Banca de DEFESA: ESTEPHANIA SILVA JOVINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ESTEPHANIA SILVA JOVINO
DATA : 27/07/2021
HORA: 08:30
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

Mudanças espaço-temporais no uso da terra afetam a produção de sedimentos numa bacia de drenagem subtropical 


PALAVRAS-CHAVES:

Uso do solo; erosão; balanço hídrico, SWAT +


PÁGINAS: 49
RESUMO:

A modificação da paisagem natural pelas atividades antrópicas é a principal responsável pela intensificação da erosão, impactando negativamente nos recursos naturais de maneira geral. Como consequência da interferência do uso e cobertura do solo no processo erosivo, conhecer a dinâmica de uma bacia hidrográfica e os processos que determinam o equilíbrio hidrológico e sedimentológico, é essencial. Devido à complexidade de uma bacia hidrográfica e a necessidade de fazer estimativas, o desenvolvimento de modelos matemáticos é essencial para as tomadas de decisão assertivas. Estas ferramentas quando integradas ao Sistema de Informação Geográfica (SIG) conseguem acoplar a modelagem espaço-temporal em uma única estrutura quantitativa. Dentre os modelos existentes, o modelo SWAT (Soil and Water Assessment Tool) consegue integrar as técnicas de SIG, com equações de balanço hídrico, tornandose um dos modelos mais utilizados no mundo para as mais diferentes finalidades. Neste contexto, o objetivo do trabalho é avaliar a resposta hidrológica e quantificar as taxas de perdas de sedimentos na bacia hidrográfica do Ribeirão do Feijão, localizada no município de São Carlos (SP), sudeste do Brasil, utilizando o modelo SWAT +. A simulação foi feita dividindo a bacia em 31 sub-bacias e atribuição de múltiplas HRU. As métricas utilizadas para analisar a eficiência do modelo indicam que os resultados foram considerados satisfatórios, NSE = 0,53 e 0,54, para calibração e validação da vazão, respectivamente. As demais métricas utilizadas representaram boas respostas, demonstrando que os dados observados e simulados pelo modelo estão sendo bem correlacionados e seguindo padrões semelhantes. Para a produção de sedimentos nos mananciais da Bacia do Ribeirão do Feijão, utilizando o cenário atual, com aumento da presença de vegetação e reflorestamento, os resultados indicaram uma baixa produção de sedimentos na maioria dos canais presentes na bacia. Não foi realizada calibração para os sedimentos por falta de dados de monitoramento. O modelo representado nesse estudo pode contribuir para orientar futuros planejamentos do uso e ocupação da bacia, viabilizando a previsão de distintos cenários e seus possíveis impactos na produção de água. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3060504 - CARLOS WILMER COSTA
Externa à Instituição - DANIELLE DE ALMEIDA BRESSIANI - UFPel
Interna - 1662859 - KARINA PATRICIA VIEIRA DA CUNHA
Presidente - 1177742 - RONALDO ANGELINI
Notícia cadastrada em: 14/07/2021 15:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao