Banca de DEFESA: MARINA MARIA DE MELO BEZERRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARINA MARIA DE MELO BEZERRA
DATA : 20/09/2021
HORA: 14:30
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

POTENCIAL DE ADSORÇÃO DE FOSFATO POR SOLOS NATURAIS EM RESERVATÓRIOS DO SEMIÁRIDO: UMA ABORDAGEM EM MICROCOSMOS


PALAVRAS-CHAVES:

Restauração de lagos. Fósforo. Fertilização interna. Capeamento.


PÁGINAS: 32
RESUMO:

A eutrofização é uma das principais causas da deterioração da qualidade da água e o seu gerenciamento é de suma importância. Reduzir o aporte externo de nutrientes é essencial, mas muitas vezes não é suficiente devido ao processo de fertilização interna do sedimento. Nesse contexto, medidas dentro do lago são necessárias para acelerar a recuperação. As técnicas de restauração utilizadas atualmente envolvem a remoção do fósforo reativo solúvel (FSR) através do uso de adsorventes de fase sólida, naturais ou modificados, técnica conhecida como Geoengenharia. A aplicação da técnica em escala real pode ter alto custo dificultando a aplicação em países em desenvolvimento. Visando a redução do custo de aplicação, o objetivo do estudo foi avaliar o potencial de adsorção de fosfato de dois adsorventes naturais provenientes do semiárido, Planossolo Háplico (PLA) e o Luvissolo Crômico (LUV), em água natural de reservatórios da região. O potencial de adsorção foi avaliado através de testes de adsorção em água natural dos reservatórios Dourado e Gargalheiras, utilizando um gradiente de concentrações de fosfato. Com aplicação dos solos no tratamento que se aproxima da condição real de aplicação a concentração de fosfato aumentou. LUV obteve capacidades máximas de adsorção de 14,9 e 23,9 mg L-1 para Dourado e Gargalheiras respectivamente. PLA obteve capacidade máxima de adsorção de 16 e 17 mg L-1 para Dourado e Gargalheiras respectivamente. Estes valores foram maiores que os obtidos nos testes em água destilada, porém podem ser superestimados visto que as isotermas não atingiram o equilíbrio. A máxima eficiência de remoção ocorreu próximo a concentração inicial de 50 mg L-1. Altas remoções de fosfato foram encontradas apenas para concentrações de FSR bastante elevadas, em comparação as condições naturais dos reservatórios do semiárido. Os solos naturais do semiárido não obtiveram potenciais de adsorção adequados para a utilização na restauração dos ecossistemas eutrofizados da mesma região. Na aplicação dos solos naturais ocorreu liberação de fosfato na água, limitando a utilização destes solos como adsorventes de fosfato em água natural para restauração.  Apesar das altas capacidades máximas de adsorção, as isotermas geradas não atingiram o equilíbrio, os valores encontrados para este parâmetro podem ter sido superestimados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1764855 - VANESSA BECKER
Interna - 3216945 - HÉRIKA CAVALCANTE DANTAS DA SILVA
Externa ao Programa - 052.716.174-83 - FABIANA OLIVEIRA DE ARAUJO SILVA - UFRN
Externo à Instituição - JOSÉ NEUCIANO PINHEIRO DE OLIVEIRA - IFCE
Notícia cadastrada em: 10/09/2021 11:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao