Banca de DEFESA: ANDERSON TARGINO DA SILVA FERREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDERSON TARGINO DA SILVA FERREIRA
DATA: 09/09/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Laboratório de Geologia e Geofísica do Petróleo - UFRN
TÍTULO:

MONITORAMENTO AMBIENTAL DA COSTA DO RIO GRANDE DO NORTE COM BASE EM SENSORIAMENTO REMOTO E GEODÉSIA DE PRECISÃO


PALAVRAS-CHAVES:

AQUA-MODIS, Clorofila-a, Temperatura da Superfície do Mar (TSM), Produtividade Primária (PP) e Material Particulado em Suspenção (MPS), geodésia de precisão, topobatimetria, plataforma continental, Nordeste do Brasil.


PÁGINAS: 165
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Geociências
RESUMO:

: Este trabalho apresenta modelos de parâmetros da Camada Superficial do Mar (CSM), tais como: Clorofila-a, Temperatura da Superfície do Mar (TSM), Produtividade Primária (PP) e Material Particulado em Suspenção (MPS), para a região adjacente a plataforma continental do Rio Grande do Norte (RN), Brasil. Concentrações desses parâmetros medidos in situ foram comparadas em tempo quase-síncronos com imagens AQUA-MODIS entre os anos de 2003 até 2011. Coeficientes de determinação foram representativos entre as amostras in situ e as bandas de reflectância do sensor AQUA-MODIS. A partir disso, concentrações de parâmetros da CSM foram adquiridos para a plataforma continental do RN (Plataforma Oriental e Setentrional) analisando a distribuição geográfica da variação desses parâmetros entre os anos de 2009-2012. Variações geográficas e sazonais influenciadas principalmente por fenômenos climáticos globais como o fenômeno El Niño e La Niña, foram constatadas através das análises das imagens AQUA-MODIS por análise de Principais Componentes (PC). As imagens apontam de maneira qualitativa a variância e disponibilidade do MPS nas regiões, assim como sua relação com hotspots de erosão costeira, monitorados ao longo do litoral do RN. Em uma das regiões identificadas como sendo de pouca disponibilidade de MPS, foi desenvolvida uma metodologia para levantamento e avaliação de Modelos Digitais de Elevação (MDE) de superfícies praiais (setores emersos e submersos) a partir da integração de dados topográficos e batimétricos mensurados in situ e georreferenciados com precisão compatível aos estudos de geomorfologia e dinâmica costeira de curta duração. A metodologia desenvolvida consistiu de levantamentos com posicionamentos GNSS operados no modo relativo cinemático envolvidos nos levantamentos topográficos e batimétricos executados em relação às estações da rede geodésica da área de estudo, que forneceram referencial geodésico vinculado ao Sistema Geodésico Brasileiro (SGB), o qual é unívoco, fixo e relativamente estável no tempo. No estudo foi apresentado a Praia de Ponta Negra, Natal/RN, identificada como uma região com baixa variância e disponibilidade de MPS ao largo, assim como, caracterizada por intensa ocupação antrópica e intensa erosão costeira nas últimas décadas, no qual são apresentadas as potencialidades da metodologia proposta, quanto à acurácia e produtividade, além dos avanços alcançados em relação aos métodos clássicos de levantamento de perfis de praia.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1222082 - ADA CRISTINA SCUDELARI
Externo à Instituição - ADELIR JOSÉ STRIEDER - UFPel
Externo à Instituição - NIEL NASCIMENTOS TEIXEIRA - UESC-BA
Interno - 350827 - RICARDO FARIAS DO AMARAL
Presidente - 350698 - VENERANDO EUSTAQUIO AMARO
Notícia cadastrada em: 14/08/2013 11:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao