PSIC/CCHLA

DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

    Últimas Notícias

Nenhum conteúdo disponível até o momento

Apresentação do Departamento

O final dos anos sessenta e início dos anos setenta foi um período de grande expansão do ensino superior brasileiro, momento em que proliferam os cursos de graduação em Psicologia pelo Brasil. Se por um lado a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), representada em meados dos anos setenta pelo seu Reitor Prof. Domingos Gomes de Lima, vê-se envolvida por esse movimento nacional, por outro, sensibilizava-se em relação à demanda justificada pelo psiquiatra Francisco Quinho Chaves Filho - idealizador e criador do hoje chamado Serviço de Psicologia Aplicada (SEPA) - sobre a importância da criação de um curso de Psicologia no Rio Grande do Norte. Assim, sendo, no ano de 1976, o então Diretor do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Prof. João Batista Ferreira da Silva criou, através da Portaria Nº 010/76-DC, de 28 de maio de 1976, uma comissão composta por quatro professores: Agnelo Dantas Barreto, José Pires, Maria Dilma Ferreira de Siqueira e Rosa de Fátima Torres de Lima, para que estudassem a viabilidade de funcionamento do Curso de Psicologia a ser criado pela universidade. Outros nomes, como é o caso de Neide Varela Santiago, Maria Ruth Dantas e Nilza Molina, embora não constassem no referido documento, somaram-se ao grupo formalmente designado e participaram da proposição do que se constituiu como o primeiro currículo do curso de Psicologia da UFRN. (Campos, 1998)


Em meados daquele ano, vinculado ao Departamento de Estudos Sociais do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, através da Resolução no 27/76, do Conselho Universitário (CONSUNI), de 06 de julho de 1976, foi criado o Curso de Psicologia da UFRN, sendo a aprovação efetuada através da Resolução no 89/76, do Conselho Superior de Ensino e Pesquisa (CONSEPE), de 29 de setembro do mesmo ano. A oferta de vagas foi imediatamente incluída no vestibular, de modo que o início do seu funcionamento aconteceu em 1977, tendo a Prof.ª Abigail de Andrade Souza como a primeira coordenadora. (Campos, 1998) Em 1982, o curso de graduação em Psicologia da UFRN formou sua primeira turma e deste ano em diante, ao final de cada ano letivo, outra nova turma de psicólogos.


Desde a sua primeira versão, o currículo do curso passou por várias modificações com vistas a atender ao currículo mínimo exigido pelo então chamado Ministério de Educação e Cultura (MEC), bem como a colocar disciplinas que atendessem a todas as áreas de atuação do psicólogo, como optativas. Depois de três anos da proposta inicial e realizadas várias modificações, em 1980, a Resolução 031/80 - CONSEPE estabeleceu a aprovação do currículo do curso de Psicologia, ou seja, do primeiro currículo oficial, já bem diferente daquele observado no início do curso. Naquele mesmo ano, foi oficializada a criação do Departamento de Psicologia (DEPSI) e, no ano seguinte, em 20 de outubro de 1981, a Prof.ª Rosa de Fátima Torres de Lima, primeira psicóloga natalense (formada pela UnB em 1972), assumiu como primeira chefe. Há registros de que no dia 24 de novembro de 1981, foi realizada a primeira reunião deste departamento acadêmico.


Considerando a exígua quantidade de psicólogos na universidade federal e no estado do RN de modo geral, o curso de Psicologia e seu departamento acadêmico teve em seus nascedouros a importante contribuição de professores de outros departamentos da UFRN, como por exemplo os Departamentos de Educação, de Medicina Clínica, de Filosofia e de Sociologia. Com efeito, “foram os pedagogos, junto com os médicos-psiquiatras e os psicólogos que chegavam a Natal e iam para a UFRN, que foram responsáveis pela grande maioria das disciplinas oferecidas no início do curso de Psicologia. [...]foi um período de “cooperação interdisciplinar” entre o psiquiatra, o psicólogo novo, que chegava, e a Pedagogia, que já existia”. (Campos, 1998, p. 65)


Somente a partir do final dos anos setenta, com a chegada em Natal de psicólogos oriundos de outros estados, o curso começa a funcionar com gradativa predominância de professores com formação em Psicologia. Como primeiros professores psicólogos do curso de Psicologia da UFRN destacamos os seguintes nomes: Edna Núbia Oliveira de Moura, Elza Maria do Socorro Dutra, Eulália Maria Chaves Maia, José Edson de Moura, José de Queiroz Pinheiro, Lieti Coelho Leal, Márcio José Capriglione, Maria Emília Yamamoto, Maria Ruth Dantas, Oswaldo Hajime Yamamoto e Rosa de Fátima Torres de Lima.


Ainda no final da década de 1970, no reitorado do Prof. Domingos Gomes de Lima foram implementadas políticas de capacitação docente que disponibilizavam recursos para pós-graduar os professores da Universidade. Alguns docentes recém chegados à UFRN e lotados no DESPI, tiveram, assim, a oportunidade de cursar o Mestrado em outras instituições de ensino superior (IES) para depois assumir integralmente a condução do curso de Psicologia na UFRN. Assim o fizeram.


Sendo, todavia, o conhecimento instigante, transformador e dinâmico, passou a exigir, de quem com ele trabalhava, estudos, atualizações e interlocuções mais aprofundadas. Desta forma, em 1995, novas demandas de qualificação docente foram geradas na UFRN e novamente políticas de qualificação docente foram implementadas. O Departamento de Psicologia firmou, outra uma vez, convênios com outras IES para que seus docentes dessem continuidade às suas qualificações, principalmente em nível de doutorado. O DEPSI conseguiu se planejar e possibilitou o doutoramento de grande parte dos seus professores. A partir desse período, a formação em Psicologia pela UFRN passava pouco a pouco a contar com docentes com perfis mais qualificados. Com um curso de graduação consolidado e em pleno funcionamento, novas perspectivas se voltavam para o planejamento e implantação de um programa de pós-graduação, de forma a abrigar adequadamente a produção do conhecimento a produção científica e a formação de novos pesquisadores.


Em 1996, cerca de duas décadas depois da criação do curso e de formar ininterruptamente várias gerações de bacharéis em psicologia e psicólogos no estado do RN, o Departamento de Psicologia passou a contar com um curso de especialização (ofertado nos anos de 1996 e 1998) que tinha como objetivo principal servir como experiência-piloto para a instalação de um Mestrado, dadas as demandas do novo perfil que seus docentes assumiam de forma definitiva: o de pesquisador. Concomitantemente, foi criada em 1996, uma revista científica especializada, Estudos de Psicologia, bem como foi traçada, junto ao plano de qualificação docente já em vigência, a estruturação de grupos e bases de pesquisas que doravante vieram a dar sustentação às atividades de ensino, pesquisa e extensão dos docentes e forneceram a base fundamental para a criação do PPgPsi - Programa de Pós-graduação em Psicologia (nível de Mestrado até 2010 e também de Doutorado a partir deste ano).


Atualmente, o Departamento de Psicologia e seu curso contam com cinco servidores e um corpo docente de trinta e quatro professores efetivos. Destes, trinta e dois são doutores, dois são mestres e um é especialista. Além destes, conta com um professor doutor com o vínculo de visitante e seis professores substitutos. A presença desses últimos revela mais um momento importante que o DEPSI tem passado que refere-se a um movimento docente com vistas à qualificação, especialmente para os estágios pós-doutorais, bem como para o envolvimento de alguns deles com funções na gestão universitária, a exemplo da Diretoria do Centro Acadêmico e da Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa.


O percurso que o Departamento de Psicologia vem trilhando desde sua criação, teve, por um lado, momentos críticos de tensão, mas, por outro, reconheceu e aproveitou oportunidades de desenvolvimento e comprometimento com a formação de psicólogos e pesquisadores. O DEPSI, o curso de Psicologia e seus atores tanto influenciaram como receberam influências de todas as situações políticas, sociais e econômicas do país que criavam, para além das questões às quais todo cidadão brasileiro viveu dos anos sessenta a meados dos anos oitenta, um contexto em que a Psicologia no Brasil sofria uma significativa renovação.


O tempo passou, mas os resultados do comprometimento com o propósito de sua criação lá nos idos de 1970 podem ser expressos na qualidade da formação acadêmica dos seus estudantes registradas de várias formas, como por exemplo nos reincidentes conceitos cinco na avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) realizado periodicamente pelo Ministério da Educação; na estrutura, funcionamento e produção científica expressa na avaliação do PPgPsi da CAPES com nota cinco; nas concessões de bolsas de produtividade para docentes do DEPSI; nas parcerias com instituições de ensino de referência no Brasil e no exterior; na vontade, no desejo e no planejamento para seguir sempre adiante com profissionalismo e responsabilidade.


Enfim, nós que fazemos o Departamento e o Curso de Psicologia da UFRN, temos muito orgulho da nossa história, por isso lhe convidamos a continuar a navegar no nosso site. Seja muito bem-vindo!

---

Referências
Campos, H. R. (1998). Diz-me com quem andas...e te direi quem és: a Psicologia no Rio Grande do Norte, do Padre Monte ao curso da Universidade Federal. Dissertação de Mestrado. PPgPsi - UFRN. Natal/RN. Brasil.
Carvalho, D. B., Seixas, P. S., & Yamamoto, O. H. (2002). Modernização urbana e a consolidação da psicologia em Natal - Rio Grande do Norte. Psicol. estud. [online], vol.7, n.1, pp. 131-141. ISSN 1413-7372. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722002000100016.
Dutra, E. M. S. (2014). Memorial. Concurso Professor titular- classe E. DEPSI-CCHLA-UFRN. Natal/RN, Brasil.
Maia, E. M. C. (2014). Memorial e projeto de atuação profissional. Concurso Professor titular de psicologia da saúde hospitalar. DEPSI-CCHLA-UFRN. Natal/RN, Brasil.

Chefia do Departamento:
PEDRO FERNANDO BENDASSOLLI
Telefone(s):
325.3588,3215.3589
Endereço Alternativo:
http://www.psicologia.ufrn.br

<< voltar

SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2015 - UFRN - sistemas11b.sistemas11bi2 v 3.17.7