Banca de QUALIFICAÇÃO: ITALO BATISTA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ITALO BATISTA DA SILVA
DATA: 15/01/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Sala do Centro Interdisciplinar de estudos avançados sobre sistemas complexos em petróleo e gás do
TÍTULO:

Análise de agrupamento dos dados de perfis de poços de petróleo aplicando o método DFA e o expoente de Hurst


PALAVRAS-CHAVES:

Análise de agrupamento dos dados de perfis de poços de petróleo aplicando o método DFA e o expoente de Hurst


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Civil
RESUMO:

 estudo dos sistemas complexos tornou-se uma área prestigiada da ciência, 
apesar de ser relativamente jovem. Sua importância foi comprovada pela 
diversidade de aplicações que vários estudos já proporcionaram para campos 
diversos como os da Biologia, Economia e Climatologia. Na Física, a abordagem 
dos sistemas complexos vem criando paradigmas que influenciam de forma 
marcante os novos métodos, trazendo para a Física Estatística problemas de 
nível macroscópico não mais restritos a estudos clássicos como os da 
Termodinâmica. O presente trabalho tem como objetivo fazer uma análise de 
agrupamento estatístico de dados relativos aos perfis de Sônico (DT), Raio 
Gama (GR), Indução (ILD), Neutrônico (NPHI) e Densidade (RHOB) por serem 
grandezas físicas medidas durante a perfuração de poços exploratórios, sendo 
de fundamental importância para localizar, identificar e caracterizar 
reservatórios de petróleo. Foram utilizados os softwares: Statistica, Matlab 
R2006a, Origin 6.1 e Fortran para a análise dos dados do perfis de poços de 
petróleo da Escola Campo Namorado cedidos pela ANP (Agência nacional de 
petróleo). Dessa forma, através da analise foi possível evidenciar a 
importância do método DFA e que o mesmo mostrou-se bastante satisfatório no 
referido trabalho,  chegando-se a conclusão que os dados do H (expoente de 
Hurst) produzem dados espaciais mais agrupados do que os gerados a partir do 
modelo nulo. Portanto,  constatamos que é possível encontrar padrão espacial 
usando o coeficiente de Hurst.       Os perfis dos 56 poços comprovaram a 
existência de padrões espaciais dos expoentes de Hurst, ou seja, parâmetro B. 
O perfil avaliado não cataloga diretamente a análise da litologia geológica, 
mas revela a existência de uma distribuição espacial não aleatória.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2492756 - JOAO MEDEIROS DE ARAUJO
Presidente - 345099 - LIACIR DOS SANTOS LUCENA
Interno - 346140 - LUCIANO RODRIGUES DA SILVA
Notícia cadastrada em: 15/01/2013 08:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao