Banca de DEFESA: JOSÉ PAULO DE MELO GOULART

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ PAULO DE MELO GOULART
DATA : 19/06/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do departamento de geofísica
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO DE CHAMINÉS DE GÁS NA BACIA DO PARNAÍBA: UMA
NOVA FERRAMENTA EXPLORATÓRIA


PALAVRAS-CHAVES:

Chaminé de gás; exploração de petróleo; processamento sísmico especial; espectro de frequência; Bacia do Parnaíba.            


PÁGINAS: 97
RESUMO:

Esse estudo busca aplicar um processamento sísmico especial na investigação da presença de chaminés de gás na Bacia do Parnaíba, para usar estes conhecimentos como ferramenta exploratória na pesquisa de hidrocarbonetos. A nova metodologia de processamento objetiva facilitar o processo de visualização em dados sísmicos de chaminés de gás por meio da expansão do espectro de frequências do sinal sísmico no domínio de Hilbert. Esta metodologia de pesquisa ao permitir uma ampliação das informações concernentes ao sistema petrolífero, diminui os altos riscos exploratórios inerentes às bacias de fronteira com elevada extensão territorial como é a Bacia do Parnaíba. Outras bacias que também foram visitadas nessa dissertação usando esta tecnologia foram as bacias do Paraná e Tacutu. Frequentemente as chaminés de gás são tratadas como ruídos ou até mesmo a sua presença não é nem percebida no processamento sísmico convencional PSTM. Este trabalho mostra uma metodologia de processamento que busca realçar as chaminés de gás e tornar inequívoca a sua interpretação em seções sísmicas. A sua sismofácie se constitui de perturbações caóticas e de baixa frequência, interrompe a continuidade lateral de bons refletores e tem a sua origem relacionada à migração de fluidos ou gás livre, no seu caminho entre a rocha geradora e a rocha reservatório. Além disso essa pesquisa conseguiu, pela observação do enraizamento das chaminés de gás nos grábens da bacia do Parnaíba, indicar fortemente um novo sistema petrolífero associado aos depósitos presentes nos grabens pré-silurianos da bacia. Para comprovar que as feições símicas realçadas pelo processamento especial se tratam realmente de chaminés de gás, foi realizado um trabalho de validação buscando identificar feições topográficas, sísmicas e geoquímicas que costumam ocorrer associadas à presença de chaminés de gás. Para facilitar o trabalho de gerenciamento de processo exploratório futuros, ao direcionar os novos programas sísmicos a serem adquiridos, foi elaborado um   quadro com os diversos tipos de trapas associadas a chaminés de gás encontradas nesta bacia e as suas respectivas probabilidades de sucesso, levando em conta os resultados obtidos nesta bacia e em outras partes do mundo. Aquelas com maiores probabilidades de sucesso devem ser as escolhidas para um maior detalhamento sísmico. Considerando a quantidade de chaminés de gás encontradas com este processamento especial, a área significativa das estruturas encontradas e os demais indicadores diretos de hidrocarbonetos revelados no trabalho, pode-se afirmar que se está diante de uma bacia com alto potencial para descobertas comerciais de hidrocarbonetos e com, relativamente, baixo risco.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1315614 - DAVID LOPES DE CASTRO
Externo à Instituição - MILTON JOSE PORSANI - UFBA
Interno - 219.901.818-05 - YOE ALAIN REYES PEREZ - UFRN
Notícia cadastrada em: 05/06/2019 15:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao