Banca de DEFESA: PAULO ROBERTO DA MOTTA PIRES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO ROBERTO DA MOTTA PIRES
DATA: 06/02/2012
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Seminários do Nupe-er
TÍTULO:

Processamento Inteligente de Sinais de Pressão e Temperatura Adquiridos 
por Sensores Permanentes em Poços Offshore" 


PALAVRAS-CHAVES:

Permanent Downhole Gauge" (PDG), Filtragem de Ruído, 
Remoção de "Outliers", Transformada Wavelet Discreta, Detecção de 
Transientes, Classificador Neuro-Fuzzy 


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Tecnologia Química
ESPECIALIDADE: Petróleo e Petroquímica
RESUMO:

Sensores permanentes de pressão e temperatura consistem em elementos 
essenciais ao gerenciamento de campos produtores. Convencionalmente, 
em poços offshore instalam-se dois sensores, a saber, o PDG (do 
inglês, "Permanent Downhole Gauge") na coluna de produção/injeção, e o 
TPT (Transmissor de Pressão e Temperatura), acomodado na árvore de 
natal. Os registros fornecidos por tais instrumentos subsidiam a 
otimização dos métodos de elevação artificial, permitem monitoramento 
do desempenho de poços, e auxiliam a identificação e diagnóstico de 
problemas operacionais. Para o gerenciamento de reservatórios, a 
disponibilidade de medições contínuas de pressão e temperatura 
representa significativo ganho na caracterização do fluxo em 
sub-superfície. 

No entanto, dadas as condições operacionais severas a que são 
expostos, PDGs e TPTs retornam sinais com alto conteúdo de ruído e 
frequentes valores espúrios ("outliers"). Além disso, dadas as altas 
taxas de aquisição realizadas por esses instrumentos, em históricos 
longos, a identificação de todos os transientes relevantes 
("build-ups" ou "fall-offs"), cujas análises possam conduzir a 
estimativa de parâmetros importantes ao gerenciamento de 
reservatórios, requer grande esforço dos engenheiros de reservatórios 
ou de avaliação, por vezes, mostrando-se impraticável. 

O presente trabalho aborda esses problemas para sinais reais de PDG 
adquiridos em poços "offshore". Para filtragem de ruído e remoção de 
valores espúrios, avaliaram-se técnicas baseadas em suavização dos 
sinais ("splines" cúbicas, regressão local), na transformada Wavelet 
Discreta, e na clusterização através de "Self-Organizing Maps" (SOM). 
Para a identificação automática de transientes relevantes foi 
implementado um sistema de classificação neuro-fuzzy. Os resultados 
mostraram-se de todo adequados aos requisitos reais de gerenciamento 
de reservatórios, conduzindo à limpeza do sinal e à identificação 
precisa dos períodos de transientes. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347628 - ADRIAO DUARTE DORIA NETO
Interno - 350241 - JORGE DANTAS DE MELO
Externo à Instituição - MARCOS VITOR BARBOSA MACHADO - PETROBRAS
Interno - 347559 - WILSON DA MATA
Notícia cadastrada em: 17/01/2012 09:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao