Banca de QUALIFICAÇÃO: THAYANE SAMARA DA CUNHA VICTOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THAYANE SAMARA DA CUNHA VICTOR
DATA : 25/06/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Laboratório Sismológico - (LabSis/UFRN)
TÍTULO:

Arquitetura sedimentar da bacia do Parnaíba com função do receptor de alta frequência


PALAVRAS-CHAVES:

Sismologia de fonte passiva, arquitetura sedimentar, funções do receptor.


PÁGINAS: 24
RESUMO:

O presente trabalho pretende avaliar o desempenho de técnicas de sismologia de fonte passiva na caracterização da estratigrafia da bacia intracratônica do Parnaíba. Com esse propósito, foram obtidas funções do receptor em 10 estações sismográficas de período curto e 3 estações sismográficas de banda larga instaladas na porção central da bacia do Parnaíba. Essas funções do receptor (FR) foram calculadas por um processo de deconvolução, eliminando do sismograma os efeitos da fonte, da resposta instrumental e da propagação distante, restando apenas a contribuição das estruturas locais ao sensor. A partir das FRs de alta frequência (gaussiana 5.0 e 10.0) foram estimadas espessura e razão Vp/Vs sedimentar em todas as estações, segundo duas abordagens que foram comparadas entre si. A primeira consistiu em uma análise visual dos tempos de percurso das fases que compõem as FRs, a partir das quais foram calculadas espessura e razão Vp/Vs para o pacote sedimentar. O resultado final para uma estação foi dado como a média das estimativas obtidas de cada FR individual. A segunda, baseada na análise conjuntas de todas as RFs para uma estação, consistiu em uma busca sistemática no espaço da espessura (H) e razão Vp/Vs (κ) em que, para cada par de parâmetros, as amplitudes das FRs foram empilhadas ao longo dos tempos teóricos da fase Ps e múltiplas. Nessa abordagem, conhecida como H-κ stacking, quando o empilhamento obtém amplitude máxima corresponde aos melhores valores de espessura e razão Vp/Vs. As espessuras obtidas variaram de 1.8 a 3.1 km, enquanto a razão Vp/Vs variou de 1.6 a 2.5. Esses resultados foram comparados entre si, considerando diferentes gaussianas e metodologias, e concluiu-se que a gaussiana de 10.0 apresentou melhor resolução e melhor desempenho. Além disso, os resultados foram confrontados com trabalhos anteriores para verificar sua consistência e concluiu-se que os valores de espessura sedimentar aqui obtidos não são condizentes com o esperado para a porção central da bacia do Parnaíba. Entretanto, baseando-se em dados de poço, um perfil sísmico e funções de autocorrelação de ruído sísmico foi possível inferir que se tratam de conversões em contrastes de velocidade internos ao pacote sedimentar, possivelmente relacionados a soleiras de diabásio. Dessa forma, esses resultados estão sendo refinados a partir de uma modelagem direta das FRs, afim de obter modelos de terra iniciais para a inversão conjunta das FRs com curvas de dispersão.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1451214 - ADERSON FARIAS DO NASCIMENTO
Interno - 1315614 - DAVID LOPES DE CASTRO
Presidente - 1863578 - JORDI JULIA CASAS
Notícia cadastrada em: 15/06/2018 11:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao