Banca de DEFESA: ÂNGELO ANDERSON SILVA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ÂNGELO ANDERSON SILVA DE OLIVEIRA
DATA : 25/05/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do Laboratório de Tecnologia Ambiental (segundo andar do NUPPRAR)
TÍTULO:

Planejamento estatístico para avaliação da substituição parcial do Ni por Co e/ou Mn em catalisadores para reforma a seco do metano


PALAVRAS-CHAVES:

Reforma a seco do metano, planejamento de mistura, autocombustão, micro-ondas, Ni-Co-Mn/Al2O3


PÁGINAS: 100
RESUMO:

A reforma a seco do metano - RSM é uma tecnologia promissora, uma vez que usa dois dos gases de efeito estufa - GEE (CH4 e CO2) para obtenção do H2 ou gás de síntese (H2 + CO) que, além de serem um produto interessante do ponto de vista industrial, podem reduzir as emissões dos GEE’s para o meio ambiente. Na RSM é muito comum o uso de catalisadores à base de níquel suportados em óxidos não-redutíveis, como alumina. De maneira geral, são relatados altos níveis de conversão para esses catalisadores, contudo, a desativação por deposição de carbono e a toxicidade do níquel ainda são um problema. Fases ativas com mais de um elemento vem sendo investigadas com a intenção de potencializar o catalisador com as características de seus constituintes, seja para reduzir custo, toxicidade e coque, seja para aumentar a conversão. Nesse contexto, o planejamento estatístico de mistura é a melhor opção para avaliar os catalisadores com fase ativa composta. Neste trabalho, fez-se uso do planejamento estatístico de mistura tipo simplex-centroid com restrição de 50 % da fase ativa composta por Ni e os outros 50 % constituída de Ni, Co e Mn em diferentes proporções seguindo o planejamento experimental adotado, com a finalidade de avaliar os efeitos sinérgicos e/ou antagônicos quanto a conversão de metano, rendimento de hidrogênio, razão molar H2/CO e custo da fase ativa. A α-alumina, utilizada como suporte, foi obtida pelo método da autocombustão assistida por micro-ondas e caracterizada por DRX, BET e MEV. A fase ativa foi impregnada por via úmida e os catalisadores obtidos foram caraterizados por FRX, DRX (antes e após a ativação), TPR e MEV-EDS, além disso a redutibilidade em atmosfera de H2 e a atividade catalítica durante a reação de reforma a seco dos catalisadores foram investigadas por difração de raio X in-situ. Os ensaios catalíticos foram realizados a 700 °C com velocidade espacial de 36 L.h-1.g-1 e seus dados foram utilizados no planejamento gerando os modelos matemáticos que, por sua vez, foram usados para modelar um catalisador nomeado de Cat mod. Os principais resultados relatam um desempenho superior do Cat mod frente ao catalisador adotado como referência (Cat 1 -10 % de Ni) com redução de custos (- 35 %) e de toxicidade, tendo em vista que houve uma redução considerável da quantidade de Ni utilizado. O diagrama de Pareto relata que qualquer proporção de mistura, entre dois dos elementos estudados, resulta em efeito antagônico, mas quando os três elementos são combinados apresentam efeito sinérgico. Os catalisadores usados foram caracterizados por MEV e TG-EGA. As análises após os ensaios catalíticos evidenciam que o Mn inibe a formação de coque quando usado em quantidade nominal acima de 17 % (considerando a composição da fase ativa). Por fim, foi proposto um mecanismo de reação que ilustra de forma idealizada o conjunto dos fenômenos que compõe as principais reações da RSM específica para os catalisadores estudados neste trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 277437 - MARCELA MARQUES VIEIRA
Externo ao Programa - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo ao Programa - 2302898 - ELEDIR VITOR SOBRINHO
Externo à Instituição - EDISSON MORGADO JUNIOR - Cenpes
Externo à Instituição - GILVAN PEREIRA DE FIGUEREDO - IFMA
Externo à Instituição - RODRIGO CÉSAR SANTIAGO - UFERSA
Notícia cadastrada em: 17/05/2018 15:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao