Banca de DEFESA: REGINA FÁTIMA NOGUEIRA DE CARVALHO DIAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : REGINA FÁTIMA NOGUEIRA DE CARVALHO DIAS
DATA : 26/04/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Sala virtual - Google Meet
TÍTULO:

QUALIDADE DE SONO E SINTOMAS DE DEPRESSÃO, ANSIEDADE E ESTRESSE EM ESTUDANTES DO INTERNATO MÉDICO


PALAVRAS-CHAVES:

Internato Médico, Qualidade do sono, Transtornos mentais.


PÁGINAS: 61
RESUMO:

O Internato Médico é uma etapa final do curso de graduação vivenciada pelos estudantes nos serviços de saúde. O enfrentamento da realidade cotidiana da futura profissão, inerente desta etapa de formação, é considerada uma fonte de preocupação e de fatores estressores, que podem impactar na qualidade do sono e predispor o surgimento/agravamento de transtornos mentais. Desse modo, o objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de sono e os sintomas de depressão, ansiedade e estresse em estudantes do Internato Médico da Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte (EMCM-RN). O estudo obteve a aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa. O convite para participação voluntária foi enviado a todos que estavam cursando o Internato Médico em dezembro de 2021. Os participantes deveriam assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) e preencher quatro formulários eletrônicos elaborados no Google Forms: Questionário socioeconômico; Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh (IQSP); Escala de Sonolência de Epworth (ESE) e Escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21). De uma amostra de 80 estudantes, apenas 28 responderam aos questionários. A perfil amostral apontou uma média de idade de 26,5 anos (± 5,3 anos), com predomínio do sexo feminino (54%), estado civil solteiro (79%), de religião católica (68%), com renda familiar de dois salários mínimos (39%), que residem com família (32%) ou amigos (32%); e com necessidade de mudança de cidade e/ou estado em decorrência do curso de medicina (93%). A pontuação média obtida no IQSP foi de 7 pontos (± 2,8 pontos), indicativo de qualidade do sono ruim e presente em 68% da amostra. Os estudantes relataram dormir em média 6 horas/noite (± 0,64 hora), contabilizadas a partir do horário que informaram deitar na cama (23,03 horas ± 0,89 hora), de acordar (5,5 horas ± 0,57 hora) e de demorar para adormecer (21,25 minutos ± 14,38 minutos). Foi obtido o escore médio de 10 pontos (± 4,59 pontos) na ESE. Apesar do índice ESE ser indicativo de ausência de queixa de sonolência excessiva diurna (SED), observamos que 36% dos estudantes internos apresentaram SED e 14% SED severa. No DASS-21, a classificação geral foi considerada normal apenas para o componente estresse (64%). Mais da metade dos estudantes (57%) relataram sintomas de depressão ou ansiedade, sendo a classificação moderada mais prevalente em ambos. A partir do estudo, observou-se que a qualidade de sono ruim, a sonolência excessiva diurna e os sintomas de depressão e ansiedade foram prevalentes nos estudantes do Internato Médico desta instituição, destacando a importância do levantamento da condição de saúde mental e do padrão de sono dos estudantes do Internato Médico como um componente essencial na busca de estratégias de enfrentamento e redução de danos em prol da qualificação médica profissional. A ampliação da amostra pode ser considerada uma estratégia para adicionar relações robustas aos resultados.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 3549899 - FABIANA BARBOSA GONCALVES
Externa ao Programa - 1110960 - JANE CARLA DE SOUZA - UFRNExterna à Instituição - ANTONIA LÍRIA FEITOSA NOGUEIRA ALVINO - UERN
Notícia cadastrada em: 05/04/2023 09:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao