Banca de DEFESA: JOSÉ SILAS DOS SANTOS SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ SILAS DOS SANTOS SILVA
DATA : 20/01/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Remota (Google Meet)
TÍTULO:

DETERMINAÇÃO DO MODELO DE VELOCIDADE DE MIGRAÇÃO POR FOCALIZAÇÃO DE DIFRAÇÕES GERADAS USANDO OS ATRIBUTOS DE FRENTES DE ONDAS DO OPERADOR CRS


PALAVRAS-CHAVES:

Empilhamento CRS; Otimização; Difrações; Velocidades; Migração


PÁGINAS: 102
RESUMO:

A imagem de migração pré-empilhamento no domínio do tempo ainda é a principal saída no processamento de dados sísmicos terrestres, e uma imagem migrada confiável da subsuperfície depende da exatidão do modelo de velocidade de migração. Este modelo é de difícil determinação, principalmente quando tem que lidar com dados de baixa qualidade, por isso propomos e avaliamos dois métodos para determinação do modelo de velocidades de migração com base em atributos cinemáticos do campo de ondas utilizados pelo método de empilhamento CRS (Common Reflection Surface). Esses atributos que são extraídos de dados de cobertura múltipla por meio de otimização global, fornecem informações sobre as propriedades locais dos refletores. Contudo, não há método apropriado que use esses atributos para determinar o modelo de velocidade de migração no domínio do tempo. Apresentamos dois métodos práticos para determinar o modelo de velocidade de migração no domínio do tempo com base na aplicação de atributos de frentes de ondas e o operador de empilhamento CRS, o primeiro por meio de um cálculo automático e o segundo por meio de geração de difrações sintéticas nos eventos de reflexão da seção empilhada CRS com afastamento fonte-receptor zero. Na seção de afastamento zero com difrações sintéticas, a migração pós-empilhamento é aplicada a um conjunto de velocidades constantes, e as velocidades de migração são selecionadas por meio de uma análise de focalização das difrações simuladas. Demonstramos a precisão dos algoritmos propostos usando dois modelos sintéticos que representam estruturas geológicas com falhas e dobras. Também aplicamos os dois métodos a um dado terrestre 2D real com baixa qualidade para estimar o modelo de velocidade de migração no domínio do tempo. Os modelos de velocidades obtidos através dos métodos propostos foram validados aplicando-os na migração pré-empilhamento de Kirchhoff no domínio do tempo, o que proporcionou melhorias significativas na imagem migrada usando o modelo de velocidades obtido pela focalização de difrações.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1347984 - GERMAN GARABITO CALLAPINO
Externo à Instituição - PEDRO ANDRÉS CHIRA OLIVA - UFPA
Externo ao Programa - 3216921 - TIAGO TAVARES LEITE BARROS - UFRN
Notícia cadastrada em: 03/01/2023 16:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao