Banca de DEFESA: CLARISSA FAVERO DEMEDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLARISSA FAVERO DEMEDA
DATA: 15/02/2012
HORA: 14:30
LOCAL: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA
TÍTULO:

Estudo da imunoexpressão dos transportadores de glicose 1 e 3 em carcinomas epidermóides de lábio inferior e sua relação com parâmetros clínico-patológicos.


PALAVRAS-CHAVES:

Carcinoma epidermóide; Neoplasia Labial; Proteínas transportadoras; Estadiamento de Neoplasias; Imunoistoquímica.


PÁGINAS: 138
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

O Carcinoma epidermóide (CE) está entre as lesões mais comuns localizadas na região de cabeça e pescoço e apesar dos avanços nas modalidades de tratamento, o prognóstico ainda é pobre. As células malignas apresentam um aumento na absorção de glicose, processo esse mediado pelos transportadores de glicose (GLUTs). O aumento da expressão de GLUT 1 e GLUT 3 encontra-se relacionado com o comportamento agressivo dessa lesão. O objetivo desse estudo consistiu em avaliar, através de estudo imuno-histoquímico, a expressão dos GLUTs 1 e 3 em CE de lábio inferior. A amostra foi composta por 40 casos de CE de lábio inferior, dos quais 20 apresentavam metástase linfonodal regional e os 20 restantes com ausência de metástase. Foram avaliados os percentuais de células imunomarcadas no front de invasão e no cório tumoral, esses resultados foram relacionados com a presença e ausência de metástase linfonodal, estadiamento clínico TNM e gradação histológica. O percentual de marcação citoplasmática/membranar para GLUT 1 variou de 77,35% a 100%, já para GLUT 3 esse valor variou de 0,79% a 100%. Quanto à marcação nuclear para GLUT 1, este percentual variou de 0 a 0,42%, no entanto, GLUT 3 apresentou apenas um caso com marcação nuclear. Apesar da expressiva marcação das células tumorais frente aos marcadores estudados, não foi possível observar relação estatisticamente significativa entre as variáveis estudadas e os marcadores analisados, independente da região avaliada. Contudo, foi observada moderada correlação positiva estatisticamente significativa entre as imunoexpressões citoplasmática/membranar de GLUT 1 no front de invasão e no cório tumoral (r=0,679; p<0,001). De forma similar, foi constatada moderada correlação positiva estatisticamente significativa entre as imunoexpressões nucleares de GLUT 1 no front de invasão e no cório tumoral(r=0,547; p<0,001). Para GLUT 3, também foi observada moderada correlação positiva estatisticamente significativa entre as imunoexpressões membranar/ citoplasmática dessa proteína no front de invasão e no cório tumoral (r=0,589; p<0,001). Foi observado, ainda, que a imunoexpressão de GLUT 1 em relação a GLUT 3 foi maior tanto no front de invasão (p < 0,001) como no cório tumoral (p <0,001). A partir desses resultados, conclui-se que a hipóxia tumoral é uma característica marcante no CE de lábio inferior e GLUT 1 pode ser o principal responsável pela captação de glicose para o interior das células malignas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JEAN NUNES DOS SANTOS - UFBA
Presidente - 344668 - LEAO PEREIRA PINTO
Interno - 346077 - LELIA BATISTA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 02/02/2012 15:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao