Banca de DEFESA: JOCILENE DANTAS BARROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOCILENE DANTAS BARROS
DATA : 30/06/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Geografia
TÍTULO:

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E QUALIFICAÇÃO DA COBERTURA VEGETAL DO MUNICÍPIO DE NATAL, RN, BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Cobertura Vegetal Urbana. Distribuição espacial. Diversidade. Índices.


PÁGINAS: 96
RESUMO:

A cobertura vegetal oferece diversos benefícios para a sociedade, mas historicamente vem sendo suprimida pela ocupação antrópica em áreas urbanas. A análise de sua distribuição, quantificação e qualificação oferece subsídios para a avaliação da qualidade ambiental. Os estudos sobre a cobertura vegetal do município de Natal são escassos, mas pesquisas sobre esse tema são importantes, pois possibilitam um diagnóstico da situação atual dessa cobertura para que planos de intervenção sejam aplicados de maneira mais sustentável. O objetivo da pesquisa foi analisar a cobertura vegetal do município do Natal a partir da sua quantificação, qualificação e distribuição espacial. Os procedimentos metodológicos consistiram na quantificação e mapeamento da distribuição da cobertura vegetal para o município de Natal e no mapeamento da diversidade da cobertura vegetal por interpretação visual em quatro bairros, sempre a partir da classificação de imagens do Google Earth PRO. Constatou-se que Natal possui 4.626 hectares de cobertura vegetal, distribuídos em 15.3891 fragmentos. Mais de 60% da área de cobertura vegetal está localizada nas Zonas de Proteção Ambiental (ZPAs) da cidade e 83% dos fragmentos apresentam áreas menores que 100 m². Foi verificado que Natal apresenta um Índice de Cobertura Vegetal de 27,5% e 54,2 m² de cobertura vegetal para cada habitante. Em relação aos quatro bairros selecionados para análise da diversidade da cobertura vegetal, verificou-se que os bairros de ocupação consolidada, Cidade Alta e Petrópolis, possuem uma cobertura vegetal predominantemente antropizada e uma menor diversidade de classes de cobertura vegetal, 17 classes, enquanto que os bairros em consolidação, Pitimbu e Pajuçara, apresentaram maior percentual de cobertura vegetal natural e uma maior diversidade de tipos de cobertura vegetal, 40 classes. Conclui-se que Natal ainda apresenta uma cobertura vegetal significativa, porém mal distribuída sobre o território, mais concentrada e diversa nas áreas periféricas, sobretudo nos bairros com presença de ZPAs, e mais fragmentada e antropizada nas áreas centrais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALFREDO MARCELO GRIGIO - UERN
Presidente - 1149364 - LUIZ ANTONIO CESTARO
Externo ao Programa - 350489 - RUTH MARIA DA COSTA ATAIDE
Notícia cadastrada em: 14/06/2017 18:11
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao