Banca de DEFESA: NAYARA PEREIRA SOARES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAYARA PEREIRA SOARES
DATA: 11/12/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Aula do PPgDITM - UFRN
TÍTULO:

Avaliação da genotoxicidade em mulheres com síndrome dos ovários policísticos: impacto da dieta


PALAVRAS-CHAVES:

Dano no DNA, dieta, Síndrome dos Ovários Policísticos


PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Avaliação da genotoxicidade em mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos:

Impacto da dieta

 

Introdução:  Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), presente em 6-12% das mulheres em idade reprodutiva, é caracterizada  pelo  hiperandrogenismo,  resistência à insulina (RI) e por seu estado inflamatório, fatores exacerbados pela  obesidade  e associados  com o  aumento no  dano  de DNA. A  perda de peso,  aliada  à alimentação saudável, atua restabelecendo as funções reprodutivas e metabólicas na SOP, entretanto sua influencia na redução  do  dano de DNA,  na SOP,  são  desconhecidos. Objetivos: investigar se existem diferenças entre os marcadores de dano de DNA em mulheres com SOP e controle,  e avaliar  a efetividade da  intervenção nutricional  nos marcadores de dano de DNA e nos marcadores de risco cardiometabólicos em mulheres sobrepeso e obesas com SOP. Metodologia: as participantes tinham faixa etária entre 18 e 35 anos. No primeiro  estudo,  caso-controle prospectivo,  foram incluídas  27  mulheres  com diagnóstico  de SOP  e 20 controles. O segundo estudo foi um ensaio clínico  de intervenção nutricional com duração de 12 semanas com dieta de restrição calórica de 500Kcal/dia. A genotoxicidade, dano de DNA (tail intensity, tail moment e tail length), foi avaliada pelo  teste do cometa. Dados  antropométricos,  de consumo alimentar, hormonais, bioquímicos e inflamatórios foram avaliados nos distintos estudos. Resultados: não houve diferença significativa entre o marcador de dano de DNA  tail intensity na SOP  (24± 6,32% vs 21,7± 5,22% ) (p= 0,18) quando comparado ao grupo controle, assim como nos marcadores de tail moment (p= 0,76) e tail length ( p=0,109). Dados após  intervenção nutricional,  em  mulheres  SOP  com  sobrepeso e obesidade exibiram uma diminuição dos marcadores de danos de DNA: tail intensity (24,35 ± 5,86 – pré-dieta vs. 17,15 ± 5,04 -pos-dieta) e tail moment (20,47 ± 7,85 – pré-dieta vs. 14,13 ± 6,29  -pós-dieta) (p <0,001). Redução da ingestão de calorias, perda de peso  (3,5%), diminuição do hormônio sexual e marcadores cardiometabólicos, tais como insulina, HOMA-IR e colesterol LDL foram também reduzidos. Conclusão: mulheres com SOP não apresentam aumento na genotoxicidade identificadas pelos danos de DNA, quando comparadas a mulheres sem SOP. A intervenção nutricional reduziu a genotoxicidade de mulheres sobrepeso e obesas  com SOP, além de reduzir os fatores de  riscos cardiometabólicos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2323511 - ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
Externo ao Programa - 2682821 - EDUARDO CALDAS COSTA
Externo à Instituição - EDUARDO PEREIRA DE AZEVEDO - UnP
Externo à Instituição - SORAIA ARRUDA MACHADO - UECE
Presidente - 1306690 - TELMA MARIA ARAUJO MOURA LEMOS
Notícia cadastrada em: 26/11/2015 15:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao