Banca de DEFESA: MARCELO ANDERSON BARBOSA NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCELO ANDERSON BARBOSA NASCIMENTO
DATA : 02/02/2018
HORA: 14:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA DA UFRN
TÍTULO:

ESTUDO DA EXPRESSÃO IMUNO-HISTOQUÍMICA DE SOX2, FGF-10 E WNT-1 EM LESÕES ODONTOGÊNICAS EPITELIAIS BENIGNAS



PALAVRAS-CHAVES:

Células-tronco, Lesões Odontogênicas Epiteliais Benignas; Imuno-histoquímica; SOX2; FGF10; Wnt-1.


PÁGINAS: 97
RESUMO:

Os dentes desenvolvem-se a partir de interações sequenciais entre o epitélio e o mesênquima derivado da crista neural em diferentes estágios de histodiferenciação e morfodiferenciação. Ao final da odontogênese, espera-se que as estruturas que participaram da formação destes tecidos desapareçam ou permaneçam quiescentes. Não é incomum que os remanescentes epiteliais da odontogênese originem lesões, como cistos e tumores odontogênicos. No desenvolvimento dentário precoce, a manutenção das células-tronco é regulada por uma série de fatores de transcrição específicos, que inclui OCT-4, SOX-2, Nanog, Stat-3 e c-Myc e diversos outros genes Homeobox e vias de transcrição (SHH, Wnt/β-catenina, FGF, BMP) contribuem para o destino e diferenciação celular. Porém, há a participação destes genes e vias na patogênese de vários tipos de tumores. O objetivo do presente estudo foi avaliar a imunoexpressão de SOX2, FGF-10 e Wnt-1 em uma série de casos de lesões odontogênicas e alguns espécimes de germes dentários. A amostra consistiu de 20 Ceratocistos Odontogênicos (CO), 20 Ameloblastomas sólidos (AM), 20 Tumores odontogênicos adenomatóides (TOA) e 10 Tumores odontogênico epitelial calcificante (TOEC). A imunoexpressão foi avaliada de acordo com o percentual de células epiteliais imunomarcadas e intensidade de células positivas resultando na pontuação de imunomarcação total (PIT) que variou de 0 a 7. A análise da imunoexpressão da SOX2 revelou positividade na maioria dos casos das lesões estudadas. A pontuação de imunomarcação para SOX2 revelou haver diferença estatisticamente significativa entre os grupos de lesões estudadas, com maior frequência em CO e TOEC (p <0,001). Após o pareamento, observou-se diferença significativa entre AM e CO, AM e TOEC, CO e TOA, CO e TOEC e, TOA e TOEC (p <0,05). A análise da imunoexpressão da FGF-10 e Wnt-1 revelou positividade em todos os casos das lesões estudadas, mas sem diferença estatisticamente significativa entre os grupos de lesões estudadas (p = 0,628). Houve diferença significativa em relação aos escores de positividade para Wnt-1 (p <0,001) com maior frequência em CO e TOA. Após o pareamento, observou-se existir diferença estatisticamente significativa entre AM e CO, AM e TOEC, CO e TOEC e, TOA e TOEC (p <0,05). O padrão de expressão de SOX2, FGF-10 e Wnt-1, em germes dentários e nas lesões odontogênicas aqui avaliadas, confirma a participação destas vias na odontogênese e também no desenvolvimento das lesões odontogênicas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BETANIA FACHETTI RIBEIRO - UNP
Interno - 2220417 - CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOZA
Externo à Instituição - CASSIANO FRANCISCO WEEGE NONAKA - UEPB
Presidente - 346077 - LELIA BATISTA DE SOUZA
Interno - 1258693 - LELIA MARIA GUEDES QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 23/01/2018 14:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao