Banca de QUALIFICAÇÃO: HUMBERTO SAMPAIO CATONHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HUMBERTO SAMPAIO CATONHO
DATA: 10/05/2013
HORA: 08:00
LOCAL: SALA DE SEMINARIOS DO LEAP
TÍTULO:

ESTUDO DO PROCESSO DE COMBUSTÃO IN-SITU EM RESERVATÓRIOS MADUROS DE ÓLEOS MÉDIOS E LEVES (High Pressure Air Injection)


PALAVRAS-CHAVES:

ombustão in-situ, injeção de ar em alta pressão, reservatórios maduros, óleos médios e leves e simulação


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
RESUMO:

Aproximadamente 3 x 1011 m3 de óleos médios e leves restarão nos reservatórios ao redor do mundo após a aplicação dos métodos convencionais de recuperação e grande parte desse volume seria recuperável com o uso de métodos especiais. A combustão in-situ (CIS) é um método de recuperação melhorada de petróleo no qual um gás que contem oxigênio é injetado no reservatório onde reage com o óleo cru para criar uma frente de combustão de alta temperatura que se propaga pelo reservatório. O método HPAI (High Pressure Air Injection) é uma denominação particular do processo de injeção de ar aplicado em reservatórios de óleos leves, onde as reações de combustão são dominantes entre 150 e 300°C e a geração de flue gas é o principal fator de deslocamento do óleo. Um modelo de simulação de fluxo de um reservatório homogêneo foi construído para o estudo, primeiramente, do processo de injeção de água para um período de 24 anos de produção. Nesse ponto, com a condição madura estabelecida no reservatório, foram selecionadas três variações desse modelo para o estudo da técnica de combustão in-situ (HPAI). Em seguida realizou-se uma análise de sensibilidade sobre o fator de recuperação (FR) de parâmetros operacionais próprios do método: vazão de injeção de ar por poço, concentração de oxigênio no gás injetado, esquema de injeção de ar e configuração dos canhoneados dos poços. Essa análise, para um período adicional de até 10 anos produção, foi efetuada com o auxílio da técnica de planejamento composto central com a combinação de todos os níveis dos fatores em estudo entre si (22x4x5), totalizando 80 simulações para cada um dos três modelos. O comportamento do reservatório e os impactos de parâmetros envolvendo as reações químicas e de peculiaridades de reservatório sobre o FR também foram avaliados. Adicionalmente foram elaboradas uma análise econômica e um estudo de maximização do FR do processo por meio do aumento da vazão de injeção de ar por poço e do adensamento da malha de produção. As simulações foram realizadas com o simulador de processos térmicos em reservatórios STARS (Steam, Thermal and Advanced Process Reservoir Simulation) da CMG (Computer Modelling Group). Os resultados mostraram que os FR incrementais registrados foram baixos e que o VPL é impactado negativamente pelos elevados investimentos iniciais para compressão do ar. Observou-se que a adoção de maiores concentrações de oxigênio no gás injetado e do esquema de injeção de ar tipo five spot tende a favorecer o FR, e que a configuração dos canhoneados dos poços apresenta influência crescente com o aumento da espessura porosa com óleo do reservatório. Da mesma forma, menores saturações residuais de óleo ao gás e a presença de heterogeneidades no reservatório, com as permeabilidades horizontais variando em camadas e com valores decrescentes em direção ao topo da estrutura resultaram em FR maiores. Constatou-se também que a aplicação do processo de combustão molhada (COFCAW) mostrou resultados promissores.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ABEL GOMES LINS JUNIOR - PETROBRAS
Interno - 1679234 - JENNYS LOURDES MENESES BARILLAS
Externo ao Programa - 1754344 - MARCOS ALLYSON FELIPE RODRIGUES
Presidente - 1149372 - TARCILIO VIANA DUTRA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 30/04/2013 09:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao