PROGBIO/CT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA CENTRO DE TECNOLOGIA Telefone/Ramal: (84) 99193-6265 https://posgraduacao.ufrn.br/renorbio

Banca de DEFESA: GILDACIO PEREIRA CHAVES FILHO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GILDACIO PEREIRA CHAVES FILHO
DATA : 19/01/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Online (remota)
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES BIOLÓGICAS DE POLISSACARÍDEOS SULFATADOS DE ALGAS MARINHAS VERDES PARA APLICAÇÃO NA MEDICINA REGENERATIVA


PALAVRAS-CHAVES:

Medicina regenerativa; biocompatibilidade; biotecnologia em saúde.


PÁGINAS: 106
RESUMO:

A biotecnologia em saúde e a medicina regenerativa buscam alternativas para contornar doenças crônicas ou degenerativas, incluindo doenças relacionadas com o metabolismo ósseos e a obesidade, para as quais os tratamentos convencionais ainda não apresentação soluções satisfatórias. Assim, os cientistas têm trabalhado no desenvolvimento de tratamentos baseados em biomateriais, células e moléculas com atividade biológica para responder a esses problemas. As algas marinhas são fontes de novas moléculas com potencial bioatividade. Dentro dessa ampla variedade de moléculas, os polissacarídeos sulfatados (PS), que são macromoléculas altamente complexas e heterogêneas, têm mostrado atividades biológicas interessantes. Dentre os diferentes tipos de algas marinhas, as verdes são as menos estudadas, embora várias atividades biológicas já tenham sido descritas para as suas moléculas. No que diz respeito às atividades no modelamento da diferenciação celular, os estudos com PS de algas verdes são particularmente escassos. Pensando nisso, neste trabalho foi avaliada a atividade osteogênica e antiadipogênica de amostras ricas em PS obtidos das algas marinhas verdes Caulerpa prolifera e Caulerpa sertularioides. Adicionalmente, como parte imprescindível da avaliação da biocompatibilidade de novas moléculas, a genotoxicidade das amostras com atividade biológica também foi determinada. Os resultados indicam que as amostras ricas em PS de C. prolifera e C. sertularioides induzem a diferenciação de células-tronco estromais humanas em concentrações não citotóxicas (<10 µg/mL), promovendo o aumento da atividade da fosfatase alcalina (ALP) e da mineralização da matriz extracelular, sem causar genotoxicidade nas condições testadas. Também foi demonstrado a amostra contendo PS isolados de C. prolifera inibe a diferenciação adipogênica de pré-adipocitos, em concentrações não citotóxicas (<200 µg/mL), e reduz o acúmulo de lipídios totais e triglicerídeos no modelo C. elegans. Tomados em conjunto, esses resultados realçam o potencial dos PS no desenvolvimento de terapias alternativas para a problemas relacionados com a regeneração óssea e a obesidade.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - MARIA HELENA RAPOSO FERNANDES
Externo à Instituição - FRANCISCO MIGUEL PORTELA DA GAMA
Externa ao Programa - 2578619 - ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
Externo ao Programa - 2220417 - CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
Presidente - 2085604 - SUSANA MARGARIDA GOMES MOREIRA
Notícia cadastrada em: 17/12/2021 18:17
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao