Banca de DEFESA: TIAGO PEDRO SILVA DA CUNHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : TIAGO PEDRO SILVA DA CUNHA
DATA : 10/12/2021
HORA: 08:00
LOCAL: Natal
TÍTULO:

PRIORIZAÇÃO ESPACIAL PARA IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMAS DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS (PSA) NA BACIA DO RIBEIRÃO DO FEIJÃO, SÃO CARLOS (SP).


PALAVRAS-CHAVES:

Gestão de bacias hidrográficas. Manancial. Planejamento Territorial. Ribeirão do Feijão. Sistema de Informações Geográficas. Valoração econômica. Zoneamento Ecológico-Econômico.


PÁGINAS: 71
RESUMO:

Os serviços ecossistêmicos, além de serem fundamentais para a manutenção da vida na Terra, possuem valor econômico, pois são bens escassos passíveis de apropriação pelo ser humano. Apesar disso, o valor desses serviços pode ser perdido, uma vez que usuários do solo geralmente não recebem compensação pelo benefício que suas terras produzem a terceiros e, portanto, não contabilizam os serviços ambientais nas decisões sobre o uso da terra. Como alternativa de solução para esse problema, surge o instrumento econômico de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), que consiste em comércio voluntário entre usuários e provedores de serviços ambientais com o intuito de produzir externalidades positivas. Com base nesse conceito, este trabalho tem como objetivo desenvolver e aplicar uma abordagem metodológica com a finalidade de identificar áreas prioritárias para implantação de programas de PSA na Bacia Hidrográfica do Ribeirão do Feijão (BHRF), São Carlos (SP). Para isso, foi elaborada uma carta de vulnerabilidade natural à perda de solo a partir da reinterpretação das informações disponíveis em mapas temáticos que caracterizam os meios físico, biótico e antrópico da BHRF, o que foi realizado aplicando-se a metodologia desenvolvida por Crepani et al. (2001) em ambiente de Sistemas de Informação Geográfica (SIG). Paralelamente, com base no mapa de cobertura e uso do solo e nos métodos do Valor Presente Líquido (VPL) e Valor Anual Equivalente (VAE), foi realizada a valoração econômica das atividades produtivas desenvolvidas em cada propriedade constante no Cadastro Ambiental Rural (CAR). Finalmente, A partir do cruzamento das informações sobre vulnerabilidade ambiental e valor econômico, foi possível realizar a priorização espacial da bacia com fins de implantação de programas de PSA. Como resultado, obteve-se a área prioritária de 1.382,97 ha, com VAE de R$ 417.760,66, que corresponde ao cruzamento entre as áreas de maior vulnerabilidade natural à perda de solo e as áreas de pastagem, que são as que possuem menor custo de oportunidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3060504 - CARLOS WILMER COSTA
Interno - 1362202 - JOSE LUIZ DE ATTAYDE
Externo à Instituição - DANIEL TONELLI CAICHE
Externo à Instituição - FRANCISCO ANTÔNIO DUPAS - UFSCAR
Notícia cadastrada em: 29/11/2021 09:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao