Banca de DEFESA: MARCO ANTONIO BATISTA DE LIMA - (Retificação)

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: MARCO ANTONIO BATISTA DE LIMA

DATA: 08/02/2011

HORA: 09:00

LOCAL: A definir

TÍTULO:

FORMULAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE PASTAS ESPUMADAS POR INCORPORAÇÃO DE AR E ESTABILIZANTES MINERAIS


PALAVRAS-CHAVES:

Cimentação, Pastas espumadas, Incorporador de ar, Vermiculita e Diatomita.


PÁGINAS: 100

GRANDE ÁREA: Engenharias

ÁREA: Engenharia Química

RESUMO:

As operações de cimentação podem ocorrer em diversas etapas do ciclo de vida de um poço, desde a sua construção até seu abandono definitivo. Há situações em que as zonas de interesse se apresentam depletadas ou com baixa pressão de fratura. Nesses casos, a adoção de pastas cimentantes de baixa densidade constitui solução eficiente. Para tanto, há basicamente três maneiras de reduzir a densidade de pastas de cimento: usando microesferas, aditivos estendedores de água ou pastas espumadas. O objetivo deste trabalho é formular, estudar e caracterizar pastas cimentantes espumadas de baixa densidade, utilizando um surfactante incorporador de ar juntamente com vermiculita ou diatomita como aditivos estendedores e estabilizantes. O aditivo incorporador de ar é um surfactante que possibilita a redução da tensão ar/água e a dispersão dos finos e tem a função de introduzir pequenas bolhas de ar na pasta de cimento através da energia de mistura. A vermiculita é um aluminossilicato hidratado de ferro e magnésio de baixa densidade que possui estrutura cristalina com cátions trocáveis em posições interlamelares. A diatomita é um mineral de origem sedimentar rico em sílica que ocorre em zonas de formação lacustre ou marinha, constituídas a partir do acúmulo de carapaças de algas diatomáceas fossilizadas. A metodologia do trabalho consiste na preparação e avaliação das pastas por meio de procedimentos adotados pelo American Petroleum Institute (API) e pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Partindo de densidades calculadas entre 13 e 15 lb/gal (1,561 e 1,801 g/cm3), as pastas foram preparadas com dosagem fixa do surfactante, variando as concentrações de vermiculita e diatomita e foram comparadas com pastas base. Os resultados dos ensaios que determinam viscosidade plástica, limite de escoamento e forças géis, bem como os de resistência à compressão para tempos de 24 h mostraram que as pastas apresentaram reologia e resistência mecânica adequadas para operações de cimentação em poços de petróleo, além de terem suas densidades reduzidas entre 8,34 e 11,89 lb/gal (1,001 e 1,427 g/cm3). Conclui-se que é possível, sob condições atmosféricas, obter pastas cimentantes espumadas de baixa densidade com propriedades reológicas e mecânicas satisfatórias, por meio de incorporação de ar e aditivos minerais com efeitos estendedores e estabilizantes. As pastas possuem grande potencial para operações de cimentação, têm aplicabilidade em poços profundos, formações de baixo gradiente de fratura e zonas depletadas e trazem reduções de custo pela diminuição do consumo de cimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1298936 - ANTONIO EDUARDO MARTINELLI
Interno - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo ao Programa - 1804366 - JULIO CEZAR DE OLIVEIRA FREITAS
Externo à Instituição - MARIA LUIZA LOPES DE OLIVEIRA SANTOS - UNIR
Notícia cadastrada em: 28/01/2011 15:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao