Banca de DEFESA: SAID GONÇALVES DA CRUZ FONSECA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAID GONÇALVES DA CRUZ FONSECA
DATA: 07/12/2015
HORA: 14:00
LOCAL: UFC
TÍTULO:

Desenvolvimento de Formulações Pediátricas Contendo Tuberculostáticos


PALAVRAS-CHAVES:

Pediatria, Tuberculose, Comprimido dispersível, suspensão, Pó para reconstituição


PÁGINAS: 158
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A disponibilidade de formulação pediátrica para tratamento de tuberculose é uma realidade para os países da Ásia e da África, mas ainda não ocorre em diversos outros países que apresentam considerável incidência de tuberculose. Mesmo nos continentes supra-citados existem questionamentos sobre a qualidade das formulações decorrente de fatores como a qualidade dos insumos ativos empregados na composição dos produtos. Considerando a situação da necessidade global por medicamentos para uso em pediatria e a necessidade específica deste tipo de produto para o tratamento da tuberculose, cuja associação de ativos representa um grande desafio, esse trabalho teve como objetivo o desenvolvimento de formulações orais contendo rifampicina, isoniazida e pirazinamida em dose fixa combinada para uso em pediatria. Iniciamos com a caracterização físico-química dos insumos ativos (identificação por IV, UV e CLAE, determinação do teor, densidade aparente e ângulo de repouso), a avaliação da compatibilidade térmica com diferentes excipientes (DSC e TG); o desenvolvimento de veículo voltado para o emprego como carreador de fármacos para uso oral em pediatria com o mínimo de componentes, em baixas concentrações, selecionando-os dentre os insumos considerados seguros para crianças (avaliando viscosidade, pH, palatabilidade, estabilidade física e microbiológica); o desenvolvimento e validação de metodologia analítica espectrofotométrica para o doseamento concomitante dos três fármacos nos produtos desenvolvidos; estudos de pré-formulação onde avaliamos densidade aparente e ângulo de repouso dos fármacos com aerosil, granulação com diferentes polímeros e seu efeito na dissolução, estabilidade da rifampicina em diferentes valores de pH, revestimento e microencapsulação da rifampicina com quitosana, até chegarmos ao desenvolvimento das formulações sólidas orais apresentadas como pó para reconstituição e comprimido dispersível contendo dose fixa combinada dos fármacos supra-citados. Avaliamos a viscosidade, pH, teor dos fármacos e estabilidade das preparações reconstituídas, bem como peso médio, dureza, desintegração, dissolução e friabilidade dos comprimidos, e empregamos o método de Ozawa aos estudos cinéticos de DSC para estimar o fator de frequência, a energia de ativação e a ordem das reações que levam à degradação das formas farmacêuticas sólidas. As duas formas farmacêuticas sólidas foram efetivamente desenvolvidas e, quando dispersas em água,resulta em suspensão fácil de ser manuseada, medida e administrada, e que pode ser utilizada por até 12 horas após a reconstituição.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - EDY SOUSA DE BRITO - EMBRAPA
Presidente - 1201781 - FERNANDA NERVO RAFFIN
Interno - 862.658.908-59 - HELENA LUTESCIA LUNA COELHO - UFC
Externo à Instituição - HUMBERTO GOMES FERRAZ - USP
Externo à Instituição - LUIS CARLOS REY - UFC
Interno - 155.076.453-53 - MIRIAN PARENTE MONTEIRO - UFC
Notícia cadastrada em: 23/11/2015 09:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao