Banca de DEFESA: JANIHERYSON FELIPE DE OLIVEIRA MARTINS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JANIHERYSON FELIPE DE OLIVEIRA MARTINS
DATA : 13/03/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 1 - PPGG
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO SEDIMENTAR E AMBIENTAL DO ESTUÁRIO DO RIO POTENGI-RN E SUA PLATAFORMA ADJACENTE


PALAVRAS-CHAVES:

Estuário Potengi, Plataforma interna, Foraminífero bentônico


PÁGINAS: 65
RESUMO:

Os foraminíferos bentônicos são muito utilizados como bioindicadores ambientais, principalmente em ambientes com altos níveis de poluição e interação antrópica. Neste trabalho foram utilizados 59 amostras sedimentares coletadas através de draga Van Veen, além de dados físico-químicos da coluna d’água utilizando o equipamento CTD (condutividade, temperatura e profundidade). O objetivo desta pesquisa foi a caracterização sedimentar e ambiental do estuário do Rio Potengi e da plataforma continental interna adjacente do Rio grande do Norte. A área de estudo, correspondente ao estuário, localiza-se entre a ponte Presidente Costa e Silva e a ponte Nilton Navarro, já a área plataformal está inserida entre as praias de Mãe Luiza, a sul, e Redinha Nova, a norte, a aproximadamente 10 km da costa. Em laboratório foram realizadas análises de granulometria, teores de carbonato e matéria orgânica, além da triagem dos foraminíferos bentônicos. Como resultados obtivemos mapas de fácies sedimentares, teores de carbonato e matéria orgânica, gráficos PCA (Análise de componente principal), Cluster e a descrição dos foraminíferos em tabelas. A partir dos resultados foi possível dividir a área de estudo em três porções. A primeira região compreende ao estuário, onde predominam areias finas a médias e onde a concentração de assembleias de foraminíferos, em determinados pontos, indicam presença de poluentes no canal; a segunda compreende a porção central da plataforma interna, dominada por uma sedimentação carbonática e com grande abundância de foraminíferos e, por fim, a terceira região, situada também na plataforma interna, é dominada por sedimentos siliciclásticos e baixa abundância de foraminíferos. Foi observado que Ammonia tepida domina no estuário e Quinqueloculina lamarckiana na plataforma. A abundância de Ammonia tepida e a baixa concentração de outras espécies na região estuarina provavelmente revela ambiente com elevado grau de estresse.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2218779 - HELENICE VITAL
Presidente - 166.483.808-29 - PATRÍCIA PINHEIRO BECK EICHLER - UFRN
Externo à Instituição - ROBERTO LIMA BARCELLOS - UFPE
Notícia cadastrada em: 21/02/2018 14:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao