Banca de DEFESA: EDILMAR DE MOURA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDILMAR DE MOURA SANTOS
DATA: 13/02/2012
HORA: 09:00
LOCAL: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA
TÍTULO:

Valor prognóstico de células TCD8+ e natural killer em carcinoma epidermóide oral e orofaringeano tratado com radioterapia e quimioterapia.


PALAVRAS-CHAVES:

Carcinoma Epidermóide, Câncer oral e orofaringeano, Linfócitos TCD8, Células Natural Killer


PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

 A neoplasia maligna mais frequente da cavidade oral e de orofaringe é o carcinoma epidermóide. Lesões com o mesmo estadiamento e submetidas ao mesmo protocolo terapêutico apresentam, por vezes, cursos evolutivos diferentes. O escopo do presente trabalho foi realizar um estudo imuno-histoquímico analisando associações entre a quantidade de células TCD8+ e Natural Killer (NK) presentes no infiltrado inflamatório de carcinomas epidermóides orais e orofaringeanos e a capacidade de resposta tumoral ao tratamento radio e quimioterápico e sobrevida do paciente. Foram selecionados 54 pacientes com doença irressecável, tratados exclusivamente com radioterapia e quimioterapia. A amostra se caracterizou pelo predomínio de indivíduos masculinos, com idade mediana de 60 anos e todos eram tabagistas. O sítio mais frequente foi a língua oral e 81,5% encontravam-se no estádio IV. Em relação à resposta clínica ao tratamento, observamos que 39% dos pacientes obtiveram resposta completa. Até o final do acompanhamento, 72,2% dos pacientes evoluíram para o óbito. No estudo imuno-histoquímico, 29,7% e 51,85%, dos pacientes apresentaram mais de 50% das células positivas, respectivamente para os anticorpos anti-CD8 e anti-CD57 (células NK). Não se observou diferenças estatisticamente significantes entre a quantidade de células CD8+ e NK e a capacidade de resposta tumoral ao tratamento radioterápico e quimioterápico, nem com a sobrevida global dos pacientes. Apesar da ausência de significância no nível de 5% adotado para esta investigação, percebeu-se uma tendência para possíveis correlações entre a maior presença das células analisadas e alguns dados prognósticos favoráveis. Continuamos acreditando no papel fundamental que uma resposta imune adaptativa exerce no combate local às células neoplásicas; no entanto, nossos resultados não suportam a utilização da análise quantitativa das células TCD8+ e NK como fator prognóstico coadjuvante para o carcinoma epidermóide oral e de orofaringe.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350484 - ROSEANA DE ALMEIDA FREITAS
Interno - 350485 - HEBEL CAVALCANTI GALVAO
Externo à Instituição - GUSTAVO PINA GODOY - UEPB
Notícia cadastrada em: 02/02/2012 15:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao