Banca de DEFESA: ADRIANA SOEIRO DE FARIAS SILVA JUNQUEIRA AYRES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIANA SOEIRO DE FARIAS SILVA JUNQUEIRA AYRES
DATA: 11/12/2015
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Aula do PPgDITM - UFRN
TÍTULO:

Avaliação de duas variedades de Passiflora edulis sobre as respostas comportamentais de camundongos e um possível mecanismo de ação


PALAVRAS-CHAVES:

Passiflora edulis var. edulis (PEE), Passiflora edulis var.  flavicarpa (PEF),  BuOH, AcOet,  ansiedade, depressão,  hipolocomotor/sedativo, serotonina e dopamina


PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

 

As plantas medicinais  constituem uma rica fonte de compostos biologicamente ativos com seu potencial terapêutico para o tratamento de diversos transtornos psiquiátricos, como os transtornos de ansiedade e depressão. O transtorno de ansiedade generalizada tem aumentado de forma significativa, sendo o segundo transtorno mais prevalente em locais de assistência à saúde pública.  A depressão é considerada um transtorno psiquiátrico crônico e comum que afeta 350 milhões de indivíduos de todas as idades ao redor do mundo. Neste contexto as condutas de intervenção farmacológica que vêm sendo empregadas, embora eficazes, deixam a desejar, quando observados seus efeitos adversos. A  Passiflora  é uma variedade comumente conhecida comercialmente, mas também é usada na medicina tradicional brasileira. A  Passiflora edulis  exibe considerável variabilidade morfológica. Esta planta produz dois tipos de fruto: o roxo (P. edulis  var.  edulis) e o amarelo (P. edulis  var.  flavicarpa). O presente estudo investigou os efeitos centrais do extrato aquoso das folhas de duas variedades da espécie Passiflora edulis  em testes comportamentais utilizados para avaliar comportamentos relacionados à ansiedade e depressão, bem como investigou o potencial efeito do tipo antidepressivo das subfrações da  Passiflora edulis  var.  edulis  e os mecanismos neurofarmacológicos responsáveis por essa ação. Para a realização desse estudo foram utilizados camundongos Swiss machos (2 meses de idade, pesando 30-35 g). Os animais receberam o extrato aquoso das folhas das duas espécies de Passiflora: Passiflora edulis Sims var. edulis  (PEE - 100, 300, 1000 mg/Kg) e subfrações AcOet, BuOH e residual (25, 50, 75, 100 mg/Kg), e a P. edulis var. flavicarpa (PEF - 30, 100, 300, 1000 mg/Kg) ou solução salina, por gavagem, 60 minutos antes dos  testes do labirinto em cruz elevado (LCE), teste de campo aberto (TCA), teste de natação forçada (TNF) e teste  de sedação induzido por tiopental. Para investigar o mecanismo de ação da atividade do tipo antidepressiva das subfrações foram utilizadas as seguintes drogas: PCPA (inibidor da síntese de 5-HT), AMPT (inibidor da síntese de catecolaminas), DSP-4 (neurotoxina  noradrenérgica) e Sulpiride (antagonista seletivo de receptor dopaminérgico D2). Foram utilizados como controle positivo padrão, a fluoxetina e a nortriptilina. Os resultados do perfil fitoquímico demonstram características bem distintas para o extrato aquoso das variedades de  P. edulis  “flavicarpa” e “edulis”.  Os extratos aquosos de ambas as variedades de P. edulis  compartilham atividade do  tipo ansiolítica (PEE 300 mg/Kg; PEF 300 e 1000 mg/Kg) e antidepressiva (PEE 300 mg/Kg; PEF 1000 mg/Kg), enquanto o efeito hipolocomotor/sedativo só foi visto para a PEE (1000 mg/Kg). Ambas subfrações AcOet e BuOH do extrato aquoso da PEE apresentaram atividade do tipo antidepressiva na dose de 50 mg/Kg no TNF. Os dados sugerem que o efeito do tipo antidepressivo das subfrações da P. edulis envolve a neurotransmissão serotoninérgica e catecolaminérgica, principalmente dopaminérgica, haja visto que o pré-tratamento com DSP-4 não afetou a ação antidepressiva das subfrações, enquanto que mostrou ser dependente da ativação de receptores dopaminérgicos D2.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALDAIR JOSÉ SARMENTO SILVA - UnP
Presidente - 1645202 - ELAINE CRISTINA GAVIOLI
Externo à Instituição - FLAVIO FREITAS BARBOSA - UFPB
Externo ao Programa - 1490222 - SILVANA MARIA ZUCOLOTTO LANGASSNER
Externo ao Programa - 1720860 - VANESSA DE PAULA SOARES RACHETTI
Notícia cadastrada em: 27/11/2015 18:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao