Banca de DEFESA: LUCIO ANGELO DE OLIVEIRA FONTES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: LUCIO ANGELO DE OLIVEIRA FONTES

DATA: 27/05/2011

HORA: 00:00

LOCAL: Auditório do NTI do CT

TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE UMA UNIDADE DE PIROLISE COM REATOR DE CILINDRO ROTATIVO


PALAVRAS-CHAVES:

Biomassa, Pirólise rápida, Bio-óleo, Pirolisador, Cilindro rotativo.


PÁGINAS: 100

GRANDE ÁREA: Engenharias

ÁREA: Engenharia Civil

RESUMO:

A demanda por fontes alternativas de energia impulsiona o desenvolvimento tecnológico de tal forma que muitos combustíveis e processos de conversão energética, antes julgada como inadequados ou mesmo inviáveis, são agora concorrentes de combustíveis e processos ditos tradicionais. Assim, a biomassa exerce um papel relevante, sendo considerada uma das fontes de energia renovável mais importante de nosso planeta. A biomassa contribui com 29,2 % de todas as fontes renováveis de energia. A participação de energia de biomassa do Brasil na OIE é de 13,6 %, sendo bem superior a média mundial de participação. Vários tipos de processos de pirólise vêm sendo estudados nos últimos anos, destacando-se o processo de pirólise rápida de biomassa para obtenção de bio-óleo. Os processos contínuos de pirólise rápida, mais investigados e aprimorados são os de leito fluidizado e leito ablativo, entretanto vem sendo estudados e desenvolvidos outros tipos, visando obter um bio-óleo de melhor qualidade, com maior produtividade, menor consumo de energia, maior estabilidade e confiabilidade de processo e menor custo de produção. A estabilidade do produto bio-óleo é fundamental para a concepção de dispositivos consumidores, tais como queimadores, motores de combustão e turbinas. O presente estudo foi motivado para a produção de bio-óleo, através da conversão da biomassa vegetal ou do aproveitamento de seus resíduos industriais e agrícolas, sendo apresentada uma proposta alternativa de processo de pirólise termoquímica, aproveitando a vantagem dinâmica das partículas no leito rotativo o que favorece a razão de contato gás-sólido e a transferência de calor e massa. O pirolisador foi projetado para operar em processo contínuo, contendo um alimentador de dois estágios, um sistema desagregador da biomassa integrado com um separador de finos de carvão e um sistema de condensação de vapores pirolíticos. O Protótipo foi submetido a ensaios com serragem de madeira, utilizando um planejamento experimental completo em dois níveis para investigar a sensibilidade dos fatores: temperatura do processo, fluxo de gás de arraste e velocidade de centrifugação em relação ao rendimento mássico de bio-óleo. O melhor resultado foi obtido na condição de 570 oC, 25 Hz e 200 cm3/min, sendo a temperatura o parâmetro de maior significância. O balanço de massa elementar das fases apresentou da ordem de 20 % liquidos pirolíticos e 37 % de carvão. Foram determinadas as propriedades dos produtos líquidos e sólidos da pirólise como densidade, viscosidade, pH, PCI, sendo a composição caracterizada através análise química, revelando as propriedades e composição de um bio-óleo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 348122 - FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA FONTES
Externo ao Programa - 349577 - CLEITON RUBENS FORMIGA BARBOSA
Externo ao Programa - 350247 - JOAO FERNANDES DE SOUSA
Externo à Instituição - KLEIBER LIMA DE BESSA - UFERSA
Externo à Instituição - MARCELO BEZERRA GRILO - UFCG
Notícia cadastrada em: 10/05/2011 17:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao