Banca de QUALIFICAÇÃO: LUZIA LEIROS DE SENA FERNANDES RIBEIRO DANTAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUZIA LEIROS DE SENA FERNANDES RIBEIRO DANTAS
DATA : 08/10/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de aula do PPgDITM
TÍTULO:

TÍTULO DO PROJETO DE TESE: Estudo pré-clínico do derivado de isatina-tiossemicarbazona (z)-2-(5-cloro-2-oxoindolin-3-ilideno)-n-fenil-hidrazinacarbotioamida em camundongos

TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA QUE SERÁ APRESENTADO NO EXAME: Avaliação in vivo da toxicidade dérmica e do reparo tecidual de formulações com um derivado de isatina-tiossemicarbazona


PALAVRAS-CHAVES:

Toxicidade dérmica; Cicatrização; Isatina; Tiossemicarbazona


PÁGINAS: 31
RESUMO:

spacing: 0px; -webkit-text-size-adjustA pele é um órgão que está em constante processo de renovação e reparação. Processos patológicos podem acometer a pele resultando em rupturas na sua estrutura e função. A cicatrização é um processo de reparo que se inicia após a lesão de tecidos e envolve uma série complexa de interações entre diferentes tipos celulares, mediadores inflamatórios e matriz extracelular. A comunidade científica vem demonstrando maior interesse na pesquisa de novos fármacos cicatrizantes, investigando novas moléculas sintéticas com grande potencial terapêutico, entre elas estão os derivados de isatina-tiossemicabazonas, com ampla versatilidade de obtenção e diversas outras atividades já relatadas na literatura. Diante do exposto, o objetivo deste trabalho será avaliar, in vivo, a toxicidade dérmica e o reparo tecidual de formulações contendo o derivado Z-2-(5-cloro-2-oxoindolin-3-ilideno)-N-fenil hidrazinacarbotioamida ou PA-Int6. Para tanto, serão utilizados camundongos da linhagem Swiss (Mus musculus) de ambos os sexos (fêmeas nulíparas e não grávidas), com 5 animais em cada grupo. Para a realização dos ensaios, o composto PA-Int6 será incorporado em formulações farmacêuticas (três concentrações diferentes). Elas serão avaliadas durante 14 dias quanto à toxicidade dérmica, através do protocolo nº 402 da OECD, e à ação cicatrizante, através da indução da ferida no dorso do animal. Após as avaliações, os animais serão eutanasiados conforme orientação do CONCEA e coletadas amostras para avaliação hematológica, bioquímica e imunológica, além da avaliação histológica da ferida. Este estudo contribuirá para a elucidação do conhecimento acerca deste composto, visando sua permanência no processo de Pesquisa e Desenvolvimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1306690 - TELMA MARIA ARAUJO MOURA LEMOS
Externo ao Programa - 1645202 - ELAINE CRISTINA GAVIOLI
Externo ao Programa - 1217151 - GEORGE QUEIROZ DE BRITO
Externo ao Programa - 1055045 - MARCELA ABBOTT GALVAO URURAHY
Externo ao Programa - 1804884 - VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
Notícia cadastrada em: 28/09/2018 15:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao