Banca de QUALIFICAÇÃO: EMANUELLY BERNARDES DE OLIVEIRA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EMANUELLY BERNARDES DE OLIVEIRA DA SILVA
DATA : 30/08/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 1 da Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
TÍTULO:

TÍTULO DO PROJETO DE TESE: Avaliação da atividade citotóxica e in silico de novos análogos derivados da piperazina em linhagem de câncer mama

TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA QUE SERÁ APRESENTADO NO EXAME: ANÁLISE DE PLASMA USANDO ESPECTROSCOPIA ATR-FTIR: NOVA APLICAÇÃO PARA CARACTERIZAÇÃO DE MULHERES COM DIABETES MELLITUS GESTACIONAL

TÍTULO DO ARTIGO SUBMETIDO ATR-FTIR a new tool for characterization of Gestational Diabetes Mellitus


PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes Mellitus Gestacional; ATR-FTIR; Modelos matemáticos;


PÁGINAS: 29
RESUMO:

 

 

INTRODUÇÃO: O Diabetes Mellitus Gestacional (DMG) é um desequilíbrio metabólico reconhecido pela primeira vez durante a gestação, levando o organismo a produzir resistência à insulina e a capacidade de secretá-la. Atualmente, o distúrbio DMG tem aumentado em todo o mundo, comprometendo 1 - 22% das gestações, sendo considerado um problema de saúde pública, além de aumentar os riscos associados à gravidez. PACIENTES E MÉTODOS: As pacientes arroladas nesse estudo foram atendidas em ambulatório do Hospital Terciário, Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Esse estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, Brasil. Em seguida, as pacientes convidadas a participarem da pesquisa, assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Um total de 100 pacientes participou da pesquisa, 50 pacientes com DMG e 50 Controle saudáveis. Posteriormente foi coletado o sangue periférico dessas mulheres para obtenção do plasma, pera análise da bioespectroscopia. 10 µL (em triplicado) do plasma foram inseridos no dispositivo ATR-FTIR, acoplado à análise multivariada não supervisionada PCA. Em seguida utilizamos modelos supervisionados, utilizando algoritmos matemáticos para melhor caracterizar as biomoléculas presente na região de 900 a 1800 cm-1. Ambos os modelos passaram por uma correção de suavização de linha de base e Savitzky-Golay. RESULTADOS: O ATR-FTIR conseguiu separar os grupos DMG e Controle pelo método não supervisionado pelos componentes PC3 versos PC2 (7,16% - 16,56% respectivamente). Além do mais, quanto se aplicou o método supervisionado, o modelo GA-LDA conseguiu melhor predizer os grupos estudados, com 100% de acurácia, sensibilidade e especificidade, com maiores picos de ondas na região de 1500 a 1800 cm-1, nas classes de lipídios e proteínas.  CONCLUSÃO: O ATR-FTIR é uma ferramenta que apresentou inovação para caracterizar biomoléculas em mulheres com DMG.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3313589 - JANAINA CRISTIANA DE OLIVEIRA CRISPIM FREITAS
Externo ao Programa - 1715109 - DANIEL DE LIMA PONTES
Externa ao Programa - 2149416 - MARIA DA CONCEICAO DE MESQUITA CORNETTA
Externa à Instituição - NORMA LUCENA SILVA - Fiocruz - PE
Notícia cadastrada em: 29/08/2019 09:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao