/ano. No atual estágio da pesquisa, verifica-se uma coerência entre o modelo hidrogeológico conceitual e o modelo matemático, estando este último, com um erro de Raiz Média Quadrática (RMS) de 16%. Os referidos dados, deverão ser refinados, buscando a calibração da modelagem com um RMS ≤10%. Posteriormente, simulações serão executadas, sobretudo, mediante variações nas 4 zonas individualizadas, enfatizando as situações de recarga artificial gradativamente reduzida. Adicionalmente a esta pesquisa foi analisado o comportamento das concentrações de nitrato na área de estudo com o objetivo de avaliar a situação atual do Aquífero, bem como a evolução dessa contaminação, a partir dos padrões de concentração frente à ocupação urbana. A metodologia utilizada foi através da sistematização de um banco de dados sendo levantadas as informações de estudos previamente realizados, tal como, informações de análises de poços distribuídos nas captações da Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte (CAERN) desde 2012 a 2018. O resultado evidenciou três zonas de contaminação diferentes para área, a partir da estruturação do adensamento populacional e da conjuntura atual das redes de esgoto implantadas na cidade de Natal.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1714488 - LEANDSON ROBERTO FERNANDES DE LUCENA
Externo ao Programa - 2149478 - JOSE BRAZ DINIZ FILHO
Externo à Instituição - ANTONIO MAROZZI RIGHETTO - IGARN
Externa à Instituição - NATALINA MARIA TINOCO CABRAL - FUNASA
Notícia cadastrada em: 02/12/2019 18:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao