Banca de DEFESA: IGOR RASEC BATISTA DE AZEVEDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : IGOR RASEC BATISTA DE AZEVEDO
DATA : 17/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Geografia
TÍTULO:

CIRCUITO ESPACIAL DA PRODUÇÃO TÊXTEIL NO SERIDÓ POTIGUAR: as especificidades do ramo de artefatos domésticos


PALAVRAS-CHAVES:

Circuito espacial da produção de artefatos têxteis; Seridó Potiguar; Território; Rio Grande do Norte


PÁGINAS: 240
RESUMO:

A produção de artefatos têxteis distribui-se espacialmente no Rio Grande do Norte de modo concentrado nas regiões Metropolitana de Natal e Seridó Potiguar. Esta última abriga 49% do total de unidades produtivas do Estado, com destaque para o ramo de artefatos domésticos (FIERN, 2017). A atividade concentra-se, outrossim, no interior da própria região, sobretudo em sua porção ocidental, nos municípios de Caicó, Currais Novos e Jardim de Piranhas, cuja estrutura produtiva baseia-se em técnicas e tecnologias obsoletas, com a origem do capital local ou regional e uso intensivo de mão de obra barata e pouco qualificada. Diante do exposto, o presente trabalho tem como questionamento central: como uma atividade com as características da produção de artefatos têxteis no Seridó Potiguar consegue lograr inserção na dinâmica atual dos circuitos espaciais produtivos e coexistir com os sistemas técnicos hegemônicos de ordem planetária? Desse modo, busca-se analisar o uso do território pelo circuito espacial produtivo têxtil, com ênfase na produção de artefatos domésticos a partir dos processos, dinâmica e conteúdo desta na região do Seridó Potiguar. Para tal, caracteriza-se a configuração territorial da atividade no Rio Grande do Norte a partir da identificação de tipologias do circuito espacial da produção têxtil em seu interior; discute-se sobre a evolução da atividade têxtil no Seridó Potiguar considerando os aspectos constitutivos da formação socioespacial, das normas e das formas-conteúdo pretéritas; intenta-se compreender a unidade e a circularidade do circuito espacial da produção de artefatos domésticos com base nas etapas que se realizam ou se interconectam espacialmente no Seridó Potiguar; e problematiza-se as articulações empreendidas pelos agentes na constituição dos círculos de cooperação. Para o desenvolvimento da pesquisa, realizou-se revisão bibliográfica, sobretudo a partir de Andrade (1981), Arroyo (2008), Azevedo (2007, 2013), Barrios (2014), Castillo e Frederico (2010), Furtado (1969), Marx (1990, 2011), Moraes (1984), Santos (2012) e Silveira (2010b). Ademais foram adotados alguns procedimentos teórico-metodológicos de coleta e sistematização de dados, baseados nas técnicas de pesquisa documental, pesquisa de campo – na qual executou-se a aplicação de entrevistas com base em roteiros semiestruturados e formulários – articulada com uma base estatística descritiva espacial.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1486670 - CELSO DONIZETE LOCATEL
Presidente - 2346233 - FRANCISCO FRANSUALDO DE AZEVEDO
Externo à Instituição - MAGNO VASCONCELOS PEREIRA JUNIOR - UNIBARCELONA
Notícia cadastrada em: 06/03/2017 09:38
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao