Banca de DEFESA: YVIS HENRIQUE DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : YVIS HENRIQUE DE OLIVEIRA
DATA : 05/01/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do LabCim/IQ
TÍTULO:

SISTEMA A BASE DE RESINA POLIÉSTER PARA APLICAÇÃO EM POÇOS PETROLÍFEROS: DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO PELO MÉTODO ULTRASSÔNICO (UCA)


PALAVRAS-CHAVES:

Abandono de poços de petróleo, CSB, P&A, cimento Portland, materiais alternativos, resinas termoendurecíveis, resina poliéster, PET, TBC, resistência à compressão, UCA


PÁGINAS: 110
RESUMO:

Historicamente o cimento Portland é amplamente utilizado para realizar as mais variadas intervenções nos poços de petróleo. É de saber notório as inúmeras vantagens da utilização desse material. Porém nos últimos anos vem crescendo a utilização de materiais alternativos para alguns tipos de intervenções, como é o caso de alguns abandonos, por apresentar características específicas para aplicação em cenários onde o uso de cimento é limitado ao seu desempenho.

Dentre os materiais alternativos ao cimento para poços de petróleo, as resinas vêm ganhando destaque em função de sua compatibilidade com os fluidos contidos nos poços. As resinas são livres de sólidos e, tal propriedade aumenta o índice de sucesso dos trabalhos em poços cuja injetividade é muito baixa para a penetração de pasta de cimento convencional. Outra característica bastante interessante das resinas é a sua resistência à compressão elevada quando comparada aos sistemas convencionais de pasta de cimento, além disso associado à sua baixíssima permeabilidade.

Um dos maiores desafios para aplicação dos materiais alternativos em substituição ao cimento Portland, é o controle e caracterização de suas propriedades tecnológicas. As nomas API (American Petroleum Institute), especificamente as SPEC 10A e RP 10B-2, foram desenvolvidas há décadas com foco em ensaios destinados ao cimento Portland. A adaptação de alguns procedimentos para caracterização de materiais alternativos, como as resinas, é o ponto chave para garantia do sucesso operacional durante a aplicação em campo, especialmente a resistência à compressão. 

Com base no exposto, nesse trabalho foi desenvolvida uma metodologia para análise da resistência à compressão (RC) pelo método ultrassônico em sistemas de resinas a base de poliéster. O controle da RC dos sistemas resinados foi realizado através da aditivação como inibidor químico 4-tert-butilcatecol (TBC).

A resposta à adição do TBC no sistema de resina poliéster foi bastante consistente, pois foi possível observar uma variação no tempo de início de desenvolvimento da RC, proporcional a porcentagem de TBC no sistema.


MEMBROS DA BANCA:
Externa ao Programa - 2621720 - ANA CECILIA VIEIRA DA NOBREGA - nullExterno à Instituição - BRUNO LEONARDO DE SENA COSTA - UFRN
Interno - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Externa à Instituição - FABÍOLA DIAS DA SILVA CURBELO - UFPB
Presidente - 1804366 - JÚLIO CÉZAR DE OLIVEIRA FREITAS
Notícia cadastrada em: 23/12/2022 10:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao