Banca de QUALIFICAÇÃO: ISAC ABDULGANI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISAC ABDULGANI
DATA : 29/01/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Virtual
TÍTULO:

Tratamento de Água Real produzida da Industria de Petróleo-Gás, por Oxidação Electroquímica Avançada usando o Ânodo de IrO2 e mediante a obtenção de espécies de cloro ativo


PALAVRAS-CHAVES:

Processos Oxidativos Avançados. Densidade de Corrente. Água produzida. Cloro Ativo.


PÁGINAS: 59
RESUMO:

Quando o petróleo é extraído de diferentes zonas de produção de depósitos onshore ou offshore, ele produz resíduo aquoso chamado águas residuais de campos petrolíferos ou água produzida (PW), que representa a maior quantidade de resíduos da produção de petróleo bruto. A água produzida contém vários componentes orgânicos e inorgânicos sendo que, os principais constituintes envolvem sais da formação, gases dissolvidos, sólidos em suspensão, compostos orgânicos provenientes do contacto com o óleo, compostos químicos residuais das operações no poço, microrganismos, além da possível presença de metais pesados e componentes com algum tipo de radiação podendo sua descarga poluir as águas superficiais, subterrâneas e o solo. Para que essa água seja, descartada ao ambiente ou então reutilizada na própria industria, ela deve ser tratada de modo que não venha constitituir um autêntico perigo aos ecossistemas por onde sera descartada, como também nos próprios poços por onde a mesma é produzida (reinjecção), uma vez que mediante sua composição química, ela pode de alguma forma, favorecer a danos corrosivos nas tubuluções, etc.
Um dos processos mais usados para o tratamento deste tipo de efluentes tem sido os processos electroquímicos oxidativos avançados. Para tal no presente trabalho pretendeu-se avaliar o efeito do ânodo de IrO2 na remoção da carga orgânica de uma amostra de água produzida na indústria de petróleo em 30, 60, 90 mA/cm2 de densidade de corrente, e ainda procurou-se determinar e avaliar o efeito das espécies de “cloro ativo” na desinfecção da mesma amostra rica em iões cloretos e sulfatos mostrando-se ideal para a obtenção eletroquímica de agentes desinfectantes da água. Assim, como resultado o ânodo permitiu a remoção de cerca de 79 %; 73.5 %; 76.9 % do COD com EC de cerca de 48.768; 129.54; 244.602 kWh d-3 em 30, 60, 90 mA/cm2 de densidade de corrente, respectivamente, tendo também mostrado propriedades electrocataliticas de obtenção de espécies de cloro ativo com melhor eficiência a 30 mA/cm2 de densidade de corrente.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ALINE MARIA SALES SOLANO - UFRN
Presidente - 1645110 - CARLOS ALBERTO MARTINEZ HUITLE
Externa à Instituição - DANYELLE MEDEIROS DE ARAUJO - UERN
Interna - 2275848 - ELISAMA VIEIRA DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 27/01/2021 02:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao