Banca de QUALIFICAÇÃO: SILVANA TERESA LACERDA JALES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SILVANA TERESA LACERDA JALES
DATA : 17/09/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de aula do DITM
TÍTULO:

TÍTULO DO PROJETO DE TESE: Desenvolvimento tecnológico de hidrogel contendo Aloe vera (L.) Burman f._

TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA QUE SERÁ APRESENTADO NO EXAME: Obtenção e caracterização de hidrogéis (filmes) a base de  Aloe vera (l.) burm. f. e poli(1-vinil-2-pirrolidona) utilizados como curativos___

TÍTULO DO ARTIGO SUBMETIDO: Aloe vera L. gel (Aloe barbadensis Miller) and its derivatives: processing techniques and analytical methods


PALAVRAS-CHAVES:

Aloe vera, hidrogéis, acemanana, glucomanana acetilada


PÁGINAS: 15
RESUMO:

 

Os polissacarídeos extraídos a partir da mucilagem das folhas de Aloe vera (L.) Burman f. (Aloe barbadensis Miller), onde a maioria das atividades terapêuticas é reportada, incluem glucomananas e outros polissacarídeos constituídos principalmente de substancias pécticas, celulose e hemiceluloses. Dentre as glucomananas, a acemanana é o polissacarídeo predominante e apresenta na sua estrutura química ligações b-(1®4) entre as unidades de manose, parcialmente acetiladas, intercaladas por unidades de glicose e algumas ramificações de galactose. No entanto, as condições aplicadas durante a obtenção de produtos contendo a mucilagem de A. vera podem causar modificações irreversíveis aos polissacarídeos de A. vera e, em particular, a acemanana, afetando a sua estrutura original podendo levar a mudanças consideráveis nas propriedades físico-químicas e farmacológicas atribuídas a planta. Estas condições de desestabilização demandam a necessidade de estabelecer processos de obtenção da mucilagem e métodos analíticos padronizados para assegurar a qualidade dos produtos contendo Aloe. Atualmente, as acemananas têm sido incorporadas em produtos cicatrizantes disponíveis comercialmente como insumo farmacêutico para aplicação em ferimentos. O objetivo central do presente trabalho foi desenvolver formulações na forma farmacêutica hidrogel para uso tópico contendo mucilagem de Aloe vera. As folhas da planta foram colhidas, lavadas, retirada cuidadosamente a pele verde e extraído os filetes do parênquima de reserva onde se encontra a mucilagem. Posteriormente, os filetes foram lavados, triturados e filtrados em poliéster para eliminação das fibras insolúveis. Para o desenvolvimento dos hidrogéis foram empregados dois tipos de polímeros gelificantes (carbômer 940 e hidroxietilcelulose), além de conservantes, antioxidantes e sequestrantes para a estabilização dos hidrogéis uma vez que estes são constituídos por 80 % p/p de mucilagem. Todas as formulações foram avaliadas quanto as suas características organolépticas, reológicas, pH e teor de glucomanana. Como grupo de marcadores químicos foi extraído frações polissacarídicas da mucilagem e aplicada metodologia analítica de quantificação por espectrofotometria de ultravioleta (UV/VIS) para análises da matéria-prima (mucilagem) e o produto acabado (hidrogel). Das frações polissacarídicas extraídas foram realizados espectroscopia de infravermelho (IV) e ressonância magnética nuclear (RMN), o que demostrou que o método de extração foi reprodutível visto que resultaram em espécies químicas muito próximas estruturalmente, ou seja, com as mesmas funcionalidades. Portanto, o estudou demonstrou viabilidade de obtenção de hidrogéis contendo a mucilagem de A. vera e carbômer, no que tange às características organolépticas, reológicas, pH e teor de glucomanana.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LAYANY CAROLYNY DA SILVA MOURAO
Externo ao Programa - 1149501 - MARCO VINICIUS MONTEIRO NAVARRO
Externo ao Programa - 021.343.914-05 - RAQUEL DE MELO BARBOSA
Presidente - 6330567 - TULIO FLAVIO ACCIOLY DE LIMA E MOURA
Notícia cadastrada em: 14/09/2018 10:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao