Banca de QUALIFICAÇÃO: JOÃO PAULO FERREIRA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOÃO PAULO FERREIRA DA SILVA
DATA : 02/08/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 1 - PPGG
TÍTULO:

EVOLUÇÃO DA COSTA AMAPAENSE E PLATAFORMA CONTINENTAL INTERNA ADJACENTE – CANAL DO VARADOR/AP


PALAVRAS-CHAVES:

Evolução costeira; Plataforma Continental Amazônica; Morfologia; Sedimentologia; Estratigrafia


PÁGINAS: 32
RESUMO:

Plataforma Continental Amazônica, estende-se desde a desembocadura do Rio Amazonas até a fronteira do Brasil com a Guiana Francesa. Esta plataforma está sob influência de um ambiente de dinâmica ímpar, resultante da interação de diferentes fatores (e.g. geográfico, físico, oceanográfico, climático), somando-se às descargas hídrica e sedimentar oriundas do Amazonas. Os fatores supracitados fazem com que a costa do Amapá apresente características que a diferencia do resto da zona costeira brasileira, e são determinantes para a formação de uma costa acrecional/erosional. Este trabalho tem por objetivo estudar a evolução costeira-plataformal desta região, através da caracterização geomorfológica - estratigráfica, e da dinâmica sedimentar de uma porção da Costa erosional amapaense e plataforma interna adjacente, mais precisamente o canal do Varador, aplicando técnicas de sensoriamento remoto, métodos geofísicos hidroacústicos, sedimentológicos e estratigráficos. A região estudada encontra-se inserida na Estação Ecológica de Maracá-Jipioca (EEMJ), unidade de conservação (UC) situada no município de Amapá. A EEMJ engloba as ilhas de Maracá Norte e Sul, os canais do Varador de Maracá e do Turluri, o litoral continental limitado pela foz do rio Flechal e área oceânica. Para a caracterização morfológica utilizou-se dados de imagens LANDSAT 8 OLI, RADAR PALSAR, dados sísmicos obtidos com um sistema CHIP SBP512 da EDGETECH com espectro de frequência de 2 a 12 kHz e dados de batimetria coletados usando um ecobatímetro Hydrotrack da ODOM com transdutor operando na frequência de 235 kHz. As amostras de sedimentos de fundo foram coletadas com uma draga do tipo van Veen, os testemunhos foram obtidos pelo método de vibração (vibracore) e os terraços foram descritos quanto as características estratigráficas e sedimentológicas. Os resultados obtidos até o momento indicam correlação entre as paleodrenagens observadas no continente e na ilha Maracá na plataforma adjacente. Foram mapeadas ocorrências de sedimentos saturados em gás, lama fluida e dunas subaquosas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDRE GISKARD AQUINO DA SILVA - UFRN
Presidente - 2218779 - HELENICE VITAL
Externo à Instituição - YOE ALAIN REYES PEREZ - UFRN
Notícia cadastrada em: 23/07/2018 15:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao