Banca de QUALIFICAÇÃO: RODRIGO PORPINO MAFRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RODRIGO PORPINO MAFRA
DATA : 14/03/2019
HORA: 09:00
LOCAL: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PATOLOGIA ORAL
TÍTULO:

Análise do papel de proteínas do sistema ativador de plasminogênio em carcinomas de células escamosas de língua oral


PALAVRAS-CHAVES:

Carcinoma de Células Escamosas; Ativador de Plasminogênio Tipo Uroquinase; Imuno-Histoquímica; Técnicas de Cultura de Células; Imunofluorescência.


PÁGINAS: 83
RESUMO:

O carcinoma de células escamosas (CCE) é a neoplasia maligna mais frequente da cavidade oral e, apesar dos avanços nos tratamentos, o prognóstico permanece desfavorável. Neste contexto, numerosas pesquisas têm buscado evidenciar biomarcadores relacionados ao comportamento biológico do tumor, de modo a possibilitar estratégias terapêuticas mais eficazes. O sistema ativador de plasminogênio (SAP) compreende um conjunto de moléculas que atuam em diversos fenômenos fisiológicos e patológicos, envolvendo cicatrização, angiogênese, invasão e metástase tumoral. Seus principais componentes são o ativador de plasminogênio tipo uroquinase (uPA) e seu receptor (uPAR) que, ao interagirem, promovem a conversão do plasminogênio em plasmina. Esta enzima, por sua vez, é capaz de causar a proteólise de componentes da matriz extracelular, facilitando a invasão tumoral. A atividade biológica do uPA é regulada por proteínas inibidoras, com destaque para o inibidor do ativador de plasminogênio-1 (PAI-1). Considerando a necessidade de se compreender melhor o papel do SAP no CCE oral, pretende-se, com este estudo, avaliar o perfil da imunoexpressão das proteínas uPA, uPAR e PAI-1, correlacionando-o com a expressão de marcadores de invasão (MMP-9) e proliferação celular (Ki-67) e, ainda, com parâmetros clinicopatológicos do CCE de língua oral (CCELO). Também constitui objetivo desta pesquisa avaliar os efeitos in vitro da proteína recombinante humana PAI-1 (rhPAI-1) em células da linhagem SCC-25, derivada de CCELO humano. Por meio da técnica de imunofluorescência, a expressão das proteínas uPA, uPAR e MMP-9 será analisada e comparada entre células submetidas e não-submetidas ao tratamento com a rhPAI-1. Adicionalmente, será investigada a influência da rhPAI-1 na viabilidade, proliferação, migração e invasão celular, por meio de ensaios funcionais. Com esta pesquisa, visa-se contribuir com conhecimentos adicionais acerca de processos biológicos associados à agressividade do CCELO.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2220417 - CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
Presidente - 344668 - LEAO PEREIRA PINTO
Interna - 346077 - LELIA BATISTA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 11/03/2019 17:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao