Banca de QUALIFICAÇÃO: GABRIELA DIAS DE MENEZES HEREDIA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GABRIELA DIAS DE MENEZES HEREDIA
DATA : 21/12/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Centro de Educação Remoto
TÍTULO:

MEDIAÇÃO DO PROFESSOR NA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS COM TEA NA EDUCAÇÃO INFANTIL


PALAVRAS-CHAVES:

     TEA, NCC, Mediação Pedagógica, Contação de histórias, Educação infantil.


PÁGINAS: 34
RESUMO:

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) possui como critérios diagnósticos a presença de déficits na interação e comunicação social, além de interesses restritos e movimentos repetitivos. Os desafios para esses alunos na rede regular de ensino são diversos, principalmente para os que apresentam Necessidades Complexas de Comunicação (NCC). Nos últimos anos, tem-se percebido um número cada vez maior de crianças com TEA matriculadas na educação infantil em escolas regulares, fazendo com que o professor necessite buscar conhecimentos, estratégias e recursos, para que sua prática pedagógica se torne mais inclusiva. Utilizar histórias como estratégia pedagógica no processo de aprendizagem auxilia no desenvolvimento linguístico da criança e, consequentemente, no acesso à informação e na sua interação com os seus interlocutores , nesse momento, o professor pode agir como mediador intervindo entre a criança e a história apresentada, fazendo com que ela  seja percebida de uma forma diferente do que se estivesse simplesmente exposta a criança, sem essa intervenção. A CAA pode ser utilizada pelo professor na sua prática de mediação para auxiliar a criança com TEA nesse processo, para que ela não apenas esteja presente em sala de aula, mas que efetivamente participe de todos os momentos. Esta pesquisa objetiva analisar as estratégias de mediação utilizadas por professores no momento do conto e reconto de histórias para crianças com TEA e NCC inseridas na sala de aula regular na última fase da educação infantil. No tocante aos aspectos metodológicos, trata-se de um estudo de caso, por possibilitar ao pesquisador compreender um fenômeno a partir de seu contexto real, é uma pesquisa qualitativa. Participam do estudo duas professoras e duas crianças com diagnóstico de TEA e NCC de duas escolas. As filmagens aconteceram na sala de aula das crianças quinzenalmente. Os vídeos estão sendo transcritos e para responder os objetivos da pesquisa, realizaremos duas análises inter-relacionadas, utilizando a Análise de Conteúdo de Bardin e uma Escala tipo Likert denominada Escala de Avaliação da Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM). Os resultados iniciais da pesquisa apontam que a professora da Escola 1 aumentou de 53 mediações na primeira sessão para 57 na terceira. Esse número reflete de forma direta na mediação realizada com a criança com TEA, que inicialmente não participou do momento do conto e reconto, mesmo estando em sala de aula. A professora da Escola 2, também aumentou de 44 mediações na primeira sessão para 50 na terceira, esse número reflete principalmente o comportamento da criança com TEA, que gosta muito do momento das histórias, e participa falando o nome das imagens do livro várias vezes, esperando o feedback da professora que as vezes não ocorre. A partir dos resultados encontrados, haverá a elaboração de um manual digital direcionado a professores com o objetivo de apresentar práticas favoráveis à mediação no momento do conto e reconto de histórias para turmas da educação infantil que tenham alunos com TEA e NCC

 

                          


MEMBROS DA BANCA:
Interna - ***.755.868-** - DEBORA DELIBERATO - UNESP
Interna - 1717416 - JACYENE MELO DE OLIVEIRA ARAUJO
Externo à Instituição - EDUARDO JOSÉ MANZINI - UNESP
Externo à Instituição - ELIZEU COUTINHO DE MACEDO - UPM
Notícia cadastrada em: 11/12/2023 12:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao