Banca de DEFESA: GLAUBER DA ROCHA MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GLAUBER DA ROCHA MEDEIROS
DATA : 20/11/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de videoconferência
TÍTULO:

OTIMIZAÇÃO DA REMOÇÃO DE DICLOFENACO SÓDICO POR ADSORÇÃO EM ÓXIDO DE GRAFENO, CARVÃO ATIVADO PULVERIZADO E GRANULADO APLICANDO UM DELINEAMENTO COMPOSTO CENTRAL


PALAVRAS-CHAVES:

Micropoluentes. Adsorção. Nanopartículas. Óxido de Grafeno. Carvão Ativado Pulverizado. Carvão Ativado Granulado.


PÁGINAS: 55
RESUMO:

Estudos recentes desenvolvidos em diferentes países revelam a presença de fármacos em corpos aquáticos. Dentre os principais fármacos detectados, o anti-inflamatório diclofenaco sódico (DS) possui maior eco toxicidade e foi incluído na lista substâncias potencialmente perigosas da Diretiva 39/2013 da União Europeia. Assim, neste trabalho foi analisado comparativamente a adsorção de DS por óxido de grafeno (OG), carvão ativado pulverizado (CAP) e carvão ativado granulado (CAG). Os materiais adsorventes foram submetidos a ensaios de caracterização por difração de raios-X, espectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier e refletância total atenuada, análise termogravimétrica, calorimetria exploratória diferencial e ponto de carga zero (PCZ). A adsorção do DS foi analisada através de um delineamento composto central, onde foram avaliadas a influência da concentração de diclofenaco sódico (CDS), concentração de adsorvente (CADS), tempo de contato (Tc) e pH. Os resultados subsidiaram a modelagem de respostas para capacidade de adsorção (mg.g-1), remoção de adsorbato (%), cinética de adsorção de pseudo-primeira ordem, pseudo-segunda ordem e difusão intra-partícula, bem com isotermas de Langmuir e Freundlich. O método modificado de Hummers foi eficaz na oxidação química da grafite e apresentou pico de difração cristalino em 2θ = 10,64°. O OG sintetizado apresentou grupos funcionais oxidados, em especial o grupo carboxílico que caracteriza com óxido como material hidrofílico e extremamente ácido (PCZOG 1,69). O CAP foi caracterizado como uma estrutura semi-cristalina e o CAG apresentou-se amorfo, ambos demonstraram ter o grupo hidroxila predominante em sua composição e caracterizaram-se como adsorventes levemente básicos (PCZCAP 7,33 e PCZCAG 7,52). A máxima capacidade de adsorção para o OG foi de 669,50 mg.g-1 para CDS de 450 mg.L-1, CADS de 0,2 g.L-1, Tc de 34,3 min e pH 5. O CAP obteve capacidade máxima de 169,39 mg.g-1 para CDS de 331,64 mg.L-1, CADS de 0,2 g.L-1, Tc de 40,6 min e pH 5. O CAG exibiu capacidade de 77,73 mg.g-1 para CDS de 450 mg.L-1, CADS de 0,2 g.L-1, Tc de 25min e pH 9. As capacidade de adsorção foram obtidas por bateladas de confirmação em duplicata em que o OG foi 295% mais eficiente que o CAP e 761% que o CAG. O OG exibiu remoção de DS variando entre 97,59% a 99,95% e não houve diferença estatisticamente significativa para CADS acima de 1,4 e 5 g.L-1, CDS de 50 a 450 mg.L-1, Tc entre 5 e 45 min e pH entre 5 e 9. O modelo desenvolvido para o CAP previu remoções de até 100% para CDS de 50 até 150 mg.L-1. O CAG demonstrou ter remoção máxima 43,50% para CDS de 50 mg.L-1. O OG, CAP e CAG foram melhor adequados ao modelo de PSO. A DIP revelou que a adsorção é controlada pela combinação de mecanismos intra-filme e intra-poro. As isotermas do OG e CAG se adequaram ao modelo de Freundlich e o CAP ao de Langmuir. A adsorção de DS pelo OG foi caracterizada por quimissorção, enquanto que o CAP e CAG foram através de fisissorção. O OG demonstrou ser promissor na adsorção de DS em solução aquosa e possui caracteristicas interessantes para implementação em unidades de tratamento de água por necessitar de baixo tempo de contato, se adequar a diferentes pH e propiciar maior segurança sanitária.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3919045 - JULIANA DELGADO TINOCO
Externo ao Programa - 2941160 - JOSE HERIBERTO OLIVEIRA DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 2550052 - PAULO EDUARDO VIEIRA CUNHA
Externo à Instituição - PIERRE BASILIO ALMEIDA FECHINE - UFC
Notícia cadastrada em: 12/11/2020 11:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao