Banca de DEFESA: HENA LISSA DE SOUSA MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HENA LISSA DE SOUSA MEDEIROS
DATA: 30/06/2015
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do LabTam
TÍTULO:

Estudo da remoção de cálcio e estrôncio da água produzida utilizando carvão babaçu. 


PALAVRAS-CHAVES:

 Água produzida, carvão vegetal de coco babaçu, cálcio, estrôncio


PÁGINAS: 144
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
RESUMO:

A água produzida é um dos principais resíduos gerados durante a exploração e produção de petróleo, devido ao grande volume e a sua composição química complexa surge á preocupação para que as concentrações dos contaminantes atendam as legislações vigentes, com a finalidade de reduzir os efeitos nocivos ao meio ambiente provocado pelo seu descarte sem tratamento prévio. Assim, o objetivo deste trabalho é caracterizar a água produzida no Campo de Periquito, do Estado do RN e avaliar o potencial adsortivo do carvão vegetal de coco babaçu para remoção dos metais Ca e Sr da água produzida, visando a sua adequação para descarte. Através da caracterização físico-química da água produzida, pôde-se observar que as concentrações dos metais cálcio e estrôncio foram: 322 mg/L e 69 mg/L, respectivamente. O material a ser utilizado como adsorvente foi caracterizado por diferentes técnicas físico-químicas, tais como: granulometria, densidade aparente, análise elementar, análise térmica, FRX, MEV, DRX e pHPZC. De posse das análises das caracterizações foram realizados ensaios de adsorção, pelo método de banho finito em soluções sintéticas dos metais Ca e Sr. Os resultados demonstraram que o carvão babaçu possui remoção máxima em baixas concentrações. Paralelamente ao estudo de adsorção em soluções sintéticas, foi realizado ensaios de adsorção com a água produzida e o resultado mostrou que o carvão babaçu possui bom potencial de adsorção, removendo acima de 50 % do cálcio e acima 45 % do estrôncio, e apresentando valores para a capacidade de adsorção de 17,31 mg/g para o cálcio e 3,15 mg/g para o estrôncio. Para otimizar os ensaios de adsorção foi aplicado o planejamento fatorial completo de dois níveis com o intuito de verificar a influência da concentração dos metais Ca e Sr e a massa do adsorvente em solução sintética sobre a % remoção e a capacidade de adsorção dos metais. Através dos resultados das análises das superfícies de respostas pôde-se observar que as regiões ótimas para a remoção dos metais foram no nível superior da concentração dos metais e no nível superior da massa de adsorvente (+1,+1) obtendo uma remoção máxima de 58 % do cálcio e 63 % do estrôncio.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Externo ao Programa - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo ao Programa - 1979301 - RENATA MARTINS BRAGA
Externo à Instituição - RODRIGO CESAR SANTIAGO - UFERSA
Notícia cadastrada em: 11/06/2015 18:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao