Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2020
Dissertações
1
  • MIRLLA KAROLINE COSTA SILVA
  • Diagnóstico Sobre a Atenção à Saúde do Adolescente no Município de Serra da Raiz/PB: Perspectivas e Desafios

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MARIA DE FÁTIMA ANTERO SOUSA MACHADO
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 17/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • A atenção à saúde de adolescentes assume um grande desafio nas práticas de saúde. Isso se dá pelo fato de se tratar de um grupo populacional com características peculiares e pela vulnerabilidade em que se encontram por estarem mais distante dos serviços de saúde. Logo, o cuidado integral à saúde de adolescentes demanda a integralidade nas redes de atenção saúde, as necessidades de saúde voltadas a esse ciclo de vida e a articulação das diversas políticas setoriais. Tendo em vista a relevância da temática para a APS, o presente estudo teve como objetivo traçar um diagnóstico a respeito da atenção à saúde do adolescente no município de Serra da Raiz/PB. E mais especificamente, conhecer o que a gestão de saúde do município tem planejado e/ou implantando no tocante a saúde do adolescente; descrever as estruturas destinadas à atenção à saúde do adolescente; e analisar as ações aos destinados adolescentes desenvolvidas no âmbito municipal, tendo os processos e os resultados. Para isto, realizou-se um estudo exploratório descritivo, do tipo documental, de cunho qualitativo. Os dados foram coletados com base na consulta e análise de documentos físicos e eletrônicos, observação direta da estrutura e dos registros do processo de trabalho e Sistemas de Informação. A análise dos dados foi realizada com base na análise de conteúdo de Bardin, organizados em categorias temáticas baseadas no modelo de qualidade dos serviços de saúde de Donabedian: estrutura, processos e resultados. Os resultados da pesquisa apontaram para um modelo hegemônico biomédico centrado nos serviços de atenção primária voltada ao atendimento aos adolescentes. Percebe-se que por não haver um fluxo definido voltado especificamente para esse público, o acesso se dar na maioria das vezes por demanda espontânea, se limitando ao atendimento médico. Adolescentes do sexo feminino (68,1%) são predominantes na procura por atendimento nas unidades de saúde. Dificuldades na integralidade também foi percebida, tanto entre as equipes de saúde que por vezes realiza ações de saúde para adolescentes de forma fragmentada, bem como pouca articulação junto a rede intersetorial. Resultados sinalizaram ainda que os dados de morbidade relacionado a saúde dos adolescentes indicaram uma redução na taxa de internação por gravidez, parto e puerpério, no período entre 2008 e 2018, porém, a taxa de fecundidade no município é um pouco mais elevada (20,2%) em relação a taxa nacional (18,5%). Apesar dos dados de mortalidade demonstrarem um grande número de mortes na faixa etária de 10 a 19 anos, por causas externas, a nível de Paraíba, Nordeste e Brasil, não houve dados significativos encontrados nos registros dos sistemas de informação do município de Serra da Raiz. Devido às limitações do presente estudo e levando em consideração que muitos aspectos importantes não puderam ser observados, sugere-se novos estudos da realidade local a partir de um planejamento estratégico que possibilite a escuta dos atores, incluindo os usuários adolescentes de forma que outras necessidades sejam elencadas.

     

     


  • Mostrar Abstract
  • Health care for adolescents is a major challenge in health practices. This is due to the fact that it is a population group with peculiar characteristics and the vulnerability in which they find themselves because they are more distant from health services. Therefore, comprehensive health care for adolescents demands comprehensive health care networks, health needs geared to this life cycle and the articulation of different sectoral policies. In view of the relevance of the theme for PHC, the present study aimed to draw a diagnosis regarding the health care of adolescents in the municipality of Serra da Raiz/PB. And more specifically, to know what the municipality's health management has planned and/or implemented regarding adolescent health; describe the structures for adolescent health care; and analyze the actions aimed at adolescents developed at the municipal level, with the processes and results. For this, a descriptive exploratory study, of documentary type, of qualitative nature was carried out. Data were collected based on the consultation and analysis of physical and electronic documents, direct observation of the structure and records of the work process and Information Systems. Data analysis was performed based on Bardin's content analysis, organized into thematic categories based on Donabedian's quality model of health services: structure, processes and results. The survey results pointed to a hegemonic biomedical model centered on primary care services aimed at serving adolescents. It is noticed that because there is not a defined flow aimed specifically at the adolescent public, their access is mostly due to spontaneous demand, being female adolescents (68.1%) as predominant in the demand for care in health units . Difficulties in comprehensiveness were also noticed, both among health teams that sometimes carry out health actions for adolescents in a fragmented way, as well as the lack of articulation with the intersectoral network. Results also signaled that the health-related morbidity data of adolescents indicated a reduction in the hospitalization rate for pregnancy, childbirth and the puerperium, in the period between 2008 and 2018, however, the fertility rate is a little higher (20.2% ) in relation to the national rate (18.5%). Despite the mortality data showing a large number of deaths in the age group of 10 to 19 years, due to external causes, at the level of Paraíba, Northeast and Brazil, there were no significant data found in the records of the information systems of the municipality of Serra da Raiz . Due to the limitations of the present study and taking into account that many important aspects could not be observed, new studies of the local reality are suggested based on a strategic planning that allows the listening of the actors, including adolescent users so that other needs are listed.

     

2019
Dissertações
1
  • CLÉBIO JARLISON REGO DE FREITAS
  • Câncer bucal: análise da abordagem dos cirurgiões-dentistas da Estratégia Saúde da Família no Rio Grande do Norte

  • Orientador : MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA ANGELA FERNANDES FERREIRA
  • TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • BRUNA RAFAELA MARTINS DOS SANTOS
  • Data: 07/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os óbitos por neoplasias de boca figuram na 16ª posição dentre todos os cânceres em todo o mundo. Por ser a cavidade oral o campo de trabalho do cirurgião dentista (CD), é de sua responsabilidade o diagnóstico precoce das lesões malignas. Este estudo objetiva analisar a abordagem dos CDs frente ao câncer bucal, verificando seu conhecimento sobre o tema, a oferta de capacitação no tema e as ações realizadas diante das lesões orais na atenção primária. Para tanto, foi aplicado um questionário enviado por e-mail aos profissionais da estratégia saúde da família, utilizando o banco de dados do Conselho Regional de Odontologia do Rio Grande do Norte. Os CDs da atenção básica possuem o conhecimento sobre o câncer bucal (85%) e realizam em sua maioria atividades voltadas para a prevenção da doença (66,8%), no entanto, em torno de 70% dos profissionais relatam não ser capazes de realizar biópsias ou citologias esfoliativas, e em média apenas 13% das Unidades de Saúde possuem as condições necessárias para realização desses procedimentos. Além disso, os serviços não oferecem cursos de atualização acerca do câncer bucal. A implementação de estratégias voltadas na busca ativa de lesões e a realização de procedimentos de diagnóstico na atenção primária podem contribuir para o diagnóstico precoce da doença de forma a reduzir a taxa de mortalidade pelo câncer bucal.


  • Mostrar Abstract
  • Deaths from mouth cancers rank 16th among all cancers worldwide. Because it is the oral cavity of the dental surgeon (CD), it is his responsibility to diagnose the malignant lesions early. This study aims to analyze the approach of the CD against oral cancer, verifying their knowledge about the theme, the offer of training in the theme and the actions taken in front of oral lesions in primary care. To do so, a questionnaire sent by e-mail to the professionals of the family health strategy was applied, using the database of the Regional Council of Dentistry of Rio Grande do Norte. Basic care CDs have knowledge about oral cancer (85%) and most of them are directed towards prevention of the disease (66.8%); however, around 70% of professionals report not being able to biopsies or exfoliative cytologies, and on average only 13% of the Health Units have the necessary conditions to perform these procedures. In addition, the services do not offer refresher courses on oral cancer. The implementation of strategies aimed at the active search for lesions and the accomplishment of diagnostic procedures in primary care may contribute to the early diagnosis of the disease in order to reduce the mortality rate due to oral cancer.

2
  • LIÉGIA KARISSA MORAIS RODRIGUES
  • Desafios e perspectivas das visitas domiciliares na estratégia de saúde da família a partir da compreensão dos profissionais

  • Orientador : JOÃO BOSCO FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABEL CRISTINA AMARAL DE SOUSA ROSSO NELSON
  • JOSE ADAILTON DA SILVA
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • Data: 27/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • A visita domiciliar é um instrumento de promoção da assistência domiciliar da equipe de Estratégia de saúde da família que facilita o vínculo e atua na promoção do cuidado em saúde. Assim, esta pesquisa tem como objetivo analisar a compreensão dos profissionais da estratégia de saúde da família sobre visitas domiciliares. A pesquisa é qualitativa, descritiva. Foi realizada no período de abril à maio de 2019 com 17 profissionais das estratégias de saúde da família de duas equipes do município de Apodi, no Estado do Rio Grande do Norte. Além disso, realizamos observação não participante e sistemática. Os dados foram obtidos através de entrevistas semi estruturadas e após foram transcritas e submetidas a análise de conteúdo. Da análise emergiram quatro categorias: Compreendendo as visitas domiciliares; Importância das visitas domiciliares; Dificuldades e desafios encontrados nas visitas e Planejamento das visitas. Percebemos que os profissionais compreendem as visitas como consultas no domicílio que devem ser ofertadas apenas a usuários acamados e/ou com alguma impossibilidade de ir a Unidade básica, reforçando a ótica do modelo médico hegemônico em saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The home visit is an instrument to promote the home care of the Family Health Strategy team that facilitates the linkage and acts in the promotion of health care. Thus, this research aims to analyze the understanding of family health strategy professionals about home visits. The research is qualitative, descriptive. It was carried out from April to May 2019 with 17 professionals from the family health strategies of two teams from the municipality of Apodi, in the State of Rio Grande do Norte. In addition, we performed non-participant and systematic observation. The data were obtained through semi-structured interviews and after they were transcribed and submitted to content analysis. From the analysis emerged four categories: Understanding home visits; Importance of home visits; Difficulties and challenges encountered in visits and planning of visits. We perceive that professionals understand the visits as home visits that should be offered only to users who are bedridden and / or unable to go to the Basic Unit, reinforcing the view of the hegemonic medical model in health. In addition, the visits are carried out randomly, without planning and close at home.

3
  • PRYSCYLLA FIDELES DE MIRANDA
  • PERCEPÇÃO DOS IDOSOS QUANTO AO ACESSO AOS SERVIÇOS DE ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE NATAL/RN.

  • Orientador : JANETE LIMA DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • FLAVIA CHRISTIANE DE AZEVEDO MACHADO
  • TÂNIA CRISTINA FRANÇA DA SILVA
  • Data: 15/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • O envelhecimento mundial e as recomendações para estruturação de equipamentos sociais que proporcionem um envelhecimento ativo traz inquietações sobre o acesso a serviços de saúde na atenção básica. Este estudo objetiva compreender como os idosos avaliam o acesso ao serviço de Estratégia de Saúde da Família em uma capital brasileira por meio das dimensões econômica-social, organizacional, técnica e política. A abordagem é qualitativa utilizando a técnica do grupo focal, com a participação de 18 idosos. Na análise dos dados foi utilizado o método de análise de conteúdo, preconizado por Minayo. O grupo estudado avaliou positivamente a localização geográfica da unidade, vínculo entre profissionais e usuários, acolhimento e humanização. As insatisfações foram a ambiência, estrutura da unidade, participação social e regulação. Em relação a avaliação da qualidade do serviço, as opiniões foram diversas, com parte do grupo satisfeita e outra insatisfeita.


  • Mostrar Abstract
  • The Worldwide aging and recommendations about social structure facilities which  provide an active aging, brings concerns about  access to health services in primary care. This article aims to understand how the elderly evaluate the access to family health strategy service in a Brazilian capital through the economic, social, organizational and political dimensions. The approach is qualitative, using the focus group technique with the participation of 18 elderly. In data investigation we used content analysis method recommended by Minayo. The studied group considered positively the units geographical location, bond between professionals and users, reception and humanization. The dissatisfaction was about ambience, unit structure, participation and regulation.  Regarding the evaluation of service quality, the opinions were diverse, with part of the group satisfied and another dissatisfied. 

4
  • MARÍLIA GUEDES DA SILVEIRA ARRAIS
  • QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE BUCAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA NO BRASIL

  • Orientador : TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • DANIELA MENDES DA VEIGA PESSOA
  • Data: 27/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta pesquisa foi analisar a qualidade da assistência à saúde bucal na Atenção Primária em Saúde no Brasil e identificar fatores contextuais socioeconômicos associados. Trata-se de um estudo seccional que teve como unidade de análise todas as equipes de saúde bucal que participaram da avaliação externa do segundo ciclo do Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade – Atenção Básica. A qualidade foi medida nas dimensões: acesso, resolutividade, processo de trabalho, coordenação do cuidado e infraestrutura. Os critérios de qualidade da avaliação externa foram agrupados nas dimensões citadas e ponderados pela técnica de Teoria de Resposta ao Item. O indicador de qualidade da Saúde Bucal foi resultado do agrupamento das variáveis latentes. Foram realizadas análises descritivas por regiões e de associação entre “Qualidade da Assistência em Saúde Bucal” e o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, com significância de 5%. Apenas 25% das equipes de saúde bucal são consideradas boas. A dimensão infraestrutura foi melhor avaliada e a coordenação do cuidado, pior. Não há diferença estatisticamente significativa na análise entre os municípios com alto e baixo IDH. Analisar a qualidade é primordial para que se realize a melhora contínua da qualidade dos cuidados em saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The aim of this study was to assess the quality of oral care provided in Brazilian primary care and identify associated contextual socioeconomic factors. This is a cross-sectional study whose unit of analysis was all the oral care teams that participated in an external assessment for the second cycle of the Access and Quality Improvement Program – Primary Care. Quality was measured in the following dimensions: access, resolution, work process, care coordination and infrastructure. The quality criteria of the external assessment were grouped into these dimensions and weighted using Item Response Theory. The indicator of oral care quality was the result of grouping latent variables. Descriptive analyses were performed by region and association between “Oral Care Quality” and the Municipal Human Development Index (HDI), with 5% significance. Only 25% of the oral care teams were considered good. The infrastructure dimension obtained the best results and care coordination the worst. There was no statistically significant difference between municipalities with high and low HDIs. Quality assessment is vital to ensure the continuous improvement of quality healthcare.

5
  • ARACELLI LAÍSE TAVARES MENDONÇA
  • A Prática Interprofissional Colaborativa na Estratégia Saúde da Família: análise de uma experiência em um município de pequeno porte

  • Orientador : ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • MARINA PEDUZZI
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 11/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa aborda o tema da Interprofissionalidade na APS, considerando o desenvolvimento da Prática Interprofissional Colaborativa (PIC) entre as equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) e do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB). Teve por objetivos analisar a PIC realizada pelos profissionais da ESF e do NASF-AB no contexto da APS em um município de pequeno porte; descrever o processo de trabalho desenvolvido durante a PIC, identificar competências colaborativas presentes no desenvolvimento dessa prática e analisar a visão dos usuários a cerca da PIC desenvolvida. Trata-se de um estudo exploratório, compreensivo-interpretativo, de abordagem qualitativa, ambientado em um município de pequeno porte. Os participantes foram profissionais e usuários integrados a PIC, desenvolvida durante as consultas de acompanhamento do crescimento e desenvolvimento de crianças de 0 a 2 anos, em Unidades Básicas de Saúde. Os procedimentos de coleta de dados ocorreram no início de 2019 através de: entrevista semiestruturada; aplicação de questionários sobre perfil profissional e sociodemográfico, aplicação de questionário sobre competências colaborativas; e observação direta, apoiada por diário de campo. Os dados, analisados pela técnica de Análise Temática de Conteúdo, foram interpretados pelos referenciais teórico-conceituais sobre a Prática Interprofissional. Os resultados apontaram para o desenvolvimento de uma experiência efetiva de PIC, sendo observada a presença, no processo de trabalho analisado, das competências colaborativas: comunicação interprofissional, clareza de papéis, resolução de conflitos e liderança colaborativa. Foi evidenciado, a partir das falas das mães, que a PIC desenvolvida apresenta-se como uma ferramenta para o desenvolvimento do cuidado integral em saúde, potencializando a atenção centrada no paciente. Em contrapartida, as mães destacaram que a falta de sincronia entre os profissionais durante o desenvolvimento da consulta, o tempo da consulta limitado e a rotatividade dos profissionais envolvidos na prática colocam-se como fragilidades da PIC realizada. Espera-se que os resultados dessa pesquisa possam fomentar o desenvolvimento de PIC semelhantes no cenário de práticas da ESF, assim como novos estudos sobre o impacto da PIC  na atenção à saúde.


  • Mostrar Abstract
  • This research addresses the theme of Interprofessionality in PHC, considering the development of Collaborative Interprofessional Practice (CIP) between the Estratégia Saúde da Familia teams (ESF)  and the Núcleo Ampliado de Saúde da Familia e Atenção Básica (NASF-AB). Its objectives were to analyze the CIP performed by ESF and NASF-AB professionals in the context of PHC in the small municipality; describe the work process developed during the CIP, identify the collaborative competencies present in the development of this practice and analyze the view of users of the developed CIP. This is an exploratory, comprehensive, interpretative and qualitative study conducted in a small municipality. The participants were professionals and users integrated with the CIP, during the follow-up consultations for growth and development of children from 0 to 2 years old, in basic health units. Data collection procedures occur in early 2019 through: semi-structured interview; application of questionnaires on professional and sociodemographic profile; application of questionnaire on collaborative competencies; and direct observation, supported by field diary. The data, analyzed by the Thematic Content Analysis technique, were interpreted by the theoretical-conceptual references on an Interprofessional Practice. The results pointed to the development of an effective CIP experience, being observed the presence, in the analyzed work process, of collaborative competencies: interprofessional communication, role clarity, conflict resolution and collaborative leadership. It was evidenced from the mothers' statements  the developed CIP is presented as a tool for the development of comprehensive health care, enhancing patient-centered attention. On the other hand, the mothers highlighted the lack of synchronization between professionals during the consultation development, the limited consultation time and the turnover of professionals involved in the practice the weaknesses of the ICP performed. The results of this research are expected to promote the development of CIP, similar to the ESF practice scenario, as well as new studies on the impact of CIP on health care.

6
  • RENAN CABRAL DE FIGUEIRÊDO
  • O acompanhamento, crescimento e desenvolvimento infantil na Atenção Básica de Saúde: a inserção do dentista no processo do cuidar.

  • Orientador : MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • GEORGIA COSTA DE ARAUJO SOUZA
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • Data: 11/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • A Estratégia Saúde da Família (ESF) propõe reorientar os serviços de saúde no âmbito da Atenção Básica do SUS. Tal estratégia é formada por equipes multiprofissionais que realizam diversas ações: promoção, proteção, recuperação e reabilitação da saúde. As consultas de crescimento e desenvolvimento (CD) fazem parte desse escopo de ações e tem por propósito auxiliar o crescimento saudável da criança, visando garantir seu pleno desenvolvimento, de modo a proporcionar uma vida adulta com maior qualidade. Nessa direção a atenção e a assistência odontológica, iniciadas durante os primeiros meses de vida da criança e o acompanhamento subsequente podem contribuir sobremaneira para a prevenção de doenças bucais melhorando também a aceitação do tratamento odontológico, quando necessário. Este estudo teve por objetivo analisar a inserção de procedimentos odontológicos nas consultas de CD, no âmbito da ESF, além de conhecer a percepção dos dentistas acerca do tema e as ações de saúde bucal por eles ofertadas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória de caráter intervencionista cujos instrumentos de coleta de dados foram os questionários e grupo focal, aplicados junto aos dentistas da ESF, de um município de médio porte, do Nordeste brasileiro.  O material obtido foi transcrito e submetido a análise de conteúdo conforme preconizada por Bardin. Da análise emergiram 2 categorias: concepções dos dentistas sobre CD e ações desenvolvidas pelos dentistas no CD. Os resultados apontaram que a saúde bucal se apresenta como potencialidade nas consultas de CD, fortalecendo o processo de cuidar e contribuindo para a ampliação da saúde bucal das crianças. Entretanto, essas ações aconteciam de forma espontânea, de acordo com o desejo e a compreensão dos cirurgiões-dentistas. Assim, fez-se necessário sistematizar a atenção em saúde bucal para as consultas de CD, por meio da organização de protocolos, instituindo, oficialmente, tal prática no município.


  • Mostrar Abstract
  • The Family Health Strategy (ESF) proposes to reorient health services within the scope of SUS Primary Care. This strategy is formed by multiprofessional teams that perform several actions: health promotion, protection, recovery and rehabilitation. Growth and Development (CD) consultations are part of this actions and are intended to assist the healthy growth of children, with the purpose to help their full development, and to provide a higher quality adult life. In this direction, dental care and health assistance started during the first months of a child's life and subsequent follow-up, can greatly contribute to the prevention of oral diseases and also improve the acceptance of dental treatment when necessary. The objective of this study was to analyze the insertion of dental procedures in the ESF consultations, within the scope of the ESF, as well as to know the dentists' perception about the theme and the oral health actions offered by them. This is a qualitative research, exploratory of interventionist character whose data collection instruments were the questionnaires and focus group, applied to the dentists of the ESF, a medium-sized municipality in the northeast of Brazil. The material obtained was transcribed and subjected to content analysis as recommended by Bardin. Two categories emerged from the analysis: dentists' conceptions of CD and actions developed by dentists in CD. The results indicated that oral health presents as potentiality in the GD consultations, strengthening the care process and contributing to the expansion of children's oral health. Meantime, these actions happened spontaneously, according to the desire and understanding of dental surgeons. Like this, it was necessary to systematize oral health care for CD consultations, through the organization of protocols, instituting, officially such practice in the municipality.

7
  • MILENA GABRIELA DOS SANTOS SILVA
  • VIOLÊNCIA À CRIANÇA NO CONTEXTO FAMILIAR: PERCEPÇÃO DAS EQUIPES DAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE

  • Orientador : NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANA CARLA BARBOSA DE OLIVEIRA
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 17/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se identificar a percepção das equipes, de unidades de Atenção Primária à Saúde (APS), acerca da violência à criança no contexto familiar, em um município do nordeste brasileiro. Investigação exploratória e descritiva, com abordagem quantitativa e qualitativa. Desenvolveu-se em dois momentos: entrevista com questionário semi-estruturado, seguida de 01 grupo focal em 01 unidade referência no cuidado. Para processamento dos dados quantitativos, utilizou-se o programa Microsoft Excel, versão 2013. Para os dados qualitativos, a análise de conteúdo, segundo Bardin e os princípios do Interacionismo Simbólico de Herbet Blummer. Os resultados revelaram predominância da violência por negligência com 33% e da violência psicológica, 31,4%. A maioria dos profissionais, 75,7%, nunca participou de cursos de capacitação sobre Linha de Cuidados. Há valorização em referir situações de violência para os serviços especializados, quando 45,7% dos participantes relataram que estes serviços estão parcialmente iniciados e as unidades de APS, com 81,4%, não iniciados. A percepção destas equipes revela à necessidade de agregar competências e atitudes no sentido de construção de práticas/políticas públicas de articulação da rede psicossocial e gestão compartilhada do cuidar. Almeja-se que os resultados revelados nesta pesquisa possam promover a abertura de um diálogo necessário entre os diversos atores e instituições envolvidos com a temática da violência na infância, ainda invisível nas práticas do cuidado, com perpetuação dos atos violentos e violação dos direitos essenciais.


  • Mostrar Abstract
  • The objective of this study was to identify the perception of the teams of Primary Health Care (PHC) about violence against children in the family context, in a municipality in northeastern Brazil. Exploratory and descriptive research, with quantitative and qualitative approach. It was developed in two moments: interview with semi-structured questionnaire, followed by 01 focus group in 01 unit in care reference. For the processing of quantitative data, we used the Microsoft Excel program, version 2013. For qualitative data, content analysis, according to Bardin and the principles of Symbolic Interactionism by Herbet Blummer. The results revealed a predominance of negligent violence with 33% and psychological violence, 31.4%. Most professionals, 75.7%, have never participated in training courses on Care Line. There is appreciation in referring situations of violence to specialized services, when 45.7% of participants reported these services are partially started and PHC units, with 81.4%, not started. The perception of these teams reveals the need to aggregate competences and attitudes towards the construction of public practices / policies to articulate the psychosocial network and care shared management. Therefore, it aims to promote a dialogue between the various actors involved with the theme of violence in childhood, still invisible in care practices.

8
  • ANTÔNIO HENRIQUE BRAGA DA COSTA
  •  “EU SOU UMA PESSOA E NÃO UMA DOENÇA”: A GESTÃO AUTÔNOMA DA MEDICAÇÃO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMILIA DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • JOSE ADAILTON DA SILVA
  • ANA KALLINY DE SOUSA SEVERO
  • MARILIA SILVEIRA
  • Data: 18/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • O movimento de reforma psiquiátrica brasileira propõe a produção de novas práticas e contextos de intervenções\cuidados em saúde mental fundamentada no cuidado em liberdade e que procuram se instituir na contramão da lógica medicalizantes hegemônica, que tem produzido uma epidemia de diagnósticos de transtornos mentais, fruto do fenômeno da medicalização da vida. Uma das expressões desse fenômeno são as altas taxas de prescrição de psicofármacos e o uso pouco crítico desses medicamentos em serviços de saúde. Por isso, se faz urgente no contexto de articulação da atenção psicossocial com a atenção primária à saúde nas Redes de Atenção Psicossocial, propor elementos alinhados a perspectivas não medicalizantes e que buscam um modelo de intervenção que privilegia a atenção integral e territorializada em saúde mental. Na Estratégia de Saúde da Família, temos o locus privilegiado para produção de novas tecnologias de cuidado, que favoreçam a desmedicalização, o empoderamento e a produção de autonomia dos sujeitos em sofrimento psíquico e com transtornos mentais. Dentre essas tecnologias, podemos considerar que a Gestão Autônoma da Medicação (GAM) se constitui como estratégia grupal com potencial de cuidado emancipador, constituindo ferramenta concreta para enfrentar a problemática da medicalização da vida. Assim, objetivamos investigar os limites e potencialidades da GAM como estratégia de cuidado e enfrentamento a medicalização no contexto da Estratégia Saúde da Família em um município do interior do RN. Trata-se de pesquisa com abordagem qualitativa utilizando a pesquisa-ação, tendo como suposto a capacidade de interferir na realidade estudada e de modificá-la, analisando seus efeitos para os participantes. Os instrumentos utilizados foram: a realização de um grupo intervenção GAM ao logo de oito messes, participação observante, e a construção de narrativas a partir da experiência com o grupo. Além disso, foram utilizados diários de campo e gravação em áudio para registro da experiência. O grupo GAM foi constituído por usuários da ESF e que fazem uso de psicofármacos, além de membros da equipe NASF-AB local. Para constituição do corpus de análise foram utilizados os registros de transcrição de áudio dos encontros, os diários de campo do pesquisador e narrativas coletivas validadas. Os resultados evidenciam que o processo de medicamentalização perpassa as práticas dos profissionais e se configura como principal oferta de cuidado, as demandas  de sofrimento psíquico\ ético-político das usuárias mulheres na ESF, que utilizam psicofármacos como silenciadores de suas angústias associadas a condição feminina, e ao ser mulher em suas realidades concretas devida. A experiência com a GAM se mostrou como potencializadora de ações desmedicalizantes, apontando caminhos para a incorporação de novas relações e dinâmicas sociais no território. Mostrou-se como uma metodologia participativa e reflexiva com capacidade de disparar autoconhecimento, autonomia, e potência de ação para todos os sujeitos. Seu uso promoveu a ampliação do diálogo, a troca de experiências e vivencias com o uso de medicação, construindo experiências significativas nas diferentes dimensões de vida das pessoas: social, familiar e individual. A GAM mostrou-se ainda potente para instituir espaços de promoção da saúde na ESF, tendo em vista que o guia GAM se constituiu desta forma como uma ferramenta facilitadora de grupalidades nesse contexto. Concluímos que a GAM tem potencial estratégico para o enfrentamento da medicalização da vida na ESF, bem como uma ferramenta de atenção e cuidado para produção de saúde mental na APS.


  • Mostrar Abstract
  • The Brazilian psychiatric reform movement proposes the production of new practices and contexts of interventions \ mental health care based on freedom care and that seek to establish themselves against the hegemonic medicalizing logic, which has produced an epidemic of diagnoses of mental disorders, fruit of the phenomenon of medicalization of life. One of the expressions of this phenomenon is the high prescription rates of psychotropic drugs and the low critical use of these drugs in health services. Therefore, it is urgent in the context of the articulation of psychosocial care with primary health care in Psychosocial Care Networks, to propose elements aligned with non-medicalizing perspectives and seeking an intervention model that privileges integral and territorialized care in mental health. In the Family Health Strategy, we have the privileged locus for the production of new care technologies that favor de-medicalization, empowerment and the production of autonomy of subjects in psychological distress and mental disorders. Among these technologies, we can consider that Gaining Autonomy & Medication Management (GAM) is a group strategy with potential for emancipating care, constituting a concrete tool to face the problem of medicalization of life. Thus, we aimed to investigate the limits and potentialities of GAM as a strategy of care and coping with medicalization in the context of the Family Health Strategy in a municipality in the interior of the RN. It is a research with a qualitative approach using action research, having as its capacity the ability to interfere in the reality studied and modify it, analyzing its effects for the participants. The instruments used were: the realization of a GAM intervention group over eight months, observant participation, and the construction of narratives from the experience with the group. In addition, field diaries and audio recording were used to record the experiment. The GAM group consisted of FHS users who make use of psychotropic drugs as well as members of the local NASF-AB team. For the constitution of the corpus of analysis the audio transcription records of the meetings, the researcher's field diaries and validated collective narratives were used. The results show that the process of medication permeates the practices of professionals and is configured as the main offer of care, the demands of psychic \ ethical-political suffering of women users in the FHS, who use psychiatric drugs as silencers of their anxieties associated with the female condition. and being a woman in her concrete realities due. The experience with GAM has shown to be a potentiator of demedicalizing actions, pointing out ways to incorporate new relationships and social dynamics in the territory. It was shown as a participative and reflective methodology with the ability to trigger self-knowledge, autonomy, and action power for all subjects. Its use promoted the expansion of dialogue, the exchange of experiences with the use of medication, building meaningful experiences in the different dimensions of people's lives: social, family and individual. The GAM was also potent to establish health promotion spaces in the FHS, considering that the GAM guide was thus constituted as a group-facilitating tool in this context. We conclude that GAM has strategic potential to face the medicalization of life in the FHS, as well as a care and attention tool for mental health production in PHC.

9
  • BRUNO HENRIQUE SOARES PESSOA
  • MODELOS DE PRECEPTORIA DE RESIDÊNCIAS EM MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE NO CENÁRIO DE APRENDIZAGEM EM ATENÇÃO PRIMÁRIA NO BRASIL

  • Orientador : THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MARCELO RODRIGUES GONÇALVES
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 22/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • A especialidade de Medicina de Família e Comunidade (MFC) tem seu princípio no Brasil em 1974. Os três primeiros programas de residência surgiram já em 1976, mas apesar disso, sempre houve uma baixa procura pela especialidade.  Diversas políticas têm sido desenvolvidas a fim de reorientar a formação médica com enfoque na Atenção Primária à Saúde, com destaque para o Programa Mais Médicos. Houve uma expansão no número de vagas anuais de residência em MFC passando de 218 em 2003, para 3.587 em 2019. Diante da demanda crescente de residentes, num cenário de poucos especialistas preceptores, diferentes modelos vêm sendo testados no Brasil. Existe escassa literatura nacional e internacional comparada sobre estes modelos de preceptoria e de inserção dos residentes e preceptores no cenário de prática da atenção primária. O objetivo desta revisão foi identificar os modelos de preceptoria em residência de Medicina de Família e Comunidade no cenário de aprendizagem em atenção primária, associado a identificação de fortalezas e fraquezas de cada modelo.  Foi realizada uma revisão integrativa da literatura em bases de dados eletrônicas, ampliadas por busca minuciosa em todos os números das Revistas Brasileiras de Medicina de Família e Comunidade e de Educação Médica. Foram incluídos 14 artigos na revisão, o que resultou em três modelos gerais de preceptoria, com ao menos sete configurações diferentes. Verificou-se que o modo de vinculação do preceptor às equipes e unidades de saúde era o fator mais determinante na configuração dos modelos. Os estudos incluídos nessa revisão eram oriundos de diferentes locais do país, principalmente da região sudeste. Os modelos de preceptoria influenciam na qualidade da assistência, na rotina de trabalho do preceptor e na aprendizagem dos residentes. Também foi observado que os modelos de preceptoria onde o residente compõe equipe e o preceptor se vincula a mais de uma equipe, foi uma estratégia usada para provimento de médicos para a Atenção Primária a Saúde e expansão dos programas de residência. Foi destacado que a formação docente dos preceptores é central na formação do médico residente, independente do modelo de preceptoria adotado. A qualidade dos artigos foi um fator limitante pois apenas três artigos se referiam a dados de pesquisas originais. Mais investigações nesse tema são necessárias para saber se existem mais modelos, além de acessar o impacto desses modelos na aprendizagem e na assistência à saúde da população.


  • Mostrar Abstract
  • The specialty of Family and Community Medicine began in Brazil in 1974. The first three residency programs began in 1976, but despite this, there has always been a low demand for the specialty. Several policies have been used for reorientation and medical training focusing on Primary Health Care, with emphasis on the More Doctors Program. There has been an increase in the number of annually residency vacancies from 218 in 2003 to 3,587 in 2019. Given the increasing demand from residents, in a scenario of few preceptors, different models are being tested in Brazil. There is scarce national and international literature comparing these models of preceptorship and insertion of residents and preceptors in the primary care practice setting. The aim of this review was to identify the models of preceptorship in the Family Practice residency setting in the primary care learning scenario, associated with the identification of strengths and weaknesses of each model. An integrative literature review was performed in electronic databases, expanded by thorough search in all issues of the Brazilian Journals of Family and Community Medicine and Medical Education. Fourteen articles were included in the review, resulting in three general models of preceptorship, with seven different configurations. The mode of linking the preceptor to teams and health facilities was the most determining factor in configuring the models. The studies included in this review came from different locations in the country, especially from the southeast region. Preceptor models influence the quality of care, preceptor work routine, and residents' learning. It was also observed that the preceptor models where the resident makes up the team and the preceptor is linked to one more team was a strategy used to provide Primary Health Care doctors and expand residency programs. It was emphasized that the teacher training of preceptors is central to the education of the resident physician, regardless of the preceptorship model adopted. The quality of the articles was a limiting factor, as only three articles refer to original research data. Further research on this topic is needed to determine if there are more models, in addition to accessing or affecting these models in learning and health care of the population.

10
  • NAYARA MEDEIROS SANTOS
  • A prática do aleitamento materno exclusivo na concepção de mulheres no interior do Rio Grande do Norte

  • Orientador : ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • JOSE ADAILTON DA SILVA
  • GIGLIOLA MARCOS BERNARDO DE LIMA
  • Data: 23/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • O principal objetivo da pesquisa foi conhecer a percepção de mulheres sobre a prática do aleitamento materno exclusivo. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo com abordagem qualitativa realizado com 16 mães do município de Tangará – RN. As participantes são cadastradas e acompanhadas nas unidades de saúde do município, com pelo menos um filho com idade superior a seis meses, tendo amamentado ou não e que aceitaram participar livremente. Os dados foram coletados mediante pesquisa em documentos como o prontuário de atendimento, a ficha de cadastro utilizada pelos ACS e livros de enfermagem para verificação do acompanhamento dessas mulheres em cada equipe. Como ferramenta para captação dos dados realizou-se aplicação de grupos focais com essas mulheres. Os resultados mostram que todas as mães sabem dos benefícios que o aleitamento traz para as crianças, mas nem sempre conseguem cumprir com esse dever e por muitas vezes se sentem culpabilizadas do insucesso dessa prática trazendo consequências reversas àquelas esperadas inicialmente. Como contribuição destacamos a criação de espaços para discussão e escuta dessas mulheres no âmbito dos serviços de saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The main objective of the research was to know the perception of women about the practice of exclusive breastfeeding. This is an exploratory-descriptive study with a qualitative approach conducted with 16 mothers from Tangará - RN. Participants are registered and accompanied at the health units of the municipality, with at least one child over six months, whether or not breastfed and who agreed to participate freely. Data were collected through research in documents such as the medical records, the registration form used by the CHA and nursing books to verify the monitoring of these women in each team. As a tool for data collection, focus groups were applied to these women. The results show that all mothers are aware of the benefits that breastfeeding brings to their children, but they are not always able to fulfill this duty and often feel guilty about the failure of this practice bringing consequences that reverse those initially expected. As a contribution we highlight the creation of spaces for discussion and listening to these women within the health services.

11
  • IZABEL MYCKILANE ALVES DE FARIAS
  • Inserção de práticas integrativas em atenção à saúde mental na atenção primária 

  • Orientador : ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • HELOISA KARMELINA CARVALHO DE SOUSA
  • Data: 23/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • O aumento em larga escala do número de pessoas acometidas por transtorno de ansiedade focaliza a necessidade de atenção para esses casos. Sintomas que afetam a qualidade de vida das pessoas, muitas vezes passam despercebidos por profissionais em consultas de rotina, mas a atenção primária pode proporcionar um ambiente acolhedor para que esses usuários possam ser ouvidos sem receios e recebam o apoio necessário. Além das formas tradicionais de cuidado, as PICS auxiliam na atenção à saúde mental, inclusive em casos de ansiedade. Como essa oferta não é rotina nas unidades de saúde públicas, essa inclusão ofereceria mais opções de enfrentamento, permitindo a liberdade de escolha por parte dos usuários. A associação de práticas integrativas com as convencionais possibilita sua utilização em grupos por apresentar um papel também complementar. Dessa forma, esta pesquisa tem por objetivo analisar a contribuição de práticas integrativas para um grupo terapêutico de sujeitos que se autodeclaram ansiosos. O estudo realizado é de natureza qualitativa, com abordagem de caráter descritivo- exploratório. Ao final do estudo percebeu-se que o grupo terapêutico foi bem avaliado pelos integrantes antes da introdução das práticas integrativas, contudo, não se pode deixar de considerar que apesar da tentativa de atenção integral oferecida pelos meios tradicionais ainda existia uma lacuna que foi preenchida pela introdução das práticas integrativas. Além de mostrar os benefícios emocionais individuais e coletivos resultantes das práticas, a pesquisa chama a atenção para a possibilidade de redução do uso de medicamentos por esse público com a introdução de técnicas de tecnologia leve e de baixo custo. Por fim é possível acreditar que a associação das práticas tradicionais de grupos com as práticas integrativas e complementares na atenção primária favorecem novas possibilidades de integralidade e de aproveitamento dos privilégios para o cuidado em saúde mental nesse nível de atenção.


  • Mostrar Abstract
  • The large-scale increase in the number of people with anxiety disorder highlights the need for attention. Symptoms that affect people’s quality of life often go unnoticed by professionals in routine appointments. In those cases primary care can provide a welcoming environment to users to be heard without fear and receive the necessary support. Besides traditional forms of care, complementary therapies help in mental health care, including cases of anxiety. As this practices are not often offered in public health units, this inclusion could offer more coping options, allowing user freedom of choice. The association of integrative and conventional practices enables their use in groups because it also plays a complementary role. So, this research aims to analize the contribution of complementary therapies to a therapeutic group of self-declared subjects anxious. This qualitative study has a descriptive-exploratory approach. At the end of the study was noticed that therapeutic group was well evaluated by the members before the introdution of integrative practices, however, one thing must be considerate that despite the attempt of comprehensive care offered by traditional means there is still a gap that was fillet by introdution of integrative practices. In addition to individual and collective emotional benefits resulting from this practice, the research draws attention to the possibility of reducing drug use by this group by introducing low-cost technology. Finally, it is possible to believe that association of traditional group practices with integrative and complementary therapies in the primary care favors new possibilities for integrality and the use of privileges for mental health care at this level of care. 

12
  • LÍLIAN JOANE CAVALCANTI
  • Conhecimento e Prática dos Agentes Comunitários de Saúde sobre os Indicadores de Saúde

  • Orientador : JOÃO BOSCO FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABEL CRISTINA AMARAL DE SOUSA ROSSO NELSON
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • Data: 23/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • O agente comunitário de saúde, como membro da equipe multiprofissional que compõe a Estratégia Saúde da Família, representa importante elemento na interpretação de indicadores de saúde da área de abrangência. Nesse sentido, considera-se que a atuação adequada deste profissional pressupõe o sucesso da gestão de informações sobre os indicadores na atenção primária. O objetivo desta pesquisa foi analisar o conhecimento e a prática dos agentes comunitários de saúde acerca dos indicadores de saúde do Sispacto. Estudo qualitativo e tem como base metodológica a Pesquisa Convergente Assistencial (PCA). O cenário do estudo foi às dependências de uma Unidade Saúde da Família. Participaram do estudo 10 agentes comunitários de saúde. Utilizou-se como técnica de coleta de dados a entrevista semiestruturada e, para tratamento dos dados, a Técnica da Análise de Conteúdo Temática, com a categorização dos resultados. Verificaram-se que o conhecimento e a prática dos agentes comunitários de saúde sobre os indicadores do Sispacto indicaram lacunas. Ao final, apontaram a necessidade de repensar o processo de trabalho e a importância dos indicadores de saúde como importante ferramenta de trabalho para avaliação e planejamento desses profissionais.


  • Mostrar Abstract
  • The health indicators are important instruments for the avaliation and planning of the actions and health services, establishing conditioning parameters to the continuous performance control.  The problematic of this study focuses on the need of a closer proximity of the Community Health Agents (ACS) with the health indicators presented in the Sispacto. The objectives of the study are: To identify the conceptions of ACS on health indicators; to verify the influence of the indicators in the planning and practice of the ACS; to increase the knowledge of ACS on the importance of indicators to promote integrality in the Health System. The methodological path chosen was the Convergent Care Research (PCA). The study scenario includes the dependencies of the Tancredo Neves Family Health Unit, located in the Tancredo Neves neighborhood of Catolé do Rocha, Paraíba. The ACS that act in the Family Health Strategy Tancredo Neves 01 and Tancredo Neves 10 will act as participants in the research, both of which operate in common physical space. As data collection techniques will be used semi-structured interview, systematic observation and workshops. At the end, it is expected to discuss the need to rethink the work process and the importance of health indicators as an important work tool for evaluation and planning of these professionals, in order to allow changes in actions and implications in the health-disease process of the population. It should be emphasized that the ACS is an instrument for the improvement and consolidation of the ESF, since the great majority of the actions of this program are given through these professionals. 

13
  • ADRIANA PEREIRA SILVA
  • GRUPOS DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FERRAMENTA DE CUIDADO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM UM MUNICÍPIO DE MÉDIO PORTE: PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS E DOS PROFISSIONAIS

  • Orientador : JOÃO BOSCO FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABEL CRISTINA AMARAL DE SOUSA ROSSO NELSON
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • Data: 23/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • Teve-se como problema de análise: Qual a percepção dos profissionais e dos usuários acerca do grupo enquanto ferramenta de promoção da saúde e do autocuidado na Estratégia saúde da família no Município de Assú/RN? O objetivo geral é analisar a percepção dos profissionais e dos usuários acerca dos grupos como ferramenta de promoção da saúde e de autocuidado na Estratégia Saúde de Família no Município de Assú/RN. Trata-se de uma pesquisa de caráter descritivo de abordagem qualitativa, que, segundo Minayo (2009), trabalha com o universo dos significados dos valores e das atitudes  que os fenômenos são interpretados a partir de suas ações dentro da realidade vivida. O projeto de pesquisa foi aprovado através do parecer 3.180.297 em 01 de março de 2019 do Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes-CEP/HUOL, ao qual está vinculado o Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN. A pesquisa foi realizada em 01 Unidade Básica de Saúde da Zona Urbana do Município de Assú/RN, com amostra composta por 10 profissionais da equipe multidisciplinar de saúde da família e oito usuários participantes de grupos de educação em saúde que funcionaram na mesma equipe. Para a coleta de dados foi utilizada entrevista semiestruturada com os profissionais e grupo focal com os usuários. A análise de dados foi feita através da análise de conteúdo de Bardin. Os resultados demonstraram que os grupos são planejados  de forma coletiva pela equipe, com a organização e definição de temas com maior centralidade no enfermeiro. Na percepção de alguns profissionais os grupos são concebidos como espaço de convivência e troca, para outros, como espaço de repasse de informações. Como dificuldades para formação de grupos os profissionais elencaram a falta de tempo decorrente da alta demanda por atendimentos individuais,a desarticulação da equipe e a falta de interesse de alguns de participar dos momentos de reuniões de equipe e falta de apoio da Gestão Municipal. Como potencialidade os profissionais relataram a parceria, humildade, o estabelecimento de diálogo e o amor ao trabalho. Os usuários descreveram os grupos como espaços de transformação que contribui para a autonomia e para o autocuidado.  


  • Mostrar Abstract
  • The problem of analysis was: what is the perception of professionals and users about the group as a tool for health promotion and self-care in the Family health strategy in the municipality of Asú/RN? The general objective is to analyze the perception of professionals and users about the groups as a tool for health promotion and self-care in the Family health strategy in the municipality of Asú/RN. This is a descriptive research of a qualitative approach, which, according to Minayo (2009), works with the universe of the meanings of values and attitudes that phenomena are interpreted from their actions within the reality lived. The research project was approved through the opinion 3,180,297 on March 01, 2019 of the Ethics and Research Committee of the University Hospital Onofre Lopes-CEP/HUOL, which is linked to the department of Collective Health of the Federal University of Rio Grande do North-UFRN. The study was conducted in 01 Basic health unit of the urban area of the municipality of Asú/RN, with a sample consisting of 10 professionals from the multidisciplinary family health team and eight users participating in health education groups who worked in Same team. For data collection, semi-structured interviews were used with the professionals and the focal group with the users. Data analysis was performed using Bardin's content analysis. The results showed that the groups are planned collectively by the team, with the organization and definition of themes with greater centrality in the nurse. In the perception of some professionals, the groups are conceived as a space for coexistence and exchange, for others, as a space for information transfer. As difficulties in forming groups, the professionals elicit the lack of time due to the high demand for individual care, the disarticulation of the team and the lack of interest of some to participate in the moments of team meetings and lack of Municipal management support. As a potentiality, the professionals reported the partnership, humility, the establishment of dialogue and the love of work. The users described the groups as spaces of transformation that contributes to autonomy and self-care.

14
  • ODEMIR PIRES CARDOSO JÚNIOR
  • O Mestrado Profissional em Saúde da Família: análise dos (des)caminhos traçados nessa trajetória

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GILBERTO MARTINS SANTOS
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 30/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • As mudanças tecnológicas e as correntes transformações em praticamente todos os cenários brasileiros têm demandado profissionais com perfis de especialização distintos dos tradicionais. O Mestrado Profissional em Saúde da Família (MPSF) é uma modalidade inovadora de ensino stricto sensu, dirigido à capacitação de lideranças para a prática profissional transformadora, mediante o estudo de técnicas, processos, ou temáticas por meio da incorporação de metodologia científica reconhecida, proporcionando integração entre o mundo do trabalho e a academia. Geralmente, os trabalhos de conclusão produzidos nos cursos de Mestrado Profissional estão direcionados à interpretação da prática e ao delineamento de linhas de ações, mas sempre abordando conceitos, teorias e discussão de idéias. Este trabalho teve por objetivo analisar os resultados e produtos do Mestrado Profissional em Saúde da Família - nucleadora Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), defendidas no período de 2012 a 2016. Trata-se de um estudo documental, exploratório descritivo, com abordagem qualitativa. A coleta de dados foi realizada em bases eletrônicas (repositório de dissertações e teses da universidade; Plataforma Lattes; página do programa de pós-graduação) e por meio de entrevistas. Os dados analisados foram: ano de defesa, título, autor e orientador, formato do trabalho (dissertação ou outro produto/modelo), objetivos, metodologia utilizada, linha de pesquisa e temas, bem como área de atuação profissional e tempo de atuação profissional quando da defesa da dissertação.Da mesma forma, buscou-se analisar as produções técnicas e científicas desenvolvidas e relacionadas ao Mestrado, após o seu término, bem como as atividades e vínculos dos egressos nesse período posterior até 2018. As produções finais foram medidas em cinco conceitos, cada um gerando um indicador de qualidade: quantidade de trabalhos de conclusão (MP) aprovados e qualidade dos trabalhos de conclusão produzidos. Sob tal ótica, foram classificados como Adequado á linha de pesquisa [Muito Bom (MB) e Bom (B)], ou Necessidade de melhoria [Regular (R), Fraco (F) ou Insuficiente (I)]. Partindo desse entendimento, os dados foram complementados através de análise de conteúdo na perspectiva de Bardin. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do HUOL-UFRN (Parecer n. 3.180.305 e CAAE nº 07046819.9.0000.5292). Emergiram as seguintes categorias de análise: Mestrado como marca do SUS: um motivo a mais para continuar na trilha do conhecimento e Perfil Profissional, Nortes e Escolhas: qual o mestrado que fazemos e qual o mestrado que queremos? Conclui-se que os critérios e itens da avaliação institucional introduzidos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) são conhecidos pela comunidade acadêmica avaliada, porém precisam ser repensados para atender as especificidades do programa.


  • Mostrar Abstract
  • Technological changes and current transformations in practically all Brazilian scenarios have demanded professionals with specialization profiles distinct from the traditional ones. The Professional Master in Family Health (MPSF) is an innovative modality of stricto sensu teaching, aimed at training leaders for transformative professional practice through the study of techniques, processes or themes through the incorporation of recognized scientific methodology, providing integration between the world of work and academia. Generally, the completion works produced in the Professional Masters courses are directed to the interpretation of the practice and the outline of action lines, but always addressing concepts, theories and discussion of ideas. This study aimed to analyze the results and products of the Professional Master's Degree in Family Health - nucleader Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN), defended from 2012 to 2016. This is a documentary, exploratory and descriptive study. qualitative approach. Data collection was performed in electronic databases (repository of dissertations and theses of the university; Lattes Platform; postgraduate program page) and through interviews. The data analyzed were: year of defense, title, author and advisor, work format (dissertation or other product / model), objectives, methodology used, line of research and themes, as well as area of professional practice and time of professional practice when of the defense of the dissertation. Similarly, we sought to analyze the technical and scientific productions developed and related to the Master, after its completion, as well as the activities and links of the graduates in this period until 2018. The final productions were measured in five concepts, each generating a quality indicator: quantity of approved completion work (PM) and quality of completed completion work produced. From this perspective, they were classified as Adequate to the research line [Very Good (MB) and Good (B)], or Need for improvement [Regular (R), Weak (F) or Insufficient (I)]. From this understanding, the data were complemented through content analysis from Bardin's perspective. The project was approved by the Research Ethics Committee of HUOL-UFRN (Opinion No. 3,180,305 and CAAE No. 07046819.9.0000.5292). The following categories of analysis emerged: Master's degree as a SUS brand: one more reason to continue on the path of knowledge and Professional Profile, North and Choices: which master's degree we do and which master's degree we want? It is concluded that the criteria and items of institutional evaluation introduced by the Higher Education Personnel Improvement Coordination (CAPES) are known by the evaluated academic community, but need to be rethought to meet the specificities of the program.

15
  • VANIELY OLIVEIRA FERREIRA
  • QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE DA CRIANÇA NO BRASIL

  • Orientador : TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA LARISSA FERNANDES DE HOLANDA SOARES
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • Data: 31/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • A atenção à saúde da criança se configura como alvo de preocupação pelos políticos, gestores e profissionais da saúde. Objetivo: Analisar a qualidade da assistência à saúde da criança no Brasil, a partir da avaliação externa do Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade – Atenção Básica (PMAQ-AB). Método: Trata-se de um estudo seccional que teve como unidade de análise todas as equipes de saúde no Brasil avaliadas pelo PMAQ-AB. A qualidade foi medida em três dimensões, cada uma gerando um indicador de qualidade: resolutividade, processo de trabalho e infraestrutura. Foram escolhidos critérios de qualidade da avaliação externa para dimensões citadas que foram ponderados pela técnica de Teoria de Resposta ao Item (TRI), que considera o seu poder discriminatório. Foi criado o indicador de qualidade da Saúde da Criança através do agrupamento das dimensões avaliadas, tanto o indicador quanto as dimensões foram classificadas como boa, regular ou ruim. A qualidade da assistência à saúde da criança foi analisada em relação à sua associação com um indicador contextual, o IDH, a partir regressão de Poisson multinível, com significância de 5%. Resultados:Evidenciou-se baixa qualidade na assistência à saúde da criança no Brasil, entretanto observa-se que tanto a nível nacional quanto por regiões brasileiras, a assistência à saúde da criança, consegue ser resolutiva, também mostra um déficit no desenvolvimento do processo de trabalho voltado a assistência à saúde da criança, e em relação a infraestrutura ocorre a prevalência de boa qualidade, destacando-se a região Nordeste com o maior números de equipes com boa infraestrutura. Conclusões: O estudo demostrou que a assistência à saúde da criança no Brasil ainda se encontra aquém do esperado e que o desempenho dos serviços de APS avaliados devem ser aprimorados com o fortalecimento do componente processo de trabalho.


  • Mostrar Abstract
  • Child health care is a target of concern for politicians, managers and health professionals. Objective: To analyze the quality of child health care in Brazil, from the external evaluation of the Access and Quality Improvement Program - Primary Care (PMAQ-AB). Method: This is a cross-sectional study that had as unit of analysis all health teams in Brazil evaluated by PMAQ-AB. Quality was measured in three dimensions, each generating a quality indicator: resoluteness, work process and infrastructure. External evaluation quality criteria were chosen for the dimensions mentioned above, which were weighted by the Item Response Theory (IRT) technique, which considers its discriminatory power.Child health care is a target of concern for politicians, managers and health professionals. Objective: To analyze the quality of child health care in Brazil, based on the external evaluation of the Access and Quality Improvement Program - PMAQ-AB. Method: This is a cross-sectional study that had as a unit of analysis all health teams in Brazil evaluated by ItFo was created the indicator of quality of child health through the grouping of the assessed dimensions, both the indicator and the dimensions were classified as good, fair or bad. The quality of child health care was analyzed in relation to its association with a contextual indicator, the HDI, based on multilevel Poisson regression, with significance of 5%. Results: It was evidenced poor quality in child health care in Brazil, however it is observed that both nationally and in Brazilian regions, child health care can be resolute, also shows a deficit in the development of the process of child health. work focused on child health care, and in relation to infrastructure, there is a prevalence of good quality, highlighting the Northeast region with the largest number of teams with good infrastructure. Conclusions: The study demonstrating that child health care in Brazil is still below expectations and that the performance of PHC services should be improved by strengthening the work process component.

16
  • GLAUBER VICTOR CABRAL DE MORAIS
  • Correlação entre processos de trabalho das equipes de saúde bucal e indicadores de desempenho no rio grande do norte

  • Orientador : CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS
  • GEORGIA COSTA DE ARAUJO SOUZA
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • Data: 01/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo aborda a análise dos processos e indicadores em saúde Bucal na perspectiva da produção de cultura de análise, avaliação e intervenção, capaz de gerar capacidade institucional nas equipes e nos sistemas locais visando produzir mudanças nas práticas dos serviços. O objetivo desse Trabalho foi de avaliar e compreender como as Equipes de Saúde Bucal organizam e gerenciam o processo de trabalho na articulação das ações no Estado do Rio Grande do Norte e a correlação com dois indicadores do Programa Nacional para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Trata-se de estudo descritivo/analíti­co, de corte transversal, de indicadores (primeira consulta odontológica e razão de tratamentos concluídos por primeiras consultas odontológicas), bem como dos padrões dos processos de trabalho desenvolvidos pelas eSB.  Foram utilizados bancos de dados secundários tanto para a avaliação dos indicadores (monitoramento de indicadores de saúde), quanto para a avaliação externa do PMAQ-AB referentes ao 2º ciclo deste programa. Os dados foram analisados no SPSS Statistics (Versão 22). Para análise descritiva foram avaliadas as médias, desvios padrão, máximo, mínimo, mediana, quartis. Para verificar diferença significativa dos indicadores e padrões de processos de trabalho foi utilizado o teste de Mann-Whitney. Foram considerados valores significativos p<0,05. Como resultados apresentamos que, de maneira geral, as equipes de Saúde Bucal que participaram da avaliação externa do PMAQ-AB no Estado o Rio Grande do Norte afirmaram planejar a organização do processo de trabalho. Ao correlacionarmos os padrões dos processos de trabalho das equipes de saúde bucal e os indicadores, detectou-se que, quanto mais satisfatório  foi o padrão de Processo de Trabalho desenvolvido pelas eSB nos municípios, maiores foram as médias dos Indicadores de Primeira Consulta e Razão de Tratamento Concluído por Primeira Consulta, e ambas com significância estatística (p= 0,001 e p=0,003, respectivamente). Conclui-se nesse estudo que a organização do processo de trabalho foi um fator determinante no impacto sobre os indicadores de utilização no serviço. Porém, sugere-se a avaliação de outros fatores condicionantes que possam interferir na melhoria destes indicadores. Dentre esses fatores, sugere-se considerar aspectos estruturais (físicos e recursos humanos dos serviços).


  • Mostrar Abstract
  • This study addresses the analysis of processes and indicators in oral health from the perspective of the production of culture of analysis, evaluation and intervention, capable of generating institutional capacity in teams and local systems in order to produce changes in service practices. The objective of this work was to evaluate and understand how the Oral Health Teams organize and manage the work process in the articulation of actions in the state of Rio Grande do Norte and the correlation with two indicators of the National Program for Access and Quality Improvement. Primary Care (PMAQ-AB). Secondary databases were used for both indicator evaluation (health indicator monitoring) and PMAQ-AB external evaluation for the 2nd cycle of this program. Data were analyzed using SPSS Statistics (Version 22). For descriptive analysis were evaluated the means, standard deviations, maximum, minimum, median, quartiles. To verify significant difference of indicators and patterns of work processes, the Mann-Whitney test was used. Significant values were considered p <0.05. As a result we present that, in general, the Oral Health teams that participated in the external evaluation of PMAQ-AB in the state of Rio Grande do Norte affirmed to plan the organization of the work process. By correlating the work process patterns of the oral health teams and the indicators, it was found that the more satisfactory the Work Process pattern developed by the eSB in the municipalities, the higher the means of the First Consultation and Ratio of Indicators. Treatment Completed by First Consultation, both with statistical significance (p = 0.001 and p = 0.003, respectively). It is concluded in this study that the organization of the work process was a determining factor in the impact on service utilization indicators. However, it is suggested to evaluate other conditioning factors that may interfere with the improvement of these indicators. Among these factors, it is suggested to consider structural aspects (physical and human resources of services).

     

17
  • DANIELLA PADILHA AVELINO BEZERRA
  • PROTOCOLO DE ACOLHIMENTO INTEGRATIVO HUMANESCENTE: Um estudo de validação processual.

  • Orientador : ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ISABEL CRISTINA AMARAL DE SOUSA ROSSO NELSON
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • Data: 08/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo tem como objetivo Validar o Protocolo do Acolhimento Integrativo Humanescente (PAIH) como processo inovador de tecnologia do cuidado em Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), além de analisar a efetividade do uso desse protocolo como uma inovação tecnológica em Saúde Integrativa (SI), sob a perspectiva dos profissionais que utilizam o protocolo e os usuários que são atendidos no Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAPICS/UFRN). Trata-se de um estudo de abordagem qualitativo-quantitativa realizado no LAPICS/UFRN. A etapa de validação de conteúdo resultou do julgamento de experts envolvidos nas PICS. A amostra ocorreu por intencionalidade, selecionados, pela análise do currículo lattes, totalizando 5 experts na temática. A operacionalização ocorreu por meio de concordância entre as respostas obtidas pelo índice de validade de conteúdo (IVC), por meio da avaliação das expertises. Para percepção dos funcionários e satisfação dos usuários, foi utilizada análise de conteúdo de Bardin. Como resultados, dos 4 itens avaliados, um apresentou índice de concordância perfeito (IVC 1,0), as questões Q1 e Q4 também foram consideradas adequadas (IVC 0,75), mas exigiam alterações e o outro item obteve IVC de 0,50. A avaliação global dos instrumentos obteve IVC de 0,75, tendo assim seu conteúdo validado. As sugestões dos juízes foram relacionadas à reformulação da redação quanto à adequação do vocabulário, elaboração das frases com mais clareza e supressão de palavras. Observa-se a partir das falas dos funcionários e usuários do LAPICS que há uma grande aceitabilidade das ações do PAIH como uma abordagem diferenciada da medicina convencional. Os relatos indicam impactos positivos na saúde dos usuários nas dimensões psicológica, física e emocional, bem como demonstram os benefícios do uso particular das práticas disponíveis pelo LAPICS/UFRN. O estudo obteve parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa HUOL/UFRN (Parecer n. 3.361.057 e CAAE: 13371219.6.0000.5292).

     


  • Mostrar Abstract
  • The present study aimed to Validate the integrative humanescent reception protocol (IHRP) as an innovative process of care technology in Integrative and Complementary Health Practices (PICS), besides analyzing the effectiveness of the use of this protocol as a technological innovation in Integrative Health. (SI), from the perspective of professionals who use the protocol and users who are assisted at the Laboratory of Integrative and Complementary Practices in Health of the Federal University of Rio Grande do Norte (LAPICS / UFRN). This is a qualitative and quantitative approach study conducted at LAPICS / UFRN. The content validation stage resulted from the judgment of experts involved in PICS. The sample was intentional, selected by analysis of the lattes curriculum, totaling 5 experts in the subject. The operationalization occurred through agreement between the answers obtained by the content validity index (CVI), through the evaluation of the expert. For employee perception and user satisfaction, Bardin content analysis was used. As a result, of the 4 evaluated items, one presented perfect agreement index (CVI 1.0), questions Q1 and Q4 were also considered adequate (CVI 0.75), but required changes and the other item obtained CVI of 0.50. . The global evaluation of the instruments obtained CVI of 0.75, thus validating their content. The suggestions of the judges were related to the reformulation of the wording regarding the adequacy of the vocabulary, the elaboration of the sentences more clearly and the suppression of words. From the speeches of LAPICS employees and users, it is observed that there is a great acceptability of PAIH actions as a differentiated approach to conventional medicine. Reports indicate positive impacts on users' health on the psychological, physical and emotional dimensions, as well as demonstrating the benefits of particular use of practices available through LAPICS / UFRN. The study obtained a favorable opinion from the HUOL / UFRN Research Ethics Committee (Opinion No. 3.361.057 and CAAE: 13371219.6.0000.5292).

18
  • THIAGO EMMANUEL ARAÚJO DOS SANTOS
  • Construção e Validação de Conteúdo de Instrumento para Avaliação da Utilidade da “Autoavalição para melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica – AMAQ”.

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA SANTOS MARTINIANO SOUSA
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • Data: 14/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • OBJETIVO - A reorganização da assistência à saúde brasileira, a partir do final dos anos 1980 com a criação do Sistema Único de Saúde, teve como principal estratégia a expansão da atenção primária à saúde, com a ampliação da cobertura das equipes de Saúde da Família e a exigência por resultados de melhor qualidade, inicia-se o movimento de institucionalização do monitoramento e avaliação na Atenção básica. Nesse sentido, o estudo objetiva analisar evidências de validade de conteúdo de um instrumento construído para avaliar a utilidade da “Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica”, um dos componentes do “Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica” do Ministério da Saúde. MÉTODOS - Trata-se de um estudo de validação de conteúdo, com abordagem quantitativa, utilizando análise de dados. A amostra foi intencional incluindo 7 especialistas em validação e avaliação da Atenção Básica. O instrumento é composto por indicadores de utilidade do Joint Comittee on Standards for Educatiom Evaluation, adaptados ao contexto da “Autovaliação da Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica”. Foi avaliada a concordância entre os especialistas sobre relevância, representatividade e clareza dos itens do instrumento, a partir do cálculo dos índices Interrater Agreeement e Content Validity Index. Para análise da consistência interna dos itens foi calculado o Alfa de Cronbach. RESULTADOS - O índice de validade de conteúdo para todo o instrumento apresentou um valor de 1,00, para cada item os valores foram 1, tanto para avaliação da relevância e representatividade quanto para avaliar a clareza, quanto ao Interrater Agreement, todos os itens possuem valor de 1 e o seu conjunto possui um valor de 1, tanto para avaliação da relevância e representatividade quanto para avaliar a clareza. A consistência interna foi excelente, obtendo um valor de alfa geral de 0,999. Foram realizadas alterações referentes a determinados termos ou expressões para melhoria da clareza do instrumento. CONCLUSÕES - Os resultados mostraram que o instrumento contemplou o objetivo proposto, os achados deste estudo demonstram que o instrumento validado pode ser aplicado em avaliações posteriores dos processos autoavaliativos e contribuir tanto para o fortalecimento da institucionalização da autoavaliação pelas gestões municipais, equipes e profissionais da Atenção Básica/Atenção Primária à Saúde.


  • Mostrar Abstract
  • OBJECTIVE - The reorganization of Brazilian health care, from the late 1980s with the creation of the Unified Health System, had as its main strategy the expansion of primary health care, with the expansion of coverage of Family Health teams and the demand for better quality results begins the movement of institutionalization of monitoring and evaluation in primary care. In this sense, the study aims to analyze evidence of content validity of an instrument built to assess the usefulness of the “Self-Assessment for Improving Access and Quality of Primary Care”, one of the components of the “Program for Improving Access and Quality of Care”. Ministry of Health. METHODS - This is a content validation study, with a quantitative approach, using data analysis. The sample was intentional including 7 specialists in validation and evaluation of Primary Care. The instrument consists of indicators of usefulness of the Joint Committee on Standards for Education Evaluation, adapted to the context of the “Self-Assessment of Improved Access and Quality of Primary Care”. The agreement among the experts on relevance, representativeness and clarity of the instrument items was evaluated by calculating the Interrater Agreeement and Content Validity Index indices. To analyze the internal consistency of the items, Cronbach's alpha was calculated. RESULTS - The content validity index for the entire instrument presented a value of 1.00, for each item the values were 1, both for relevance and representativeness evaluation and for clarity. For the Interrater Agreement, all items have value of 1 and its set has a value of 1 for both relevance and representativeness assessment and for clarity assessment. The internal consistency was excellent, obtaining an overall alpha value of 0.999. Changes were made regarding certain terms or expressions to improve the clarity of the instrument. CONCLUSIONS - The results showed that the instrument met the proposed objective, the findings of this study demonstrate that the validated instrument can be applied in further evaluations of self-assessment processes and contribute to the strengthening of the self-assessment institutionalization by municipal management, teams and health professionals. Primary / Primary Health Care.

19
  • AMANDA PAULINO DE OLIVEIRA
  • GUIA BÁSICO DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE FERIDAS DO MUNICIPIO DE NATAL: UMA ANÁLISE SOB A PERSPECTIVA DOS ENFERMEIROS

  • Orientador : ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ELINE LIMA BORGES
  • GILSON DE VASCONCELOS TORRES
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 18/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • A pele é o maior órgão do corpo, indispensável para a vida humana e essencial para o funcionamento fisiológico do organismo. Como qualquer outro órgão, está sujeito a sofrer agressões advindas de fatores patológicos intrínsecos e extrínsecos que podem desencadear feridas cutâneas. No Brasil, as feridas acometem a população de forma geral, independente de sexo, idade ou etnia e, se constituem, em um grave problema de saúde pública. Dessa forma, os profissionais de saúde precisam estar qualificados para atender a essa clientela, devendo fazer uso de protocolos que sistematizem a assistência. Nessa direção, foi elaborado um Guia Básico de Prevenção e Tratamento de Feridas (GBPTF) para o município de Natal, visando orientar a conduta dos profissionais de enfermagem na Atenção Básica de Saúde (AB). Esse Guia vem sendo utilizado pelos enfermeiros da rede de saúde desde o ano de 2016. Destarte, esta pesquisa buscou analisar os resultados procedentes da implantação do GBPTF, sob o ponto de vista dos enfermeiros. Trata-se de um estudo exploratório de abordagem qualitativa. Foram entrevistados 20 enfermeiros que atuam na estratégia Saúde da Família e fazem uso regular do GBPTF. Os instrumentos de coleta de dados foram: questionário, observação direta e análise documental. Os dados foram analisados com base na técnica de análise temática de conteúdo proposta por Bardin, dando origem a duas categorias a saber: ‘percepção sobre o GBPTF’ e ‘mudanças efetivadas após a implantação do GBPTF’. Os resultados apontam que o GBPTF está implantado em 95% das unidades de saúde da AB, permitindo a padronização das ações assistenciais para os portadores de lesão cutânea, acelerando o processo cicatricial das lesões. Ademais, evidenciou-se a satisfação e a segurança, na conduta dos enfermeiros, no manejo do protocolo, além da redução de gastos públicos com materiais de cobertura, o que pode ser atribuído a capacitação e qualificação dos enfermeiros que fazem uso sistemático do Guia. Pode-se dizer, que o GBPTF vem contribuindo para o alcance de resultados satisfatórios junto aos profissionais, usuários e serviço de saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The skin is the largest organ of the body, indispensable for human life and essential for the physiological functioning of the body. Like any other organ, it is subject to aggression from intrinsic and extrinsic pathological factors that can trigger skin wounds. In Brazil, wounds affect the population in general, regardless of gender, age or ethnicity and constitute a serious public health problem. Thus, health professionals need to be qualified to serve this clientele, and must make use of protocols that systematize care. In this direction, a Basic Guide for Wound Prevention and Treatment (BGWPT) was prepared for the city of Natal, aiming to guide the conduct of nursing professionals in Primary Health Care (PHC). This Guide has been used by nurses in the health network since 2016. Thus, this research sought to analyze the results from the implementation of BGWPT, from the point of view of nurses. It is an exploratory study with a qualitative approach. Twenty nurses who work in the Family Health strategy and make regular use of BGWPT were interviewed. The data collection instruments were: questionnaire, direct observation and document analysis. The data were analyzed based on the technique of thematic content analysis proposed by Bardin, giving rise to two categories namely: ‘perception about BGWPT’ and ‘changes made after BGWPT implementation’. The results indicate that BGWPT is implanted in 95% of the health units of the PHC, allowing the standardization of care actions for people with skin lesions, accelerating the healing process of the lesions. In addition, satisfaction and safety in the conduct of nurses, in the management of the protocol, as well as the reduction of public spending on covering materials was evidenced, which can be attributed to the professional training and qualification of nurses who make systematic use of the Guide. It can be said that BGWPT has been contributing to the achievement of satisfactory results among health professionals, users and health services.

     

20
  • LUCAS ALVES FERREIRA
  • USO DAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: CENÁRIO DE UM MUNICÍPIO DE MÉDIO PORTE

  • Orientador : ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ISABEL CRISTINA AMARAL DE SOUSA ROSSO NELSON
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • Data: 26/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • A Política de Práticas Integrativas e Complementares (PICs) foi instituída desde 2006 no Brasil, através do Sistema Único de Saúde (SUS) com ênfase na Atenção Básica. A Estratégia Saúde da Família (ESF) é estruturante e prioritária do processo de trabalho da Atenção Básica (AB). As PICs tiveram consideráveis avanços na AB do Brasil nos últimos anos, sendo hoje um padrão estratégico do Ministério da Saúde para certificação do grau de qualidade das equipes na Atenção Básica. O presente estudo é do tipo descritivo e exploratório, com aporte na abordagem mista e visa analisar o uso das PICs na Estratégia Saúde da Família (ESF) no Município de Assú, situado na região Oeste do Rio Grande do Norte (RN), com população estimada de 57.644 habitantes, sendo assim considerado um município de médio porte. Os dados foram coletados por meio de aplicação de questionários estruturados com 74 profissionais da ESF e entrevistas semiestruturadas com 3 representantes da Gestão Municipal da Atenção Básica. Para a análise dos dados utilizou-se análise de conteúdo temática, conforme Bardin. No que diz respeito aos aspectos éticos, o projeto da pesquisa foi aprovado sob o parecer consubstanciado do Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes (CEP/HUOL), sob CAAE 15000919.4.0000.5292 e parecer de número 3.440.908. Como resultados, observou-se que os profissionais compreendem as PICS como algo a mais, que pode ser complementar ou substitutivo a depender do contexto do uso; a oferta de PICS na rotina dos participantes é incipiente e não institucionalizada se reduzindo à orientação sobre o uso de plantas medicinais e auriculoterapia com oferta restrita aos profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família; a gestão da AB vocalizou que se apresenta sensível à necessidade de Efetivação das PICS, embora não forneça apoio substancial para tanto. Foram elencadas como principais dificuldades, a dificuldade de aceitação dessas práticas pelos usuários, a falta de formação específica dos profissionais e a falta de apoio e de financiamento adequado no nível de gestão.


  • Mostrar Abstract
  • The Integrative and Complementary Practices Policy (PICs) was established since 2006 in Brazil, through the Unified Health System (SUS) with emphasis on Primary Care. The Family Health Strategy (FHS) is a structuring and priority of the Primary Care (AB) work process. PICs have made considerable advances in PHC in Brazil in recent years, being today a strategic standard of the Ministry of Health to certify the quality of teams in Primary Care. This is a descriptive and exploratory study, based on the mixed approach, and aims to analyze the use of ICPs in the Family Health Strategy (FHS) in the municipality of Assú, located in the western region of Rio Grande do Norte (RN), with a population 57,644 inhabitants, thus being considered a medium-sized municipality. Data were collected through structured questionnaires with 74 FHS professionals and semi-structured interviews with 3 representatives of the Municipal Primary Care Management. For data analysis, thematic content analysis was used, according to Bardin. Regarding ethical aspects, the research project was approved under the opinion of the Ethics and Research Committee of the Onofre Lopes University Hospital (CEP / HUOL), under CAAE 15000919.4.0000.5292 and opinion number 3.440.908. As a result, it was observed that professionals understand PICS as something else, which can be complementary or substitutive depending on the context of use; The provision of PICS in the participants' routine is incipient and non-institutionalized, being reduced to the orientation on the use of medicinal plants and auriculotherapy with restricted offer to professionals of the Extended Family Health Center; AB management has voiced that it is sensitive to the need for PICS Effectiveness, although it does not provide substantial support for this. The main difficulties were the difficulty of acceptance of these practices by users, the lack of specific training of professionals and the lack of support and adequate funding at the management level.

     

21
  • NIEDJA KAROLINE DE SOUZA ANDRADE
  • ALTA HOSPITALAR DO RECÉM-NASCIDO DE RISCO: A INTERFACE DO CUIDADO ENTRE MATERNIDADE E ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

  • Orientador : NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA LARISSA FERNANDES DE HOLANDA SOARES
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • PAULA FERNANDA BRANDAO BATISTA DOS SANTOS
  • TATYANA MARIA SILVA DE SOUZA ROSENDO
  • Data: 26/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • A mortalidade infantil ainda se apresenta como grave problema de saúde pública no contexto nacional e internacional, de forma especial quando se trata do componente neonatal. Apesar das inúmeras estratégias já implementadas para o enfrentamento do elevado número de óbitos infantis, ainda existe a necessidade de esforços contínuos no sentido de ofertar o cuidado integral e qualificado ao recém-nascido. O processo de alta hospitalar compartilhada é apresentada como potencial estratégia visando o seguimento adequado do recém-nascido de risco. O objetivo do estudo foi o de analisar a dinâmica de interação e compartilhamento das ações do cuidado entre equipes de maternidade e da Estratégia Saúde da Família após alta hospitalar, e seguimento dos recém-nascidos de risco na Atenção Primária à Saúde. Trata-se de um estudo exploratório, do tipo descritivo, com abordagem qualitativa, realizado em cidade metropolitana do nordeste brasileiro. Os sujeitos envolvidos na pesquisa foram os profissionais das Unidades de Saúde da Família que realizam o cuidado do recém-nascido, abrangendo um total de 39. Realizou-se entrevista com questões abertas e fechadas, cujos dados foram sistematizados a partir da análise de conteúdo, na modalidade temática. Os resultados encontrados demonstram que a relação entre as equipes de maternidade e de saúde da família no processo de alta hospitalar do bebê de risco ainda é um desafio, ocorrendo de forma desarticulada e fragmentada não havendo integração e compartilhamento de ações. O seguimento dessas crianças pela Estratégia Saúde da Família ocorre de forma fragilizada, pois os profissionais apresentam dificuldades de compreender as particularidades dessas crianças, comprometendo a forma de ofertar a atenção. Existe a necessidade de implantar mecanismos que favoreçam a articulação e comunicação entre os níveis de assistência buscando integrar os serviços.


  • Mostrar Abstract
  • Child mortality is still a serious public health problem in the national and international context, especially when it comes to the neonatal component. Despite the numerous strategies already implemented to cope with the high number of child deaths, there is still a need for continuous efforts to offer comprehensive and qualified care to the newborn. The shared hospital discharge process is presented as a potential strategy aiming at the appropriate follow-up of the risk newborn. The aim of this study was to analyze the interaction and sharing of care actions between maternity Family Health Strategy teams after hospital discharge, and follow-up of high-risk newborns in Primary Health Care. This is an exploratory descriptive study using a qualitative approach, conducted in a city of Northeastern Brazil. The subjects were 39 Family Health Unit professionals who care for newborns. An interview consisting of open and closed questions was applied. The data were systematized using content analysis in the thematic modality. The results demonstrate that the relationship between maternity and family health teams in the newborn discharge process remains a challenge, since it is disjointed and fragmented, with no integration or sharing of actions. The Family Health Strategy follow-up is also inadequate, given that the professionals exhibit difficulties in understanding the particularities of these children, compromising the care they provide. There is a need to implement mechanisms that favor cooperation and communication between the different care levels, in order to integrate the services.

22
  • ANNE CAROLINE MONTEIRO ROQUE
  • O serviço de saúde mental sob o olhar dos adolescentes acompanhados pela Estratégia Saúde da Família

  • Orientador : JANETE LIMA DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ISABEL CRISTINA AMARAL DE SOUSA ROSSO NELSON
  • JANETE LIMA DE CASTRO
  • Data: 13/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • A adolescência é um período conhecido por mudanças e vulnerabilidade, expondo o jovem a situações de violência, adoecimento mental, sendo necessário manter-se atento as necessidades desse grupo. Este estudo tem por objetivo conhecer a percepção do adolescente acompanhado pela ESF sob o serviço de saúde mental. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa e natureza descritiva-propositiva, do tipo pesquisa-ação existencial, que utilizou a técnica de entrevista projetiva, com uso do Sandplay para coleta de dados. As entrevistas foram desenvolvidas com auxílio de um roteiro semiestruturado, que encontrava-se organizado em quatro sessões de perguntas, que contava com as seguintes questões:  O que é adolescência para você?; O que causa sofrimento mental nesta fase da vida?; Existe relação da família com esse sofrimento? e você se sente acolhido pela equipe de saúde?”. Junto a entrevista foi desenvolvida a técnica denominada de Sandplay ou Jogo de areia. Como resultado, foi possível compreender como o adolescente acompanhado pela ESF utiliza o serviço de saúde mental do município e suas implicações sobre a assistência recebida. Através da técnica projetiva expõe pensamentos, por vezes, não expressos na entrevista. Nesse sentido, a Estratégia Saúde da Família deve ser capaz de desenvolver novas modalidades assistenciais com base nos reais problemas da clientela em questão contribuindo assim para o planejamento e organização do cuidado, bem como, da rede de atenção à saúde mental do adolescente. O estudo obteve parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa HUOL/UFRN (Parecer n. 3.440.688 e CAAE: 13447719.9.0000.5292).


  • Mostrar Abstract
  • Adolescence is a period known for changes and vulnerability, exposing the young to situations of violence, mental illness, and it is necessary to be aware of the needs of this group. This study aims to know the perception of adolescents accompanied by the ESF under mental health service. This is a study of qualitative approach and descriptive-propositional nature, the existential action research type, which used the projective interview technique, using Sandplay for data collection. The interviews were developed with the help of a semi-structured script, which was organized in four question sessions, which had the following questions: What is adolescence for you?; What causes mental distress at  this stage of life?; Is there a family relationship with this suffering?; and, Do you feel welcomed by the health team?. Along the interview was developed the technique called Sandplay or Sand Game. As a result, it was possible to understand how the adolescent accompanied by the ESF uses the municipality`s mental health service and its implications on the care received. Through projective technique exposes thoughts, sometimes not expressed in the interview. In this sense, the Family Health Strategy must be able to develop new care modalities based on the real problems of the clientele in question, thus contributing to the planning and organization of care, as well as to the adolescent mental health care network. The study obtained a favorable opinion from the Research Ethics Committee HUOL/UFRN (Parecer n. 3.440.688 e CAAE: 13447719.9.0000.5292).

23
  • GABRIELA BESERRA SOLANO
  • A SÍFILIS NO MUNICÍPIO DE GUAMARÉ-RN: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

  • Orientador : CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRÉ LUIS BONIFÁCIO DE CARVALHO
  • CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS
  • EWERTON WILLIAM GOMES BRITO
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • Data: 16/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • A sífilis é uma infecção de caráter sistêmico, causada pelo Treponema pallidum transmitida na maioria das vezes por via sexual e vertical, sendo exclusiva do ser humano, podendo evoluir para um agravo crônico que pode trazer graves consequências quando não tratada precocemente. Este estudo teve por objetivo analisar a atuação de profissionais, do município de Guamaré/ RN, acerca do controle da sífilis gestacional, congênita e adquirida Trata-se de um estudo exploratório, compreensivo-interpretativo, de cunho qualitativo. Foram entrevistados 10 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros que atuam na Atenção Primária e na Atenção Secundária à saúde. Os instrumentos de coleta de material foram: entrevistas semiestruturadas e pesquisa documental, realizada entre os meses de abril e junho de 2019. O material foi submetido a técnica de Análise Temática de Conteúdo e interpretado a luz dos referenciais teórico-metodológicos adotados na pesquisa. Tal análise, fez emergir três categorias temáticas a saber: “percepção sobre a sífilis”; “dificuldades para prevenção da sífilis” e “ações para o controle da sífilis”. Os resultados apontam que os profissionais se encontram informados sobre o tratamento da sífilis, entretanto, não realizam ações de prevenção e de controle da doença de forma efetiva, apresentando, também, uma percepção suportada no paradigma biomédico. Ademais, a ações de educação em saúde realizadas pelos profissionais são orientadas por uma “educação bancária”, pautadas pela transmissão e reprodução de conhecimentos.  Por fim, pode-se sugerir que há necessidade de se investir em Educação Permanente em Saúde no município em foco com vistas a capacitar os profissionais e quiçá ressignificar o saber-fazer profissional acerca da sífilis.


  • Mostrar Abstract
  • Syphilis is a systemic infection, caused by Treponema pallidum transmitted most of the time by sexual and vertical means, being exclusive of the human being, can evolve to a chronic condition that can bring serious consequences when not treated early. This study aimed to analyze the activities of professionals from the city of Guamaré/ RN about the management of gestational, congenital and acquired syphilis it is an exploratory, comprehensive-interpretative study with a qualitative nature. We interviewed 10 health professionals (physicians, nurses working in Primary Care and Secondary Health Care. The instruments of material collection were: semi-structured interviews and documentary research, conducted between April and June 2019. The material was submitted to the technique of Thematic Analysis of Content and interpreted in light of the theoretical-methodological references adopted in the research. Such analysis has brought up three thematic categories: “perception of syphilis”; “difficulties for the prevention of syphilis”; and “actions for the control of syphilis”. The results indicate that professionals are informed about the treatment of syphilis, however, do not carry out prevention and disease control actions effectively, presenting, also, a perception supported in the biomedical paradigm. In addition, health education actions carried out by professionals are guided by a “bank education”, guided by the transmission and reproduction of knowledge.  Finally, it can be suggested that there is a need to invest in Permanent Education in Health in the city in focus with a view to empowering professionals and perhaps re-meaning the professional know-how about syphilis.

     

2016
Dissertações
1
  • ANNE KARELYNE DE FARIA FURTUNATO
  • ESTRATÉGIAS DE PROMOÇÃO À SAÚDE DA PESSOA IDOSA INSTITUCIONALIZADA: DESAFIOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA

  • Orientador : VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • JOAO CARLOS ALCHIERI
  • MARIA GORETTI DA CUNHA LISBOA
  • Data: 10/06/2016

  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa realizado com profissionais que atuam numa equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF), no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e com idosos residentes em uma instituição de longa permanência para idosos (ILPI) localizada na área de abrangência dessa ESF. O estudo tem como objetivo geral propor estratégias de mecanismos que aumentem a resolutividade da atenção à saúde da pessoa idosa institucionalizada e consequente promoção da qualidade de vida a partir de ações desenvolvidas pela Estratégia Saúde da Família. A população do estudo é constituída por todos os idosos residentes em uma ILPI, e para a identificação das ações realizadas pela ESF com os idosos residentes na instituição a população é constituída pelos profissionais que atuam na ESF Kellyson Ramalho, perfazendo um total de dezesseis profissionais. Foram aplicados dois instrumentos de coleta de dados sendo um deles para caracterização dos idosos e outro para os profissionais da ESF e NASF para a identificação de ações desenvolvidas pela ESF junto aos idosos. O instrumento aplicado aos idosos consta de um formulário para caracterização sócio demográfica, condições de saúde, além de conter a escala de Katz e o Mini mental. Para os profissionais, utilizou-se questões de múltiplas escolhas contendo informações referentes ao perfil do profissional, tempo de serviço na unidade, serviços de atenção ao idoso, conhecimento acerca da legislação destinada à pessoa idosa e ações desenvolvidas nas ILPI. Os dados coletados foram agrupados por categorias de sujeitos (idosos e profissionais) e analisados separadamente. O armazenamento dos dados foi feito no programa Microsoft Excel, sendo estes confrontados e corrigidos se apresentarem erros e inconsistências. Os dados foram discutidos à luz da literatura pertinente ao tema. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes e aprovado sob parecer de nº 1.144 em 09 de Julho de 2015. Foi verificada o déficit em conhecimento sobre os idosos institucionalizados por parte dos profissionais, como também a insuficiência e falta de padronização das ações de saúde realizadas com os idosos participantes do estudo. Desse modo, foi ministrada uma oficina sobre as especificidades da pessoa idosa institucionalizada aos profissionais, tendo como produto um instrumento de avaliação multidimensional para o idoso institucionalizado, sendo utilizado pelos profissionais da ESF, considerado de grande utilidade para o planejamento do cuidado destinado aos idosos residentes em ILPI.


  • Mostrar Abstract
  • Trata-se de um estudo descritivo, do tipo pesquisa-ação, com abordagem quantitativa a ser realizado com profissionais que atuam na Estratégia Saúde da Família (ESF), Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e idosos residentes em uma instituição de longa permanência para idosos (ILPI) localizada no município de Pombal – PB. O objetivo geral do estudo será implementar estratégias que promovam a melhoria da qualidade de vida e aumento da resolutividade da atenção à saúde da pessoa idosa institucionalizada a partir de ações desenvolvidas pela Estratégia Saúde da Família. Como objetivos específicos: caracterizar os serviços de atenção ao idoso no município, identificando as comunicações entre estes; identificar as ações desenvolvidas pela ESF nas ILPI; realizar um diagnóstico situacional das condições de saúde dos idosos residentesem uma ILPI, identificando a capacidade funcional e cognitiva dos mesmos; identificar os serviços de saúde utilizados pelos idosos residentes na ILPI; realizar oficinas de capacitação sobre as especificidades do envelhecimento humano junto aos profissionais da ESF e apresentar proposta de cronograma de atividades a serem pactuadas entre ESF/NASF/ILPI. A população do estudo será constituída por todos os idosos residentes (n=12) na instituição e para a identificação das ações realizadas pela Estratégia Saúde da Família a população será constituída pelos profissionais que atuam na Unidade de Saúde da Familia Kellyson Ramalho, perfazendo um total de 17 (dezesseis) profissionais. Serão aplicados dois instrumentos de coleta de dados: um instrumento utilizado para a caracterização dos idosos residentes na ILPI local do estudo aplicado aos idosos e outro para os profissionais da ESF e NASF para a identificação de ações desenvolvidas pela ESF junto aos idosos residentes na instituição. O instrumento aplicado aos idosos constará de um formulário para caracterização sócio demográfica bem como do estado de saúde, além de conter escalas já validadas para avaliação funcional (Escala de Katz) e avaliação cognitiva (Mini Exame do Estado Mental – MEEM). Quanto ao instrumento de coleta de dados a ser aplicados aos profissionais, este constará de questões de múltipla escolha contendo informações referentes ao perfil do profissional, tempo de serviço na unidade, serviços de atenção ao idoso, conhecimento acerca da legislação destinada à pessoa idosa e ações desenvolvidas em instituições de longa permanência para idosos. Os dados coletados serão agrupados por categorias de sujeitos (idosos e profissionais) e analisados separadamente. O armazenamento dos dados será feito no programa Microsoft Excel, sendo estes confrontados e corrigidos se apresentarem erros e inconsistências. Após verificação da consistência dos dados, estes serão tabulados utilizando o programa estatístico Statical Package for Social Sciences (SPSS) versão 2.0 para análise. Os dados serão discutidos à luz da literatura pertinente ao tema. Cumprir-se-á todos os preceitos éticos e legais relativos à pesquisa com sujeitos humanos, conforme as diretrizes regulamentadoras da resolução nº. 466, de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Saúde/MS e suas complementares, visando assegurar os direitos e deveres que dizem respeito à comunidade científica, aos sujeitos da pesquisa e ao Estado.

2
  • ZULEIKA DANTAS DO VALE TAVARES
  • UM NOVO OLHAR SOBRE AS QUEDAS EM IDOSOS: PROPOSTA DE DIAGNÓSTICO AMBIENTAL E PREVENÇÃO

  • Orientador : VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • JOAO CARLOS ALCHIERI
  • MARIA GORETTI DA CUNHA LISBOA
  • Data: 10/06/2016

  • Mostrar Resumo
  • O envelhecimento populacional implica na necessidade de um novo olhar para prevenção de quedas e segurança domiciliar do idoso, principalmente diante da evidencia que os idosos ficam a maior parte de seu tempo em casa. O objetivo principal deste estudo é implantar uma estratégia de ação para prevenção de quedas em pessoas idosas, a partir da elaboração de um guia de segurança ambiental e utilização da caderneta de saúde da pessoa idosa. Para tanto, foi realizado um estudo analítico, observacional do tipo transversal com abordagem quantitativa, em 288 idosos, com idade acima de 60 anos, de ambos os sexos, na zona rural de São José de Mipibu-RN, em 2016, através do método de amostra probabilística aleatória simples (p=0,30 e e=0,05). Utilizou-se o questionário de avaliação ambiental e quedas pertencente à caderneta de saúde da pessoa idosa. Capacitou-se os ACS no reconhecimento e identificação dos riscos ambientais de quedas do domicilio da pessoa idosa através de um Guia produzido palas autoras intitulado Lar seguro, idoso ativo. Verificou-se que o ambiente domiciliar do idoso é inseguro, grande parte das habitações são oriundas de projeto de habitação do governo federal e são entregues sem qualquer item de segurança ambiental. A avaliação ambiental quanto a iluminação se mostrou segura, apesar de apontar para interruptores de difícil acesso na entrada dos cômodos. O banheiro é o cômodo mais inseguro e a cozinha e o quarto cômodos menos inseguros. Observou-se que os idosos apresentavam algum tipo de redução da sua capacidade de deambulação, auditiva ou visual, porém apenas 10,42% deles relataram essa deficiência, fator que pode predispor a quedas. Foi observada queda em 24,65% dos entrevistados tendo a maioria ocorrido dentro de casa (63,38%). Verificou-se ainda que 23,94% das quedas resultaram em algum tipo de fratura e 21,13% dos idosos afirmaram ter paralisado suas atividades por medo de cair novamente, além de 15,49% terem caído mais de uma vez no ano. Os itens de segurança só foram encontrados em domicílios em que o idoso sofreu alguma queda, indicando que é possível a aquisição de itens de segurança, entretanto os idosos só os obtêm após a ocorrência de quedas, evidenciando a falta de prevenção, que pode ser feita não só com a aquisição de itens de segurança, mas com algumas orientações encontradas no guia.


  • Mostrar Abstract
  • Atualmente, chegar à velhice é uma realidade populacional mesmo nos países mais pobres. No Brasil, estima-se que exista atualmente, cerca de 17,6 milhões de pessoas idosas e que até 2025, será o sexto país do mundo em número de idosos. Para enfrentarmos o envelhecimento populacional de forma estruturada, faz-se necessária a implantação e implementação de políticas públicas voltadas para pessoa idosa. Como exemplo no Brasil temos o pacto pela vida que definiu como ação estratégica implantar a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. A nova versão da caderneta traz informações mais completas sobre os dados socioeconômicos e particularmente no agravo quedas, que representa um sério problema para essa população, pois mais de um terço das pessoas idosas sofrem pelo menos uma queda ao ano. São inúmeras as consequências ocasionadas pelas quedas como hospitalização, isolamento e até a morte. o objetivo desse trabalho é Implementar a caderneta de saúde da pessoa idosa visando contribuir para uma política de prevenção de quedas de idosos no domicílio; Capacitar os agentes comunitários de saúde (ACS) para o preenchimento da caderneta no que se refere aos dados sócio demográficos e avaliação de quedas, com ênfase nos aspectos ambientais; elaborar um guia de segurança ambiental ligado à prevenção de quedas no domicílio da pessoa idosa com vistas a capacitar os ACS; realizar um diagnóstico das quedas ocorridas nos domicílios das pessoas idosas e caracterizar a pessoa idosa nos aspectos socioeconômicos. O estudo será realizado no município de São José de Mipibu-RN, com 150 idosos. As informações derivadas deste estudo darão subsídio para realização de um trabalho de prevenção, registro e acompanhamento de indicadores de quedas na atenção básica.

3
  • JANAÍNE MARIA DE OLIVEIRA
  • OS SENTIDOS DE SER PRECEPTOR NAS EXPERIÊNCIAS DE INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO-COMUNIDADE DE UM MUNICIPIO DO NORDESTE BRASILEIRO: DESAFIOS A EDUCAÇÃO NA SAÚDE

  • Orientador : ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • FATIMA RAQUEL ROSADO MORAIS
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • Data: 29/07/2016

  • Mostrar Resumo
  • O processo de se pensar e fazer saúde passou por grandes mudanças desde a criação do Sistema Único de Saúde, o que, consequentemente, impulsionou mudanças nos processos de formação profissional em saúde, movidas pela necessidade de ter profissionais com uma visão voltada para a integralidade do cuidado em saúde. A partir dessa necessidade, a inserção do estudante nos serviços de saúde passa a ser mais valorizada. Tendo assim o preceptor um papel fundamental na aproximação do estudante com a população e o território, na consolidação da integração ensino-serviço-comunidade. Diante dessa importância, esse estudo foi impulsionado a questionar quais os sentidos que levam os profissionais do serviço a exercem a preceptoria? Eles têm dimensão do seu papel como articulador desse processo de integração? O que motiva esse profissional e quais suas fragilidades? Com essas questões em mente, este estudo objetivou investigar os sentidos de ser preceptor nas experiências de integração ensino-serviço-comunidade, a partir dos discursos dos profissionais preceptores na ESF, O estudo utilizou a abordagem qualitativa com alicerce na produção de sentidos presentes nos discursos dos profissionais preceptores, e tem como base teórica a abordagem das práticas discursivas no referencial construcionista e teve como atores 20 profissionais preceptores na ESF que recebem estagiários de graduações da saúde de instituições de ensino pública e privadas. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas, posteriormente transcritas e analisadas, permitindo a construção dos sentidos do ser preceptor a partir de 4 eixos analíticos, a saber: 1. Motivações e potencialidades; 2. Limitações e críticas; 3. Relação ensino-serviço-comunidade; e 4. Ser preceptor. Como resultados foi percebido que o preceptor exerce a função de educador na sua atuação prática. Entretanto tem dificuldade de atribuir-se a função de educador e, apesar de limitações técnicas e educacionais, ele desempenha com compromisso a preceptoria, desejando qualificação e organização dessa prática de modo a não sobrecarregar seu trabalho na ESF. Percebeu-se também que o ser preceptor envolve o trabalho de articulação ensino serviço, mas não na sua dimensão coletiva e também sem a articulação com a comunidade e o território como contexto fundamental no processo saúde-doença. Conclui-se que na luta para normalização da função de preceptoria ainda há muito o que avançar, faz-se necessário, porém, refletir sobre os caminhos a serem trilhados no enfrentamento dos obstáculos, com estudos que venham a suscitar soluções para essa problemática, assim como progredir no sentido da qualificação do profissional preceptor para que este possa vim a cumprir essa função com maior propriedade, contribuindo para o fortalecimento do  SUS e reafirmação da ESF como cenário para formação em saúde.


  • Mostrar Abstract
  •  

    The process of thinking and doing health has undergone major changes since the creation of the Unified Health System, which consequently boosted changes in vocational training processes in health, driven by the need to have professionals with a vision for comprehensive health care. From this need, the student's inclusion in health services becomes more valued. thus having the teacher a key role in student's approach to population and territory in the consolidation of the teaching-service-community integration. Given this importance, this study was driven to question which way leading service professionals to exercise preceptorship? They have dimension of their role as articulator of this integration process? What motivates this work and what your weaknesses? With these issues in mind, this study aimed to investigate the senses to be preceptor in the teaching-service-community integration experiences, from the speeches of preceptors professionals in the FHS, the study used a qualitative approach with building block in the production of present way in speeches preceptors of professionals, and its theoretical basis the approach of discursive practices in constructionist framework and had the actors 20 preceptors professionals in the FHS receiving trainees gradations of health public and private educational institutions. Semi-structured interviews were conducted, transcribed and analyzed, allowing the construction of sense of being preceptor from 4 analytical axes, namely: 1. Motivations and capabilities; 2. Limitations and criticism; 3. Relationship teaching-service-community; and 4. Be preceptor. As a result it was realized that the teacher plays the role of educator in their practice performance. However difficult to assign the educator role and, despite technical and educational limitations, he plays with commitment preceptorship, wishing qualification and organization of this practice in order not to overload their work in the FHS. It is also realized that the preceptor be involves the work of joint education service, but not in their collective dimension and also without the interaction with the community and the territory as a fundamental context in the health- disease. It is concluded that in the struggle for normalization of preceptorship function there is still much to advance , it is necessary , however , to reflect on the paths to be followed in addressing the obstacles to studies that may elicit solutions to this problem , so as progress towards the qualification of teacher professional so that it can come to fulfill this function with greater property, contributing to the strengthening of the SUS and reaffirmation of the ESF as a setting for health education.


4
  • ANNE CHRISTINE DE MACÊDO SILVA GOMES
  • CUIDADORES DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: PERCEPÇÕES E PRÁTICAS DE SAÚDE BUCAL

  • Orientador : MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • MARIA ALICE PIMENTEL FUSCELLA
  • Data: 29/07/2016

  • Mostrar Resumo
  • As pessoas com deficiência apresentam, de modo geral, a higiene e a saúde bucal comprometidas, incidindo diretamente sobre o quadro clínico do paciente. Tal situação é agravada nos pacientes com comprometimento motor ou intelectual, necessitando, geralmente, de um cuidador ou responsável para auxiliá-lo na realização dos cuidados de higiene bucal no cotidiano. O objetivo desse estudo foi identificar a percepção e o conhecimento dos cuidadores de pessoas com deficiência acerca da saúde bucal, bem como conhecer a condição de saúde bucal destes e suas repercussões sobre sua qualidade de vida. Considera-se que essas percepções podem gerar ações positivas ou negativas na tarefa de cuidar. Foram entrevistados 50 cuidadores, que acompanhavam os pacientes especiais em tratamento no Centro de Especialidades Odontológicas da cidade de Currais Novos/RN. Trata-se de uma pesquisa descritiva, exploratória, seccional, com enfoque quantitativo e qualitativo, que tem como foco principal os cuidadores de pessoas com deficiência. Para a coleta de dados quantitativos foi aplicado um questionário, composto por duas partes: a primeira parte abordou os aspectos sociodemográficos; a segunda, foi composta pelo índice OHIP-14 que buscou identificar o impacto dos problemas bucais sobre a qualidade de vida dos cuidadores. Os dados qualitativos foram coletados através de entrevista semiestruturada feita com os cuidadores que se disponibilizaram a respondê-la. Os dados quantitativos foram analisados através do programa estatístico SPSS 22.0 e os dados qualitativos receberam tratamento de acordo com a técnica de análise de conteúdo à luz do referencial teórico de Minayo. Das falas surgiram três categorias temáticas: concepção de boca saudável, formas de cuidar da boca, concepção acerca do edentulismo. Estas categorias permitiram captar as percepções e o conhecimento dos cuidadores acerca da saúde bucal. Os resultados do estudo apontaram que os cuidadores possuem uma visão de saúde bucal associada à ausência de problemas bucais, desconsiderando os determinantes sociais envolvidos no processo saúde-doença. Fica clara a necessidade de implementação de programas educativos e motivacionais que envolvam os cuidadores e os pacientes sob sua responsabilidade, com vista ao empoderamento em saúde bucal.  


  • Mostrar Abstract
  • People with disabilities have, in general, hygiene and oral health compromised, focusing directly on the patient's condition. This situation is exacerbated in patients with motor or intellectual impairment, requiring usually a caregiver or guardian to assist in the achievement of oral hygiene in daily life. The objective of this study was to identify the perception and knowledge of caregivers of disabled people about oral health, as well as meet the oral health status of these, and its impact on their quality of life. It is considered that these perceptions can generate positive or negative actions to take care. They interviewed 50 caregivers who accompanied the special patients at the Dental Specialties Center of the city of Currais Novos / RN. This is a descriptive, exploratory, sectional search, with quantitative and qualitative approach, which focuses primarily on the caregivers of people with disabilities. To collect quantitative data it was applied a questionnaire consisting of two parts: the first part addressed the sociodemographic aspects; and the second part was composed by OHIP -14 index that sought to identify the impact of oral health on the quality of life of caregivers. Qualitative data were collected through semi-structured interview with the caregivers who agreed to answer it. Quantitative data were analyzed using the SPSS 22.0 and qualitative data were treated according to the content analysis technique the light of the theoretical framework of Minayo. The speeches emerged three thematic categories: conception healthy mouth, ways to take care of the mouth, conception of the edentulous. These categories allowed to capture the perceptions and knowledge of caregivers about oral health. The study results showed that the caregivers have a vision of oral health associated with the absence of oral problems, disregarding the social determinants involved in the health-disease. It is clear the need to implement educational and motivational programs that involving caregivers and patients under their responsibility, with a view to empowerment oral health.

5
  • ANNA CRISTINA DA CRUZ BEZERRA
  • SAÚDE DA CRIANÇA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: ACESSO E QUALIDADE DO CUIDADO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

  • Orientador : NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • MARIZE BARROS DE SOUZA
  • CLAUDIA SANTOS MARTINIANO SOUSA
  • Data: 01/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • O acesso e a qualidade do cuidado na primeira infância, no contexto brasileiro da Atenção Primária em Saúde (APS) são influenciados pelos princípios universais da APS e principais políticas de saúde da criança, representadas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a Política Nacional de Saúde da Criança e o marco legal da primeira infância. A Estratégia de Saúde da Família (ESF) tem um papel central na reorientação de modelo de atenção voltado para a integralidade e melhor desempenho do cuidado infantil. O presente estudo tem como objetivo avaliar o cuidado à saúde da criança na APS, na perspectiva do acesso e da qualidade da atenção, em oito regiões de saúde do Estado do Rio Grande do Norte. Foram analisados 13 aspectos essenciais do cuidado infantil, nos componentes da oferta, da busca ativa e do registro, em dois momentos históricos, a partir do banco de dados da pesquisa multicêntrica do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da  Qualidade da Atenção Básica/PMAQ/AB. O PMAQ, lançado no ano de 2011, configura uma nova estratégia para melhoria assistencial através de avaliação, coordenação de ações e certificação enfocando o trabalho de equipes de Atenção Básica. Trata-se de um estudo avaliativo, descritivo transversal, com abordagem quantitativa, realizada com dados secundários do PMAQ/AB, dos dois ciclos do programa, no período de 2011 a 2014. O universo desta pesquisa compreende 407 equipes de saúde da família de 112 municípios do Rio Grande do Norte que fizeram parte dos dois momentos da pesquisa. A análise dos dados foi desenvolvida quantitativamente, através do Statistical Package for Social Sciences (SPSS®) na versão 22.0, com posterior linkage dos bancos de dados do primeiro e segundo ciclo. Os principais resultados demonstram heterogeneidades regionais, com similaridades e especificidades, com tendências de ampliação do acesso e qualidade do cuidado na primeira infância no âmbito da APS das 8 regiões de saúde. Porém, com desafios na busca ativa e na atenção aos grupos mais vulneráveis, como crianças prematuras, associado à não realização da semana de saúde integral, que ambos podem ser determinantes para o crescente aumento da mortalidade neonatal. O aumento das violências e acidentes na primeira infância, demonstra uma qualificação da APS neste registro, porém revela a necessidade de qualificação da oferta e da atuação dos agentes comunitários de saúde e equipe para intervenções preventivas e de promoção da saúde voltadas para a primeira infância no contexto familiar e comunitário. O desempenho quanto ao acesso e qualidade do cuidado na APS , na perspectiva do PMAQ, mostra um quadro diferenciado que revela a necessidade de serem adotadas intervenções precoces e oportunas para a primeira infância, apresentadas neste estudo.


  • Mostrar Abstract
  • Access and quality of care in early childhood, in the Brazilian context of Primary Health Care (APS) are influenced by the principles of the Unified Health System (SUS) and the main health policies of the child, represented by the Children and Adolescents Statute (ECA), the National Children Health Policy and the early childhood legal milestone. The Family Health Strategy (ESF) plays a central role in reorienting the model of care toward the integrity and improved performance of child care. This study was designed to evaluate the children health care in APS, from the perspective of access and quality of care in eight health regions of the State of Rio Grande do Norte. 13 essential aspects of child care were analyzed, in the components of supply, of active search and registration throughout two historical moments, from the multicenter research database of the National Program for Improving Access and Quality Primary Care / PMAQ / AB. The PMAQ, launched in 2011, sets up a new strategy for improving care through assessment, coordination of actions and certification focusing on the work of primary care teams. It is an evaluative study, cross-sectional, with a quantitative approach, performed with secondary data from PMAQ / AB, from the two program cycles in the period from 2011 to 2014. The universe of this research includes 407 health teams in 112 municipalities family of Rio Grande do Norte who were part of the two phases of the research. Data analysis was developed quantitatively through the Statistical Package for Social Sciences (SPSS®) version 22.0, with subsequent linkage of the databases of the first and second cycle. The main results demonstrate regional heterogeneities, with similarities and specificities, expanding trends of access and quality of care in early childhood within the APS of 8 health regions. However there has been challenges in the active search for and attention to the most vulnerable groups such as premature infants, which can be decisive for the increasing neonatal mortality. The increase in violence and accidents in early childhood shows qualification of APS on this record, but reveals the need for qualification of supply and health professionals activities for preventive interventions and health promotion focused on early childhood in the family and community context face to their local realities. The performance regarding access and quality of care in APS, from the perspective of PMAQ, shows a different picture that reveals the desirability of adopting precocious and timely interventions for early childhood, presented in this study.

6
  • JULIANA FERREIRA LEMOS
  • “Programa Mais Médicos para o Brasil”:  construção e validação de instrumento para avaliação

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA SANTOS MARTINIANO SOUSA
  • MAURICIO ROBERTO CAMPELO DE MACEDO
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • Data: 02/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do trabalho foi validar o conteúdo dos indicadores para avaliação do “Programa Mais Médicos para o Brasil".  O estudo foi metodológico, realizado em uma das capitais brasileiras, com coleta de dados no período de março a abril de 2016. As técnicas foram Delphi incluindo 10 especialistas em Avaliação da Atenção Primária à Saúde com apreensão da opinião através de escala de 0 a 10 e ponto de corte média < 7 e Desvio Padrão >1, seguida de Estudo Piloto com 4 médicos do programa, 2 supervisores, 1 tutor acadêmico e 1 gestor. O instrumento final validado contém as categorias: motivação através de incentivos financeiros e educacionais; processo de trabalho; fixação profissional, especialização, supervisão e tutoria. Concluiu-se que o instrumento é confiável, fácil de aplicar com potencial generalização para aplicação em outros  contextos nacionais do programa. 


  • Mostrar Abstract
  • This work aims to validate the content of indicators to evaluate the " More Doctors Program for Brazil ". The study was methodological, held in one of the Brazilian capital, with data collection from march to april 2016. The techniques were Delphi including 10 specialists in Primary Health Care evaluation apprehensively view through scale of 0 to 10 and average cutoff <7 and Standard deviation > 1, then pilot study with 4 program doctors, 1 supervisor and 1 tutor academic. The validated final instrument contains the categories: motivation through financial and educational incentives, work process, professional setting, expertise, supervision and tutoring. Was concluded that the instrument is reliable, easy to apply with potential widespread for application in others national contexts program.

7
  • LAIANNY KRÍZIA MAIA PEREIRA
  • ANÁLISE DA QUALIDADE DA INVESTIGAÇÃO DOS ÓBITOS INFANTIS E FETAIS NO MUNICÍPIO DE CAICÓ/RN

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • LEOCIR PESSINI
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • Data: 05/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • A Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) constitui-se num dos indicadores mais comumente empregados para a análise da situação de saúde da população. A identificação de fatores de risco relacionados a essa mortalidade pode auxiliar no planejamento de ações para a reestruturação e melhoria da assistência materno-infantil, visando à redução dessas mortes. Trata-se de um estudo de caráter descritivo, dentro de uma abordagem quantitativa, com objetivo geral de analisar a qualidade da investigação dos óbitos infantis e fetais no contexto do município de Caicó/RN. Como participantes da pesquisa, foram incluídos todos os óbitos infantis e fetais (N=55) de residentes no município de estudo, notificados e investigados no Sistema de Informação sobre Mortalidade - SIM no período de 2010 a 2015. Foram utilizados dados secundários sobre os óbitos infantis e fetais, provenientes do setor de vigilância de óbito do município e do SIM. Para melhor análise das investigações, a pesquisa seguiu dentro das seguintes dimensões: Completude, Consistência, Classificação de Evitabilidade e Tempo de Investigação, cada uma com as variáveis de estudo correspondentes. Os dados foram analisados através de frequências absolutas e relativas utilizando-se o programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 22.0. Os resultados do estudo evidenciaram um baixo percentual de investigação (45,3%) no recorte temporal, com predominância de investigações ocorrendo muito após o prazo oportuno, estipulado pelo MS. Estas não foram realizadas de forma efetiva, uma vez que foi constatado uma baixa completude e presença de várias inconsistências. Do total de óbitos infantis e fetais investigados, predominaram neste estudo (64,8%) as causas evitáveis por ações dos serviços de saúde e, apenas 13,7% possuíram concordância quando comparados os resultados com base na classificação da Lista Brasileira de Evitabilidade e os obtidos na investigação realizada pelo município. De modo geral, o estudo apontou a fragilidade da vigilância do óbito no município de Caicó, principalmente no contexto do fechamento das investigações. Sendo assim, é importante reforçar o papel do comitê na investigação e ainda, destacar as fichas de investigação, como importantes ferramentas para a gestão na tomada de decisões e monitoramento da mortalidade infantil, necessitam de investimentos adicionais, como capacitação dos profissionais de saúde, com vista à superação dos problemas identificados.


  • Mostrar Abstract
  • Infant Death Rate (IDR) consists in one of the most used indicators to analyze public health situation. Identifying risk factors related to that may help on planning actions for restructuring and improving maternal and infant care, aiming death cases reduction. This is a study of descriptive character, within a quantitative approach, that has the goal to analyze the quality of investigations on infants and fetus death cases in Caicó/RN context. As research participants, all cases of infant or fetus death (N=55), notified and inquired on the Mortality Information System (MIS) from 2010 to 2015 in Caicó, were included. A secondary data about the infant and fetus cases, from death surveillance sector of the city and the MIS, was used on this study. In order to achieve a better analyzes of the investigations, the research analyzed the following dimension: Completeness, Consistence, Eventuality classification and investigation time length, each of those with its variable of study. This data was analyzed through absolute and relative frequency using the statistical software Statistical Package for the Social Science (SPSS) version 22.0. The study result showed a low percentage of investigation (45.3%) on the study time period, with most of the investigation happening way beyond the opportune deadline, stipulated by the Health Ministry.  Those were not done in an effective way, once was verified a low completeness and presence of innumerous inconsistencies. From the total of infant and fetus death cases investigated, the majority of the them (64.8%) were avoidable by health service action, and only 13.7% were in concordance when comparing the results based on the Brazilian List of Preventability and the investigation performed by the county. In overall, this study pointed a fragility on the death investigation in Caicó, mainly on the context of investigation closure. Therefore, it is important to reinforce the role of the investigation committee and further, highlight investigation records as an important tools for decision making management and infant mortality tracking, requiring additional investments, as capacitation for health care professionals, in order to overcome the identified problems.

8
  • REJANE MARTA DE MEDEIROS
  • ÓBITO INFANTIL: QUALIDADE DAS INVESTIGAÇÕES DO MUNICÍPIO DE NATAL/RN

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • LEOCIR PESSINI
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 05/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • A investigação da Mortalidade Infantil é uma importante estratégia que permite dar visibilidade ao perfil dos óbitos, e a boa qualidade das informações se faz necessária para garantir a eficiência da vigilância dos óbitos e subsidiar ações de controle e prevenção de novos eventos. Apesar de importantes avanços nos Sistemas de Informação, em especial o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), alguns estudos apontam fatores que comprometem a qualidade das informações, sobretudo os relacionados à completude e à consistência. Esse estudo tem o objetivo de analisar a qualidade das investigações dos óbitos infantis do município de Natal/RN, no período de 2010 a 2015. Trata-se de um estudo epidemiológico do tipo transversal, de natureza exploratória e descritiva, que será realizado através de uma abordagem quantitativa. Foram utilizados os dados do SIM municipal, considerando o universo dos óbitos de menores de um ano, de mães residentes em Natal/RN, ocorridos entre os anos de 2010 a 2015. A completude e a consistência foram analisadas a partir das variáveis contidas na Declaração de Óbito (DO) e na Ficha Síntese (FS). Os resultados mostraram que ocorreu uma ascensão gradual na proporção de investigação dos óbitos notificados ao longo dos anos do estudo, no entanto foram observados atrasos significativos para sua conclusão. O preenchimento das variáveis contidas na DO e na FS foi considerado satisfatório, entretanto algumas inconsistências foram encontradas nos dados, mostrando a necessidade de melhorar a qualidade dos registros nas investigações.


  • Mostrar Abstract
  • The investigation of infant mortality is an important strategy that allows visibility to the profile of the deaths, and the good quality of the information is necessary to ensure the monitoring of deaths efficiency and support actions to control and prevention of new events. Despite important advances in information systems, in particular Information System Mortality (ISM), some studies point to factors that compromise the quality of information, especially those related to the completeness and consistency. This study aims to analyze the quality of investigations of infant deaths in the city of Natal/RN, in the period between 2010 and 2015. This is an epidemiological cross-sectional study, exploratory and descriptive, which will be held through a quantitative approach. The data of the municipal ISM were used, and included the deaths of children under one year of mothers living in Natal/RN, occurred the years between 2010 and 2015. The completeness and consistency were analyzed from the variables contained in Death Certificate (DC) and Summary Sheet (SS). The results showed that there was a gradual rise in the proportion of investigation of deaths reported over the years of the study, however were observed significant delays to completion. Fulfilment of the variables contained in the DC and SS was considered satisfactory, but some inconsistencies were found in the data showing the need to improve the quality of records in investigations.

9
  • ANDRELINA ALVES MANGUEIRA
  • A ORGANIZAÇÃO DO PROCESSO DE TRABALHO E O PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DAS EQUIPES DE ATENÇÃO BÁSICA NO NORDESTE

  • Orientador : PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • GABRIELA MARIA CAVALCANTI COSTA
  • Data: 09/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • Com o objetivo principal de induzir a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade da atenção básica, o Ministério da Saúde instituiu através da Portaria nº 1.654 GM/MS, de 19 de julho de 2011 o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ - AB).  E acreditando que estudos que avaliem o planejamento das ações nas equipes da Atenção Básica, podem favorecer o processo de trabalho, com consequente melhoria e fortalecimento da atenção básica, surgiu o interesse em desenvolver esse estudo, cujo objetivo geral é: analisar as dimensões relacionadas à organização do processo de trabalho e o planejamento das ações das equipes de atenção básica da Região Nordeste no 1º e 2º ciclo do PMAQ-AB. Trata-se de um estudo observacional, retrospectivo de análise de dados secundários. Utilizou-se para a pesquisa o banco de dados do 1º e 2º ciclo do PMAQ, do grupo de equipes participantes da avaliação externa, na Região Nordeste nos dois ciclos do programa, com estudo das variáveis relativas ao Módulo II – Entrevista com o profissional de Saúde na Unidade de Saúde. As variáveis foram analisadas através da estatística descritiva, com uso do Software IBM SPSS Statistics 24.0 e os resultados foram organizados e agrupados em duas dimensões: Ações da gestão para organização do processo de trabalho das equipes e o planejamento das ações e as ferramentas utilizadas pelas equipes. A pesquisa respeitou todos os preceitos éticos cabíveis tendo aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sob o número 21904 em 13 de Março de 2012, estando em consonância com a Resolução nº 196/96, do Conselho Nacional de Saúde. Os resultados demonstraram o apoio da gestão na organização do processo de trabalho das equipes e no planejamento das ações, disponibilizando informações para análise da situação, com discussão dos dados e monitoramento do sistema de informação. Na dimensão relacionada ao planejamento das ações e as ferramentas utilizadas pelas equipes, observou-se que as equipes pesquisadas realizam atividades de planejamento, com uma periodicidade mensal. Realizam monitoramento e análise dos indicadores e informações de saúde. Quanto ao processo de autoavaliação, o instrumento AMAQ foi o mais utilizado, tanto no 1ºciclo quanto no 2º ciclo, sendo aplicado pelas equipes, como uma ferramenta de organização do processo de trabalho. A realização de reuniões constitui em um momento de discussão do processo de trabalho e planejamento das ações, sendo realizadas, em sua maioria mensalmente. Dessa forma, o estudo demonstrou que as equipes de atenção básica da Região Nordestes, desenvolvem o planejamento das ações e organizam o processo de trabalho, com a utilização dos recursos ofertados pela gestão, favorecendo o repensar das práticas em saúde, além de contribuir para o fortalecimento da Atenção Básica.


  • Mostrar Abstract
  • With the main objective of inducing increased access and improved primary care quality, the Ministry of Health established by Ordinance No. 1654 GM / MS, of 19 July 2011 the National Programme for Improving Access and Quality Primary care (PMAQ - AB). And believing that studies evaluating the planning of actions in teams of primary care, may favor the process of work, with consequent improvement and strengthening of primary care, became interested in developing this study, whose overall objective is: to analyze the dimensions related to organization of the work process and the planning of actions of primary care teams in the Northeast in the 1st and 2nd PMAQ-AB cycle. This is an observational, retrospective analysis of secondary data. Was used to search the database of the 1st and 2nd PMAQ cycle, the group of teams participating in the external evaluation in the Northeast in the two program cycles with study of variables related to Module II - Interview with professional . health at the health Unit the variables were analyzed using descriptive statistics, using IBM SPSS Software 24.0 and the results were organized and grouped into two dimensions: management actions for organization of the work process of the teams and the planning of actions and the tools used by the teams. The study followed all appropriate ethical standards with approval by the Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Sul, under the number 21904 on March 13, 2012, and in line with Resolution No. 196/96 of the National Council Health. the results showed the support of management in the organization of the work process of the teams and action planning, providing information for analysis of the situation, with discussion of the data and monitoring information system. In the dimension related to the planning of actions and tools used by the teams, it was observed that the teams surveyed perform planning activities, on a monthly basis. Carry out monitoring and analysis of indicators and health information. As for the self-assessment process, the AMAQ instrument was the most widely used both in the 1st cycle as in the 2nd cycle, being applied by the teams as an organizing tool of the work process. The meetings is at a time of discussion of the work and action planning process, taking place mostly monthly. Thus, the study showed that primary care teams Northeasts Region, develop action planning and organizing the work process with the use of the resources offered by the management, favoring the rethinking of health practices, and contribute to the strengthening primary care.

10
  • ELIZANDRA PEREIRA TRINDADE
  • REDESCOBRINDO A EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FERRAMENTA DE TRABALHO DO AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

  • Orientador : JACILEIDE GUIMARAES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • Data: 10/08/2016

  • Mostrar Resumo
  •  

    A Política Nacional da Atenção Básica, instituída pela portaria GM 2.488/2011, traz como função específica do Agente Comunitário de Saúde (ACS) “desenvolver atividades de promoção da saúde, prevenção das doenças e agravos assim como de vigilância à saúde, por meio de visitas domiciliares e de ações educativas individuais e coletivas nos domicílios e na comunidade” (BRASIL, 2006, p.15). Define-se como objetivo da pesquisa: analisar as ações de educação em saúde desenvolvidas pelos Agentes Comunitários de Saúde da Unidade Saúde da Família Felipe Camarão I. O estudo se classifica como uma pesquisa aplicada, de abordagem qualitativa exploratória. Foi realizada por meio da entrevista semiestrututrada, sendo desenvolvida pesquisador, no mês de março de 2016. A pesquisa respeitou todos os procedimentos éticos preconizados pelas legislações vigentes, com parecer aprovado no Comitê de Ética e Pesquisa em Seres Humanos com CAAE51325315.4.0000.5292. Os resultados foram trabalhados a partir da análise temática (MINAYO, 2010), abrangendo as seguintes categorias: O entendimento de “educação em saúde; Limites e possibilidades do desenvolvimento de práticas de educação em saúde Ações e sentimentos dos Agentes Comunitários de Saúde no desenvolvimento de ações de educação em saúde. Os achados da pesquisa apontam para uma tensão entre dois modelos educativos: o tradicional e o dialógico. Na realidade parecem co-existir no cenário da Estratégia Saúde da Família os elementos de ambos os modelos, sendo o primeiro hegemônico e o segundo, uma tentativa de consolidação dos pressupostos do Sistema Único de Saúde(SUS).  Entendemos que os profissionais, a partir das dificuldades sentidas, devem buscar novas formas de fazer educação em saúde, possibilitando refletir sobre o cotidiano e transformar as práticas naturalizadas; Os resultados obtidos sugerem a necessidade dos ACS repensarem a forma como vêm desenvolvendo suas práticas educativas em saúde, a fim de buscar junto a sua equipe condições para o seu empoderamento, fazendo com que ele possa se perceber enquanto protagonista junto a sua comunidade na perspectiva de transformação da realidade e fortalecimento do controle social. Fugindo da realidade hoje posta que é de repasse de orientações de caráter normativos que objetivam mudança de hábitos do sujeito em acordo com o que se espera dele, sem levar em consideração a singularidade de cada comunidade ou família



  • Mostrar Abstract
  • Summary: The National Policy of Primary Care, established by GM 2,488 / 2011 ordinance brings the specific role of the Community Health Agent (ACS) "develop health promotion activities, prevention of diseases and disorders as well as health surveillance for through home visits and individual and collective educational actions in the home and in the community "(BRAZIL, 2006, p.15). It is defined as research objective: to analyze the health education actions developed by the Community Health Workers Health Unit Family Felipe Shrimp I. The study was classified as an applied research, exploratory qualitative approach. It was performed by semiestrututrada interview, being developed researcher, in March 2016. The study followed all ethical procedures recommended by existing legislation, with opinion approved by the Research Ethics Committee in Human Beings with CAAE: 51325315.4.0000.5292. The results were worked from the thematic analysis (MINAYO, 2010), covering the following categories: The understanding of "health education; Limits and possibilities of the development of health education practices actions and feelings of community health agents in the development of health education actions. The findings point to a tension between two educational models: the traditional and the dialogical. In fact seem to co-exist in the the Family Health Strategy elements scene of both models, with the hegemonic first and second, an attempt to consolidate the assumptions of the Unified Health System (SUS). We understand that professionals, from experienced difficulties should seek new ways to make health education, enabling reflect on daily life and transform naturalized practices; The results suggest the need for ACS rethink the way they have developed their educational practices in health in order to get along with your team conditions for their empowerment, so that it can be perceived as a major player with your community from the perspective of transformation of reality and strengthening of social control. Fleeing from reality today set that is transfer of normative character of guidelines that aim to change the subject habits according to what is expected of him, without taking into account the uniqueness of each community or family

11
  • MARCELA FERNANDES DE ARAÚJO BATISTA DE MORAIS
  • AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER NO CICLO GRAVÍDICO-PUERPERAL NO NORDESTE DO BRASIL

  • Orientador : PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • Data: 11/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • No processo de construção do Sistema Único de Saúde (SUS) se fortalece e se evidencia a importância da Atenção Primária à Saúde (APS). As equipes de atenção básica devem se responsabilizar pela população de sua área de abrangência, mantendo a coordenação do cuidado. Dentre as ações prioritárias da Estratégia Saúde da Família está o acompanhamento pré-natal, o qual visa assegurar o bom desenvolvimento da gestação, permitindo o nascimento de uma criança saudável. O presente estudo teve como objetivo avaliar a atenção à saúde da mulher no ciclo gravídico-puerperal na região Nordeste do Brasil através dos dados do PMAQ-AB. Trata-se de um estudo avaliativo, com abordagem quantitativa, no qual foram utilizados dados secundários obtidos através do banco da avaliação externa do PMAQ-AB dos dois ciclos disponibilizados pelo MS a partir da dimensão voltada para o cuidado a mulher na gestação e puerpério, nos três módulos do instrumento de coleta, sendo: Módulo I – Observação na unidade, módulo II – Entrevista com Profissional da Equipe de Atenção Básica e Verificação de Documentos na Unidade de Saúde e módulo III – Entrevista na Unidade de Saúde com o Usuário. Para análise dos dados quantitativamente, as informações foram inseridas em um banco de dados do Statistical Package for Social Sciences (SPSS®) na versão 17.0. Em seguida realizou-se um linkage dos dois bancos de dados criados, um para o 1º ciclo e outro para o 2º ciclo, utilizando a variável CNES, na qual foram analisadas as mesmas unidades de saúde em ambos os ciclos, sendo 9296 unidades em cada ciclo. Participaram respondendo o instrumento, 5146 profissionais de saúde em cada ciclo de avaliação, e em relação aos usuários, responderam as questões voltadas ao pré-natal, 1732 mulheres no primeiro ciclo, e 2004 mulheres no segundo ciclo. Para as variáveis correspondentes ao puerpério, participaram 1743 mulheres no primeiro ciclo, e 1952 mulheres no segundo ciclo. Os resultados foram apresentados e discutidos em dimensões voltadas a estrutura, processo de trabalho no pré-natal e processo de trabalho no puerpério. Destaca-se a importante consistência das informações voltadas ao uso do cartão da gestante, exames do pré-natal, vacinação, realização da consulta no puerpério e visita do ACS na semana pós-parto, uma vez que são variáveis que se entrelaçam e são respondidas por diferentes atores do processo. Quando comparados o primeiro com o segundo ciclo do PMAQ-AB no tocante as variáveis da mulher no ciclo gravídico-puerperal, em relação à infraestrutura, processo de trabalho das equipes e percepção e satisfação dos usuários, percebem-se avanços. Apesar de existir algumas variáveis que regrediram ou se mantiveram de um ciclo para outro, é nítido que a proposta de indução de mudanças nas práticas dos serviços proposta pelo PMAQ-AB vai aos poucos se consolidando. Os ciclos de avaliação realizados proporcionam incentivar e acompanhar a evolução dos diferentes atores envolvidos em busca de melhoria na qualidade em saúde. Sugere-se que a cada ciclo o instrumento de coleta seja aperfeiçoado e critérios básicos para certificação sejam acrescidos.


  • Mostrar Abstract
  • In the process of construction of the Single Health System (SUS) the importance of the National Primary Care (NPC) is bigger and more evident. The teams of the primary care must be responsible for the population in their coverage area, maintaining a coordinated care. Within the high priority actions of the Family Health Strategy is prenatal care which aims to assure the good development of the pregnancy, allowing the birth of a healthy child. The present study aimed to evaluate women’s health care in the pregnant and puerperal cycle in the Northeast of Brazil through the data of the NPCAQIP. It is an evaluation study, with quantitative approach. The data used was obtained through the external evaluation bank of the NPCAQIP from both cycles provided by the Ministry of Health from the dimension of the women’s health care in the pregnancy and puerperium on the three modules of the data collection instrument, which are: Module I – Observation in the health unit, module II – Interview with a professional of the NPC team and verification of documents in the health unit and Module III – Interview with a client in the health unit. In order to analyze the data with a quantitative approach, the information was inserted in a data bank of the Statistical Package for Social Sciences (SPSS®) in the 17.0 version. After that, it was carried out a linkage of the two created data banks, one for the 1st cycle and the other one for the 2nd cycle, using the CNES variable and it was analyzed the same health units on both cycles, each cycle containing 9296 health units. The number of participants who took part in the study was 5146 health care professionals in each evaluation cycle, and regarding the clients, 1732 women on the first cycle and 2004 women on the second one took part answering questions concerning prenatal care. For the variable concerning the puerperium, 1743 women took part on the first cycle and 1952 women took part on the second one. The results were presented and discussed in different dimensions related to structure, process of work in the prenatal and process of work in the puerperium. It is highlighted the important consistence of the information about the pregnant card, prenatal tests, vaccination, postpartum follow-ups and Community Health Agent visit on the first week postpartum, considering they are variables which interlink with each other and are related by different individuals in the process. When it is compared to the second cycle of the NPCAQIP considering the variables of the woman in a pregnant and puerperal cycle, in relation to infrastructure, work process of the teams and perception and satisfaction of the clients, some advances can be noticed. Even though there are some variables which diminished or remained the same from one cycle to another, it is clear that the proposal of change induction in the practices of service, which was proposed by the NPCAQIP, is slowly consolidating. The evaluation cycles aim to encourage and follow the development of the different individuals involved in the search for better quality of health. One suggests that at every cycle the data collection instrument is enhanced and that basic criteria for certification is created.

12
  • THÁZIA COSTA
  • Qualidade de vida dos idosos na Estratégia Saúde da Família: um estudo sob duas óticas

  • Orientador : ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GILSON DE VASCONCELOS TORRES
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MARCELO VIANA DA COSTA
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 11/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa aborda o tema da qualidade de vida do idoso na Estratégia Saúde da Família, considerando a participação de um grupo de idosos nas ações de promoção a saúde  desenvolvidas no bairro de Igapó em Natal-Rn. Teve como objetivos aferir a qualidade de vida de um grupo de idosos, em dois períodos distintos, tendo como base o instrumento SF-36 (Medical OutcomesStudy 36 – Item Short –  Form Health Survey); e analisar  a visão dos idosos sobre os efeitos das ações de promoção da saúde para sua  qualidade de vida.Trata-se de um estudo descritivo, transversal que foi desenvolvido em duas etapas, incorporando na primeira etapa uma abordagem quantitativa, mensurando a qualidade de vida, a partir de determinados parâmetros, e na segunda etapa, uma abordagem qualitativa  trazendo a visão dos idosos sobre o objeto analisado “vivido” e suas repercussões.Os dados foram coletados através da aplicação de questionários e realização de grupo focal, e analisados por meio de organização em banco de dados eletrônicos do aplicativo Microsoft Excel e em programa estatístico para análise descritiva e inferencial;    também foi utilizada a análise temática de conteúdo. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do HUOL/UFRN (Parecer n. 562.318 e CAAE: 21996313.7.0000.5537.  Os resultados confirmam  melhoria na qualidade de vida dos idosos conforme os domínios do instrumento utilizado: aspecto funcional, aspecto físicos, dor, estado geral da saúde, vitalidade, aspecto social, aspecto emocional e saúde mental e duas dimensões saúde física e mental. E conforme a escuta do grupo que vocalizou situações reconhedoras da melhoria da qualidade de vida. Espera-se que a pesquisa possa contribuir para o fortalecimento das ações de promoção a saúde  como potenciais impulsionadoras de mudanças de práticas direcionadas a melhoria da qualidade de vida.


  • Mostrar Abstract
  • This research deals with the issue of quality of life of elderly people in the Family Health Strategy, considering the participation of a group of senior citizens in the health promotion actions developed in the neighborhood of Igapó, Natal-RN. It was aimed at analyzing the quality of life of a group of senior citizens, in two different periods, based on the SF-36 (Medical Outcomes Study 36 - Item Short - Form Health Survey); and analyzing the view of elderly people with regard to the effects of health promotion actions for their quality of life. This is a longitudinal and descriptive/exploratory study, which was performed in two steps, embodying different and complementary viewpoints. In the first step, we used a quantitative approach, measuring the quality of life, from certain parameters. In the second step, we used a qualitative approach, bringing the view of elderly people about the analyzed object “lived” and its repercussions. Data were collected by applying questionnaires and holding focal group, and then they were analyzed by the softwares Microsoft Excel 2013 and Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), 20.0. We adopted the Mann–Whitney U Test to check the significance among the differences of data. Moreover, we used the thematic content analysis. The project was approved by the Research Ethics Committee of HUOL/ UFRN (Opinion nº 562.318 and CAAE: 21996313.7.0000.5537). The results confirm changes in the quality of life according to the domains in the physical, functional and mental aspects. In addition, the listening of the group has vocalized situations that allow us to recognize improvements in the quality of life. We hope that this research may contribute to the strengthening of health promotion actions as potential driving practices directed towards the changes in the quality of life.

13
  • JOEL DÁCIO DE SOUZA MAIA
  • A FORMAÇÃO DE UM GRUPO DE HIPERTENSOS PARA O AUTO CUIDADO: UMA PESQUISA AÇÃO

  • Orientador : ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • IRIS DO CEU CLARA COSTA
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MARCELO VIANA DA COSTA
  • Data: 12/08/2016

  • Mostrar Resumo
  •  

    Os modos de vida das pessoas mudaram consideravelmente nas últimas décadas em todo o mundo e, sobretudo em países em desenvolvimento como o Brasil. Essas mudanças trouxeram consigo novas formas de adoecimento, dentre as quais destacam-se as doenças crônicas e degenerativas. Uma das doenças crônicas de maior acometimento nas sociedades contemporâneas, inclusive na brasileira, é a hipertensão arterial sistêmica que possui alta prevalência e se configura como um grande risco para doenças do sistema circulatório.  A Estratégia de Saúde da Família está na primeira linha de enfrentamento dessa patologia e necessita de ações que tenham sustentabilidade nesse empreitada. Tendo isso, tornou-se importante desenvolver um estudo para detectar a percepção de uma equipe de Estratégia de Saúde da Família acerca da formação de grupos, do conceito e importância do autocuidado e da Educação Popular em Saúde, para a partir de então, fomentar a formação de um grupo de autocuidado para usuários portadores de hipertensão arterial à luz da Educação Popular em Saúde. Foi realizada uma entrevista como instrumento de coleta de dados para conhecermos a percepção desses profissionais acerca dos temas foco da pesquisa. Um diário de campo também se fez necessário para captação de outras informações. A análise dos dados colhidos foi feita com base na Análise de Conteúdo proposta por Bardin. Ao final do estudo, observamos que os trabalhadores que compõem a equipe estudada tinham uma percepção limita da educação em saúde, entendendo-a basicamente como forma de prevenção de doenças, modo de educar e informar a população, desconhecendo o modelo proposto pela Educação Popular em Saúde. As práticas atualmente desenvolvidas pela equipe são basicamente palestras realizadas na comunidade sem cronograma ou regularidade. Problemas como: apenas parte da equipe desenvolvendo as ações de educação em saúde, alguns profissionais sem adesão as essas práticas e calendários de atendimentos muito apertados e incompatíveis são alguns entraves que existem na realidade pesquisada. Os trabalhadores da equipe apresentam certa experiência com o trabalho com grupos de usuários e tem boas expectativas quanto aos resultados que um grupo de usuários portadores de hipertensão arterial pode trazer, porém em sua maioria não conhecem a importância do autocuidado para essas pessoas. Se fez necessário o desenvolvimento de oficinas para a discussão desses temas junto a equipe, onde foi possível confirmar esses resultados, e observar que a equipe necessita de engajamento nas atividades de educação em saúde, de uma agenda de trabalho que dê condições para que esses momentos sejam respeitados, além de educação permanente para a discussão desses e de outros temas. Após as oficinas de capacitação, a equipe optou por organizar uma ação experimental seguindo os moldes da Educação Popular em Saúde pela equipe para os hipertensos da área de abrangência, demonstrando excelentes resultados e sustentabilidade no âmbito local. Acreditamos ser a semente plantada para a fundação do grupo de hipertensos com vistas ao autocuidado guiado pela Educação Popular em Saúde e também o início da mudança das práticas de educação desenvolvidas pela referida equipe.



  • Mostrar Abstract
  • Throughout the world the lifestyle of people have changed drastically in the last decades, especially in developing countries like Brazil.  These changes brought new ways of getting ill, among these illnesses stand above chronic and degenerative diseases. One of the illnesses of most incidence in contemporary society is hypertension, including in Brazil, which is in high prevalence and is of a great risk to diseases in the circulatory system.  Brazil's Family Health Strategy is prioritizing the cope of this pathology and it needs sustainable actions in this matter. Considering this, it turned out to have a great value to develop a study in order to find out the perception of a team of the Family Health Strategy regarding the formation of groups, concept and importance of self-care and Popular Health Education. Promoting from that the formation of a group of self-care to users carriers of hypertension under the light of the Popular Health Education. As data collection instrument an interview was performed in order to acknowledge the perception of such professionals regarding the subject approached. To collect other kinds of information we used a field journal. The data analysis was based on Bardin's content analysis. At the end of the study, we were able to observe that the workers of the chosen team have a limited perception of health education, understanding it as only a way of preventing diseases and as a way of educate and inform the population. They do not understand the model proposed by the Popular Health Education. The practices currently developed by the team are basically lectures performed in the community without schedule, not even following a regular basis. Problems such as only part of the team developing the actions of health education, some professionals not willing to be part of such practices and a very tight or incompatible schedule are some of the existing hinders found in the reality studied. The workers of the team studied presented some experience working with user groups. They have good expectations of which positive results a group of hypertensive patients may bring, however, most of them do not know the importance of self-care to those patients. It was necessary to develop workshops to the discussion of such subjects with this team. These workshops made possible the confirmation of the results of this research. It was possible to observe that the whole team needs a better involvement in health education activities, a proper schedule, and an ongoing education to the discussion of this and other important subjects. After these workshops, the team decided to organize an experimental action following the models of Popular Health Education to the hypertensive patients in their area, showing excellent results locally. We believe this was a seed to the formation of a group of hypertensive patients in order to develop self-care guided by the Popular Health Education, as well as the start of changes in the educational practices developed by the team studied.

14
  • ANA KARINA SILVA CAVALCANTI FONTELA
  • PERCEPÇÃO DAS ADOLESCENTES VACINADAS CONTRA O HPV QUANTO À PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO UTERINO

  • Orientador : ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MARIA DAS NEVES FIGUEIROA
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 12/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • Diante da necessidade de diminuir a incidência do câncer de colo de útero e as lesões causadas pelo vírus HPV, o Ministério da Saúde iniciou em março de 2014 a campanha de vacinação contra o HPV nas meninas de 11 a 13 anos em todo território nacional.  Em virtude da procura dessas jovens adolescentes ao serviço da atenção primaria, tornou-se importante desenvolver um estudo, tendo como objetivo analisar a percepção sobre a prevenção do câncer de colo uterino em usuárias vacinadas contra o HPV em uma Unidade de Saúde do Recife. Trata-se de uma pesquisa-ação na qual foram constituídos dois grupos focais e duas oficinas. Cada grupo foi formado por 01 moderador que conduziu a discussão, mediante um roteiro guia com os seguintes temas: conhecimento e compreensão sobre a infecção pelo HPV e sua ligação com o câncer do colo do útero; entendimentos e preocupações sobre a vacinação contra o HPV; experiência de vacinação; entendimentos sobre a importância do rastreio do câncer do colo do útero e conhecimento sobre as estratégias de prevenção ao câncer uterino na atenção básica. Participou 01 anotador/ registrador responsável por gravar o áudio e transcrever as discussões, número mínimo de cinco e número máximo de dez meninas na faixa etária entre 11 e 14 anos, que já tomaram a primeira dose da vacina, frequentam a Unidade de Saúde Professor Mario Ramos há pelo menos seis meses, e é acompanhada pelo Programa de Agentes Comunitários de Saúde. As reuniões ocorreram em um local confortável e neutro, o encontro foi quinzenal, em dia e hora combinados com as adolescentes, e as participantes foram convidadas pelos ACSs que as visitaram no dia anterior confirmando sua presença. A análise dos dados foi realizada através de Análise de Conteúdo de Bardin. Na direção de desenvolvimento de ações de educação em saúde e análise de situações de saúde, o estudo poderá qualificar o debate da educação permanente em serviço, bem como aperfeiçoar ações de integração ensino e serviço e promover ações que possam melhorar a atenção e gestão do cuidado com a vacinação e realização periódica do exame citológico dessas meninas para a diminuição dos casos e óbitos ocorridos pelo HPV.


  • Mostrar Abstract
  • Faced with the need to reduce the incidence of cervical cancer and lesions caused by the HPV virus the Ministry of Health began in March 2014 the vaccination campaign against HPV in girls 11-13 years throughout the country, because that the demand for such young adolescents at the service of primary care has become important to develop a study, which the research objective to analyze the perception on the prevention of cervical cancer in vaccinated users against HPV in a Recife Health Unit. This is an action research in which there will be two focus groups and a workshop. Each group will consist of 01 moderator leading the discussion by a road map to guide the following themes: knowledge and understanding of HPV infection and its link to cervical cancer; understandings and concerns about HPV vaccination; vaccination experiments; understandings about the importance of cervical cancer screening and knowledge on strategies to prevent cancer of the cervix in primary care, 01 recorder / registrar responsible for recording with audio and transcribe the discussions minimum of five and maximum number 10 girls aged between 11 and 14 years, who have already taken the first dose of the vaccine, attending the Health Unit Professor Mario Ramos for at least six months and is accompanied by the Community Health Agents Program. The meetings will take place in a comfortable and neutral location, the meetings will be held monthly on day and time combined with the teenagers, and participants will be invited by CHWs who had visited the day before confirming their presence. Data analysis will be conducted through Bardin Content Analysis. Towards development of health education actions and analysis of health situations, the study could qualify the discussion of ongoing in-service education and improve educational integration and service actions and promote actions that can improve attention and care management with vaccination and periodic holding of cytological examination of these girls to reduce cases and deaths by HPV.

15
  • MARIA ISABEL SILVA GUILHERME
  • SAÚDE DA FAMÍLIA E SAÚDE MENTAL: POSSIBILIDADES DE ARTICULAÇÃO EM UM CONTEXTO DE ZONA RURAL

  • Orientador : JACILEIDE GUIMARAES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • LUCINEIRE LOPES DE OLIVEIRA
  • Data: 30/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • O cuidado na Atenção Básica é estratégico devido sua abrangência no contexto do SUS na organização dos sistemas de saúde, à medida que se constitui a principal porta de entrada dos usuários, demandando uma imprescindível articulação com a atenção de média e alta complexidade e com ações de vigilância em saúde, facilitando o acesso das equipes aos usuários e vice-versa. Por esta característica, é comum que os profissionais de Saúde se encontrem rotineiramente com pessoas em situação de sofrimento psíquico, uma vez que a saúde mental não está dissociada da saúde geral, fazendo-se necessário reconhecer que estas demandas estão presentes em diversas queixas dos usuários da Atenção Básica. Desse modo, aos profissionais da Atenção Básica, demanda-se o desafio de perceber e intervir sobre essas questões, que mais recentemente, contam com o apoio da prerrogativa do apoio matricial em saúde mental e da referência possível de ser articulada através dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) em localidades que dispõem desse dispositivo de atenção. O objetivo do presente estudo foi investigar possibilidades e limites de ações de saúde mental na Estratégia Saúde da Família (ESF) em um contexto de zona rural. Trata-se de uma pesquisa descritiva-exploratória com abordagem qualitativa, realizada nas ESF localizadas na zona rural do município de Assú no estado do Rio Grande do Norte. Utilizou-se a entrevista semiestruturada para coleta e registro sobre a problemática investigada. No contexto estudado, verificamos que as dificuldades vivenciadas pelas equipes de saúde da família as colocam frente ao impasse de efetivar e garantir na prática os princípios norteadores do SUS e basilares da Reforma Psiquiátrica. Observamos uma fragmentação da rede de assistência à saúde e do processo de trabalho, onde o pouco investimento na qualificação/capacitação dos profissionais incide sobre o despreparo das equipes para lidar com a saúde mental dos usuários. Assim, é imprescindível a expansão do apoio matricial em saúde mental para maior e melhor possibilidades da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) no contexto do estado do Rio Grande do Norte, particularmente, no município de Assú-RN.


  • Mostrar Abstract
  • Care in Primary Care is strategic because of its scope in the context of SUS in the organization of health systems, as it is the main gateway for users, requiring an indispensable link with the attention of medium and high complexity and actions health surveillance, making it easier for teams to users and vice versa. For this feature, it is common that health professionals routinely meet with people in psychological distress, since mental health is not separated from general health, making it necessary to recognize that these demands are present in several complaints from users Primary Care. Thus, professionals of primary care, demand is the challenge to understand and intervene on these issues, which more recently have the support of the prerogative of matrix support in mental health and possible reference to be articulated through the Support Centers Family Health (NASF) in locations that have such attention device. The aim of this study was to investigate the possibilities and limits of mental health actions in the Family Health Strategy (FHS) in a context of countryside. This is a descriptive and exploratory research with a qualitative approach, carried out in the ESF located in rural Assú municipality in the state of Rio Grande do Norte. We used a semi-structured interview to collect and record on the issue investigated. In the context studied, we found that the difficulties experienced by family health teams put forward the deadlock effect and ensure in practice the guiding principles of the NHS and basic Psychiatric Reform. We observed a fragmentation of care network to health and work process, where the little investment in the qualification / training of professionals focuses on the unpreparedness of the teams to deal with the mental health of users. Thus, it is essential to expand the matrix support in mental health for bigger and better possibilities of Psychosocial Care Network (RAPS) in the context of the state of Rio Grande do Norte, particularly in the municipality of Assu-RN.

16
  • JEANE DE OLIVEIRA RAMOS DA SILVA
  • DANÇA CIRCULAR COMO PRÁTICA INTEGRATIVA E COMPLEMENTAR: contribuições para promoção da saúde

  • Orientador : ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ANAMELIA LINS E SILVA FRANCO
  • GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • MARIA ISABEL BRANDAO DE SOUZA MENDES
  • Data: 31/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • Considerando a reforma Sanitária brasileira, que institucionalizou através do Sistema Único de Saúde - SUS a Atenção Integral à Saúde, a Portaria GM/MS Nº 671/2006, que implantou as Práticas Integrativas e Complementares (PICs) no SUS, e a necessidade dos usuários do SUS, dos profissionais de saúde e da gestão de utilização práticas integrativas promotoras da saúde no serviço, este estudo, do tipo Pesquisa Ação Existencial-PAE, visa a analisar e descrever, à luz da abordagem sociopoética (Guathier, 2005), como os Ateliês de Dança Circular para profissionais de saúde poderão promover saúde, e contribuir com o reconhecimento e  expansão desta prática na rede de serviços do SUS. A pesquisa foi desenvolvida na cidade de Natal/RN com um grupo de 15 profissionais de saúde do SUS. Os dados foram coletados através de três instrumentos metodológicos: questionários, diário vivencial e grupo focal. Visou-se a conhecer os sentimentos e pensamentos expressados pelos profissionais da saúde participantes dos Ateliês de Dança Circular; identificar a influência das Danças Circulares na saúde dos participantes; e avaliar como as experiências vivenciadas na Roda de Dança Circular poderão contribuir para o reconhecimento e a expansão desta prática como uma PIC no âmbito da rede municipal saúde de Natal. Como referencial teórico principal, foram utilizados os estudos acerca da Dança Circular, o Paradigma da Salutogênese, as Políticas de Promoção da saúde, Práticas Integrativas, Educação Permanente e Saúde do trabalhador. Conclui-se que o Ateliê Dança Circular propiciou a construção de um ambiente saudável, o qual produziu sensações e sentimentos promotores da saúde, além de propiciar momentos de expansão da consciência que aprofundaram a compreensão de valores humanos importantes para uma convivência diária saudável, como, por exemplo:  igualdade, cooperação, união, paz e respeito às diversidades. Além disso, expandiu-se a utilização e reconhecimento da Dança Circular como Prática Integrativa e Complementar na rede de serviços do SUS, possibilitando a continuidade da expansão com a implantação da roda permanente de Dança Circular da SMS - Natal/RN: Roda Mandala de Luz.


  • Mostrar Abstract
  • Concerning the Brazilian health reform, which institutionalized, through the Unified Health System (SUS), the full healthcare assistance, the ordinance GM/MS Nº 671/2006, which implemented the integrative and complementary practices (PICs) into SUS, and the need of SUS users, health professionals, and managers, this paper, as a PAE (Existential Action Research), aims at analyze and describe through the Sociopoetic approach (Guathier, 2005) how Circle Dance workshops for health professionals can provide health, and contribute to the divulgation and development of this practice. The present research was conducted in Natal-RN, involving 15 health professionals who work for SUS. Data were collected using three methodological tools: surveys, daily notes and focal group. Health professionals feelings and thoughts were observed during the Circle Dance workshops, identifying its influences in the participant’s health, and evaluating how their experiences during the dance perhaps contributes to the divulgation and development of this practice as a PIC in Natal. Studies about the Circle Dance, The Salutogenesis Paradigm, Health Promotion Politics, Integrative Practices, Full Education Assistance and Worker Health were used   as theoretical background. This work concludes that Circle Dance workshops led to a health environment, which improved health, besides providing moments of consciousness expansion that deepened the understanding of important human values for a healthy daily living, such as equality, cooperation, unity, peace and respect for diversity. Moreover, it expanded the use and recognition of Circle Dance as an Integrative and Complementary Practice in the Unified Health System (SUS), enabling the continued expansion with the establishment of permanent Circle Dance of the SMS - Natal / RN: Roda Mandala de Luz.

17
  • VALESKA CAHU FONSECA DA NÓBREGA
  • As redes sociais de apoio para o aleitamento materno: uma pesquisa ação

  • Orientador : ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • SUZANA CARNEIRO DE AZEVEDO FERNANDES
  • Data: 31/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa discorre sobre as Redes sociais de Apoio ao aleitamento materno (AM) em uma Unidade de Saúde da Família (USF) a partir de aportes teóricos sobre as redes sociais, considerada como teia de relações estabelecidas entre as pessoas e suas consequências nos comportamentos individuais e coletivo e a teoria da dádiva que desvenda a compreensão sobre interações sociais, vínculos, trocas e reciprocidades que fazem circular bens simbólicos essenciais a constituição de laços fortalecendo a rede e a pratica da amamentação. Teve como objetivo geral  analisar as redes sociais de apoio para o estimulo ao AM e desenvolver ações na perspectiva do seu fortalecimento; e como objetivos específicos: mapear as redes sociais de apoio de mulheres no ciclo gravídico puerperal, desenvolver ações educativas para o estímulo ao AM envolvendo as redes sociais de apoio e analisar os resultados das ações educativas conforme a visão dos participantes. A pesquisa foi do tipo pesquisa ação desenvolvida em quatro fases: a fase exploratória, a fase de planejamento, a fase da ação e a fase de avaliação, com abordagem qualitativa. Teve como cenário a área adstrita a USF – Centro, no município de Parnamirim, estado do Rio Grande do Norte, e os sujeitos da pesquisa foi constituído por oito mulheres em fase de amamentação exclusiva.  Os dados foram coletados nas diferentes fases através de entrevistas, registros do diário de campo e grupo focal.  Foram analisados através da elaboração de ecomapa; relato das ações desenvolvidas e utilização da técnica de analise temática de conteúdo.  Os resultados revelaram que a família nuclear possui uma relação muito forte com as nutrizes destacando o parceiro (pai) e a mãe (avó) como integrantes mais influentes na rede social das mesmas. As ações educativas realizadas se constituíram de três tipos de atividades que se complementaram: visitas domiciliares, rodas de conversas e interação de um grupo virtual com a utilização do aplicativo WhatsZap e foram motivadoras do fortalecimento da rede, contribuindo para incentivar a continuidade do aleitamento materno. A análise das vozes dos sujeitos participantes afirmaram a importância da rede apoio para a prática do aleitamento materno, envolvendo relações de trocas e pessoalidade nas quais circularam dádivas positivas, gerando sentimentos de reconhecimento, afeto, solidariedade e satisfação por terem vivenciado a experiência.


  • Mostrar Abstract
  • The research discusses the social networks of support to breastfeeding in a Family Health Unit  from theoretical contributions on the social networks, considered as a web of established relationships between people and their consequences on individual and collective behavior, and the theory of the gift that reveals the comprehension of social interactions, bonds, exchange and reciprocity that circulate symbolic goods essential to the establishment of ties strengthening the network and the practice of breastfeeding. The general objective was analyze the social networks of support for encouraging the BF and develop actions in view of its strengthening; and as specific objectives: to map the social networks to support women in pregnancy and post childbirth, develop educational activities for stimulating BF involving social support networks and analyze the results of educational activities from the perspective of the participants. The research type was the action developed, divided in four phases: the exploratory phase, the planning phase, the action phase and the evaluation phase, with a qualitative approach. Took place at an area next to the Family Health Unit - Center in the city of Parnamirim, state of Rio Grande do Norte, and the research subjects consisted of eight women in exclusive breastfeeding. Data were collected at different phases through interviews, field diary records and focus groups. Were analyzed by developing ecomap; report of the actions developed and use of the thematic analysis technique content. The results revealed that the nuclear family has a very strong relationship with the mother, highlighting the partner (father) and mother (grandmother) as most influential members of the social network. The educational activities consisted of three types of activities that are complementary: home visits, conversations circles and interaction of a virtual group using the app WhatsAap, that were motivating strengthening of the network, helping to encourage the continuation of breastfeeding. The analysis of the voices of the subjects participants affirmed the importance of the support network for the practice of breastfeeding, involving relations of exchange and personhood in which circulated positive gifts, generating feelings of recognition, affection, solidarity and satisfaction for having lived the experience.

18
  • NATHALY SOPHIA ROCHA PHILLIPS DAVID
  • AUTOAVALIAÇÃO INTEGRATIVA DA GESTÃO DO CUIDADO: SENTIDOS E SIGNIFICADOS DAS PICS EM NÍSIA FLORESTA

  • Orientador : ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA TANIA LOPES SAMPAIO
  • ISLÂNDIA MARIA CARVALHO DE SOUSA
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 31/08/2016

  • Mostrar Resumo
  • A reforma sanitária, instituída no Brasil a partir de 1988, traz como um dos princípios basilares do Sistema Único de Saúde - SUS a atenção integral em saúde. Uma das políticas estruturantes para este cuidado integral é a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares-PICs, lançada desde 2006, que incorpora como dispositivo a Clinica Ampliada no âmbito da Atenção Básica. O Município de Nísia Floresta, situado no agreste do Rio Grande do Norte, encontra-se em processo de implantação da sua Política Municipal de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde - PMPIC. O presente estudo é uma pesquisa qualitativa do tipo Pesquisa-Ação de cunho analítico etnofenomenológico com abordagem sociopoética, que tem como objetivo descrever e analisar o processo de implantação da PMPIC/Nísia Floresta-RN, a luz dos sentidos e significados apontados pelos profissionais da Estratégia de Saúde da Família durante um Ateliê Humanopoiético de autoavaliação  


  • Mostrar Abstract
  • Health reform, established in Brazil since 1988, has as one of the basic principles of the Unified Health System - SUS full health care. One of the structural policies for this comprehensive care is the National Policy on Integrative and Complementary Practices-PICs, launched since 2006, which incorporates the device as Extended Clinica within Primary Care. The Municipality of Nísia Forest, situated in the wild Rio Grande do Norte, is in the process of implementing a Municipal Policy on Integrative and Complementary Practices in Health - PMPIC. This study is a qualitative research of the type Action Research analytical nature etnofenomenológico with social poetic approach, which aims to describe and analyze the implementation process of PMPIC / Nísia Forest-RN, the light of the senses and meanings pointed out by the Strategy professionals Family Health over a self-assessment workshop Humanopoiético Integrative.

19
  • HENRIQUE GONÇALVES DANTAS DE MEDEIROS
  • SAÚDE DA FAMÍLIA E EDUCAÇÃO MÉDICA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DE UM CURSO DE MEDICINA NO SERTÃO PARAIBANO

  • Orientador : THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • ION GARCIA MASCARENHAS DE ANDRADE
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 01/09/2016

  • Mostrar Resumo
  • Considerando os processos de reforma da educação médica nos últimos anos e o debate atual sobre a interiorização da medicina, verifica-se a necessidade de estudar as experiências surgidas após as DCN de 2001. Assim, buscou-se analisar a experiência do curso de medicina da UFCG-Cajazeiras, bem como: fazer um relato histórico do curso; analisar os desafios atuais; reconhecer os fundamentos teóricos do PPC; descrever a inserção da Saúde Coletiva/MFC no currículo; analisar se esse PPC atende às exigências da APS; descrever como os aspectos referentes ao mundo do trabalho, projeto pedagógico, abordagem pedagógica, cenários de prática e desenvolvimento docente são vivenciados; reconhecer contradições entre PPC e condução real; e extrair generalizações que embasem políticas públicas. A pesquisa localiza-se no quadro referencial marxista, utilizando métodos de procedimento histórico, monográfico e comparativo, com abordagem qualitativa de caráter descritivo e exploratório, tendo, como técnicas de coleta de dados, a Documentação Indireta (pesquisas documental e bibliográfica) e a Observação Direta Intensiva - observação participante, inicialmente assistemática e, posteriormente, sistemática, seguindo instrumento desenvolvido por Lampert; e, enquanto técnica de análise de dados, o método hermenêutico-dialético. A história do curso revela a tensão entre baixa capacidade de absorção da rede de saúde local e características institucionais da UFCG (corpo docente e PPC). O primeiro aspecto foi pólo principal da contradição nos primeiros anos, parcialmente contornado com  redução de entradas anuais, viabilização do internato em outras instituições e instalação de serviços hospitalares próprios. Somente então o Desenvolvimento Docente ganha principalidade nos desafios atuais. Partindo de problemática comum à Medicina Rural, o PPC apresenta grande ecletismo: flerta com o Materialismo Histórico-Dialético via Epidemiologia Crítica Latino-Americana, que fundamenta sua compreensão da Medicina, e Metodologia da Problematização, subjacente à compreensão do aluno como sujeito e à diversificação dos espaços de aprendizagem; referenciando-se na Pedagogia das Competências, dialoga com correntes de cunho racionalista, individualista e neopragmatista; e, finalmente, a Pós-modernidade de Contestação de Boaventura de Sousa Santos e o Pensamento Complexo de Edgar Morin fundamentam uma compreensão ética do Ser Humano e da Ciência, que norteia os pressupostos de currículos baseados no humanismo e da pesquisa como eixo condutor do ensino. O curso está alinhado às diretrizes da ABEM/SBMFC para o ensino na APS. Inserido desde o primeiro ano, com o ensino de abordagens coletivas do processo saúde-doença, a formação na APS continua com ênfase, a partir do quarto período, na abordagem comunitária e familiar no território, dentro do qual se desenvolve a Residência em MFC e onde, nos anos intermediários seguintes e no internato, treina-se abordagem da clínica individual na APS. Nesse percurso são trabalhadas metodologias diferenciadas, como vivências, grupos tutoriais para acompanhamento de PTS, seminários, etc. O curso apresenta perfil Inovador com Tendência Avançada, sendo o Desenvolvimento Docente seu ponto crítico, revelando sua contradição fundamental: avanços no plano teórico, mas que não são expressos totalmente na prática. Conclui-se que as políticas de interiorização do ensino médico deve priorizar a análise da rede de saúde, e que mudanças na educação médica depende sobretudo da ação política na disputa de projetos.


  • Mostrar Abstract
  • Taking under consideration the medical education reform processes in recent years and the current debate on the transference of medicine undergraduate courses to the countryside, the need of studying the experiences that have arisen after the 2001 National Curriculum Guidelines is visible. As a result, it was sought to analyze the experience UFCG medicine school located in Cajazeiras, moreover, report the history of the course; evaluate the present challenges; consider the theoretical foundations of the Pedagogical Project of the Course (PPC); describe the insertion of Public Health / Family Medicine  in the curriculum; consider whether this PPC meets the requirements of Primary Health Care; describe how the aspects related to the world of work, pedagogical project, pedagogical approach, practice scenarios and teacher development are experienced; recognize contradictions between PPC and real conduction; and excerpt generalizations that may support public policies. This research is based on Marxist frame of reference. Historical, monographic and comparative methods of procedure were used. It has a qualitative approach. Its characteristics are descriptive and exploratory. Indirect documentation (documentary and bibliographic research) and Intensive Direct Observation - participant observation, which, in the beginning was unsystematic and later systematic, following the instrument developed by Lampert, were adopted as data collection techniques. As data analysis technique, the hermeneutic-dialectic method. The story of the course reveals the tension between low absorptive capacity of the local health system and institutional characteristics of UFCG (teaching staff, PPC). The first aspect was the main pole of the contradiction in the early years, which was partially overcome thanks to the reduction of annual entries, possibility of supervised internships in other institutions and UFCG’s own hospital services establishment. Only then, the Teacher Development gained preeminence among the present challenges. Starting from common problems of Rural Medicine, PPC has a great eclecticism: it flirts with the Historical and Dialectical Materialism by Latin American Critical Epidemiology, which bases its understanding of medicine, and Methodology of Problematization, with the understanding of the student as a subject and diversification of learning spaces; referencing on Skills Pedagogy, conforms to currents of rationalist imprint, individualistic and neopragmatist nature; and, finally, the Postmodernism of Contestation, of Boaventura de Sousa Santos, and the Complex Thought, of Edgar Morin, establish an ethical understanding of the human being and Science, which guides assumptions of curricula based on humanism and research as a conductor axis of teaching. The course is aligned with the guidelines of ABEM / SBMFC for teaching in primary health care, which is inserted since the first year, by teaching of collective approaches of the health-disease process. Training in primary health care emphatically continues in the fourth term when community and family approaches in the territory are studied, developing Residency in Family Medicine and where, during the intermediate following years and the supervised internships, individual clinical approach in Primary Health Care is trained. Throughout the path, different methodologies are worked such as living in communities, tutorial groups for follow Singular Therapeutic Projects, seminars, etc. The course presents Innovative with Advanced Trend profile, and Teaching Development is a critical point, revealing their fundamental contradiction: the advancements in theory are not fully expressed in practice. It is both concluded that the medical educational policies of transference of the undergraduate course to the countryside should prioritize the analysis of the health network, and that changes in medical education mainly depends on political action in projects disputes.

20
  • ALEXANDRE BEZERRA SILVA
  • DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER CERVICOUTERINO: UMA AÇÃO REALIZADA PELO ENFERMEIRO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DE ASSÚ/RN?

  • Orientador : MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • LUCINEIRE LOPES DE OLIVEIRA
  • Data: 09/09/2016

  • Mostrar Resumo
  •  

    A elevada incidência e mortalidade por câncer cérvico-uterino no Brasil justificam a implantação de estratégias efetivas de controle da doença que incluam promoção à saúde, prevenção e detecção precoce, tratamento e cuidados paliativos, quando forem necessários. As populações de mulheres das Unidades de Saúde da Família não são cobertas pelo exame de citologia oncótica na faixa etária recomendada pelo Ministério da Saúde. As ações do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família (ESF) ainda são insipientes, não há rastreamento na faixa etária recomenda pelo Ministério da Saúde. Dessa forma o estudo em tela tem como objetivo geral analisar as ações do enfermeiro da Estratégia Saúde da Família voltada à detecção precoce e rastreamento do câncer cérvico-uterino na ESF do município de Assú e como objetivos específicos: identificar se há busca ativa, pelo enfermeiro, de mulheres na faixa etária de maior risco para câncer cérvico-uterino nas equipes da Estratégia de Saúde da Família; conhecer as ações de educação em saúde direcionadas a prevenção do câncer cérvico-uterino nas equipes da Estratégia de Saúde da Família. Trata-se de um estudo exploratório de natureza qualitativa. Após consentimento institucional e parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Onofre Lopes, Parecer  no 1.562.578 e CAAE 537532155.000.5292, a coleta de dados foi realizada no mês de junho de 2016.  Participaram da pesquisa 11 enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família do município de Assú/RN. Optou-se pela entrevista individual semiestruturada. Os dados foram analisados a partir do método de Análise de Conteúdo Temático de Minayo. Trazendo os principais resultados obtidos a partir da pesquisa, percebeu-se que é preciso que as equipes da Estratégia Saúde da Família estejam atentas na questão da periodicidade em que esses exames são feitos, a faixa etária em que são realizados esses exames, enfim, ao perfil das mulheres que devem realizar o exame de colpocitologia oncótica. O atendimento da demanda espontânea para a coleta da amostra citopatólogica deve continuar, mas é importante a priorização da faixa etária de maior risco para a doença. Destarte, a educação em saúde e a busca ativa devem constituir como ferramentas essenciais para a prevenção e controle do câncer do colo do útero.



  • Mostrar Abstract
  • The high incidence and mortality from cervical cancer in Brazil justify the implementation of effective strategies to control the disease including health promotion, prevention and early detection, treatment and palliative care, when needed. Populations of Women Family Health Units are not covered by the examination of cytology in the age range recommended by the Ministry of Health. The actions of the nurse in the Family Health Strategy (FHS) are still ignorant, there is no trace in the age group recommends . Ministry of Health Thus the study screen has the general objective to analyze the Health Strategy nurse's shares aimed Family to early detection and screening for cervical cancer in Assú municipality of ESF and specific objectives: identify if there active search, by nurses, women in the age group most at risk for cervical cancer in the teams of the Family Health Strategy; know the health education actions aimed at preventing cervical cancer in the teams of the Family Health Strategy. This is an exploratory qualitative study. After institutional consent and assent of the Research Ethics Committee of the Hospital Onofre Lopes, Opinion No 1562578 and CAAE 537532155.000.5292, data collection was carried out in June 2016. Research participants were 11 nurses from the Health Strategy the municipal Family Assú / RN. We opted for the semi-structured individual interviews. Data were analyzed from the Thematic Content Analysis method of Minayo. Bringing the main results obtained from the research, it was realized that it is necessary that the teams of the Family Health Strategy are aware on the issue of the frequency in which these tests are done, the age at which these tests are performed, finally, to profile of women who should conduct the examination colpocytology oncótica.O fulfilling spontaneous demand for the collection of cytological sample must continue, but it is important to prioritize the age group most at risk for the disease. Thus, health education and active search should be as essential tools for the prevention and control of cervical cancer.

21
  • SAMIRAMIS SIMONE DE SOUSA REZENDE
  • Saúde bucal na atenção básica: estratégias para melhoria do acesso

  • Orientador : ELIZABETHE CRISTINA FAGUNDES DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA MENDES DA VEIGA PESSOA
  • ELIZABETHE CRISTINA FAGUNDES DE SOUZA
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 30/09/2016

  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, apesar da expansão dos serviços de saúde bucal ocorrida nos últimos anos, a organização da demanda e o acesso à atenção integral ainda são desafios no SUS. Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar o acesso às ações de saúde bucal na atenção básica e compor estratégias de intervenção na perspectiva de sua melhoria.  O estudo adotou abordagem qualitativa de caráter interventivo e foi realizado com uma equipe de saúde da família em unidade da rede básica do município de Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco, Brasil. Nas estratégias metodológicas, inicialmente, usou-se a técnica do círculo hermenêutico dialético (CHD) para identificar o entendimento dos profissionais da equipe de saúde sobre a temática abordada, havendo a construção/reconstrução de novos e velhos conceitos, a partir dos quais se definiram temáticas para aprofundamento. Foram realizadas oficinas com o intuito de dialogar com os participantes e buscar ferramentas/instrumentos que pudessem contribuir para a melhoria do processo de trabalho no que diz respeito ao acesso ao cuidado integral à saúde bucal. O registro de dados se deu por meio do Diário de Pesquisa e por gravação de áudio, previamente autorizada. As atividades propostas se desenvolveram de forma compartilhada com profissionais da equipe e as estratégias de ações foram compostas pelos participantes com base na literatura, considerando seus saberes e experiências práticas. A análise se produziu em processo analítico dinâmico e de construção coletiva de estratégias para qualificar a assistência em saúde.  Os participantes concluíram que para qualificar a assistência à saúde bucal não poderiam atuar isoladamente e que mudanças necessárias para a melhoria do acesso à saúde bucal devem incluir visão ampliada do cuidado integral e ação compartilhada entre sujeitos nos processos de trabalho. Os resultados da pesquisa indicam que o acesso à saúde bucal não se restringe à atuação do profissional/equipe de saúde bucal, mas se amplia e se articula à atuação de demais profissionais da equipe de saúde da família e à implicação de todos envolvidos nos processos de trabalho em saúde: trabalhadores, usuários e gestores.


  • Mostrar Abstract
  • In Brazil despite the expansion of oral health services occurred in recent years, the organization of demand and access to comprehensive care are still challenges in the SUS.The purpose of this study was to analyze the access to oral health actions in primary care and compose intervention strategies with a view to its improvement. This study adopted a qualitative approach in an interventionist character and was conducted with a family health team in unit basic network of Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco, Brazil. Regarding the methodological strategies, initially, it was used the technique of dialectical hermeneutic circle (HDC) to identify the understanding of the health team professionals on the selected theme, with the construction / reconstruction of new and old concepts, from which defined themes for deepening. Workshops were held in order to dialogue with the participants and seek tools / instruments that could contribute to the improvement of the working process with regard to access to comprehensive oral care. The data record was through the Research Journal and audio recording, previously authorized. The proposed activities have developed on a shared basis with the professional team and the strategies of action were made by the participants based on the literature, considering their knowledge and practical experience. The analysis was produced in dynamic analytical process and collective construction of strategies to qualify health care. All participants concluded that in order to qualify for the oral l health care could not act alone and that changes needed to improve access to oral health should include expanded vision of comprehensive care and shared action between subjects in work processes. The survey results indicate that access to oral health is not restricted to the performance of the professional / dental health team, however if expands and articulates the role of other family health team professionals and the implication of all involved in the processes of health work: workers, users and managers.

22
  • JOSEANE DA ROCHA DANTAS CAVALCANTI
  • A Tenda do Conto na Atenção Primária à Saúde: um espaço possível para o cuidado integral à saúde masculina?

  • Orientador : GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MARIA JACQUELINE ABRANTES GADELHA
  • Data: 05/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • A pretensa invulnerabilidade masculina vêm se constituindo em fator de vulnerabilização ao adoecimento, acrescido ao fato da invisibilidade de suas demandas pelos serviços de saúde, no que diz respeito a organização dos serviços e as crenças em relação a masculinidade significar sinônimo de não cuidado. Temos nesse contexto, a necessidade de criação e intensificação de estratégias na atenção básica que contemple de maneira singular os homens. Diante desse cenário, realizamos uma pesquisa qualitativa de caráter interventivo visando compreender se a prática inventiva da Tenda do Conto pode se configurar como um espaço de cuidado humanizado e integral para a saúde dos homens usuários da Estratégia Saúde da Família. O estudo foi realizado com nove homens  em uma Unidade de Saúde da Família, no município de Cuité-PB. Como estratégia metodológica, utilizamos a entrevista, e a participação dos homens na Tenda do Conto, mediada pela pesquisadora;  e o diário de campo da pesquisadora e sua assistente. A Tenda do Conto se configura como um espaço aberto, através de encontros onde usuários e profissionais de saúde partilham sabedorias e experiências de vida, estimulando a co-responsabilidade na busca de soluções e superação dos desafios, constituindo uma estratégia de otimização no acolhimento e estabelecimento de vínculo alicerçado no princípio de humanização. Para a análise e interpretação das narrativas recorremos à Hermenêutica Gadameriana.  A partir do diálogo com as narrativas dos homens nas tendas e entrevistas obtivemos alguns eixos temáticos: 1) Ser homem é dar conta de tudo! Nesse eixo constatamos a centralidade do trabalho na construção das masculinidades, e a responsabilidade para com tudo e o ter caráter configurando a força do ser homem;  2) Concepções sobre saúde:  viver bem e não sentir nada.  Eles partiam da ausência de doença, indo ao bem estar, com destaque no decorrer das tendas para a presença da música, do lazer, e da convivência entre eles como aliados em sua saúde.  3) Concepções sobre bom atendimento: a busca pela resolutividade e acesso surgem ao lado do acolhimento e qualidade da comunicação. 4) Demandas de saúde e a tenda: revelando necessidades. Das demandas observamos: hipertensão arterial, gastrite, problemas de próstata, dor física e ansiedade. Eles evidenciam suas necessidades de recorrerem aos serviços de saúde e (re) conhecem  a  necessidade de dar visibilidade e cuidado as suas questões emocionais. 5) A tenda do conto e o reconhecimento do outro pela palavra.  Neste eixo, da timidez inicial ao (re)conhecimento e a alegria de poder falar, evidenciam os ganhos obtidos com a Tenda  para a expressão de suas singularidades e subjetividades. Por meio da contação desses homens, de suas histórias de alegrias e dores, constatamos o quanto foi possível cuidar da saúde masculina além da doença e do cuidado instrumental, no âmbito da ESF. Ao valorizar e acolher as dimensões da subjetividade masculinas, o protagonismo diante da saúde, e promover um encontro dialógico, a Tenda do Conto exerceu um lugar de cuidado humanizado e integral para esses homens e pode continuar inspirando mais práticas que favoreçam o acolhimento às dores existenciais e o reencontro com a potência dos encontros, por serem estas necessidades demasiadamente humanas. 


  • Mostrar Abstract
  • The alleged male invulnerability has become a factor of vulnerability to illness, added to the fact of the invisibility of their demands by the health services, regarding the organization of services and beliefs regarding masculinity signify synonymous with non-care. In this context, we have the need to create and intensify strategies in basic care that contemplate men in a unique way. In view of this scenario, we conducted a qualitative research of an interventional character in order to understand if the Tale Tent inventive practice can be configured as a space of humanized and integral care for the health of men who use the Family Health Strategy. The study was carried out with nine men in a Family Health Unit, in the city of Cuité-PB. As a methodological strategy, we used the interview, and the men's participation in the Tale Tent, mediated by the researcher; And the researcher's field diary and her assistant. The Tale Tent is an open space, through meetings where users and health professionals share wisdom and life experiences, stimulating co-responsibility in the search for solutions and overcoming challenges, constituting a strategy of optimization in the reception and establishment Based on the principle of humanization. For the analysis and interpretation of the narratives we turn to the Gadamerian Hermeneutics. From the dialogue with the narratives of the men in the tents and interviews we obtained some thematic axes: 1) To be man is to give account of everything! In this axis we find the centrality of work in the construction of masculinities, and the responsibility towards everything and character having the force of being man; 2) Conceptions about health: living well and feeling nothing. They started from the absence of illness, going to well-being, with emphasis in the course of the tents for the presence of music, leisure, and coexistence among them as allies in their health. 3) Conceptions about good service: the search for resolution and access arise alongside the reception and quality of communication. 4) Health demands and the tent: revealing needs. Of the demands we observe: hypertension, gastritis, prostate problems, physical pain and anxiety. They highlight their needs for resorting to health services and (re-) know the need to give visibility and care to their emotional issues. 5) The Tale Tent and the recognition of the other by the word. In this axis, from the initial shyness to (re) knowledge and the joy of being able to speak, evidence the gains obtained with the Tent for the expression of its singularities and subjectivities. Through the account of these men, their stories of joys and pains, we verified how much it was possible to take care of the masculine health besides the illness and the instrumental care, within the scope of the ESF. By enhancing and welcoming the dimensions of masculine subjectivity, protagonism in health, and promoting a dialogical encounter, the Tent of Tale has exercised a place of humanized and integral care for these men and can continue to inspire more practices that favor the reception of existential pains and the reunion with the power of encounters, because these needs are too human.

23
  • RAFAEL SOARES CHAVES
  • PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DO CUIDADO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DO RN: desafios e possibilidades.

  • Orientador : ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • Data: 19/12/2016

  • Mostrar Resumo
  •  

    No Brasil, o uso e o desenvolvimento de instrumentos e tecnologias em saúde para a garantia do acesso a saúde como direito de todos, bem como a resolubilidade das diferentes e complexas demandas observadas nos territórios representam ponto chave para o desenvolvimento do SUS em seus princípios fundamentais nas diferentes regiões brasileiras. O Projeto Terapêutico Singular (PTS) é uma prática atualmente ainda não incorporada na rotina da maioria das equipes de saúde na atenção básica e ainda pouco difundida e desenvolvida, apesar de seu grande potencial na produção de novas realidades, sobretudo no que diz respeito aos casos complexos. Em virtude disso, justificam-se estudos no sentido de lançar luz sobre a realidades das equipes em relação ao uso do PTS como ferramenta de gestão do cuidado em saúde no âmbito da Estratégia Saúde da Família (ESF). Nesse sentido, o presente trabalho trata de uma pesquisa qualitativa exploratória a qual buscou investigar como uma equipe da ESF e uma equipe do NASF que a apoia utilizam o PTS no seu território, tendo como objetivos específicos: conhecer os sentidos atribuídos pelos profissionais (das equipes NASF e ESF) às noções de Clínica Ampliada, de Apoio Matricial e de Projeto Terapêutico Singular; identificar como as equipes se comunicam e se vinculam para a construção do PTS e realização do apoio matricial; e identificar as potencialidades e dificuldades vividas pelas equipes para o uso do PTS como ferramenta de gestão do cuidado. Para tanto, a abordagem metodológica foi desenvolvida através de entrevistas individuais semi-estruturadas e grupos focais com os profissionais das equipes de um município de pequeno porte do RN. Os dados produzidos pelas entrevistas e pelos grupos focais foram organizados e categorizados através da análise de conteúdo proposta por Bardin. Os três eixos de análise foram: 1) O multiprofissionalidade, co-responsabilidade e resolutividade; 2) Concepções de PTS, dificuldades, falta de experiência e o desconhecimento sobre PTS; e 3) Articulação e planejamento das ações. De modo geral, o estudo apontou que a construção de PTS como uma prática pontual, sendo uma ferramenta que pouco compõe o cotidiano das equipes e dos serviços de saúde na AB,  apesar de ser reconhecidamente importante para a ampliação das ações e resolutividade dos problemas dos usuários. Além disso, o PTS além de não ser uma ferramenta de uso cotidiano, é desconhecida por muitos e as equipes são carentes de experiências que potencializem o seu uso de forma sistemática e compartilhada nos espaços de produção do cuidado em saúde. Dessa forma, coloca-se como importante que ações de qualificação da atenção sejam desenvolvidas junto às equipes para o uso do PTS entre outras ferramentas para gestão do cuidado de forma integral e compartilhada.



  • Mostrar Abstract
  • In Brazil, the use and development of health instruments and technologies to guarantee access to health as a right for all, as well as the resolubility of the different and complex demands observed in the territories represent a key point for the development of SUS in its fundamental principles In the different Brazilian regions. the singular therapeutic project (STP) is a practice that is currently not yet incorporated into the routine of most health care teams in primary health attention and is still less widespread and developed, despite its great potential in the production of new realities, especially with regard to complex cases. Because of this, studies are justified in order to shed light on the realities of the teams in relation to the use of STP as a health care management tool within the Famlily Health Strategy. In this sense, the present work deals with an exploratory qualitative research that sought to investigate how a team of the ESF and a Nucleus of Support of Family Health (NASF) team that supports it use the STP in its territory, with specific objectives: to know the meanings attributed by the professionals (of the teams NASF and ESF) to the notions of Expanded Clinic, Matrix Support and Singular Therapeutic Project; Identify how teams communicate and link each other for the construction of the STP and the realization of matrix support; and identify the potentialities and difficulties experienced by the teams for the use of STP as a care management tool. For this, the methodological approach was developed through semi-structured individual interviews and focus groups with the professionals of the teams of a small city of the RN. The data produced by the interviews and the focus groups were organized and categorized through the content analysis proposed by Bardin. The three axes of analysis were: 1) The multiprofessionality, co-responsibility and resoluteness; 2) conceptions of PTS, difficulties, lack of experience and lack of knowledge about STP; and 3) Articulation and planning of actions. In general, the study pointed out that the construction of STP as a punctual practice, being a tool that does not make up the daily life of health teams and services in primary health, although it is recognized as important for the expansion of actions and resolution of the problems of the users. In addition, the STP, besides not being a tool of daily use, it is unknown to many and the teams are lacking experiences that potentiate their use in a systematic and shared way in the spaces of production of health care. In this way, it is important that actions of qualification of the atention be developed together with the teams for the use of STP among other tools for management of care in an integral and shared way.

2014
Dissertações
1
  • JOSE ADAILTON DA SILVA
  • Promoção da Saúde: estratégias para a autonomia e qualidade de vida do sujeito com diabetes

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MARIA DE FÁTIMA ANTERO SOUSA MACHADO
  • Data: 30/01/2014

  • Mostrar Resumo
  • O diabetes é uma doença crônico-degenerativa de grande prevalência na população mundial configurando-se enquanto sério problema de saúde pública. Por ser crônico exige dos sujeitos autocuidado e autogoverno longitudinal. A autonomia é um direito fundamental e também um dos princípios da bioética mais discutidos na atualidade. Seu conceito é complexo e leva em conta a vida experimentada ao longo dos anos. Quando a discussão sobre autonomia se trata de diabetes, a dependência do outro e os conflitos no controle da doença, diante de novas regras e estilos de vida, nem sempre condizentes com os valores dos pacientes, torna-a fragilizada. Embora a autonomia seja claramente parte integrante do tratamento e alicerce para uma vida digna e de qualidade, observa-se que os sujeitos tornam-se ainda mais dependentes dos serviços de saúde quando se deparam com o diagnóstico e não têm confiança para tomar suas próprias decisões diante da patologia limitadora, daí a necessidade dos serviços de atenção primária à saúde traçarem estratégias para promover a saúde desses sujeitos. Os Grupos Estratégicos de Promoção da Saúde são estratégias recentemente utilizadas para influenciar no nível de autonomia dos sujeitos, pois possibilitam, respeitando os limites éticos, garantir participação decisória no grupo, através de estratégias e treinamentos de habilidades com competências claramente definidas, que favorecem o empowermet e o protagonismo dos sujeitos. Desse modo, este trabalho objetiva propor estratégias no âmbito da promoção da saúde na ESF, que contribuam para melhor autonomia e qualidade de vida aos portadores de diabetes mellitus, a partir de sua percepção. E, mais especificamente analisar o perfil clínico e socioeconômico dos portadores de diabetes da ESF; identificar as experiências, necessidades e expectativas dos diabéticos sobre autonomia, autocuidado e qualidade de vida; e estruturar em conjunto com os diabéticos propostas para implantação de um Grupo Estratégico de Promoção da Saúde – GEPS. Para isto, foi realizada uma pesquisa exploratória descritiva de abordagem qualitativa, com 65 sujeitos com diabetes acompanhados por uma Unidade de Saúde da Família do Município de Santa Cruz/RN. A pesquisa foi realizada em três etapas interdependentes: 1) coleta de dados clínicos e socioeconômicos, para o qual foi utilizado entrevista estruturada e análise retrospectiva dos registros feitos em seu prontuário; 2) a análise das experiências, necessidades e expectativas dos sujeitos sobre autonomia, autocuidado e qualidade de vida, que utilizou-se de entrevista semiestruturada com 6 sujeitos, sendo 3 com mais e 3 com menos complicações autorreferidas e verificadas no prontuário; e 3) a construção coletiva de propostas para melhor autonomia e qualidade de vida dos próprios participantes do estudo, por meio de roda de conversa. A análise dos dados foi feita utilizando-se software de estatísticas simples para os dados das questões fechadas e os dados qualitativos foram analisados quanto ao conteúdo.  Observa-se que o perfil clínico e socioeconômicos dos sujeitos com diabetes aproximam-se das estatísticas nacionais, embora exista variáveis, como cor da pele, com variação significativa. A autopercepção dos sujeitos diante de algumas complicações divergem de registros encontrados em seu prontuário o que aponta uma possível desvalorização de queixas como hipoglicemia e disfunção sexual, como também baixa adesão ao tratamento por, muitas vezes, não terem suas opiniões valorizadas. As categorias encontradas: vida, qualidade de vida, diagnostico e enfrentamento do problema, autonomia, limites e dependência e as práticas coletivas de promoção da saúde, apontam para a necessidade de estratégias por meio de grupos que considerem as crenças e valores dos sujeitos, favoreçam sua emancipação e torne-os protagonistas de sua própria história. A autonomia é fundamental para o exercício da cidadania efetiva, é por meio dela que os sujeitos transformam sua realidade e a si mesmo.


  • Mostrar Abstract
  • O diabetes é uma doença crônico-degenerativa de grande prevalência na população mundial configurando-se enquanto sério problema de saúde pública. Por ser crônico exige dos sujeitos autocuidado e autogoverno longitudinal. A autonomia é um direito fundamental e também um dos princípios da bioética mais discutidos na atualidade. Seu conceito é complexo e leva em conta a vida experimentada ao longo dos anos. Quando a discussão sobre autonomia se trata de diabetes, a dependência do outro e os conflitos no controle da doença, diante de novas regras e estilos de vida, nem sempre condizentes com os valores dos pacientes, torna-a fragilizada. Embora a autonomia seja claramente parte integrante do tratamento e alicerce para uma vida digna e de qualidade, observa-se que os sujeitos tornam-se ainda mais dependentes dos serviços de saúde quando se deparam com o diagnóstico e não têm confiança para tomar suas próprias decisões diante da patologia limitadora, daí a necessidade dos serviços de atenção primária à saúde traçarem estratégias para promover a saúde desses sujeitos. Os Grupos Estratégicos de Promoção da Saúde são estratégias recentemente utilizadas para influenciar no nível de autonomia dos sujeitos, pois possibilitam, respeitando os limites éticos, garantir participação decisória no grupo, através de estratégias e treinamentos de habilidades com competências claramente definidas, que favorecem o empowermet e o protagonismo dos sujeitos. Desse modo, este trabalho objetiva propor estratégias no âmbito da promoção da saúde na ESF, que contribuam para melhor autonomia e qualidade de vida aos portadores de diabetes mellitus, a partir de sua percepção. E, mais especificamente analisar o perfil clínico e socioeconômico dos portadores de diabetes da ESF; identificar as experiências, necessidades e expectativas dos diabéticos sobre autonomia, autocuidado e qualidade de vida; e estruturar em conjunto com os diabéticos propostas para implantação de um Grupo Estratégico de Promoção da Saúde – GEPS. Para isto, foi realizada uma pesquisa exploratória descritiva de abordagem qualitativa, com 65 sujeitos com diabetes acompanhados por uma Unidade de Saúde da Família do Município de Santa Cruz/RN. A pesquisa foi realizada em três etapas interdependentes: 1) coleta de dados clínicos e socioeconômicos, para o qual foi utilizado entrevista estruturada e análise retrospectiva dos registros feitos em seu prontuário; 2) a análise das experiências, necessidades e expectativas dos sujeitos sobre autonomia, autocuidado e qualidade de vida, que utilizou-se de entrevista semiestruturada com 6 sujeitos, sendo 3 com mais e 3 com menos complicações autorreferidas e verificadas no prontuário; e 3) a construção coletiva de propostas para melhor autonomia e qualidade de vida dos próprios participantes do estudo, por meio de roda de conversa. A análise dos dados foi feita utilizando-se software de estatísticas simples para os dados das questões fechadas e os dados qualitativos foram analisados quanto ao conteúdo.  Observa-se que o perfil clínico e socioeconômicos dos sujeitos com diabetes aproximam-se das estatísticas nacionais, embora exista variáveis, como cor da pele, com variação significativa. A autopercepção dos sujeitos diante de algumas complicações divergem de registros encontrados em seu prontuário o que aponta uma possível desvalorização de queixas como hipoglicemia e disfunção sexual, como também baixa adesão ao tratamento por, muitas vezes, não terem suas opiniões valorizadas. As categorias encontradas: vida, qualidade de vida, diagnostico e enfrentamento do problema, autonomia, limites e dependência e as práticas coletivas de promoção da saúde, apontam para a necessidade de estratégias por meio de grupos que considerem as crenças e valores dos sujeitos, favoreçam sua emancipação e torne-os protagonistas de sua própria história. A autonomia é fundamental para o exercício da cidadania efetiva, é por meio dela que os sujeitos transformam sua realidade e a si mesmo.

2
  • RICARDO HENRIQUE VIEIRA DE MELO
  • Análise de redes do cotidiano a partir do encontro entre usuários e profissionais da Estratégia Saúde da Família.

  • Orientador : ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • PAULO HENRIQUE NOVAES MARTINS DE ALBUQUERQUE
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 14/02/2014

  • Mostrar Resumo
  •  

    O presente estudo discute a formação de Redes Sociais no cotidiano da Estratégia Saúde da Família, a partir de aportes da teoria sociológica sobre redes, interações, dádiva e reconhecimento. O objetivo geral é analisar as redes sociais locais em saúde a partir da interação de usuários e profissionais da Estratégia Saúde da Família na Unidade de Saúde de Cidade Praia, em Natal, RN. Seus objetivos específicos são: Mapear as redes sociais locais em saúde existentes no território adscrito; Identificar os tipos de interações cotidianas entre os sujeitos; Compreender a percepção dos sujeitos sobre o processo de formação de redes sociais a partir das interações. Caracteriza-se enquanto pesquisa qualitativa exploratória cujos sujeitos foram profissionais e usuários vinculados à referida unidade de saúde.  Para a coleta de dados foram utilizadas entrevistas individuais semiestruturadas e debates em grupos focais, estimulados pela Metodologia de Análise de Redes do Cotidiano (MARES), pertinente para abordar a complexidade das relações sociais e mapear os diferentes conteúdos expressos e as formas de mobilização coletiva. A análise dos dados foi realizada através da Técnica de Análise Temática de Conteúdo, proposta por Minayo. Os resultados foram interpretados à luz das Teorias da Dádiva (Mauss) e do Reconhecimento (Honneth). Os sujeitos visualizaram: Rede Virtual (28,20%); Rede de Atenção à Saúde (25,64%); Redes de Usuários (17,95%); Rede Pessoal (10,26%); Conselho Comunitário (10,26%); Escolas (7,69%). Os participantes não perceberam os arranjos familiares enquanto Redes Sociais. Os tipos de interações sociais identificadas foram: Confrontação/Negociação (41.02%); Harmônicas (25,70%); Correlativas (17,90%); Definidas pela Organização (15,38%). A formação de redes sociais ocorre a partir de interações cotidianas entre pessoas, pela articulação inseparável de conteúdos e formas, catalisadas pelo contexto, experiência e cognição, valorizando a liberdade, a expressividade e a diversidade dos parceiros de significação. Foram encontradas duas categorias, na percepção dos sujeitos, sobre a formação de redes sociais do cotidiano: Diálogo e Encontro. A aposta no circuito da dádiva e do reconhecimento recíproco, durante o trânsito nas redes sociais em saúde, pode ser capaz de tecer uma práxis transformadora, pela busca e alcance de confiança, respeito e estima, nos espaços de encontro entre usuários e profissionais da Estratégia Saúde da Família.



  • Mostrar Abstract
  •  

    O presente estudo discute a formação de Redes Sociais no cotidiano da Estratégia Saúde da Família, a partir de aportes da teoria sociológica sobre redes, interações, dádiva e reconhecimento. O objetivo geral é analisar as redes sociais locais em saúde a partir da interação de usuários e profissionais da Estratégia Saúde da Família na Unidade de Saúde de Cidade Praia, em Natal, RN. Seus objetivos específicos são: Mapear as redes sociais locais em saúde existentes no território adscrito; Identificar os tipos de interações cotidianas entre os sujeitos; Compreender a percepção dos sujeitos sobre o processo de formação de redes sociais a partir das interações. Caracteriza-se enquanto pesquisa qualitativa exploratória cujos sujeitos foram profissionais e usuários vinculados à referida unidade de saúde.  Para a coleta de dados foram utilizadas entrevistas individuais semiestruturadas e debates em grupos focais, estimulados pela Metodologia de Análise de Redes do Cotidiano (MARES), pertinente para abordar a complexidade das relações sociais e mapear os diferentes conteúdos expressos e as formas de mobilização coletiva. A análise dos dados foi realizada através da Técnica de Análise Temática de Conteúdo, proposta por Minayo. Os resultados foram interpretados à luz das Teorias da Dádiva (Mauss) e do Reconhecimento (Honneth). Os sujeitos visualizaram: Rede Virtual (28,20%); Rede de Atenção à Saúde (25,64%); Redes de Usuários (17,95%); Rede Pessoal (10,26%); Conselho Comunitário (10,26%); Escolas (7,69%). Os participantes não perceberam os arranjos familiares enquanto Redes Sociais. Os tipos de interações sociais identificadas foram: Confrontação/Negociação (41.02%); Harmônicas (25,70%); Correlativas (17,90%); Definidas pela Organização (15,38%). A formação de redes sociais ocorre a partir de interações cotidianas entre pessoas, pela articulação inseparável de conteúdos e formas, catalisadas pelo contexto, experiência e cognição, valorizando a liberdade, a expressividade e a diversidade dos parceiros de significação. Foram encontradas duas categorias, na percepção dos sujeitos, sobre a formação de redes sociais do cotidiano: Diálogo e Encontro. A aposta no circuito da dádiva e do reconhecimento recíproco, durante o trânsito nas redes sociais em saúde, pode ser capaz de tecer uma práxis transformadora, pela busca e alcance de confiança, respeito e estima, nos espaços de encontro entre usuários e profissionais da Estratégia Saúde da Família.


3
  • FRANCISCO GLERISTON VIEIRA
  • AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DAS USUÁRIAS SOBRE A ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER NO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • SUZANA CARNEIRO DE AZEVEDO FERNANDES
  • Data: 27/02/2014

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho discute a avaliação da satisfação das usuárias sobre a atenção à saúde da mulher em relação à qualidade da Atenção Primária à Saúde (APS) no Estado do Rio Grande do Norte (RN).
    O objetivo geral da pesquisa é Avaliar a satisfação das usuárias acerca das ações empreendidas na área de Saúde da Mulher, no âmbito Atenção Básica, no Estado do Rio Grande do Norte, a partir das informações do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQAB). Tendo como objetivos específicos Avaliar aspectos relacionados à Saúde da Mulher; Avaliar as ações de acolhimento específicas às gestantes e; Avaliar as informações sobre o pósparto. Essa dissertação caracteriza-se enquanto pesquisa avaliativa realizada através de um estudo transversal e multicêntrico (tipo inquérito), com abordagem quantitativa, no qual faz parte da Avaliação Externa do PMAQ-AB no Estado do RN, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.  Foram utilizados dados secundários das entrevistas com usuárias presentes nas Unidades Básicas de Saúde durante a Avaliação Externa do PMAQ-AB no Estado do RN. A amostra se deu por conveniência a partir dos seguintes critérios: usuários que estavam presentes nas Unidades Básicas de Saúde para realizar qualquer tipo de procedimento, assim como ter frequentado o serviço há pelo menos 1 ano e se disponibilizar a participar da pesquisa. Foram excluídos os que tinham ido pela primeira vez na unidade de saúde e aqueles que não frequentaram a mais de 12 meses. Para a coleta de dados foi utilizado um quadro variáveis/indicadores contendo as seguintes dimensões de análises: Saúde da Mulher, Acolhimento Específico à Gestante e Informações sobre o Pós-parto. A análise descritiva dos dados foi realizada por meio de frequências absolutas e relativas das variáveis, através do programa Statistic Package for Social Sciences (SPSS) for Windows, versão 22.0.0. Os resultados desta pesquisa indicam um quadro positivo de satisfação das usuárias acerca da Atenção à Saúde da Mulher no Estado do Rio Grande do Norte perante as ações empreendidas pela APS. Outra análise importante é a integração da APS com outros pontos da Rede de Atenção à Saúde na tentativa de reorientação do Modelo de Atenção à Saúde enquanto porta de entrada para garantia do acesso e da qualidade dos serviços prestados aos usuários e como coordenadora deste conjunto de cuidado. Portanto, a avaliação da satisfação dos usuários nos serviços de saúde é fundamental entre todos os atores envolvidos no processo de consolidação do Sistema Único de Saúde – SUS, tendo a necessidade de se repensar às práticas profissionais, reorganizar os processos de trabalhos das equipes Multiprofissionais de Saúde, viabilizar recursos financeiros, insumos e materiais, planejar e sistematizar novas ações de atenção à saúde com o objetivo de garantir a atenção integral a saúde da população.


  • Mostrar Abstract
  • Este trabalho discute a avaliação da satisfação das usuárias sobre a atenção à saúde da mulher em relação à qualidade da Atenção Primária à Saúde (APS) no Estado do Rio Grande do Norte (RN).
    O objetivo geral da pesquisa é Avaliar a satisfação das usuárias acerca das ações empreendidas na área de Saúde da Mulher, no âmbito Atenção Básica, no Estado do Rio Grande do Norte, a partir das informações do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQAB). Tendo como objetivos específicos Avaliar aspectos relacionados à Saúde da Mulher; Avaliar as ações de acolhimento específicas às gestantes e; Avaliar as informações sobre o pósparto. Essa dissertação caracteriza-se enquanto pesquisa avaliativa realizada através de um estudo transversal e multicêntrico (tipo inquérito), com abordagem quantitativa, no qual faz parte da Avaliação Externa do PMAQ-AB no Estado do RN, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.  Foram utilizados dados secundários das entrevistas com usuárias presentes nas Unidades Básicas de Saúde durante a Avaliação Externa do PMAQ-AB no Estado do RN. A amostra se deu por conveniência a partir dos seguintes critérios: usuários que estavam presentes nas Unidades Básicas de Saúde para realizar qualquer tipo de procedimento, assim como ter frequentado o serviço há pelo menos 1 ano e se disponibilizar a participar da pesquisa. Foram excluídos os que tinham ido pela primeira vez na unidade de saúde e aqueles que não frequentaram a mais de 12 meses. Para a coleta de dados foi utilizado um quadro variáveis/indicadores contendo as seguintes dimensões de análises: Saúde da Mulher, Acolhimento Específico à Gestante e Informações sobre o Pós-parto. A análise descritiva dos dados foi realizada por meio de frequências absolutas e relativas das variáveis, através do programa Statistic Package for Social Sciences (SPSS) for Windows, versão 22.0.0. Os resultados desta pesquisa indicam um quadro positivo de satisfação das usuárias acerca da Atenção à Saúde da Mulher no Estado do Rio Grande do Norte perante as ações empreendidas pela APS. Outra análise importante é a integração da APS com outros pontos da Rede de Atenção à Saúde na tentativa de reorientação do Modelo de Atenção à Saúde enquanto porta de entrada para garantia do acesso e da qualidade dos serviços prestados aos usuários e como coordenadora deste conjunto de cuidado. Portanto, a avaliação da satisfação dos usuários nos serviços de saúde é fundamental entre todos os atores envolvidos no processo de consolidação do Sistema Único de Saúde – SUS, tendo a necessidade de se repensar às práticas profissionais, reorganizar os processos de trabalhos das equipes Multiprofissionais de Saúde, viabilizar recursos financeiros, insumos e materiais, planejar e sistematizar novas ações de atenção à saúde com o objetivo de garantir a atenção integral a saúde da população.

4
  • MARISE SOARES ALMEIDA
  • AÇÕES EDUCATIVAS COM PORTADORES DE DIABETES MELLITUS ATRAVÉS DA EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE

  • Orientador : ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • MARIA ALICE PIMENTEL FUSCELLA
  • Data: 20/03/2014

  • Mostrar Resumo
  •  

    A Educação Popular em Saúde, em sua dimensão libertadora, remete indivíduos e grupos à troca de saberes e experiências, permitindo-lhes associar a saúde ao resultado das suas condições de vida. Sob essa ótica, trabalhadores e usuários da saúde são sujeitos do processo educativo. Neste sentido, este estudo tem como objetivos identificar as principais características clínicas e sócio-sanitárias e promover ações educativas com portadores de Diabetes Mellitus (DM) em uma Unidade de Saúde da Família do Distrito Sanitário Oeste, no município de Natal/RN. Trata-se de uma pesquisa-ação na qual será utilizado, para a dinamização de três grupos educativos com reuniões periódicas mensais, o referencial teórico da Teoria da Educação Libertadora, que tem como base uma pedagogia problematizadora, emancipadora e que valoriza o diálogo no processo de compreensão de si mesmo e do mundo. Participaram da pesquisa trinta trabalhadores de saúde e trinta e seis diabéticos, moradores da área de abrangência da unidade de saúde. Cada grupo tinha, em média, doze participantes, e as ações foram organizadas no salão da unidade, no Espaço Eliane Laurentino, utilizando-se rodas de conversa, dinâmicas de grupo, narrativas de vida, relatos de experiências, exibições e discussões de filmes, músicas, explicitação de saberes, desejos, limitações, crenças e valores socialmente construídos. A coleta dos dados realizou-se durante o segundo semestre de dois mil e treze através da Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP), gravações das rodas de conversa, observação participante, dinâmicas de grupo, depoimentos, questionários, narrativa de vida e fotografias. O material empírico foi organizado e submetido a três análises: conteúdo temático (Bardin), análise pelo software IRAMUTEQ (Ratinaud), e o método de análise fotográfica (Edmund Feldman). Essas análises dos dados originaram palavras, expressões, categorias, temas e situações criativas mostrando que a educação popular em saúde encontra-se em processo de construção, ainda muito incipiente na atenção básica. A Política Nacional de Educação Popular em Saúde nos mostra os caminhos necessários para a transformação das práticas de saúde e a construção de uma sociedade mais compartilhada e solidária. As reuniões de grupo vivenciadas poderiam ser espaços para reverter essa lógica normativa que vem acontecendo ao longo dos anos na atenção básica, mas isso, por se só, não basta. Assim, percebemos que a educação popular em saúde é vista com bons olhos pelo ministério da saúde, sendo incorporada timidamente no processo educativo dos sujeitos deste estudo e bem distante dos princípios de participação, organização de um trabalho político, ampliação dos espaços de diálogo, respeito, de solidariedade e tolerância entre os diversos atores envolvidos no enfrentamento dos problemas de saúde, fundamentais para o aperfeiçoamento na construção de práticas saudáveis da atenção básica.



  • Mostrar Abstract
  •  

    A Educação Popular em Saúde, em sua dimensão libertadora, remete indivíduos e grupos à troca de saberes e experiências, permitindo-lhes associar a saúde ao resultado das suas condições de vida. Sob essa ótica, trabalhadores e usuários da saúde são sujeitos do processo educativo. Neste sentido, este estudo tem como objetivos identificar as principais características clínicas e sócio-sanitárias e promover ações educativas com portadores de Diabetes Mellitus (DM) em uma Unidade de Saúde da Família do Distrito Sanitário Oeste, no município de Natal/RN. Trata-se de uma pesquisa-ação na qual será utilizado, para a dinamização de três grupos educativos com reuniões periódicas mensais, o referencial teórico da Teoria da Educação Libertadora, que tem como base uma pedagogia problematizadora, emancipadora e que valoriza o diálogo no processo de compreensão de si mesmo e do mundo. Participaram da pesquisa trinta trabalhadores de saúde e trinta e seis diabéticos, moradores da área de abrangência da unidade de saúde. Cada grupo tinha, em média, doze participantes, e as ações foram organizadas no salão da unidade, no Espaço Eliane Laurentino, utilizando-se rodas de conversa, dinâmicas de grupo, narrativas de vida, relatos de experiências, exibições e discussões de filmes, músicas, explicitação de saberes, desejos, limitações, crenças e valores socialmente construídos. A coleta dos dados realizou-se durante o segundo semestre de dois mil e treze através da Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP), gravações das rodas de conversa, observação participante, dinâmicas de grupo, depoimentos, questionários, narrativa de vida e fotografias. O material empírico foi organizado e submetido a três análises: conteúdo temático (Bardin), análise pelo software IRAMUTEQ (Ratinaud), e o método de análise fotográfica (Edmund Feldman). Essas análises dos dados originaram palavras, expressões, categorias, temas e situações criativas mostrando que a educação popular em saúde encontra-se em processo de construção, ainda muito incipiente na atenção básica. A Política Nacional de Educação Popular em Saúde nos mostra os caminhos necessários para a transformação das práticas de saúde e a construção de uma sociedade mais compartilhada e solidária. As reuniões de grupo vivenciadas poderiam ser espaços para reverter essa lógica normativa que vem acontecendo ao longo dos anos na atenção básica, mas isso, por se só, não basta. Assim, percebemos que a educação popular em saúde é vista com bons olhos pelo ministério da saúde, sendo incorporada timidamente no processo educativo dos sujeitos deste estudo e bem distante dos princípios de participação, organização de um trabalho político, ampliação dos espaços de diálogo, respeito, de solidariedade e tolerância entre os diversos atores envolvidos no enfrentamento dos problemas de saúde, fundamentais para o aperfeiçoamento na construção de práticas saudáveis da atenção básica.


5
  • ANDREZZA KARINE ARAÚJO DE MEDEIROS PEREIRA
  •  

    LIMITES E POSSIBILIDADES DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DE PAU DOS FERROS/RN.


  • Orientador : MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • Data: 27/03/2014

  • Mostrar Resumo
  • A Estratégia Saúde da Família (ESF) apresenta-se como um espaço privilegiado para a efetivação de práticas de educação em saúde orientadas pelo diálogo entre o saber científico e o saber popular, uma vez que é nesse espaço de saúde que profissionais e indivíduos/família se interrelacionam, criam vínculos, dialogam e constroem soluções para o enfrentamento dos problemas de saúde da população. O objetivo geral deste estudo foi analisar os limites e as possibilidades de efetivação da educação em saúde voltada para a coletividade na ESF de Pau dos Ferros/RN. Nesse sentido, buscou-se conhecer as concepções de educação em saúde dos profissionais de nível universitário da ESF; observar onde as práticas de educação eram desenvolvidas; conhecer os conteúdos e metodologias utilizadas para a efetivação das práticas de educação em saúde e caracterizar os espaços onde tais práticas eram desenvolvidas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de caráter descritivo-exploratório, realizada junto a oito equipes localizadas na zona urbana do município. Foram investigados 18 profissionais que atuam nessas equipes, dentre os quais elencamos: quatro médicos, oito enfermeiros e seis odontólogos. Fez-se uso da entrevista semiestruturada e da observação baseada em princípios etnográficos. Os dados foram analisados com base na técnica de análise de conteúdo de Bardin (2010). O estudo obedeceu aos aspectos éticos contidos na Resolução 196/96 que regulamenta as Pesquisas Envolvendo Seres Humanos. Os resultados apontam que as concepções e práticas de educação em saúde dos profissionais da ESF são orientadas por uma “educação bancária”, pautadas pela transmissão e reprodução de conhecimentos. As temáticas são desenvolvidas de forma verticalizada, dissonantes da realidade de vida e saúde dos usuários. As práticas educativas são ofertadas majoritariamente por enfermeiros e estudantes de graduação em estágio na USF. Em sua maioria não são planejadas em equipe, e estão direcionadas à prevenção de doenças, distanciando-se da promoção da saúde. As principais dificuldades apontadas para a efetivação da educação em saúde dizem respeito à dificuldade de trabalhar em equipe, à falta de apoio da gestão, à estrutura física inadequada e a pouca adesão dos profissionais a práticas educativas. Portanto, a educação em saúde praticada na ESF não consegue instrumentalizar os sujeitos para que estes tenham autonomia e possam tornar-se sujeitos de suas vidas, de sua história. A prática educativa centrada na transmissão de conhecimentos ainda é uma realidade presente na ESF, constituindo-se em um desafio a ser superado.


  • Mostrar Abstract
  • A Estratégia Saúde da Família (ESF) apresenta-se como um espaço privilegiado para a efetivação de práticas de educação em saúde orientadas pelo diálogo entre o saber científico e o saber popular, uma vez que é nesse espaço de saúde que profissionais e indivíduos/família se interrelacionam, criam vínculos, dialogam e constroem soluções para o enfrentamento dos problemas de saúde da população. O objetivo geral deste estudo foi analisar os limites e as possibilidades de efetivação da educação em saúde voltada para a coletividade na ESF de Pau dos Ferros/RN. Nesse sentido, buscou-se conhecer as concepções de educação em saúde dos profissionais de nível universitário da ESF; observar onde as práticas de educação eram desenvolvidas; conhecer os conteúdos e metodologias utilizadas para a efetivação das práticas de educação em saúde e caracterizar os espaços onde tais práticas eram desenvolvidas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de caráter descritivo-exploratório, realizada junto a oito equipes localizadas na zona urbana do município. Foram investigados 18 profissionais que atuam nessas equipes, dentre os quais elencamos: quatro médicos, oito enfermeiros e seis odontólogos. Fez-se uso da entrevista semiestruturada e da observação baseada em princípios etnográficos. Os dados foram analisados com base na técnica de análise de conteúdo de Bardin (2010). O estudo obedeceu aos aspectos éticos contidos na Resolução 196/96 que regulamenta as Pesquisas Envolvendo Seres Humanos. Os resultados apontam que as concepções e práticas de educação em saúde dos profissionais da ESF são orientadas por uma “educação bancária”, pautadas pela transmissão e reprodução de conhecimentos. As temáticas são desenvolvidas de forma verticalizada, dissonantes da realidade de vida e saúde dos usuários. As práticas educativas são ofertadas majoritariamente por enfermeiros e estudantes de graduação em estágio na USF. Em sua maioria não são planejadas em equipe, e estão direcionadas à prevenção de doenças, distanciando-se da promoção da saúde. As principais dificuldades apontadas para a efetivação da educação em saúde dizem respeito à dificuldade de trabalhar em equipe, à falta de apoio da gestão, à estrutura física inadequada e a pouca adesão dos profissionais a práticas educativas. Portanto, a educação em saúde praticada na ESF não consegue instrumentalizar os sujeitos para que estes tenham autonomia e possam tornar-se sujeitos de suas vidas, de sua história. A prática educativa centrada na transmissão de conhecimentos ainda é uma realidade presente na ESF, constituindo-se em um desafio a ser superado.

6
  • MARIA BETÂNIA DE MORAIS
  • PET-Saúde na Percepção de Estudantes: Contribuições para a Formação na Área de Saúde.

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • CLÁUDIA HELENA SOARES DE MORAIS FREITAS
  • Data: 14/04/2014

  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação buscou analisar a percepção de estudantes acerca do Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde (Pet-Saúde) para a Formação na área de Saúde. Discute a temática proposta a partir da percepção de estudantes egressos do PET-Saúde dos cursos participantes (odontologia, medicina, fisioterapia, enfermagem, nutrição, educação física) que desenvolveram suas atividades curriculares nas unidades de saúde da família do município de João Pessoa, entre 2009/ 2011.Propõe  caminhos de políticas indutoras de mudanças curriculares como uma via potencial de contribuições para formação na área de saúde. Chama-se atenção para as novas possibilidades de trabalhar a formação em saúde de forma contextualizada, eticamente embasada e socialmente referendada. Aponta-se nesse processo para a necessidade de adequar os perfis profissionais às demandas dos SUS. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, dentro de uma abordagem qualitativa, realizado no município de João Pessoa no âmbito dos cursos da área de saúde da Universidade Federal da Paraíba. O material empírico deste trabalho foi tratado pelo emprego da técnica Análise de “Conteúdo Categorial Temática” proposta por Bardin. Os resultados indicam perspectivas de incentivo a novas práticas e mudanças curriculares, em que se destaca o PET-Saúde, que vem apresentando experiências importantes no âmbito do ensino- serviço-comunidade com a inserção de estudantes na rede de saúde municipal. Conclui-se que o caminho percorrido desde a coleta à análise dos dados, corroborou com a literatura para reafirmar a importância e a urgência de mudança nos processos formativos com vistas a uma maior proximidade com as necessidades de saúde e com o SUS. O PET-Saúde é projeto incipiente e que demandam maiores investigações no que diz efetivação do caráter interdisciplinar e multiprofissional de sua proposta.    


  • Mostrar Abstract
  • Essa dissertação buscou analisar a percepção de estudantes acerca do Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde (Pet-Saúde) para a Formação na área de Saúde. Discute a temática proposta a partir da percepção de estudantes egressos do PET-Saúde dos cursos participantes (odontologia, medicina, fisioterapia, enfermagem, nutrição, educação física) que desenvolveram suas atividades curriculares nas unidades de saúde da família do município de João Pessoa, entre 2009/ 2011.Propõe  caminhos de políticas indutoras de mudanças curriculares como uma via potencial de contribuições para formação na área de saúde. Chama-se atenção para as novas possibilidades de trabalhar a formação em saúde de forma contextualizada, eticamente embasada e socialmente referendada. Aponta-se nesse processo para a necessidade de adequar os perfis profissionais às demandas dos SUS. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, dentro de uma abordagem qualitativa, realizado no município de João Pessoa no âmbito dos cursos da área de saúde da Universidade Federal da Paraíba. O material empírico deste trabalho foi tratado pelo emprego da técnica Análise de “Conteúdo Categorial Temática” proposta por Bardin. Os resultados indicam perspectivas de incentivo a novas práticas e mudanças curriculares, em que se destaca o PET-Saúde, que vem apresentando experiências importantes no âmbito do ensino- serviço-comunidade com a inserção de estudantes na rede de saúde municipal. Conclui-se que o caminho percorrido desde a coleta à análise dos dados, corroborou com a literatura para reafirmar a importância e a urgência de mudança nos processos formativos com vistas a uma maior proximidade com as necessidades de saúde e com o SUS. O PET-Saúde é projeto incipiente e que demandam maiores investigações no que diz efetivação do caráter interdisciplinar e multiprofissional de sua proposta.    

7
  • ANA CAROLINA DE SOUZA PIERETTI
  •  

    Superando a aridez do semiárido: encontros entre saúde mental e saúde da família na formação de médicos no alto sertão paraibano


  • Orientador : ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • FLÁVIA HELENA MIRANDA DE ARAÚJO FREIRE
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 15/04/2014

  • Mostrar Resumo
  •    A atenção primária à saúde é um importante cenário para o cuidado em saúde mental por suas características e pelo trabalho no território contribuir para a superação do modelo manicomial de atenção. Esta pesquisa partiu do questionamento sobre como acontece a atenção em saúde mental na atenção básica nas unidades em que se desenvolve a Residência de Medicina de Família e Comunidade em um município do sertão paraibano. Objetivou investigar as demandas de saúde mental e práticas de cuidado no contexto de ESF e da RMFC do município de Cajazeiras a partir do discurso dos profissionais ali inseridos e discutir estratégias de qualificação do cuidado em saúde mental nessa realidade. Utilizou-se abordagem qualitativa em que foram realizados grupos focais envolvendo profissionais de duas equipes da ESF e uma equipe de NASF. Os dados produzidos nos grupos foram analisados a partir do referencial da análise do discurso de inspiração foucaultiana. Como resultados, evidenciou-se que os profissionais percebem a demanda em saúde mental na atenção básica principalmente na forma de sofrimento psíquico inespecífico e transtornos mentais graves. A atenção a essas pessoas não consegue superar a medicalização que é identificada por esses profissionais. A prática asilar persiste como alternativa para os casos de transtornos mentais graves, sendo limitada a incorporação do paradigma da desinstitucionalização como referencial para a prática profissional. Além disso, a relação com a rede de saúde encontra vários limites destacando-se a dificuldade de produção de continuidade e integralidade do cuidado. A partir disto, analisa-se a formação médica e sua capacidade de garantir o cuidado integral na atenção às demandas de saúde mental. No campo da pesquisa, dois modelos de formação se encontram. Os residentes participantes ou graduaram-se em Cuba ou em escola médica brasileira orientada pelas Diretrizes Curriculares Nacionais. Percebe-se então que a graduação, ao incorporar questões relativas à integralidade do cuidado, não é suficiente para gerar bons profissionais para o SUS. Considera-se necessário somar às mudanças na graduação a perspectiva da Educação Permanente em Saúde no mundo do trabalho, o envolvimento dos profissionais com a transformação das práticas de atenção à saúde e a construção da perspectiva da integralidade e da atenção psicossocial por dentro da Residência de Medicina de Família e Comunidade como importantes estratégias para a formação de médicos generalistas aptos para a atenção às demandas de saúde mental.

     


  • Mostrar Abstract
  •    A atenção primária à saúde é um importante cenário para o cuidado em saúde mental por suas características e pelo trabalho no território contribuir para a superação do modelo manicomial de atenção. Esta pesquisa partiu do questionamento sobre como acontece a atenção em saúde mental na atenção básica nas unidades em que se desenvolve a Residência de Medicina de Família e Comunidade em um município do sertão paraibano. Objetivou investigar as demandas de saúde mental e práticas de cuidado no contexto de ESF e da RMFC do município de Cajazeiras a partir do discurso dos profissionais ali inseridos e discutir estratégias de qualificação do cuidado em saúde mental nessa realidade. Utilizou-se abordagem qualitativa em que foram realizados grupos focais envolvendo profissionais de duas equipes da ESF e uma equipe de NASF. Os dados produzidos nos grupos foram analisados a partir do referencial da análise do discurso de inspiração foucaultiana. Como resultados, evidenciou-se que os profissionais percebem a demanda em saúde mental na atenção básica principalmente na forma de sofrimento psíquico inespecífico e transtornos mentais graves. A atenção a essas pessoas não consegue superar a medicalização que é identificada por esses profissionais. A prática asilar persiste como alternativa para os casos de transtornos mentais graves, sendo limitada a incorporação do paradigma da desinstitucionalização como referencial para a prática profissional. Além disso, a relação com a rede de saúde encontra vários limites destacando-se a dificuldade de produção de continuidade e integralidade do cuidado. A partir disto, analisa-se a formação médica e sua capacidade de garantir o cuidado integral na atenção às demandas de saúde mental. No campo da pesquisa, dois modelos de formação se encontram. Os residentes participantes ou graduaram-se em Cuba ou em escola médica brasileira orientada pelas Diretrizes Curriculares Nacionais. Percebe-se então que a graduação, ao incorporar questões relativas à integralidade do cuidado, não é suficiente para gerar bons profissionais para o SUS. Considera-se necessário somar às mudanças na graduação a perspectiva da Educação Permanente em Saúde no mundo do trabalho, o envolvimento dos profissionais com a transformação das práticas de atenção à saúde e a construção da perspectiva da integralidade e da atenção psicossocial por dentro da Residência de Medicina de Família e Comunidade como importantes estratégias para a formação de médicos generalistas aptos para a atenção às demandas de saúde mental.

     

8
  • ADRIANA SANTOS LOPES
  • Acolhimento prescrito x real: uma análise sobre as relações entre trabalhadores e usuários na Estratégia Saúde da Família

  • Orientador : ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Adriana Falangola Benjamin Bezerra
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • Data: 23/04/2014

  • Mostrar Resumo
  • O acolhimento vem sendo proposto como uma ferramenta que contribui para humanizar o cuidado, ampliar o acesso dos usuários aos serviços, garantir a resolutividade das demandas, organizar os serviços e promover o fortalecimento de vínculos entre profissionais e usuários. No município do Recife, esta prática vem sendo incentivada pela gestão a sua implementação pautada em atos normativos, com matrizes de avaliação e proposição de metas, embasadas em um modelo próprio do município. Este estudo objetivou analisar a relação entre o acolhimento prescrito e o acolhimento real e suas interferências nas relações de reciprocidade entre trabalhadores e usuários nas unidades de saúde da atenção básica de Recife. Utilizou como campo de investigação quatro unidades da  Estratégia  Saúde  da  Família  do Distrito Sanitário IV do município  de Recife – PE. A investigação teve um caráter qualitativo e para sua operacionalização, realizou entrevistas com profissionais e usuários cujos discursos gravados pelo modo digital de voz e posteriormente transcritos manualmente de forma literal. Os discursos obtidos foram analisados em grande parte através da abordagem metodológica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), sendo também utilizada em menor escala a técnica da análise temática, de forma dialogada com aportes teóricos e documentos oficiais relacionados ao tema. Os resultados  apontaram que na maior parte das unidades de saúde os profissionais  executam os protocolos propostas e consideram que estes tem influencia positiva para o processo de trabalho no acolhimento, no entanto fatores como demanda excessiva, estrutura física das unidades, pouca resolutividade da rede de referência, singularidades das unidades, entre outros, apareceram dificultando o cumprimento do prescrito e desta forma gerando influencia negativa sobre o processo de trabalho do acolhimento. As relações recíprocas também sofreram influencias destes fatores, dificultando assim a circulação de dádivas. Entretanto, outros fatores como acesso, resolutividade, atitude acolhedora e responsabilização, potencializaram as trocas recíprocas entre profissionais e usuários. Os achados demandam que os atos prescritivos e as relações recíprocas do acolhimento são diretamente influenciadas pelas singularidades presentes nas comunidades, pelas variabilidades humanas e por fatores ligados a estrutura e processo de trabalho e portanto devem ser operados com cautela com vistas a proporcionar um acolhimento real de qualidade.


  • Mostrar Abstract
  • O acolhimento vem sendo proposto como uma ferramenta que contribui para humanizar o cuidado, ampliar o acesso dos usuários aos serviços, garantir a resolutividade das demandas, organizar os serviços e promover o fortalecimento de vínculos entre profissionais e usuários. No município do Recife, esta prática vem sendo incentivada pela gestão a sua implementação pautada em atos normativos, com matrizes de avaliação e proposição de metas, embasadas em um modelo próprio do município. Este estudo objetivou analisar a relação entre o acolhimento prescrito e o acolhimento real e suas interferências nas relações de reciprocidade entre trabalhadores e usuários nas unidades de saúde da atenção básica de Recife. Utilizou como campo de investigação quatro unidades da  Estratégia  Saúde  da  Família  do Distrito Sanitário IV do município  de Recife – PE. A investigação teve um caráter qualitativo e para sua operacionalização, realizou entrevistas com profissionais e usuários cujos discursos gravados pelo modo digital de voz e posteriormente transcritos manualmente de forma literal. Os discursos obtidos foram analisados em grande parte através da abordagem metodológica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), sendo também utilizada em menor escala a técnica da análise temática, de forma dialogada com aportes teóricos e documentos oficiais relacionados ao tema. Os resultados  apontaram que na maior parte das unidades de saúde os profissionais  executam os protocolos propostas e consideram que estes tem influencia positiva para o processo de trabalho no acolhimento, no entanto fatores como demanda excessiva, estrutura física das unidades, pouca resolutividade da rede de referência, singularidades das unidades, entre outros, apareceram dificultando o cumprimento do prescrito e desta forma gerando influencia negativa sobre o processo de trabalho do acolhimento. As relações recíprocas também sofreram influencias destes fatores, dificultando assim a circulação de dádivas. Entretanto, outros fatores como acesso, resolutividade, atitude acolhedora e responsabilização, potencializaram as trocas recíprocas entre profissionais e usuários. Os achados demandam que os atos prescritivos e as relações recíprocas do acolhimento são diretamente influenciadas pelas singularidades presentes nas comunidades, pelas variabilidades humanas e por fatores ligados a estrutura e processo de trabalho e portanto devem ser operados com cautela com vistas a proporcionar um acolhimento real de qualidade.

9
  • ANDREA TABORDA RIBAS DA CUNHA
  • A HUMANIZAÇÃO DA SAÚDE NO COTIDIANO DE USUÁRIOS DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA


  • Orientador : ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • ROSANA LUCIA ALVES DE VILLAR
  • SUZANA CARNEIRO DE AZEVEDO FERNANDES
  • Data: 24/04/2014

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa parte do pressuposto de que para mudanças nas práticas em saúde  direcionadas ao cuidado integral é de fundamental importância a humanização , a participação e  a autonomia dos usuários.Neste sentido, investigou o tema da humanização envolvendo usuários da Estratégia Saúde da Família (ESF) do município de Mossoró, tendo como objetivos:analisar as percepções dos usuários sobre a humanização na produção do cuidado em saúde no cotidiano da Estratégia de Saúde da Família, a partir  da visão dos usuários sobre os significados de humanização na produção do cuidado ;identificar elementos que caracterizam práticas cotidianas humanizadas e não humanizadas ;relacionar percepções de usuários sobre humanização com as noções sobre clínica ampliada e participação social presentes na Política Nacional de Humanização(PNH);Identificar dificuldades e potencialidades na produção do cuidado em saúde na  perspectiva da humanização.Foi uma pesquisa de abordagem qualitativa  e para coleta dos dados  utilizou a Metodologia de Análise de Redes do Cotidiano (MARES), o que possibilitou a problematização das práticas de saúde através de uma discussão interativa envolvendo os sujeitos participantes. A análise do dados foi realizada através técnica de análise de conteúdo temática e seus resultados  foram interpretados tendo como referências  a clínica ampliada  e a participação do usuário dialogando com paradigma da dádiva discutido por Marcel Mauss.  Os resultados apontaram sentidos da humanização vinculados ao afeto, reciprocidade e honestidade, destacando-se como elementos essenciais as práticas humanizadas a confiança, o vínculo, a escuta, o diálogo e a responsabilização. Foram também mencionados outros elementos relacionados a organização dos serviços de saúde tais como acesso e bom funcionamento. As dificuldades e potencialidades demarcaram deficiências estruturais do sistema de saúde e mudanças no processo de trabalho.  A participação dos usuários desconstruindo e reconstruindo conceitos sobra a humanização na produção do cuidado em saúde é fator primordial para o a sedimentação do que propõe a PNH ,utilizando o espaço privilegiado da ESF,criando sujeitos mais partícipes e entendendo suas necessidades e demandas,sendo um caminho possível para a construção de uma gestão participativa.


  • Mostrar Abstract
  • A presente pesquisa parte do pressuposto de que para mudanças nas práticas em saúde  direcionadas ao cuidado integral é de fundamental importância a humanização , a participação e  a autonomia dos usuários.Neste sentido, investigou o tema da humanização envolvendo usuários da Estratégia Saúde da Família (ESF) do município de Mossoró, tendo como objetivos:analisar as percepções dos usuários sobre a humanização na produção do cuidado em saúde no cotidiano da Estratégia de Saúde da Família, a partir  da visão dos usuários sobre os significados de humanização na produção do cuidado ;identificar elementos que caracterizam práticas cotidianas humanizadas e não humanizadas ;relacionar percepções de usuários sobre humanização com as noções sobre clínica ampliada e participação social presentes na Política Nacional de Humanização(PNH);Identificar dificuldades e potencialidades na produção do cuidado em saúde na  perspectiva da humanização.Foi uma pesquisa de abordagem qualitativa  e para coleta dos dados  utilizou a Metodologia de Análise de Redes do Cotidiano (MARES), o que possibilitou a problematização das práticas de saúde através de uma discussão interativa envolvendo os sujeitos participantes. A análise do dados foi realizada através técnica de análise de conteúdo temática e seus resultados  foram interpretados tendo como referências  a clínica ampliada  e a participação do usuário dialogando com paradigma da dádiva discutido por Marcel Mauss.  Os resultados apontaram sentidos da humanização vinculados ao afeto, reciprocidade e honestidade, destacando-se como elementos essenciais as práticas humanizadas a confiança, o vínculo, a escuta, o diálogo e a responsabilização. Foram também mencionados outros elementos relacionados a organização dos serviços de saúde tais como acesso e bom funcionamento. As dificuldades e potencialidades demarcaram deficiências estruturais do sistema de saúde e mudanças no processo de trabalho.  A participação dos usuários desconstruindo e reconstruindo conceitos sobra a humanização na produção do cuidado em saúde é fator primordial para o a sedimentação do que propõe a PNH ,utilizando o espaço privilegiado da ESF,criando sujeitos mais partícipes e entendendo suas necessidades e demandas,sendo um caminho possível para a construção de uma gestão participativa.

10
  • FRANCIJANE DINIZ OLIVEIRA
  • A Preceptoria na estratégia saúde da família: o olhar dos profissionais de saúde

  • Orientador : ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • ANTONIA OLIVEIRA SILVA
  • Data: 09/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • A proposta de integração ensino - serviço a partir de vivências no mundo do trabalho traz para os profissionais atuantes nos serviços de saúde um desafio, aliar a sua prática assistencial à preparação de novos profissionais em conformidade com o modelo de saúde nacional. Na cidade de Recife a rede de assistência é conhecida como rede escola, pois disponibiliza para as Instituições de Ensino Superior todos os seus equipamentos de saúde e, em especial, os profissionais que lá trabalham, para a prática de preceptoria, transformando essa atividade em um componente importante da rede de serviços. O presente estudo teve como objetivo apreender as representações sociais de profissionais de saúde sobre a preceptoria na residência multiprofissional em saúde da família. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa, cujos sujeitos são trabalhadores que exerceram a preceptoria, por no mínimo, dois anos nas residências multiprofissionais vinculadas a duas Instituições de Ensino Superior. Como Instrumentos de pesquisa, foram utilizadas: a técnica de associação livre de palavras, a partir do termo indutor preceptoria na residência multiprofissional, e a entrevista semiestruturada, a fim de  acessar as representações sociais da preceptoria, os dados foram processados mediante o auxilio do software ALCESTE 4.9 e do Software Evoc 2000. As informações obtidas foram analisadas considerando-se os aspectos lexicográficos, as classes semânticas e os temas que emergiram do material textual, à luz da teoria das Representações Sociais. A pesquisa propôs uma identificação das representações sociais da preceptoria na Estratégia Saúde da Família, em sua abordagem estrutural. A estrutura da representação foi evidenciada através da proposta da teoria do núcleo central, onde apresentou os termos conhecimento e compromisso possivelmente como pertencentes ao núcleo central da preceptoria. O processamento do corpus realizado pelo software ALCESTE 4.9 resultou em 4 classes e suas relações de divergência e convergência. Os resultados apontam que os preceptores representam seu papel além da oferta de conhecimento clínico aos estudantes, o preceptor enseja a busca de mudanças no e do modelo de saúde através da formação, eles tentam um perfil que vai além da formação para a prática clínica no ambiente de trabalho, uma formação ética e compromissada com as possibilidades de transformações sociais. E que os problemas do processo de trabalho em especial a sobrecarga de atendimento assistencial, leva o preceptor a questionar a eficácia desse modelo de formação. A integração ensino serviço pode potencializar as propostas de mudanças relativas ao modelo de atenção praticado nos serviços, mas essa relação ainda é superficial. O preceptor é um ator em ato, trabalha na cena da vida real, e é nesse momento que ele torna-se essencial para a busca de uma formação com o perfil defendido nas propostas de formação de um profissional que seja capaz de aprender a aprender e se pauta em especial nas diretrizes de Educação Permanente em saúde no Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • A proposta de integração ensino - serviço a partir de vivências no mundo do trabalho traz para os profissionais atuantes nos serviços de saúde um desafio, aliar a sua prática assistencial à preparação de novos profissionais em conformidade com o modelo de saúde nacional. Na cidade de Recife a rede de assistência é conhecida como rede escola, pois disponibiliza para as Instituições de Ensino Superior todos os seus equipamentos de saúde e, em especial, os profissionais que lá trabalham, para a prática de preceptoria, transformando essa atividade em um componente importante da rede de serviços. O presente estudo teve como objetivo apreender as representações sociais de profissionais de saúde sobre a preceptoria na residência multiprofissional em saúde da família. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa, cujos sujeitos são trabalhadores que exerceram a preceptoria, por no mínimo, dois anos nas residências multiprofissionais vinculadas a duas Instituições de Ensino Superior. Como Instrumentos de pesquisa, foram utilizadas: a técnica de associação livre de palavras, a partir do termo indutor preceptoria na residência multiprofissional, e a entrevista semiestruturada, a fim de  acessar as representações sociais da preceptoria, os dados foram processados mediante o auxilio do software ALCESTE 4.9 e do Software Evoc 2000. As informações obtidas foram analisadas considerando-se os aspectos lexicográficos, as classes semânticas e os temas que emergiram do material textual, à luz da teoria das Representações Sociais. A pesquisa propôs uma identificação das representações sociais da preceptoria na Estratégia Saúde da Família, em sua abordagem estrutural. A estrutura da representação foi evidenciada através da proposta da teoria do núcleo central, onde apresentou os termos conhecimento e compromisso possivelmente como pertencentes ao núcleo central da preceptoria. O processamento do corpus realizado pelo software ALCESTE 4.9 resultou em 4 classes e suas relações de divergência e convergência. Os resultados apontam que os preceptores representam seu papel além da oferta de conhecimento clínico aos estudantes, o preceptor enseja a busca de mudanças no e do modelo de saúde através da formação, eles tentam um perfil que vai além da formação para a prática clínica no ambiente de trabalho, uma formação ética e compromissada com as possibilidades de transformações sociais. E que os problemas do processo de trabalho em especial a sobrecarga de atendimento assistencial, leva o preceptor a questionar a eficácia desse modelo de formação. A integração ensino serviço pode potencializar as propostas de mudanças relativas ao modelo de atenção praticado nos serviços, mas essa relação ainda é superficial. O preceptor é um ator em ato, trabalha na cena da vida real, e é nesse momento que ele torna-se essencial para a busca de uma formação com o perfil defendido nas propostas de formação de um profissional que seja capaz de aprender a aprender e se pauta em especial nas diretrizes de Educação Permanente em saúde no Brasil.

11
  • THALES JENNER DE OLIVEIRA FALCÃO
  • A Inserção do Técnico em Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família no Estado do Rio Grande do Norte

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • CARMEN REGINA DOS SANTOS PEREIRA
  • Data: 23/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • Introdução - O Técnico em Saúde Bucal (TSB) é um dos profissionais da Odontologia que têm suas atribuições profissionais definidas através da lei federal 11889, podendo atuar na prevenção, promoção e recuperação da saúde bucal. Segundo o site do Departamento de Atenção Básica, do Ministério da Saúde, pode-se constatar através do histórico de cobertura da Estratégia Saúde da Família, que no Rio Grande do Norte existem atualmente apenas oito equipes com TSB implantadas. Objetivo - O presente estudo buscou elucidar os motivos da pouca inserção desses profissionais no serviço público, apesar da relevância do seu trabalho. Método - Trata-se de uma pesquisa quantitativa, sendo um estudo de caso do tipo exploratório, tendo em vista que não existem estudos semelhantes precedentes, e está dividida em duas fases distintas: a princípio foi realizado um mapeamento desses técnicos utilizando informações cadastrais das escolas formadoras e conselho de classe para descobrir quantos são e onde estão. E num segundo momento da pesquisa, foi feita uma análise do processo de implantação (ou não implantação) das equipes de saúde bucal para descobrir que fatores contribuíram para a efetivação (ou não efetivação) deste tipo de trabalho técnico nas equipes. Nessa segunda fase, os Coordenadores de Saúde Bucal municipais responderam a um questionário contendo questões abertas e fechadas através de ligações telefônicas. A amostra foi definida por sorteio levando em consideração a força potencial de trabalho contida nos municípios. Resultados – 1053 técnicos com 94,3% do sexo feminino, distribuídos por todas as Regionais de Saúde. Quanto as entrevistas, 96,9% dos coordenadores de saúde bucal acham importante um técnico em saúde bucal na Odontologia, 92,2% recomendariam a inclusão na Saúde da Família, muito embora 76,6% nunca tenha falado com o Secretário de Saúde sobre essa implantação em seu município, 40% disseram que a falta dessa implantação poderia estar relaciona a recursos financeiros e 31,7% citou a necessidade de melhorar a estrutura física para que fosse possível essa implantação. Conclusões – Os Técnicos em Saúde Bucal do Rio Grande do Norte estão sendo mal aproveitados pelo serviço público. Faz-se necessário uma maior sensibilização dos gestores quanto a importância deste profissional e investimentos em reforma e contratação de profissionais. 



  • Mostrar Abstract
  • Introdução - O Técnico em Saúde Bucal (TSB) é um dos profissionais da Odontologia que têm suas atribuições profissionais definidas através da lei federal 11889, podendo atuar na prevenção, promoção e recuperação da saúde bucal. Segundo o site do Departamento de Atenção Básica, do Ministério da Saúde, pode-se constatar através do histórico de cobertura da Estratégia Saúde da Família, que no Rio Grande do Norte existem atualmente apenas oito equipes com TSB implantadas. Objetivo - O presente estudo buscou elucidar os motivos da pouca inserção desses profissionais no serviço público, apesar da relevância do seu trabalho. Método - Trata-se de uma pesquisa quantitativa, sendo um estudo de caso do tipo exploratório, tendo em vista que não existem estudos semelhantes precedentes, e está dividida em duas fases distintas: a princípio foi realizado um mapeamento desses técnicos utilizando informações cadastrais das escolas formadoras e conselho de classe para descobrir quantos são e onde estão. E num segundo momento da pesquisa, foi feita uma análise do processo de implantação (ou não implantação) das equipes de saúde bucal para descobrir que fatores contribuíram para a efetivação (ou não efetivação) deste tipo de trabalho técnico nas equipes. Nessa segunda fase, os Coordenadores de Saúde Bucal municipais responderam a um questionário contendo questões abertas e fechadas através de ligações telefônicas. A amostra foi definida por sorteio levando em consideração a força potencial de trabalho contida nos municípios. Resultados – 1053 técnicos com 94,3% do sexo feminino, distribuídos por todas as Regionais de Saúde. Quanto as entrevistas, 96,9% dos coordenadores de saúde bucal acham importante um técnico em saúde bucal na Odontologia, 92,2% recomendariam a inclusão na Saúde da Família, muito embora 76,6% nunca tenha falado com o Secretário de Saúde sobre essa implantação em seu município, 40% disseram que a falta dessa implantação poderia estar relaciona a recursos financeiros e 31,7% citou a necessidade de melhorar a estrutura física para que fosse possível essa implantação. Conclusões – Os Técnicos em Saúde Bucal do Rio Grande do Norte estão sendo mal aproveitados pelo serviço público. Faz-se necessário uma maior sensibilização dos gestores quanto a importância deste profissional e investimentos em reforma e contratação de profissionais. 


12
  • ROBERVAM DE MOURA PEDROZA
  • Análise comparativa da tendência na Mortalidade Infantil em áreas cobertas e não cobertas pela Estratégia Saúde da Família no município de Garanhuns entre 2003 e 2012

  • Orientador : ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • PAULO ROBERTO DE SANTANA
  • Data: 23/05/2014

  • Mostrar Resumo
  • A mortalidade infantil é tida como um indicador sensível para descrever as condições de vida e de saúde de uma população, sendo, portanto, interpretada como a estimativa do risco de um nascido vivo morrer antes de completar o primeiro ano de vida. Esse indicador é considerado elevado quando atinge patamares superiores a 50/1.000 nascidos vivos, médios quando se encontra entre 20 e 49/1.000 e mais baixos quando está até 20/1.000. No Brasil, a Mortalidade Infantil tem evidenciado variações ao longo dos anos, e nas duas últimas décadas esse indicador tem sofrido um acentuado decréscimo, provavelmente devido à melhoria no acesso aos serviços de saúde, ao saneamento básico, redução da taxa de fecundidade, melhoria das condições de vida e implementação de tecnologias na atenção à saúde. O objetivo deste estudo foi avaliar a tendência na mortalidade infantil no município de Garanhuns no período de 2003 a 2012, segundo áreas cobertas e não cobertas pela estratégia saúde da família. Para atingir os objetivos, foi realizado um estudo de série temporal onde foram coletados os dados referentes aos nascidos vivos e óbitos de menores de 01 (um) ano através do Sistema de Informações de Atenção Básica – SIABE, nas áreas cobertas e não cobertas pela estratégia, a fim de estabelecer relação de causalidade entre a intervenção e o indicador. Os resultados foram apresentados em gráficos, com a curva da Mortalidade Infantil no município de Garanhuns entre os anos de 2003 e 2012 segmentado através das áreas cobertas e não cobertas pela estratégia saúde da família ao longo do mesmo período. Após a análise dos resultados, observou-se uma tendência de queda no coeficiente de mortalidade infantil tanto nas áreas cobertas pela estratégia da saúde da família quanto nas áreas cobertas pelo PACS, e que não foi possível estabelecer isoladamente uma maior redução da mortalidade infantil em áreas cobertas pela estratégia. No entanto, os resultados das ações desenvolvidas pela estratégia saúde da família são consistentes e plausíveis de causar impacto no declínio da mortalidade infantil, sobretudo as ações voltadas para a saúde da mulher e da criança.


  • Mostrar Abstract
  • A mortalidade infantil é tida como um indicador sensível para descrever as condições de vida e de saúde de uma população, sendo, portanto, interpretada como a estimativa do risco de um nascido vivo morrer antes de completar o primeiro ano de vida. Esse indicador é considerado elevado quando atinge patamares superiores a 50/1.000 nascidos vivos, médios quando se encontra entre 20 e 49/1.000 e mais baixos quando está até 20/1.000. No Brasil, a Mortalidade Infantil tem evidenciado variações ao longo dos anos, e nas duas últimas décadas esse indicador tem sofrido um acentuado decréscimo, provavelmente devido à melhoria no acesso aos serviços de saúde, ao saneamento básico, redução da taxa de fecundidade, melhoria das condições de vida e implementação de tecnologias na atenção à saúde. O objetivo deste estudo foi avaliar a tendência na mortalidade infantil no município de Garanhuns no período de 2003 a 2012, segundo áreas cobertas e não cobertas pela estratégia saúde da família. Para atingir os objetivos, foi realizado um estudo de série temporal onde foram coletados os dados referentes aos nascidos vivos e óbitos de menores de 01 (um) ano através do Sistema de Informações de Atenção Básica – SIABE, nas áreas cobertas e não cobertas pela estratégia, a fim de estabelecer relação de causalidade entre a intervenção e o indicador. Os resultados foram apresentados em gráficos, com a curva da Mortalidade Infantil no município de Garanhuns entre os anos de 2003 e 2012 segmentado através das áreas cobertas e não cobertas pela estratégia saúde da família ao longo do mesmo período. Após a análise dos resultados, observou-se uma tendência de queda no coeficiente de mortalidade infantil tanto nas áreas cobertas pela estratégia da saúde da família quanto nas áreas cobertas pelo PACS, e que não foi possível estabelecer isoladamente uma maior redução da mortalidade infantil em áreas cobertas pela estratégia. No entanto, os resultados das ações desenvolvidas pela estratégia saúde da família são consistentes e plausíveis de causar impacto no declínio da mortalidade infantil, sobretudo as ações voltadas para a saúde da mulher e da criança.

13
  • DANIELLE CHACON DOS SANTOS BRAZ
  • PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM CURRAIS NOVOS/RN:USO DE PLANTAS MEDICINAIS?

  • Orientador : MARIA ISABEL BRANDAO DE SOUZA MENDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • MARIA ISABEL BRANDAO DE SOUZA MENDES
  • RINALDA ARAÚJO GUERRA DE OLIVEIRA
  • Data: 12/08/2014

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve o objetivo de compreender como profissionais das Estratégias Saúde da Família e usuários do município de Currais Novos/RN lidam com a utilização (ou não) de plantas medicinais como uma das Práticas Integrativas e Complementares no SUS. A pesquisa é do tipo qualitativa e apresenta como instrumento de coleta de dados um roteiro de entrevista semi- estruturada, relacionada a questões que contemplaram o objetivo proposto. As entrevistas foram utilizadas com os profissionais e usuários, com base nas questões formuladas em um questionário e foram gravadas, com a anuência dos mesmos, sendo posteriormente transcritas em diário de campo. Foram sujeitos do estudo os profissionais médicos, enfermeiros, dentistas e agentes comunitários de saúde de equipes de estratégia saúde da família do município, totalizando 24 (vinte e quatro) profissionais de saúde, como também dez usuários identificados como pessoas que utilizam plantas medicinais para o cuidado de sua saúde que se mostrarem voluntários à pesquisa. Para a construção deste estudo, nos apoiamos na abordagem fenomenológica de Merleau-Ponty (1999), pois se direciona as experiências vividas, no sentido de compreendê-las. A partir deste estudo, pode-se perceber a importância atribuídas tanto pelos profissionais de saúde quanto pelos usuários à utilização de plantas medicinais, como também evidenciar que é na tradição familiar que se encontra a principal forma de disseminação do conhecimento a respeito da utilização das mesmas. A maioria das plantas medicinais tiveram indicações populares semelhantes às indicações científicas de uso, porém 70% dos usuários referiram nunca terem recebido de profissionais de saúde orientações e incentivo de utilização desta prática de cuidado. Metade dos profissionais entrevistados relatou não sentir segurança para prescrever plantas medicinais, apenas 25% relataram ter recebido durante a graduação informação sobre o assunto. Espera-se com o desenvolvimento deste estudo contribuir para incentivar e tornar possível a implantação de protocolos de atenção por parte dos profissionais de saúde, além de ampliar o cuidado integral, o acesso a outras opções terapêuticas, a participação dos usuários e o fortalecimento do vínculo no âmbito da atenção básica e da estratégia saúde da família.


  • Mostrar Abstract
  • Este trabalho teve o objetivo de compreender como profissionais das Estratégias Saúde da Família e usuários do município de Currais Novos/RN lidam com a utilização (ou não) de plantas medicinais como uma das Práticas Integrativas e Complementares no SUS. A pesquisa é do tipo qualitativa e apresenta como instrumento de coleta de dados um roteiro de entrevista semi- estruturada, relacionada a questões que contemplaram o objetivo proposto. As entrevistas foram utilizadas com os profissionais e usuários, com base nas questões formuladas em um questionário e foram gravadas, com a anuência dos mesmos, sendo posteriormente transcritas em diário de campo. Foram sujeitos do estudo os profissionais médicos, enfermeiros, dentistas e agentes comunitários de saúde de equipes de estratégia saúde da família do município, totalizando 24 (vinte e quatro) profissionais de saúde, como também dez usuários identificados como pessoas que utilizam plantas medicinais para o cuidado de sua saúde que se mostrarem voluntários à pesquisa. Para a construção deste estudo, nos apoiamos na abordagem fenomenológica de Merleau-Ponty (1999), pois se direciona as experiências vividas, no sentido de compreendê-las. A partir deste estudo, pode-se perceber a importância atribuídas tanto pelos profissionais de saúde quanto pelos usuários à utilização de plantas medicinais, como também evidenciar que é na tradição familiar que se encontra a principal forma de disseminação do conhecimento a respeito da utilização das mesmas. A maioria das plantas medicinais tiveram indicações populares semelhantes às indicações científicas de uso, porém 70% dos usuários referiram nunca terem recebido de profissionais de saúde orientações e incentivo de utilização desta prática de cuidado. Metade dos profissionais entrevistados relatou não sentir segurança para prescrever plantas medicinais, apenas 25% relataram ter recebido durante a graduação informação sobre o assunto. Espera-se com o desenvolvimento deste estudo contribuir para incentivar e tornar possível a implantação de protocolos de atenção por parte dos profissionais de saúde, além de ampliar o cuidado integral, o acesso a outras opções terapêuticas, a participação dos usuários e o fortalecimento do vínculo no âmbito da atenção básica e da estratégia saúde da família.

14
  • BENJAMIN BENTO DE ARAUJO NETO
  • UMA ANÁLISE DA INTEGRAÇÃO DAS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NOS ESTADOS DO CE, PI E RN.

  • Orientador : PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • PAULO DE MEDEIROS ROCHA
  • SUZANA CARNEIRO DE AZEVEDO FERNANDES
  • Data: 21/08/2014

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa apresentada tem como objetivo analisar a integração das Redes de Atenção à Saúde, através do ordenamento e definição de fluxo de atendimento, na perspectiva do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica PMAQ-AB nos Estados do Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. Pretende Identificar se há registro dos usuários de maior risco encaminhados para outros pontos da atenção à saúde, assim como Estimar a disponibilização dos mecanismos e instrumentos de regulação na integração das Redes de Atenção à Saúde nesses Estados. O estudo é transversal, descritivo com uma abordagem quantitativa, fazendo parte da avaliação externa do PMAQ-AB no ano de 2013, do Ministério da Saúde que teve como base a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Os dados utilizados são todos secundários de todas as 1.702 Equipes de Saúde da Família que aderiram ao PMAQ-AB nos Estados do Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte, perfazendo um total de 422 Municípios dos mesmos Estados. A coleta desses dados será realizada no período de abril a junho de 2013. A análise dos dados será descritiva através do Statistical Package for Social Sciences ( SPSS ) versão 17.0.0. Espera-se que todo esforço desprendido na pesquisa possa contribuir para o fortalecimento do processo de monitoramento e avaliação na perspectiva de mudança de atitude de alguns gestores e, ou profissionais inseridos na Estratégia Saúde Família avaliadas, podendo visualizar a participação popular enquanto estratégia de controle social.


  • Mostrar Abstract
  • A pesquisa apresentada tem como objetivo analisar a integração das Redes de Atenção à Saúde, através do ordenamento e definição de fluxo de atendimento, na perspectiva do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica PMAQ-AB nos Estados do Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. Pretende Identificar se há registro dos usuários de maior risco encaminhados para outros pontos da atenção à saúde, assim como Estimar a disponibilização dos mecanismos e instrumentos de regulação na integração das Redes de Atenção à Saúde nesses Estados. O estudo é transversal, descritivo com uma abordagem quantitativa, fazendo parte da avaliação externa do PMAQ-AB no ano de 2013, do Ministério da Saúde que teve como base a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Os dados utilizados são todos secundários de todas as 1.702 Equipes de Saúde da Família que aderiram ao PMAQ-AB nos Estados do Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte, perfazendo um total de 422 Municípios dos mesmos Estados. A coleta desses dados será realizada no período de abril a junho de 2013. A análise dos dados será descritiva através do Statistical Package for Social Sciences ( SPSS ) versão 17.0.0. Espera-se que todo esforço desprendido na pesquisa possa contribuir para o fortalecimento do processo de monitoramento e avaliação na perspectiva de mudança de atitude de alguns gestores e, ou profissionais inseridos na Estratégia Saúde Família avaliadas, podendo visualizar a participação popular enquanto estratégia de controle social.

15
  • LIGIANA NASCIMENTO DE LUCENA
  • Acolhimento na estratégia saúde da família: O que dizem os usuários?

  • Orientador : MAISA PAULINO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • Data: 29/08/2014

  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de um estudo quantitativo/qualitativo e avaliativo realizado no município de Recife-PE, em seis distritos sanitários. Foram entrevistados 297 usuários  que frequentam as Unidades de Saúde da Família (USF) para se investigar se o acolhimento produz vínculos e escuta qualificada.  Os dados foram coletados pela  Escala de Avaliação da Satisfação dos Usuários   visando identificar a satisfação dos usuários em relação ao acolhimento. Esta escala foi construída/adaptada a partir da Escala utilizada para verificar a satisfação de usuários com os serviços de saúde mental (Satis-BR). Os dados quantitativos foram analisados com o auxilio dos softwares Statistical Package for Social Science (SPSS) 17.0. Já os dados qualitativos foram analisados tomando-se por base o referencial teórico de Bardin.  Os resultados apontam que os usuários, de modo geral,  estão satisfeitos com o acolhimento dos profissionais nas USF investigadas. Entretanto, apontam fragilidades no serviço, principalmente no que toca a ambiência e infraestrutura dos serviços.  


  • Mostrar Abstract
  • Trata-se de um estudo quantitativo/qualitativo e avaliativo realizado no município de Recife-PE, em seis distritos sanitários. Foram entrevistados 297 usuários  que frequentam as Unidades de Saúde da Família (USF) para se investigar se o acolhimento produz vínculos e escuta qualificada.  Os dados foram coletados pela  Escala de Avaliação da Satisfação dos Usuários   visando identificar a satisfação dos usuários em relação ao acolhimento. Esta escala foi construída/adaptada a partir da Escala utilizada para verificar a satisfação de usuários com os serviços de saúde mental (Satis-BR). Os dados quantitativos foram analisados com o auxilio dos softwares Statistical Package for Social Science (SPSS) 17.0. Já os dados qualitativos foram analisados tomando-se por base o referencial teórico de Bardin.  Os resultados apontam que os usuários, de modo geral,  estão satisfeitos com o acolhimento dos profissionais nas USF investigadas. Entretanto, apontam fragilidades no serviço, principalmente no que toca a ambiência e infraestrutura dos serviços.  

16
  • ROSANA MARIA FERREIRA DE MOURA LIMA
  • PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE:CONTRIBUIÇÃO PARA CONSTRUÇÃO COLETIVA DO SABER-FAZER

  • Orientador : ELIZABETHE CRISTINA FAGUNDES DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • ELIZABETHE CRISTINA FAGUNDES DE SOUZA
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • Data: 15/09/2014

  • Mostrar Resumo
  • O reconhecimento da alimentação como determinante e condicionante do processo saúde-doença exige novas explicações e intervenções da ação política em alimentação e nutrição e demanda modelo de atenção à saúde pautado na integralidade das ações e centrado na promoção da saúde. Este estudo, caracterizado como pesquisa-ação de caráter intervencionista, buscou desenvolver estratégias para apoiar a inserção transversal das ações de promoção da alimentação saudável nas práticas de profissionais de um Núcleo de Apoio à Saúde da Família e uma Unidade da Estratégia Saúde da Família no município de Natal, capital do Rio Grande do Norte, a partir da análise das percepções e processos de trabalho dessas equipes. Foram adotadas várias estratégias metodológicas: Círculo Hermenêutico Dialético, Observação Direta, Encontros Temáticos Reflexivos e Oficina “Repensando as práticas educativas para promoção da alimentação saudável”. Para registro de dados, foram utilizados os Diários de Pesquisa-DP e de Momentos-DM. A análise  ocorreu de forma processual, em conjunto com os participantes da pesquisa, em constante movimento de reflexão-ação-reflexão, com base na hermenêutica-dialética. Quanto aos resultados, em relação à promoção da saúde, evidenciaram-se as seguintes percepções: promoção da saúde associada à prevenção de doenças e agravos; promoção da saúde relacionada à qualidade de vida e ao bem estar, em suas várias dimensões; promoção da saúde enquanto responsabilidade do Estado; promoção da saúde relacionada às ações de educação em saúde; promoção da saúde como expressão da resolutividade e acessibilidade aos serviços de saúde. Quanto à alimentação saudável, predominaram as percepções referentes aos aspectos nutricionais. No que se refere à educação alimentar e nutricional-EAN, observou-se predominância da percepção de EAN como informação, orientação e transmissão de conhecimentos para mudanças de práticas alimentares. No que diz respeito ao processo de trabalho, observou-se que entre as ações para promoção da saúde, predominam as atividades educativas, como palestras, rodas de conversas, que na maioria das vezes, ocorrem de forma fragmentada, sem planejamento conjunto entre as equipes, variando de acordo com os profissionais e o momento de trabalho em que são realizadas. Os resultados apontaram para a necessidade de reorganização dos processos de trabalho, na perspectiva da articulação intra e intersetorial e da construção de novas tecnologias, tais como: Projeto de Saúde do Território – PST, Projeto Terapêutico Singular-PTS, Clínica Ampliada e Compartilhada, práticas educativas com metodologias ativas de ensino-aprendizagem. A partir dos resultados consideramos que se faz necessário a “reforma do pensamento”, a partir de mudanças na formação profissional e do fortalecimento dos espaços de educação permanente, considerando a complexidade que envolve a alimentação, a educação alimentar e nutricional e a promoção da saúde. A reforma do pensamento deve estar articulada e imbricada à produção de saberes e práticas que favoreçam a intersetorialidade, a transversalidade, o diálogo e a postura democrática e solidária, com base na construção coletiva do saber-fazer. Esperamos que esse estudo possa contribuir com reflexões e iniciativas que estimulem a construção de práticas que promovam a alimentação saudável na Atenção Primária à Saúde, na perspectiva da integralidade do cuidado e da realização da Segurança Alimentar e Nutricional.   


  • Mostrar Abstract
  • O reconhecimento da alimentação como determinante e condicionante do processo saúde-doença exige novas explicações e intervenções da ação política em alimentação e nutrição e demanda modelo de atenção à saúde pautado na integralidade das ações e centrado na promoção da saúde. Este estudo, caracterizado como pesquisa-ação de caráter intervencionista, buscou desenvolver estratégias para apoiar a inserção transversal das ações de promoção da alimentação saudável nas práticas de profissionais de um Núcleo de Apoio à Saúde da Família e uma Unidade da Estratégia Saúde da Família no município de Natal, capital do Rio Grande do Norte, a partir da análise das percepções e processos de trabalho dessas equipes. Foram adotadas várias estratégias metodológicas: Círculo Hermenêutico Dialético, Observação Direta, Encontros Temáticos Reflexivos e Oficina “Repensando as práticas educativas para promoção da alimentação saudável”. Para registro de dados, foram utilizados os Diários de Pesquisa-DP e de Momentos-DM. A análise  ocorreu de forma processual, em conjunto com os participantes da pesquisa, em constante movimento de reflexão-ação-reflexão, com base na hermenêutica-dialética. Quanto aos resultados, em relação à promoção da saúde, evidenciaram-se as seguintes percepções: promoção da saúde associada à prevenção de doenças e agravos; promoção da saúde relacionada à qualidade de vida e ao bem estar, em suas várias dimensões; promoção da saúde enquanto responsabilidade do Estado; promoção da saúde relacionada às ações de educação em saúde; promoção da saúde como expressão da resolutividade e acessibilidade aos serviços de saúde. Quanto à alimentação saudável, predominaram as percepções referentes aos aspectos nutricionais. No que se refere à educação alimentar e nutricional-EAN, observou-se predominância da percepção de EAN como informação, orientação e transmissão de conhecimentos para mudanças de práticas alimentares. No que diz respeito ao processo de trabalho, observou-se que entre as ações para promoção da saúde, predominam as atividades educativas, como palestras, rodas de conversas, que na maioria das vezes, ocorrem de forma fragmentada, sem planejamento conjunto entre as equipes, variando de acordo com os profissionais e o momento de trabalho em que são realizadas. Os resultados apontaram para a necessidade de reorganização dos processos de trabalho, na perspectiva da articulação intra e intersetorial e da construção de novas tecnologias, tais como: Projeto de Saúde do Território – PST, Projeto Terapêutico Singular-PTS, Clínica Ampliada e Compartilhada, práticas educativas com metodologias ativas de ensino-aprendizagem. A partir dos resultados consideramos que se faz necessário a “reforma do pensamento”, a partir de mudanças na formação profissional e do fortalecimento dos espaços de educação permanente, considerando a complexidade que envolve a alimentação, a educação alimentar e nutricional e a promoção da saúde. A reforma do pensamento deve estar articulada e imbricada à produção de saberes e práticas que favoreçam a intersetorialidade, a transversalidade, o diálogo e a postura democrática e solidária, com base na construção coletiva do saber-fazer. Esperamos que esse estudo possa contribuir com reflexões e iniciativas que estimulem a construção de práticas que promovam a alimentação saudável na Atenção Primária à Saúde, na perspectiva da integralidade do cuidado e da realização da Segurança Alimentar e Nutricional.   

17
  • FRANCISCO AMÉRICO MICUSSI
  • CUIDANDO DO NINHO DA CEGONHA: IMPLANTAÇÃO DA CADERNETA DA GESTANTE EM UNIDADE DE SAÚDE DA FAMILIA

  • Orientador : ELIZABETHE CRISTINA FAGUNDES DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZABETHE CRISTINA FAGUNDES DE SOUZA
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • RICARDO NEY OLIVEIRA COBUCCI
  • Data: 19/09/2014

  • Mostrar Resumo
  • A gestação é um período singular na vida da mulher, demandando atenção especial da família e dos profissionais de saúde (BRASIL, 2006).  No Brasil, o Ministério da Saúde adotou o Cartão da Gestante para acompanhamento do Pré-natal, o que não tem se mostrado instrumento capaz de contribuir para a melhoria da qualidade dessa assistência, considerando que os registros são falhos, dificultando a compreensão dos mesmos por parte das gestantes. O projeto de intervenção que resultou nesta dissertação teve por objetivo implantar uma Caderneta da Gestante visando o aprimoramento ao atendimento à mulher no ciclo gravídico-puerperal. O local da intervenção foi a Unidade Saúde da Família do Campo da Mangueira, no município de Macaíba/RN, Brasil. A Caderneta foi adotada como ferramenta tecnológica da gestão do cuidado, de modo inclusivo e participativo, incluindo gestantes e equipe em todas as fases da implantação. Foram selecionadas e acompanhadas 09 (nove) gestantes, na faixa etária entre 19 (dezenove) a 20 (vinte) anos, e no período gestacional compreendida de 07 (sete) a 11 (onze) semanas durante o período de abril a julho de 2014. No total foram realizadas 46 (quarenta e seis) consultas, dentre as quais 27 (vinte e sete) pelo médico, 19 (dezenove) pela enfermeira, além dos atendimentos realizados pelo dentista, imunização e visitas domiciliares. O registro do processo de implantação da caderneta constou de anotações em prontuários e relatórios dos momentos de encontros com gestantes e com equipe de saúde. Constatou-se que além de uma construção coletiva, humanizada e interdisciplinar houve a satisfação demonstrada pelas gestantes contribuindo dessa maneira para a adesão ao Pré-Natal - PN, maior estabelecimento de vínculos, melhora da autoestima das gestantes e melhoria na qualidade do PN. Considera-se que a implantação da Caderneta da Gestante na referida Unidade de Saúde contribuiu para mudanças nos modos de fazer a atenção materno-infantil na Estratégia de Saúde da Família e pode ser recomendada para implantação na rede municipal. 


  • Mostrar Abstract
  • A gestação é um período singular na vida da mulher, demandando atenção especial da família e dos profissionais de saúde (BRASIL, 2006).  No Brasil, o Ministério da Saúde adotou o Cartão da Gestante para acompanhamento do Pré-natal, o que não tem se mostrado instrumento capaz de contribuir para a melhoria da qualidade dessa assistência, considerando que os registros são falhos, dificultando a compreensão dos mesmos por parte das gestantes. O projeto de intervenção que resultou nesta dissertação teve por objetivo implantar uma Caderneta da Gestante visando o aprimoramento ao atendimento à mulher no ciclo gravídico-puerperal. O local da intervenção foi a Unidade Saúde da Família do Campo da Mangueira, no município de Macaíba/RN, Brasil. A Caderneta foi adotada como ferramenta tecnológica da gestão do cuidado, de modo inclusivo e participativo, incluindo gestantes e equipe em todas as fases da implantação. Foram selecionadas e acompanhadas 09 (nove) gestantes, na faixa etária entre 19 (dezenove) a 20 (vinte) anos, e no período gestacional compreendida de 07 (sete) a 11 (onze) semanas durante o período de abril a julho de 2014. No total foram realizadas 46 (quarenta e seis) consultas, dentre as quais 27 (vinte e sete) pelo médico, 19 (dezenove) pela enfermeira, além dos atendimentos realizados pelo dentista, imunização e visitas domiciliares. O registro do processo de implantação da caderneta constou de anotações em prontuários e relatórios dos momentos de encontros com gestantes e com equipe de saúde. Constatou-se que além de uma construção coletiva, humanizada e interdisciplinar houve a satisfação demonstrada pelas gestantes contribuindo dessa maneira para a adesão ao Pré-Natal - PN, maior estabelecimento de vínculos, melhora da autoestima das gestantes e melhoria na qualidade do PN. Considera-se que a implantação da Caderneta da Gestante na referida Unidade de Saúde contribuiu para mudanças nos modos de fazer a atenção materno-infantil na Estratégia de Saúde da Família e pode ser recomendada para implantação na rede municipal. 

18
  • ADRIANA MARIA ALVES
  • Morbimortalidade materna no município de Mossoró: Desvelando seus fatores

  • Orientador : KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA PATRICIA CARDOSO AMORIM
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • FATIMA RAQUEL ROSADO MORAIS
  • Data: 19/09/2014

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho, caracterizado como uma pesquisa de abordagem qualitativa de caráter exploratório descritivo, é analisar os aspectos que contribuem para a morbimortalidade materna em Mossoró-RN à luz da bioética. As informações foram coletadas entre os meses de Novembro e Dezembro de 2013, por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas com 16 profissionais de saúde, sendo metade deles trabalhadores de Atenção Primária à Saúde e a outra metade de urgência obstétrica, e 04 mulheres que tiveram gravidez de alto risco com internação em UTI. O número de profissionais e de mulheres foi determinado pelo método da saturação na coleta de informações em pesquisas qualitativas. As entrevistas foram transcritas e submetidas a técnica de análise de conteúdo, especificamente a análise temática, possibilitando um aprofundamento e ultrapassando o conteúdo das falas. Diante disso, foram construídas três categorias de análise, a saber: a atenção à gestante no município de Mossoró/RN; os fatores que contribuem para a morbimortalidade materna em Mossoró/RN; e a morte de perto: O  relato de gestantes de alto risco que foram internadas em Unidade de Terapia Intensiva. A interpretação das informações analisadas revelaram a realidade difícil da rede de atenção à gestante no município, nos seus três níveis, apontam alguns fatores que contribuem com o aumento da morbimortalidade materna e estes correlacionados  com os princípios da bioética de BEAUCHAMP & CHILDRESS e os princípios da  Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da UNESCO, sugerem algumas ações que poderiam diminuir este índice, relatam como lidam e percebem a morte materna e os sentimentos envolvidos, e relatam também a vivência de mulheres que tiveram risco de morte  na gestação. Percebemos então, na fala dos profissionais a necessidade de pôr em prática o que já existe na teoria, nos protocolos, manuais e portarias do Governo Federal. Mais uma vez sabemos o que precisa ser feito para reduzir a mortalidade materna e melhorar a qualidade da atenção, porém não há iniciativa concreta para que se efetive tudo isso e tenhamos o resultado esperado. O que existe é negligência não de todos, mas de todas as partes. Precisamos inicialmente capacitar os gestores e sensibiliza-los para essa temática. Os cidadãos também precisam ser empoderados de seus direitos e conhecedores das políticas públicas, para que possam cobrar dos serviços e dos gestores seu cumprimento. Por último precisamos sensibilizar os profissionais na busca de conhecimentos e na luta por melhores condições de trabalho, recursos humanos suficientes  e de salário, para também cobrar deles a excelência no atendimento. Desta forma os profissionais entendem que teremos menores números da mortalidade materna e maior satisfação dos usuários do SUS, especialmente neste caso, das mulheres que necessitam do serviço de obstetrícia.


  • Mostrar Abstract
  • O objetivo deste trabalho, caracterizado como uma pesquisa de abordagem qualitativa de caráter exploratório descritivo, é analisar os aspectos que contribuem para a morbimortalidade materna em Mossoró-RN à luz da bioética. As informações foram coletadas entre os meses de Novembro e Dezembro de 2013, por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas com 16 profissionais de saúde, sendo metade deles trabalhadores de Atenção Primária à Saúde e a outra metade de urgência obstétrica, e 04 mulheres que tiveram gravidez de alto risco com internação em UTI. O número de profissionais e de mulheres foi determinado pelo método da saturação na coleta de informações em pesquisas qualitativas. As entrevistas foram transcritas e submetidas a técnica de análise de conteúdo, especificamente a análise temática, possibilitando um aprofundamento e ultrapassando o conteúdo das falas. Diante disso, foram construídas três categorias de análise, a saber: a atenção à gestante no município de Mossoró/RN; os fatores que contribuem para a morbimortalidade materna em Mossoró/RN; e a morte de perto: O  relato de gestantes de alto risco que foram internadas em Unidade de Terapia Intensiva. A interpretação das informações analisadas revelaram a realidade difícil da rede de atenção à gestante no município, nos seus três níveis, apontam alguns fatores que contribuem com o aumento da morbimortalidade materna e estes correlacionados  com os princípios da bioética de BEAUCHAMP & CHILDRESS e os princípios da  Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da UNESCO, sugerem algumas ações que poderiam diminuir este índice, relatam como lidam e percebem a morte materna e os sentimentos envolvidos, e relatam também a vivência de mulheres que tiveram risco de morte  na gestação. Percebemos então, na fala dos profissionais a necessidade de pôr em prática o que já existe na teoria, nos protocolos, manuais e portarias do Governo Federal. Mais uma vez sabemos o que precisa ser feito para reduzir a mortalidade materna e melhorar a qualidade da atenção, porém não há iniciativa concreta para que se efetive tudo isso e tenhamos o resultado esperado. O que existe é negligência não de todos, mas de todas as partes. Precisamos inicialmente capacitar os gestores e sensibiliza-los para essa temática. Os cidadãos também precisam ser empoderados de seus direitos e conhecedores das políticas públicas, para que possam cobrar dos serviços e dos gestores seu cumprimento. Por último precisamos sensibilizar os profissionais na busca de conhecimentos e na luta por melhores condições de trabalho, recursos humanos suficientes  e de salário, para também cobrar deles a excelência no atendimento. Desta forma os profissionais entendem que teremos menores números da mortalidade materna e maior satisfação dos usuários do SUS, especialmente neste caso, das mulheres que necessitam do serviço de obstetrícia.

19
  • CLARISSA ANDIRA XAVIER E SILVA
  • A ARTICULAÇÃO ENTRE A ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA E O CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL: ANÁLISE DE EXPERIÊNCIA EM MUNICÍPIO DO NORDESTE BRASILEIRO

  • Orientador : ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KARENINA DE MELO ARRAES AMORIM
  • JACILEIDE GUIMARAES
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • MAURICIO ROBERTO CAMPELO DE MACEDO
  • Data: 26/09/2014

  • Mostrar Resumo
  • A reforma psiquiátrica antimanicomial consiste num processo que busca desconstruir a lógica excludente provocada pelas internações, proporcionando aos sujeitos estratégias de reinserção social. Nesse sentido, a atenção básica, através da Estratégia de Saúde da Família - ESF vem, progressivamente, tornando-se espaço estratégico nas intervenções em saúde mental, se configurando como campo de práticas e produção de novos modos de cuidado. Nesta perspectiva, em Areia Branca-RN vem ocorrendo um processo de implementação dessa proposta, através da articulação da rede de Atenção Psicossocial e da Estratégia Saúde da Família/ESF. Porém, este processo não tem sido capaz de provocar mudanças nas práticas. Ao partir da concepção de que a articulação entre saúde mental e atenção básica é um desafio a ser enfrentado atualmente, que a melhoria da assistência prestada e a ampliação do acesso da população aos serviços com garantia de continuidade da atenção dependem da efetivação dessa articulação, estabeleceu-se como objetivo de pesquisa: Investigar como se dá a relação entre as equipes de ESF e a equipe de CAPS na atenção a saúde mental no município de Areia Branca – RN a partir dos discursos dos profissionais. E teve-se como objetivos específicos: 1) Conhecer a demanda em saúde mental existente no município de Areia Branca – RN atendida pela ESF; 2) Identificar limites e dificuldades na relação entre as equipes da ESF e do CAPS; 3) Identificar potencialidades para articulação entre as equipes da ESF e do CAPS para a constituição da RAPS local. Tratou-se de um estudo descritivo-exploratório, com desenho metodológico de natureza qualitativa, cujos sujeitos foram profissionais da Estratégia Saúde da Família, profissionais do Centro de Atenção Psicossocial e o responsável pela condução/gestão da saúde mental no município. Como instrumentos de pesquisa foram utilizadas observações informais, entrevista semiestruturada e grupos focais. As informações obtidas foram analisadas considerando a análise de conteúdo de Bardin, o que possibilitou discutir a pertinência do referencial teórico com os dados obtidos através da observação e interpretação da articulação entre a Estratégia de Saúde da Família e a rede de Atenção Psicossocial no município de Areia Branca-RN. Por um lado, registrou-se intensa demanda em saúde mental advinda de usuários e de seus familiares e/ou cuidadores. Por outro, verificaram-se que apesar de existir alguns avanços com relação a percepções sobre saúde mental, existem ainda práticas, histórica e contextualmente arraigadas, que atuam como obstáculos para a resposta efetiva a essa demanda na perspectiva da desinstitucionalização. Nesse sentido, considera-se importante ressaltar que as equipes da Estratégia de Saúde da Família devem ser capacitadas para garantir a prática de saúde com integralidade e a incorporação à rede de saúde mental do município.


  • Mostrar Abstract
  • A reforma psiquiátrica antimanicomial consiste num processo que busca desconstruir a lógica excludente provocada pelas internações, proporcionando aos sujeitos estratégias de reinserção social. Nesse sentido, a atenção básica, através da Estratégia de Saúde da Família - ESF vem, progressivamente, tornando-se espaço estratégico nas intervenções em saúde mental, se configurando como campo de práticas e produção de novos modos de cuidado. Nesta perspectiva, em Areia Branca-RN vem ocorrendo um processo de implementação dessa proposta, através da articulação da rede de Atenção Psicossocial e da Estratégia Saúde da Família/ESF. Porém, este processo não tem sido capaz de provocar mudanças nas práticas. Ao partir da concepção de que a articulação entre saúde mental e atenção básica é um desafio a ser enfrentado atualmente, que a melhoria da assistência prestada e a ampliação do acesso da população aos serviços com garantia de continuidade da atenção dependem da efetivação dessa articulação, estabeleceu-se como objetivo de pesquisa: Investigar como se dá a relação entre as equipes de ESF e a equipe de CAPS na atenção a saúde mental no município de Areia Branca – RN a partir dos discursos dos profissionais. E teve-se como objetivos específicos: 1) Conhecer a demanda em saúde mental existente no município de Areia Branca – RN atendida pela ESF; 2) Identificar limites e dificuldades na relação entre as equipes da ESF e do CAPS; 3) Identificar potencialidades para articulação entre as equipes da ESF e do CAPS para a constituição da RAPS local. Tratou-se de um estudo descritivo-exploratório, com desenho metodológico de natureza qualitativa, cujos sujeitos foram profissionais da Estratégia Saúde da Família, profissionais do Centro de Atenção Psicossocial e o responsável pela condução/gestão da saúde mental no município. Como instrumentos de pesquisa foram utilizadas observações informais, entrevista semiestruturada e grupos focais. As informações obtidas foram analisadas considerando a análise de conteúdo de Bardin, o que possibilitou discutir a pertinência do referencial teórico com os dados obtidos através da observação e interpretação da articulação entre a Estratégia de Saúde da Família e a rede de Atenção Psicossocial no município de Areia Branca-RN. Por um lado, registrou-se intensa demanda em saúde mental advinda de usuários e de seus familiares e/ou cuidadores. Por outro, verificaram-se que apesar de existir alguns avanços com relação a percepções sobre saúde mental, existem ainda práticas, histórica e contextualmente arraigadas, que atuam como obstáculos para a resposta efetiva a essa demanda na perspectiva da desinstitucionalização. Nesse sentido, considera-se importante ressaltar que as equipes da Estratégia de Saúde da Família devem ser capacitadas para garantir a prática de saúde com integralidade e a incorporação à rede de saúde mental do município.

20
  • NAYARA SANTOS MARTINS NEIVA DE MELO
  • MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA: O CURSO SOB A PERSPECTIVA DOS MESTRANDOS

  • Orientador : ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • MAISA PAULINO RODRIGUES
  • IRIS DO CEU CLARA COSTA
  • MARIA DO CARMO EULÁLIO
  • Data: 24/11/2014

  • Mostrar Resumo

  • Os mestrados profissionais foram criados no Brasil na década de 1990 em resposta às transformações sociais ocorridas no mundo do trabalho e têm como objetivo formar profissionais de alto nível com perfil próprio para diversas atividades da sociedade e para o setor produtivo. Constituem-se, na mais inovadora modalidade de pós-graduação brasileira, e carecem, portanto, de legitimação de sua identidade, o que suscita a necessidade de discussões para obter maiores esclarecimentos e delinear as características dessa modalidade de pós-graduação. Deseja-se construir novos entendimentos sobre suas peculiaridades partindo da ótica dos discentes do curso de Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família, e não apenas de acordo com as semelhanças e diferenças em relação ao mestrado acadêmico. O presente estudo tem como objetivo apreender os significados atribuídos pelos estudantes à formação no Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família. Trata-se de um estudo qualitativo e exploratório. Os sujeitos são os cem discentes em formação no ano de 2013, distribuídos entre as seis instituições nucleadoras da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família. Para a coleta de informações foi realizada pesquisa documental nos registros institucionais de todos os discentes, assim como entrevistas. Foram entrevistados 15 discentes, distribuídos nas seis instituições nucleadoras. As informações obtidas por meio de entrevistas gravadas, foram transcritas e resultaram em dois corpus de análise, posteriormente submetidos ao software Alceste© 4.9 para identificação das classes semânticas. Pode-se concluir que o curso proporcionou uma ressignificação de práticas profissionais na Estratégia Saúde da Família, considerando o contexto organizacional da Atenção Básica na região Nordeste e as especificidades do trabalho em saúde. Mesmo diante de dificuldades do alunado relacionadas à apropriação dos métodos de pesquisa, e à própria metodologia ativa da aprendizagem baseada em problemas, contribuiu efetivamente para o aprimoramento dos processos de trabalho na Atenção Básica, valorizando o trabalho em equipe e permitindo a aquisição de novos conhecimentos científicos.


  • Mostrar Abstract

  • Os mestrados profissionais foram criados no Brasil na década de 1990 em resposta às transformações sociais ocorridas no mundo do trabalho e têm como objetivo formar profissionais de alto nível com perfil próprio para diversas atividades da sociedade e para o setor produtivo. Constituem-se, na mais inovadora modalidade de pós-graduação brasileira, e carecem, portanto, de legitimação de sua identidade, o que suscita a necessidade de discussões para obter maiores esclarecimentos e delinear as características dessa modalidade de pós-graduação. Deseja-se construir novos entendimentos sobre suas peculiaridades partindo da ótica dos discentes do curso de Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família, e não apenas de acordo com as semelhanças e diferenças em relação ao mestrado acadêmico. O presente estudo tem como objetivo apreender os significados atribuídos pelos estudantes à formação no Mestrado Profissional em Saúde da Família da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família. Trata-se de um estudo qualitativo e exploratório. Os sujeitos são os cem discentes em formação no ano de 2013, distribuídos entre as seis instituições nucleadoras da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família. Para a coleta de informações foi realizada pesquisa documental nos registros institucionais de todos os discentes, assim como entrevistas. Foram entrevistados 15 discentes, distribuídos nas seis instituições nucleadoras. As informações obtidas por meio de entrevistas gravadas, foram transcritas e resultaram em dois corpus de análise, posteriormente submetidos ao software Alceste© 4.9 para identificação das classes semânticas. Pode-se concluir que o curso proporcionou uma ressignificação de práticas profissionais na Estratégia Saúde da Família, considerando o contexto organizacional da Atenção Básica na região Nordeste e as especificidades do trabalho em saúde. Mesmo diante de dificuldades do alunado relacionadas à apropriação dos métodos de pesquisa, e à própria metodologia ativa da aprendizagem baseada em problemas, contribuiu efetivamente para o aprimoramento dos processos de trabalho na Atenção Básica, valorizando o trabalho em equipe e permitindo a aquisição de novos conhecimentos científicos.

21
  • NEUMA MARINHO DE QUEIROZ SANTOS
  • A TERAPIA COMUNITÁRIA E A VIVÊNCIA DE ESTUDANTES DE MEDICINA: UMA ESTRATÉGIA DE ENSINO APRENDIZAGEM DO CUIDADO HUMANIZADO NA ESF?

  • Orientador : GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTÔNIO VLADIMIR FÉLIX DA SILVA
  • GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 19/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • Diante de um cenário repleto de críticas a um modelo médico que privilegia a doença e não o doente são muitos os argumentos que defendem a necessidade de resgatar a relação humanizada entre médico e paciente, direcionando a escuta terapêutica não só para os relatos objetivos da doença, mas para todos os aspectos que permeiam o adoecer. Tornou-se imprescindível formar durante a graduação médica um profissional com formação geral, humanística, crítica e reflexiva, capaz de realizar uma abordagem integral do ser humano; no entanto, apesar dos avanços do projeto pedagógico do curso de medicina, ainda nos deparamos com inúmeros desafios no processo de formação. O presente estudo teve como objetivo principal investigar se a vivência do estudante de medicina com a Terapia Comunitária Integrativa (TCI) na Atenção Primária- APS /Estratégia Saúde da Família- ESF, apresenta potencial para se configurar enquanto estratégia de ensino-aprendizagem para o cuidado integral e humanizado. Realizou-se uma pesquisa qualitativa com estudantes do curso de medicina do décimo ao décimo segundo período que tiveram vivência com a TCI, como parte do Internato de Medicina de Família e Comunidade. Utilizamos entrevistas em profundidade com roteiro e recorremos para análise das narrativas à Hermenêutica Gadameriana. Os alunos até ingressarem no internato de MFC desconheciam a TCI e suas pré-concepções revestiam-se de caráter depreciativo. A vivência do método possibilitou reavaliação dos preconceitos e construção de novos conceitos comprovando a importância da estratégia. Evidenciamos um hiato entre o “ensino” de conceitos teóricos do cuidado humanizado, mal compreendidos, durante a graduação médica e a aplicação prática desse cuidado a partir de modelos que privilegiem a escuta qualificada, a construção de vínculos, a autonomia do paciente dentre outros. Estagiar na ESF e participar da TCI favorece o aprendizado de conhecimentos “inexplicáveis”, demonstrando que só a vivência os consolida. Experimentar sentimentos de dores e alegrias através do enfrentamento de dificuldades e gratificações, neste cenário, contribui para o aprendizado. A TCI revelou potencialidades para o aprendizado de condições como resiliência, habilidade de comunicação, abordagem integral da pessoa e escuta. Questões como dificuldades estruturais, baixo número de pessoas com formação em TCI e pouco tempo de vivências com a TCI, aparecem como limitações para utilização do método como ferramenta pedagógica. Consideramos que a participação dos alunos na TCI, significa poder oferecer aos estudantes muito além de uma estratégia de ensino-aprendizagem para o cuidado humanizado, representa a possibilidade de ampliar os horizontes destes futuros médicos em um olhar bem mais consciente das dificuldades e potencialidades de um profissional na ESF. Acreditamos estar contribuindo para a formação de profissionais mais sensibilizados e preparados para realizar uma abordagem integral e humanizada da pessoa e de sua comunidade. A TCI enquanto estratégia de ensino permite ao participante realizar reflexões críticas, mostrando ser um instrumento capaz de possibilitar uma visão mais ampliada do estudante diante de sua prática profissional e capaz de conduzi-lo a mudanças de atitude, o que se refletirá em uma APS/ESF, mais resolutiva e gratificante para todos.


  • Mostrar Abstract
  • Diante de um cenário repleto de críticas a um modelo médico que privilegia a doença e não o doente são muitos os argumentos que defendem a necessidade de resgatar a relação humanizada entre médico e paciente, direcionando a escuta terapêutica não só para os relatos objetivos da doença, mas para todos os aspectos que permeiam o adoecer. Tornou-se imprescindível formar durante a graduação médica um profissional com formação geral, humanística, crítica e reflexiva, capaz de realizar uma abordagem integral do ser humano; no entanto, apesar dos avanços do projeto pedagógico do curso de medicina, ainda nos deparamos com inúmeros desafios no processo de formação. O presente estudo teve como objetivo principal investigar se a vivência do estudante de medicina com a Terapia Comunitária Integrativa (TCI) na Atenção Primária- APS /Estratégia Saúde da Família- ESF, apresenta potencial para se configurar enquanto estratégia de ensino-aprendizagem para o cuidado integral e humanizado. Realizou-se uma pesquisa qualitativa com estudantes do curso de medicina do décimo ao décimo segundo período que tiveram vivência com a TCI, como parte do Internato de Medicina de Família e Comunidade. Utilizamos entrevistas em profundidade com roteiro e recorremos para análise das narrativas à Hermenêutica Gadameriana. Os alunos até ingressarem no internato de MFC desconheciam a TCI e suas pré-concepções revestiam-se de caráter depreciativo. A vivência do método possibilitou reavaliação dos preconceitos e construção de novos conceitos comprovando a importância da estratégia. Evidenciamos um hiato entre o “ensino” de conceitos teóricos do cuidado humanizado, mal compreendidos, durante a graduação médica e a aplicação prática desse cuidado a partir de modelos que privilegiem a escuta qualificada, a construção de vínculos, a autonomia do paciente dentre outros. Estagiar na ESF e participar da TCI favorece o aprendizado de conhecimentos “inexplicáveis”, demonstrando que só a vivência os consolida. Experimentar sentimentos de dores e alegrias através do enfrentamento de dificuldades e gratificações, neste cenário, contribui para o aprendizado. A TCI revelou potencialidades para o aprendizado de condições como resiliência, habilidade de comunicação, abordagem integral da pessoa e escuta. Questões como dificuldades estruturais, baixo número de pessoas com formação em TCI e pouco tempo de vivências com a TCI, aparecem como limitações para utilização do método como ferramenta pedagógica. Consideramos que a participação dos alunos na TCI, significa poder oferecer aos estudantes muito além de uma estratégia de ensino-aprendizagem para o cuidado humanizado, representa a possibilidade de ampliar os horizontes destes futuros médicos em um olhar bem mais consciente das dificuldades e potencialidades de um profissional na ESF. Acreditamos estar contribuindo para a formação de profissionais mais sensibilizados e preparados para realizar uma abordagem integral e humanizada da pessoa e de sua comunidade. A TCI enquanto estratégia de ensino permite ao participante realizar reflexões críticas, mostrando ser um instrumento capaz de possibilitar uma visão mais ampliada do estudante diante de sua prática profissional e capaz de conduzi-lo a mudanças de atitude, o que se refletirá em uma APS/ESF, mais resolutiva e gratificante para todos.

22
  • MARCOS OLIVEIRA DIAS VASCONCELOS
  • O ENSINO DO LIDAR COM A MORTE NO CONTEXTO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA.

  • Orientador : GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GEORGIA SIBELE NOGUEIRA DA SILVA
  • JOÃO BOSCO FILHO
  • THIAGO GOMES DA TRINDADE
  • Data: 22/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • Ao longo do tempo, os avanços na ciência e na tecnologia biomédica foram cada vez mais incrementados, contribuindo para a falsa ideia sobre a possibilidade de controle e domínio da morte. A morte é um tema interditado, evitado tanto na sociedade leiga quanto no diálogo entre médicos e pacientes, pois é encarada como um fracasso profissional na área da saúde. O ensino do lidar com a morte na educação médica tem sido objeto de atenção de alguns autores, mas mudanças na formação médica com o aprofundamento dessa temática ocorrem muito lentamente. O objetivo desta pesquisa foi compreender os caminhos do ensino do lidar com a morte no contexto da Atenção Primária à Saúde (APS). Trata-se de uma pesquisa qualitativa feita a partir da colaboração de professores do curso de medicina da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), escolhidos entre os docentes envolvidos em experiências curriculares na APS. Foram combinadas duas estratégias tecno-metodológicas: entrevistas em profundidade com roteiro e oficina com utilização de “cenas” projetivas. Para análise e interpretação das narrativas recorremos à Hermenêutica Gadameriana. Nos resultados, apontou-se que o ensino do lidar com a morte na UFPB é insuficiente e hegemonicamente tecnicista, apesar de, nas práticas pedagógicas em APS, haver uma proposta de ensino-aprendizagem ativa, baseada na problematização de situações concretas, que busca diminuir a distância entre a formação técnica e humana. Para os docentes, o ensino do lidar com a morte deveria acontecer, a partir de uma abordagem multidimensional, ao longo de toda a formação médica. Identificamos quatro habilidades ou competências para o cuidado humanizado no lidar com a morte na APS: tentar salvar, promover qualidade de morte, estar presente até o fim e valorizar a dimensão da espiritualidade. São limites dos espaços curriculares na APS para o ensino do lidar com a morte: práticas de ensino tecnificadas, fragmentadas, com avaliações e metodologias tradicionais; a falta de aprofundamento pedagógico e de integração no currículo médico; e as fragilidades dos serviços de APS. São potencialidades dos espaços curriculares na APS para o ensino do lidar com a morte a aproximação com as dinâmicas de adoecimentos e lutas da população, através de práticas mais dialogadas e que incentivem o protagonismo estudantil e o trabalho interdisciplinar. A metodologia de utilização de “cenas” projetivas mostrou ser uma ferramenta interessante para o ensino do lidar com a morte. Conclui-se que esta pesquisa permitiu identificar elementos capazes de iluminar novos modos de saber-fazer para um cuidado humanizado diante do adoecer e morrer.


  • Mostrar Abstract
  • Ao longo do tempo, os avanços na ciência e na tecnologia biomédica foram cada vez mais incrementados, contribuindo para a falsa ideia sobre a possibilidade de controle e domínio da morte. A morte é um tema interditado, evitado tanto na sociedade leiga quanto no diálogo entre médicos e pacientes, pois é encarada como um fracasso profissional na área da saúde. O ensino do lidar com a morte na educação médica tem sido objeto de atenção de alguns autores, mas mudanças na formação médica com o aprofundamento dessa temática ocorrem muito lentamente. O objetivo desta pesquisa foi compreender os caminhos do ensino do lidar com a morte no contexto da Atenção Primária à Saúde (APS). Trata-se de uma pesquisa qualitativa feita a partir da colaboração de professores do curso de medicina da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), escolhidos entre os docentes envolvidos em experiências curriculares na APS. Foram combinadas duas estratégias tecno-metodológicas: entrevistas em profundidade com roteiro e oficina com utilização de “cenas” projetivas. Para análise e interpretação das narrativas recorremos à Hermenêutica Gadameriana. Nos resultados, apontou-se que o ensino do lidar com a morte na UFPB é insuficiente e hegemonicamente tecnicista, apesar de, nas práticas pedagógicas em APS, haver uma proposta de ensino-aprendizagem ativa, baseada na problematização de situações concretas, que busca diminuir a distância entre a formação técnica e humana. Para os docentes, o ensino do lidar com a morte deveria acontecer, a partir de uma abordagem multidimensional, ao longo de toda a formação médica. Identificamos quatro habilidades ou competências para o cuidado humanizado no lidar com a morte na APS: tentar salvar, promover qualidade de morte, estar presente até o fim e valorizar a dimensão da espiritualidade. São limites dos espaços curriculares na APS para o ensino do lidar com a morte: práticas de ensino tecnificadas, fragmentadas, com avaliações e metodologias tradicionais; a falta de aprofundamento pedagógico e de integração no currículo médico; e as fragilidades dos serviços de APS. São potencialidades dos espaços curriculares na APS para o ensino do lidar com a morte a aproximação com as dinâmicas de adoecimentos e lutas da população, através de práticas mais dialogadas e que incentivem o protagonismo estudantil e o trabalho interdisciplinar. A metodologia de utilização de “cenas” projetivas mostrou ser uma ferramenta interessante para o ensino do lidar com a morte. Conclui-se que esta pesquisa permitiu identificar elementos capazes de iluminar novos modos de saber-fazer para um cuidado humanizado diante do adoecer e morrer.

2013
Dissertações
1
  • MARSILENE GOMES FREITAS
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE  DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DA CRIANÇA NO  RIO GRANDE DO NORTE:  VISÃO DAS USUÁRIAS

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • FRANKLIN DELANO SOARES FORTE
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • Data: 19/12/2013

  • Mostrar Resumo
  •  

    O presente estudo tem por objetivo avaliar o acesso e a qualidade dos  processos de trabalho das equipes do ESF( Estratégia de Saúde da Família) referentes   a atenção integral   à saúde da criança na percepção dos usuários no Estado do Rio Grande do Norte. Trata-se de uma Pesquisa Avaliativa Observacional transversal, com abordagem quantitativa o qual faz parte da Avaliação Externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A coleta de dados foi realizada no período de setembro a novembro de 2013 na Base de Pesquisa Estudos em Saúde coletiva da UFRN em Natal /RN. Serão utilizados dados secundários do total de 412 EAB ( Equipes de Atenção Básica) distribuídas em 116 dos 167 municípios do Estado do Rio Grande do Norte que participaram da Avaliação Externa do PMAQ em Natal/RN. Para Avaliação Externa a amostra foi de conveniência a partir dos seguintes critérios: usuários que estavam presentes na Unidade Básica de Saúde (UBS) para realizar qualquer tipo de procedimento e que consentisse em participar da avaliação. Foram excluídos os que tinham ido pela primeira vez na unidade, aqueles que não a frequentavam há mais de 12 meses e consulta com médico, enfermeiro ou dentista no dia da entrevista. Será elaborado um protocolo de pesquisa com  as dimensões de Crescimento e Desenvolvimento (CD), amamentação e alimentação, e problemas de saúde e variáveis a estas relacionadas. A análise dos dados será descritiva através do Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versão 17.0.0. Acredita-se que a pesquisa possa contribuir, sobretudo, como ferramenta para a análise das práticas de saúde locais, fornecendo subsídios  para o planejamento de ações e tomada de decisão da gestão local e dos profissionais das equipes de saúde do Estado do Rio Grande do Norte.



  • Mostrar Abstract
  •  

    O presente estudo tem por objetivo avaliar o acesso e a qualidade dos  processos de trabalho das equipes do ESF( Estratégia de Saúde da Família) referentes   a atenção integral   à saúde da criança na percepção dos usuários no Estado do Rio Grande do Norte. Trata-se de uma Pesquisa Avaliativa Observacional transversal, com abordagem quantitativa o qual faz parte da Avaliação Externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A coleta de dados foi realizada no período de setembro a novembro de 2013 na Base de Pesquisa Estudos em Saúde coletiva da UFRN em Natal /RN. Serão utilizados dados secundários do total de 412 EAB ( Equipes de Atenção Básica) distribuídas em 116 dos 167 municípios do Estado do Rio Grande do Norte que participaram da Avaliação Externa do PMAQ em Natal/RN. Para Avaliação Externa a amostra foi de conveniência a partir dos seguintes critérios: usuários que estavam presentes na Unidade Básica de Saúde (UBS) para realizar qualquer tipo de procedimento e que consentisse em participar da avaliação. Foram excluídos os que tinham ido pela primeira vez na unidade, aqueles que não a frequentavam há mais de 12 meses e consulta com médico, enfermeiro ou dentista no dia da entrevista. Será elaborado um protocolo de pesquisa com  as dimensões de Crescimento e Desenvolvimento (CD), amamentação e alimentação, e problemas de saúde e variáveis a estas relacionadas. A análise dos dados será descritiva através do Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versão 17.0.0. Acredita-se que a pesquisa possa contribuir, sobretudo, como ferramenta para a análise das práticas de saúde locais, fornecendo subsídios  para o planejamento de ações e tomada de decisão da gestão local e dos profissionais das equipes de saúde do Estado do Rio Grande do Norte.


2
  • MÁRCIA CUNHA DA SILVA PELLENSE
  • Satisfação dos Usuários e a Qualidade da Atenção Primária à Saúde no Rio Grande do Norte

  • Orientador : SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO MEDEIROS JUNIOR
  • FRANKLIN DELANO SOARES FORTE
  • SEVERINA ALICE DA COSTA UCHOA
  • ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
  • Data: 19/12/2013

  • Mostrar Resumo
  •  

    O presente estudo tem por objetivo avaliar a satisfação dos usuários em relação à qualidade da Atenção Primária no Estado do Rio Grande do Norte (RN). Trata-se de uma pesquisa avaliativa observacional transversal, com abordagem quantitativa, a qual faz parte da Avaliação Externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A coleta de dados foi realizada no período de setembro a novembro de 2013 na Base de Pesquisa Estudos em Saúde coletiva da UFRN em Natal /RN.  Foram utilizados dados secundários de todas as entrevistas com usuários das equipes que participaram da Avaliação Externa do PMAQ no Estado do RN. Para Avaliação Externa a amostra foi de conveniência a partir dos seguintes critérios: usuários que estavam presentes na Unidade Básica de Saúde (UBS) para realizar qualquer tipo de procedimento e que consentisse em participar da avaliação.  Foram excluídos os que tinham ido pela primeira vez na unidade e aqueles que não frequentaram há mais de 12 meses. Foi elaborado um protocolo de pesquisa com identificação do usuário/perfil socioeconômico, dimensão organizacional (acesso e coordenação do cuidado); dimensão interpessoal (interação usuário-serviço-equipe, vínculo e subjetividade) e estrutura (dimensão objetiva). As variáveis relacionadas a cada dimensão A análise dos dados foi realizada por meio da distribuição de frequência, através do Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versão 17.0.0.  Acredita-se que a pesquisa possa contribuir, sobretudo, como ferramenta para a análise das práticas de saúde vigentes, fornecendo subsídios científicos para o planejamento de ações e tomada de decisão da gestão e dos profissionais das equipes de saúde. Por fim, pretende-se que o estudo seja capaz de fornecer informações que possam se traduzir em intervenções concretas na melhoria da qualidade dos serviços ofertados à população.



  • Mostrar Abstract
  •  

    O presente estudo tem por objetivo avaliar a satisfação dos usuários em relação à qualidade da Atenção Primária no Estado do Rio Grande do Norte (RN). Trata-se de uma pesquisa avaliativa observacional transversal, com abordagem quantitativa, a qual faz parte da Avaliação Externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A coleta de dados foi realizada no período de setembro a novembro de 2013 na Base de Pesquisa Estudos em Saúde coletiva da UFRN em Natal /RN.  Foram utilizados dados secundários de todas as entrevistas com usuários das equipes que participaram da Avaliação Externa do PMAQ no Estado do RN. Para Avaliação Externa a amostra foi de conveniência a partir dos seguintes critérios: usuários que estavam presentes na Unidade Básica de Saúde (UBS) para realizar qualquer tipo de procedimento e que consentisse em participar da avaliação.  Foram excluídos os que tinham ido pela primeira vez na unidade e aqueles que não frequentaram há mais de 12 meses. Foi elaborado um protocolo de pesquisa com identificação do usuário/perfil socioeconômico, dimensão organizacional (acesso e coordenação do cuidado); dimensão interpessoal (interação usuário-serviço-equipe, vínculo e subjetividade) e estrutura (dimensão objetiva). As variáveis relacionadas a cada dimensão A análise dos dados foi realizada por meio da distribuição de frequência, através do Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versão 17.0.0.  Acredita-se que a pesquisa possa contribuir, sobretudo, como ferramenta para a análise das práticas de saúde vigentes, fornecendo subsídios científicos para o planejamento de ações e tomada de decisão da gestão e dos profissionais das equipes de saúde. Por fim, pretende-se que o estudo seja capaz de fornecer informações que possam se traduzir em intervenções concretas na melhoria da qualidade dos serviços ofertados à população.


SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao