Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSE NAZARENO MOREIRA DE AGUIAR JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE NAZARENO MOREIRA DE AGUIAR JUNIOR
DATA: 24/09/2014
HORA: 14:00
LOCAL: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PATOLOGIA ORAL
TÍTULO:

Análise imuno-histoquímica das proteínas IL-17, IL-23 e RORyt em gengivite, periodontite crônica e periodontite agressiva


PALAVRAS-CHAVES:

Inflamação; Doenças Periodontais; Resposta Imune; Citocinas; Fator de Transcrição.


PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

A doença periodontal é uma condição inflamatória crônica de caráter infeccioso causado por bactérias presentes em um biofilme dentário, sendo estas bactérias o fator primário para a instalação e o desenvolvimento de tal patologia (NEWMAN et al, 2012). Esta interação entre bactérias e o hospedeiro determinam a natureza da doença resultante, que pode estar restrita ao periodonto de proteção, caracterizando uma gengivite, ou comprometendo os tecidos periodontais de sustentação, caracterizando a periodontite crônica ou agressiva (LINDHE; LANG; KARRING , 2010; CAFIEIRO, MATARASSO, 2013). A resposta imunológica do organismo hospedeiro aos microrganismos do biofilme dental pode ser tanto protetora quanto destrutiva ou ambas. Resposta inicial consiste numa reação inflamatória local e, consequentemente, ativação do sistema imune inato. A amplificação desta resposta resulta na produção e ativação de citocinas e outros mediadores, intensificando a resposta inflamatória, suscitando a resposta imune adquirida (GRAVES; GARTET et al., 2006, COCHRAN, 2008). Atualmente, estudos têm sido feitos com uma nova linhagem de células T CD4+ efetoras caracterizada como uma subpopulação produtora de interleucina-17(IL-17), nomeada como Th17, que desenvolve sinais distintos, antagonizados pelos produtos das linhagens Th1 e Th2 (WEAVER et al, 2006). Apesar de já se conhecer muito sobre a patogênese da doença periodontal, ainda não se sabe a composição exata do perfil de células T durante a fase ativa da doença; no entanto, seria importante estabelecer que tipo de resposta imune (Th1, Th2 ou Th17) seria protetora ou não para o paciente (LEE, et al, 2000; HO, PAI, 2007). O presente trabalho visa avaliar, através da análise da expressão imuno-histoquímica, a presença dos marcadores (IL-17, IL-23 e ROR-yt), envolvidos na resposta Th 17 em casos de gengivite, periodontite crônica e periodontite agressiva, objetivando discutir seus papéis e determinar se a expressão e/ou distribuição destas moléculas nas diferentes células e tecidos periodontais influencia na destruição tecidual observadas nestas doenças.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1660087 - BRUNO CESAR DE VASCONCELOS GURGEL
Interno - 2492713 - ERICKA JANINE DANTAS DA SILVEIRA
Presidente - 1298808 - MARCIA CRISTINA DA COSTA MIGUEL
Notícia cadastrada em: 05/09/2014 10:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao